5G em Portugal

nipnip

Power Member
Porque os operadores não inventaram como estes.
Se tu achas... Na Alemanha aconteceu o mesmo e o incremento mínimo foi até aos 10%, mas na Alemanha o regulador tinha contemplado a questão desde o início.

Também nenhum país inventou regras artificiais para "fomentar a concorrência" ou manteve espetro em empresas que o deviam ter perdido...
 

D-CLUB

Power Member
Se tu achas... Na Alemanha aconteceu o mesmo e o incremento mínimo foi até aos 10%, mas na Alemanha o regulador tinha contemplado a questão desde o início.

Também nenhum país inventou regras artificiais para "fomentar a concorrência" ou manteve espetro em empresas que o deviam ter perdido...

Concorrência precisa-se e é muito bem-vinda.
 

no-comments

Power Member
Eu ainda não percebi o que querem dizer com "mais concorrência", o que vocês querem será muito diferente do que a ANACOM quer (que é ficar bem na fotografia em relação aos outros países da UE).

Porque agora mesmo acho que já temos propostas bem razoáveis no segmento mais baixo, nomeadamente a Lyca. Acho muito difícil continuar a haver evolução e a comprimir ainda mais os preços, mesmo com novas operadoras.
 

RRJoao

Power Member
Eu ainda não percebi o que querem dizer com "mais concorrência", o que vocês querem será muito diferente do que a ANACOM quer (que é ficar bem na fotografia em relação aos outros países da UE).

Porque agora mesmo acho que já temos propostas bem razoáveis no segmento mais baixo, nomeadamente a Lyca. Acho muito difícil continuar a haver evolução e a comprimir ainda mais os preços, mesmo com novas operadoras.
Basta comparar os nossos preços com os melhores da Europa para vermos que ainda estamos longe disso de termos um nível de concorrência bom

Não faz sentido compararmo-nos com os piores da Europa em preços mas sim com os melhores.
 

no-comments

Power Member
E se nem com a entrada de novas operadoras os preços não forem os melhores ou perto disso, qual vai ser a desculpa? Não acho que vamos ter tarifários sub-10 euros com muitos gigas que mesmo os novos entrantes não vão ter um negócio sustentável. Vão pressionar isso sim os tarifários ≥ 10 euros com mais gigas e pronto lá fica o Cadete com estatísticas para ficar contente.
 

TMJ

Power Member
Se tu achas... Na Alemanha aconteceu o mesmo e o incremento mínimo foi até aos 10%, mas na Alemanha o regulador tinha contemplado a questão desde o início.

Também nenhum país inventou regras artificiais para "fomentar a concorrência" ou manteve espetro em empresas que o deviam ter perdido...
Regras artificiais para fomentar a concorrência é muito bom... O que é uma regra artificial mesmo?
 

TMJ

Power Member
Eu ainda não percebi o que querem dizer com "mais concorrência", o que vocês querem será muito diferente do que a ANACOM quer (que é ficar bem na fotografia em relação aos outros países da UE).

Porque agora mesmo acho que já temos propostas bem razoáveis no segmento mais baixo, nomeadamente a Lyca. Acho muito difícil continuar a haver evolução e a comprimir ainda mais os preços, mesmo com novas operadoras.
As operadoras nunca teriam entrado no leilão se não tivessem oportunidade de lucro. Portanto, seja pela qualidade de serviço prestado seja pelos preços praticados, eles encontraram uma estratégia que lhes permitirá concorrer com os três grandes, o que só pode ser bom para os consumidores...
 

nipnip

Power Member
Regras artificiais para fomentar a concorrência é muito bom... O que é uma regra artificial mesmo?
são regras que contrariam o mercado e o que se faz no resto da europa que têm como objectivo único beneficiar uns e prejudicar outros, inclinando o tabuleiro para um dos lados.
 

TMJ

Power Member
são regras que contrariam o mercado e o que se faz no resto da europa que têm como objectivo único beneficiar uns e prejudicar outros, inclinando o tabuleiro para um dos lados.
Ou seja, o mercado não deveria ser regulado na tua ideia?
É que de outra forma, dizer que as regras estão a inclinar o tabuleiro implicaria que Portugal estivesse a violar regras europeias... Embora não fosse uma primeira vez, tenho sérias dúvidas que seja este o caso, e se for não tens nada a temer: quando o caso chegar ao TJUE eles lá tratam de punir a Anacom como deve ser. Até lá não passam de especulações para o ar num fórum perdido na internet.
 

poti

Power Member
Boas,

Fiz estes dois testes de velocidade, ambos são 4G, o primeiro que da 300Mbps foi feito a cerca de 2,5 km do centro da cidade de viseu( já nos arredores sem ser na cidade), o segundo foi feito praticamente no centro da cidade. Nunca tinha tido tanta velocidade num teste em viseu, muito menos nos arredores. Será normal ?
JogiE4n.jpg

gRj4AQC.jpg
 
Última edição:

Nogueira03

Power Member

5G: O que ficamos a saber do longo relatório do leilão publicado pela ANACOM?

Uma das primeiras notas da leitura do documento é que, para além dos seis operadores que participaram no leilão, e que acabaram por licitar as várias faixas de espectro que vão dar acesso às desejadas licenças, também a HEN — Serviços Energéticos, Lda fez um pedido de esclarecimentos sobre o leilão. A empresa não volta a ser referenciada sem ser em relação ao pedido de esclarecimento e à resposta, pelo que se pressupõe que terá desistido de avançar.
Desde o início do leilão ficaram então em campo seis empresas: a DENSE AIR, DIXAROBIL, MEO, NOWO, NOS e VODAFONE, e devido ao sigilo a observar no procedimento, cada um tinha um nome de código, que agora ficamos a conhecer. Alguns são mais “habituais”, como CHARLIE, JULIETT, NOVEMBER, DELTA, mas também havia alguns menos comuns, como UNIFORM ou QUEBEC, sempre seguidos do número do representante autorizado a fazer as transações.
A fase de candidaturas para o leilão terminou a 27 de novembro e no relatório ficamos a saber que a NOS foi a primeira a entregar a documentação, ainda no dia 26 às 11h50, seguida da DIXAROBIL, e que no último dia a Vodafone, NOWO, DENSE Air e a MEO também apresentaram as candidaturas, sendo a marca da Altice Portugal a última a cumprir esse procedimento.
Através do relatório é também possível perceber que chegaram a ser levantadas questões sobre notícias de uma possível fusão entre a Másmóvil e a VODAFONE e o efeito que isso poderia ter no leilão.
Curiosa também é a resposta da NOWO, que diz que o relatório completa o conhecimento sobre o leilão, que era limitado também aos participantes, e destaca que “é apresentada informação muito relevante para entender o comportamento dos participantes e o seu impacto no processo, nomeadamente em termos de prolongamento desnecessário da fase de licitação principal”. Para a empresa, que já tem operações na rede fixa e vai agora ter acesso a licenças móveis, o leilão “só pode ser considerado um sucesso, uma vez que atingiu o seu grande objetivo de fomentar o aumento da concorrência através da entrada de novos operadores no mercado” e defende que a ANACOM não pode ser culpabilizada pelo prolongamento excessivo do leilão.
 

OubeLa

Power Member
Boas,

Fiz estes dois testes de velocidade, ambos são 4G, o primeiro que da 300Mbps foi feito a cerca de 2,5 km do centro da cidade de viseu( já nos arredores sem ser na cidade), o segundo foi feito praticamente no centro da cidade. Nunca tinha tido tanta velocidade num teste em viseu, muito menos nos arredores. Será normal ?

O speed test mais rápido que fiz em 4G também foi cerca de 300mbps (298/62 na verdade) mesmo aqui à porta de minha casa, e nem é um sítio propriamente urbano. Isto com a Vodafone.
 

Nogueira03

Power Member
Dense air, Nos e Vodafone já pagaram
Os referidos projetos de decisão foram submetidos ao procedimento de audiência prévia de cada uma das empresas em causa, por um período de 10 dias, findo o qual serão analisadas as respetivas pronúncias e serão preparadas as decisões finais sobre os títulos correspondentes, os quais serão publicados no sítio desta Autoridade.
De um processo empurram para outro, nunca mais...
Este período de 10 dias pode ser acelerado? Se sim, por quem?!
 

CS-TOD

Colaborador
Staff
Será desta que aparecem as ofertas comerciais? Ou a informação de que vai ser gratuito para todos os clientes, se for o caso.
 
Topo