5G em Portugal

nipnip

Power Member
Mas afinal vão mudar as regras ou vamos continuar assim até 2022?
Os processos administrativos estão suspensos. Portanto acreditando que com o fim do estado de emergência se retoma também aí a normalidade e que a anacom lança o processo formalmente na próxima segunda-feira dificilmente haverá (correndo tudo bem com a pretensão da anacom) alterações das regras antes de Junho.

Até lá a anacom continua a desperdiçar todos os dias a possibilidade de fazer pelo menos mais uma ronda
 
Última edição:

nipnip

Power Member
No âmbito do concurso público para a adjudicação da plataforma do leilão 5G o SAPO, enquanto órgão de informação, solicitou acesso a toda a documentação do concurso ao abrigo da lei que regula o acesso aos documentos administrativos.

Primeiro parece que a ANACOM ignorou o pedido.
Depois de um artigo do SAPO contactou a dizer que iria fornecer a documentação dando um prazo para os concorrentes truncarem informação sensível.

Todos os prazo foram entretanto ultrapassados e parece que a ANACOM continuar a não cumprir com aquela que é a sua obrigação.

Mais detalhe aqui
 

tonyfkv

Power Member
Se o sapo diz realmente começo a duvidar que pode haver qualquer coisa!!

Até porque toda a gente sabe que é um orgão isento e sem qualquer relação com nenhum dos interessados no leilão
 

nipnip

Power Member
Se o sapo diz realmente começo a duvidar que pode haver qualquer coisa!!

Até porque toda a gente sabe que é um orgão isento e sem qualquer relação com nenhum dos interessados no leilão
Isento ou não fez um pedido ao abrigo da lei... A lei não está a ser respeitada.

Talvez se a lei fosse respeitada pudéssemos saber mais se só há fumo ou há também fogo.
 
Última edição:

nipnip

Power Member
Sendo o SAPO da Altice, nem será preciso dizer mais nada.
Mas por ser da Altice passa a não ter que ver respeitado um direito que lhe é conferido pela lei?

Depois podíamos todos discordar das conclusões que tirassem... Mas na verdade nem sequer podemos chegar a esse ponto porque a anacom não cumpre o que a lei impõe.
 

nipnip

Power Member
Não é fanatismo nenhum, nem estou a defender a Anacom, estou apenas a dizer que visto que o sapo é da Altice, talvez o que eles possam vir a apresentar ao publico não seja tão imparcial como o pretendido...
Isso é outro tema, e não confere nenhuma legitimidade à atitude da anacom. Em último caso a anacom pode publicar a documentação para qualquer pessoa consultar...
 

KiKo_200

Power Member
Isso é outro tema, e não confere nenhuma legitimidade à atitude da anacom. Em último caso a anacom pode publicar a documentação para qualquer pessoa consultar...

Eu nunca discordei disso, alias, até apoio que a Anacom partilhe essas informações. Apenas quis demonstrar que o Sapo pode não ser parcial nas informações que for apresentar.
 

tonyfkv

Power Member

Estradas retiradas do PRR vão ser financiadas pelo leilão 5G​


Um total de até 143 milhões de euros de verbas obtidas com o leilão do 5G vão ser alocadas à construção de infraestruturas viárias retiradas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) entregue pelo Governo a Bruxelas. A estratégia digital para o país não será prejudicada, garante o Executivo, já que o mesmo montante será alocado à cobertura do país com uma rede de comunicações 5G, em particular nos territórios de baixa densidade e insuficientemente cobertos, através do programa Portugal 2030.

O Governo em resolução de conselho de ministros de 15 de abril autorizou a Infraestruturas de Portugal a "assumir os encargos plurianuais e a realizar a despesa, até ao montante global de (euro) 143 000 000, a que acresce o IVA à taxa legal em vigor, com vista à implementação dos seguintes projetos rodoviários: IC35 - Sever do Vouga/IP5 (A25); Ligação ao IP3 dos concelhos a sul; IC31 - Castelo Branco/Monfortinho; EN341 - Alfarelos (EN342)/Taveiro (acesso ao terminal ferroviário de Alfarelos) e IC6 - Tábua/Folhadosa", pode ler-se em Diário da República publicado esta segunda-feira, 3 de maio.

😂
 

rikardoalves

Power Member
No fundo, vamos começar a pagar estradas através da fatura das telecomunicações.
Qual seria a solução na tua visão?
Era fazer um "leilão" com o preço que os operadores pretendem e ficava tudo bem? Depois os operadores pagavam o que bem queriam e aplicavam os preços que tambem bem queriam, Altos ou baixos, so Deus sabe.
Se pensarmos em termos de justiça das coisas, acho muito bem existir um leilão aberto a qualquer empresa e que faça com seja otimizado o lucro desse leilão para o Estado, visto que este é o atual detentor do espectro.
Pode e deve ser melhorado a velocidade do leilão se não isto nao tem fim...
Agora, todo o lucro que o Estado obtenha da venda do espectro vai ser aplicado onde for necessário, tal como todo o dinheiro que o Estado arrecada na mais diversas vias é para aplicar em diversas situações. Se é para estadas, optimo! Temos estradas em muito mau estado em algumas regioes do país...
 

nipnip

Power Member
Qual seria a solução na tua visão?
Era fazer um "leilão" com o preço que os operadores pretendem e ficava tudo bem? Depois os operadores pagavam o que bem queriam e aplicavam os preços que tambem bem queriam, Altos ou baixos, so Deus sabe.
Se pensarmos em termos de justiça das coisas, acho muito bem existir um leilão aberto a qualquer empresa e que faça com seja otimizado o lucro desse leilão para o Estado, visto que este é o atual detentor do espectro.
Pode e deve ser melhorado a velocidade do leilão se não isto nao tem fim...
Agora, todo o lucro que o Estado obtenha da venda do espectro vai ser aplicado onde for necessário, tal como todo o dinheiro que o Estado arrecada na mais diversas vias é para aplicar em diversas situações. Se é para estadas, optimo! Temos estradas em muito mau estado em algumas regioes do país...
O problema era que ainda há meia dúzia de dias o dinheiro era para aplicar em zonas onde os problemas com comunicações eram prementes... Até a UE dizer que o dinheiro que vem para o PRR não é para alcatrão.

Claro que o governo já prometeu que o dinheiro que faz falta nas comunicações virá de outra rubrica...

Quanto ao que podia ser feito diferente seriam certamente várias coisas.

Quanto à velocidade do leilão todos os dias a anacom faz menos uma ronda do que seria possível.

Disse que iam lançar um processo para alterar as regras, tendo os processos administrativos recomeçado... A anacom ainda não fez nada...
 

no-comments

Power Member
Qual seria a solução na tua visão?
Era fazer um "leilão" com o preço que os operadores pretendem e ficava tudo bem? Depois os operadores pagavam o que bem queriam e aplicavam os preços que tambem bem queriam, Altos ou baixos, so Deus sabe.
Se pensarmos em termos de justiça das coisas, acho muito bem existir um leilão aberto a qualquer empresa e que faça com seja otimizado o lucro desse leilão para o Estado, visto que este é o atual detentor do espectro.
Pode e deve ser melhorado a velocidade do leilão se não isto nao tem fim...
Agora, todo o lucro que o Estado obtenha da venda do espectro vai ser aplicado onde for necessário, tal como todo o dinheiro que o Estado arrecada na mais diversas vias é para aplicar em diversas situações. Se é para estadas, optimo! Temos estradas em muito mau estado em algumas regioes do país...
Se o objectivo era ter uma infraestrutura móvel de qualidade (Cobertura e velocidade) as frequências poderiam ser atribuídas a preço reduzido e caso certas métricas não fossem cumpridas as operadoras tinham de pagar bem caro pelo incumprimento. E não me venham dizer que não é possível adoptar métricas objectivas e a sua respectiva fiscalização.

Mas não, como temos um Estado falido só se olha para o dinheiro a receber e nenhuma visão a médio longo prazo.
 

nipnip

Power Member
Se o objectivo era ter uma infraestrutura móvel de qualidade (Cobertura e velocidade) as frequências poderiam ser atribuídas a preço reduzido e caso certas métricas não fossem cumpridas as operadoras tinham de pagar bem caro pelo incumprimento. E não me venham dizer que não é possível adoptar métricas objectivas e a sua respectiva fiscalização.

Mas não, como temos um Estado falido só se olha para o dinheiro a receber e nenhuma visão a médio longo prazo.
Para isso precisavas de várias coisas que não tens:
1. Um governo com estratégia.
2. Um governo capaz de impor a sua estratégia.
3. Um regulador que fizesse de facto trabalho de regulação.

Não tens nenhum dos 3.

Como tenho vindo a dizer não havia, e continua a não haver, qualquer evidência de que o leilão não foi desenhado exclusivamente para maximizar o preço e que o dinheiro daí resultante venha a ser usado para melhorar as telecomunicações no país.
 
Topo