A Indústria dos Videojogos - Tópico Geral (notícias, artigos, opiniões, análises)

_GM_

Power Member
É o que dá dar demasiada importância a gráficos num videojogo.


fdc.jpg
 

dasilva07

Power Member
Este movimento foi muito fixe!

Tudo porque alguém decidiu dizer que os gráficos eram das primeiras coisas a serem feitas num jogo
Já vi um vídeo da evolução gráfica do HZD ao longo do seu desenvolvimento, se algumas daquelas builds saíssem cá pra fora então essa malta cortava os pulsos.
 

Sacripanta

Super Moderadorzinho
Staff
Epá, muito bom.

Eu como gamer espero que o Gamepass seja um fail no futuro.
Confesso que não percebo porque é que me citaste, sobretudo quando essa frase não faz sentido nenhum, seja para o que estava em discussão, seja em geral.
"Como gamer" queres que um serviço que disponibiliza centenas de jogos a um preço acessível falhe? Eu sei que ninguém dá nada a ninguém mas por enquanto devem haver muito poucos utilizadores do GPU com razões de queixa. E a maioria devem ser gamers, julgo eu.
Já se começam a ver os efeitos destes tipo de serviços e os seus péssimos efeitos na indústria.
Onde? Quais efeitos, em concreto? Eu só tenho visto benefícios mas sou suspeito, gosto do serviço GPU, de que usufruo em duas plataformas distintas.


Falas bem, tu não acha correto existirem exclusivos... Os exclusivos só fazem bem a indústria, trazem mais concorrência e criatividade ao mercado quando são criados do zero.
Fazem? Concorrência e criatividade não são motivadas pela exclusividade. Se todas as plataformas tivessem acesso ao mesmo conteúdo sabes o que é que se evidenciava? As plataformas em si e a sua capacidade de desempenho.

Estar a limitar o acesso a um produto só prejudica quem apostou restantes plataformas, mas aí vem logo a resposta automática: "azarinho, comprassem a plataforma y ou z se queriam jogar o tal jogo".

Se só existissem multiplaformas, de certeza que não existiriam consolas, pois tudo seria jogado no PC.
Nem toda a gente tem paciência/capacidade para andar a montar um PC gaming, as consolas oferecem o ligar e jogar sem olhar a compatibilidades e requisitos técnicos, só por aí ganham vantagem para alguns dos consumidores.

Se as coisas fossem como dizes, essa compra não estava a ser escrutinada a esse nível e a exclusividade do COD não estaria a ser investigada por autoridades da concorrência. Se não consegues perceber a diferença entre criar um jogo do zero e a compra do COD, sou mesmo eu que estou a ver as coisas como me dão jeito...
Sim, estás. O escrutinio da compra não está limitado ao CoD, a investigação é bem mais abrangente e, que eu saiba, é pratica comum neste tipo de negócios, não é por estarem a meter o CoD ao barulho.

Hoje se a MS anunciassem um novo FPS que todo mundo quisesse jogar, ia dar os parabéns. Se o Starfiled que ainda não foi lançado, for um brutal sucesso, parabéns a MS... Mas o COD nada tem a ver com isso! Se não conseguem perceber isso, nem vale a pena!
Essa distinção és tu que a fazes, porque, mais uma vez, te dá jeito.

O facto de teres acesso a um IP agora não te garante acesso ao mesmo para sempre só porque "sempre tiveste acesso" ou, pasme-se "não foi exclusivo de raiz". É um finca-pé que não faz grande sentido, sobretudo quando há exclusivos que... SURPRESA: deixam de o ser (vide GOW, Spider-Man). Este será no caminho inverso. Mais simples que isto, impossível.

É chato? Sim, se acontecer é lamentável porque, como já disse, sou contra os exclusivos. Mas tendo em conta a tua postura (que é a mesma de muitos outros que se lêem por esta net fora), torna-se complicado de não recorrer à mesma resposta automática que referi mais acima.

Torna-se tudo um bocado mesquinho, mas é a lei do mercado E, pelo que dizes, há-de estimular a criatividade, já que se a Sony ficar sem acesso ao CoD ficará hipermotivada para criar um novo IP que lhe faça concorrência.
No fim acabamos todos a ganhar, se formos a ver bem.


E para terminar, resta sublinhar isto:
Ainda não vi um user aqui do forum a dizer que o CoD devia ser exclusivo, até podia ser por causa das atitudes tóxicas do Jim, mas ninguém está a pedir tal
 
Última edição:

reiszink

Power Member
Cada um puxa a brasa à sua sardinha, os que andaram anos a criticar a Sony pelas exclusividades, agora aplaudem a MS pelas suas.

Os que achavam muito bem a Sony atrair cada vez mais exclusivos, agora vêem com outros olhos quando a bitola muda de lado.

No final, é como o futebol, cada um tem a sua preferência e se o árbitro roubar para a nossa equipa, ok, mas se roubar para a dos outros, já não está ok.

Exclusivos existem há muitos anos e sempre vão existir, cabe a cada um lidar com isso.
 

Vita27

Power Member
É normal a MS querer tornar o COD em exclusivo se achar que vai ser bom para eles e derivado ao preço que pagaram, o que acho é que comprar empresas destas desta magnitude nunca vai ser bom para futuro das consolas.
 

night_sign

Power Member
É normal a MS querer tornar o COD em exclusivo se achar que vai ser bom para eles e derivado ao preço que pagaram, o que acho é que comprar empresas destas desta magnitude nunca vai ser bom para futuro das consolas.
Mas porquê?
Os jogos da Xbox podes jogar em N dispositivos.
Voltamos ao mesmo só a MS não pode ter exclusivos?
Quando outros maiores no mercado têm exclusivos e até à bem pouco tempo não chegava ao PC e à Cloud nem se fala, nunca irá chegar com qualidade.
 

RuiBK

Power Member
A Sony queria/quer secar a Xbox nesta geração com dinheiro gasto em exclusividades temporárias. A MS quer secar a Sony com compra de duas editoras grandes.
A MS não tem culpa da Sony não ter vida para competir com as reservas de dinheiro e cash flow deles. Isso é o problema da Sony,e muito honestamente não tenho pena. Deixaram-se ser comidos em quase os segmentos de consumer electronics por gestão da treta,e no ramo multimedia as coisas não são nenhum exemplo para a outra malta(Sony Pictures é uma casa a arder que devia meter uma vela a arder à Disney/Marvel Studios pelo favor que fizeram com o Spider-Man).
 

Vita27

Power Member
A Ms pode ter exclusivos e isso nem tá em causa, mas comprar empresas Multiplaforma de grande magnitude para tornar exclusivo diz me onde isso é bom??

A Sony queria/quer secar a Xbox nesta geração com dinheiro gasto em exclusividades temporárias. A MS quer secar a Sony com compra de duas editoras grandes.
A MS não tem culpa da Sony não ter vida para competir com as reservas de dinheiro e cash flow deles. Isso é o problema da Sony,e muito honestamente não tenho pena. Deixaram-se ser comidos em quase os segmentos de consumer electronics por gestão da treta,e no ramo multimedia as coisas não são nenhum exemplo para a outra malta(Sony Pictures é uma casa a arder que devia meter uma vela a arder à Disney/Marvel Studios pelo favor que fizeram com o Spider-Man).

A Sony pictures uma casa arder?
Engraçado eles têm tido bons lucros nestes últimos anos.
 

night_sign

Power Member
Não olhemos só para os jogos.
É a forma mais fácil também de contratar mão de obra, algo difícil também na indústria. E neste caso é mesmo muita mão de obra.

Como já disse aqui não me surpreendo que após o último COD com acordo Sony eles passem para lançamento de 2 em 2 anos ou de 3 em 3, por forma a libertar recursos para mais jogos, algo necessário para alimentar Gamepass de forma constante.
 

RuiBK

Power Member
Não olhemos só para os jogos.
É a forma mais fácil também de contratar mão de obra, algo difícil também na indústria. E neste caso é mesmo muita mão de obra.

Como já disse aqui não me surpreendo que após o último COD com acordo Sony eles passem para lançamento de 2 em 2 anos ou de 3 em 3, por forma a libertar recursos para mais jogos, algo necessário para alimentar Gamepass de forma constante.

Activision ia contratar mais 2000 developers,e tenho dúvidas que a MS não siga essa mesma linha. É aí que entra o libertar recursos,é arranjar mais recursos para os estúdios do COD não precisarem de um exército de estúdios no suporte.
 

Rexobias

Power Member
Temos é que voltar a redefinir o termo "Exclusivo". Eu ainda sou do tempo em que um dado jogo não era exclusivo porque também era lançado no PC. Assim sendo, nenhuma das compras da Microsoft resulta em exclusividades.

:joker:

É uma provocação sim, mas não deixa de ter piada como ao longo de poucos anos a definição tornou-se elástica de forma encaixar em certas narrativas, e para mim isto é um indicativo de quem discute esta temática com honestidade intelectual ou não.

Como cliente da Microsoft, começo é a lamentar esta compra. Enquanto a Microsoft está bloqueada com este negócio a SONY fez mais 3 aquisições (onde nem sequer se levanta a exclusividade dos IPs das mesmas), assegurou mais algumas exclusividades 3rd Party (sejam totais, sejam de DLCs), e pelo meio a MS deixou escapar uma data de IPs valiosos (aqueles que eram da SquareEnix e que na minha opinião ofereciam mais diversidade que uma Activision consegue dar) para a Embracer (que por sua vez pode crescer de forma descontrolada sem qualquer tipo de investigação ou preocupação dos Gamers).

Vejo tantos Double Standards ...
 

lpmacedo

Power Member
Temos é que voltar a redefinir o termo "Exclusivo". Eu ainda sou do tempo em que um dado jogo não era exclusivo porque também era lançado no PC. Assim sendo, nenhuma das compras da Microsoft resulta em exclusividades.

:joker:

É uma provocação sim, mas não deixa de ter piada como ao longo de poucos anos a definição tornou-se elástica de forma encaixar em certas narrativas, e para mim isto é um indicativo de quem discute esta temática com honestidade intelectual ou não.

Como cliente da Microsoft, começo é a lamentar esta compra. Enquanto a Microsoft está bloqueada com este negócio a SONY fez mais 3 aquisições (onde nem sequer se levanta a exclusividade dos IPs das mesmas), assegurou mais algumas exclusividades 3rd Party (sejam totais, sejam de DLCs), e pelo meio deixou escapar uma data de IPs valiosos (aqueles que eram da SquareEnix e que na minha opinião ofereciam à Microsoft mais diversidade que uma Activision consegue dar) para a Embracer (que por sua vez pode crescer de forma descontrolada sem qualquer tipo de investigação ou preocupação dos Gamers).

Vejo tantos Double Standards ...
Sim, esta compra basicamente bloqueou a MS de fazer outras aquisições. Depois como eu não gosto dos CODs fico a pensar em tanta qualidade era possível adquirir ou criar com o dinheiro deste negócio.

Os exclusivos acho que agora têm que quase ser considerados ao nível de consola, só Nintendo continua a ter verdadeiros exclusivos, estando a Sony no meio termo. Eu como cliente MS gosto que os jogos funcionem no PC um ou outro vou jogando lá ou a meias com a consola.
 

reiszink

Power Member
O Embracer Group tem comprado sem grande alarido, porque é simplesmente de um patamar incomparável a uma Sony ou MS. Mesmo com tudo o que têm adquirido, da última vez que vi, nem no top 20 a nível de revenue entravam.

Depois há outra grande diferença, o Embracer Group não é um plataform holder, as compras dos IPs que fazem, não são com o intuito de os trancar a x/y consola e prejudicar a concorrência.
 

Rexobias

Power Member
Os exclusivos acho que agora têm que quase ser considerados ao nível de consola, só Nintendo continua a ter verdadeiros exclusivos, estando a Sony no meio termo. Eu como cliente MS gosto que os jogos funcionem no PC um ou outro vou jogando lá ou a meias com a consola.

Sendo direto: os exclusivos tinham outra definição pois era uma forma de atingir a plataforma Xbox, a partir do momento que outros Players começaram a expandir-se para o PC também começou a ser necessário alterar a definição de forma a encaixar na narrativa.

Vamos ser sérios, não foi há muito tempo que surgiam discussões dos mais diversos tipos sobre os 1st Party da Microsoft estarem na consola e no PC. O que mudou?! Pois!

Quanto ao resto, é preciso ter uma maturidade muito pequena para rejubilar com o facto do pessoal que preferiu comprar um Hardware diferente do meu não poder jogar o jogo X, Y ou Z. Na teoria, com a igualdade das arquiteturas estas situações de exclusividades porque sim deviam diminuir, mas pelos vistos parece que além de continuarem são só aceitáveis quando vindas de um lado. Ao mesmo tempo que se discute a exclusividade ou não do COD, a SONY agarrou para si conteúdo exclusivo para o jogo do Harry Potter que claramente influencia a experiência e a e-revolta nem se compara.

Exclusividade do bem?!

A Embracer tem comprado sem grande alarido, porque é simplesmente de um patamar incomparável a uma Sony ou MS. Mesmo com tudo o que têm adquirido, da última vez que vi, nem no top 20 a nível de revenue entram.

Depois há outra grande diferença, a Embracer não é um plataform holder, as compras dos IPs que fazem, não são com o intuito de os trancar a x ou y consola.

Não trabalho na área, mas a nível futuro é assim tão improvável um Platform Holder fazer uma qualquer espécie de acordo com a mesma?! (olha os Final Fantasy que estão de certa forma trancados numa consola, por exemplo)

É que eu olho para o outro lado da moeda, o da dimensão e quantidades de IPs, e faz-me confusão como não é levantado qualquer alarido com outros negócios que têm sido iniciados e finalizados enquanto a compra da Activision se arrasta.
 
Última edição:

Rubenzito

Power Member
Opiniões, para mim foi um serviço fraquissimo pelas razoes que ja enumerei acima. Não me fez grande diferença porque a subscrição anual ficou muito barata.
Não, não vou andar a experimentar jogos de encher chouriços só para no final, "olhem, já poupei XX com este serviço. Se fosse a comprar os jogos todos que joguei no gamepass teria custado XXX".
Valorizo muito o meu tempo, e se não é para estar com a família então o jogo tem que ser algo mesmo muito bom.

Diz-me lá quantos jogos memoraveis é que já jogaste no gamepass?

Então, desculpa a franqueza, porque é que aderiste ?
Foi de borla numa primeira fase, e depois aderiste de forma mais barata, ok.
Mas não tiveste tempo suficiente nesse periodo de borla para analisar se o serviço era bom para ti ?
Se posteriormente aderiste e pagaste ( embora seja pouco, de acordo com as tuas palavras), então o erro foi teu, ou não ?
Acho que estás a criticar porque sim.

Se o novo plus já vale a pena, imagino o gamepass que já tem mais bagagem neste tipo de serviços...
Posso dizer-te que como subscritor do plus que já joguei jogos suficientes para pagar a anuidade.
A nivel dos jogos mensais, não descarreguei nenhum, porque simplesmente não me interessavam.
De facto, poderá haver o risco que mencionas, em que mais tarde os jogos podem não compensar o preço.
Mas ai, tenho bom remédio, cancelo o serviço, e pronto.
Agora não vou estar a criticar o serviço por isso.
 

erdnagama

Power Member
Tem sido muito divertido estas guinadas de opinião quando se trata do jogo X vs Y ou da consola A vs B.

Bloquear aquisições de estúdios porque um determinado jogo pode deixar de ser multiplataforma é ridículo. Das duas uma, OU a dimensão da empresa que resulta da fusão é demasiado grande e ocorrem riscos de manipulação de mercado OU a empresa resultante será tão vertical ocorrendo riscos de manipulação, mais uma vez. O jogo X ou Y ser muito popular e poder vir a ser exclusivo não tem qualquer relevância para a questão.

Já agora não me parece razoável proibir exclusivos porque é o que faltava uma empresa desenvolver um jogo e não poder determinar onde o mesmo irá funcionar, mesmo quando recebe dinheiro de terceiros para manter o tal jogo na plataforma do terceiro.

Agora, qualquer consumidor que veja exclusivos com bons olhos é idiota porque apoia algo que lhe prejudica directamente.

Eu não tenho consolas modernas, acho que nunca mais terei , olho para imensos jogos que nunca são lançados fora de consolas ou então são lançados com ports de segunda categoria. E então? É expectável que autoridades da concorrência intercedam?
Não compreendo o argumento.
A solução para mim é simples, não lhes toco, não compro e até tento evitar comprar seja o que for de editoras que têm este tipo de práticas. Enquanto consumidor é o que se pode fazer, não é esperar limitar artificalmente um empresa porque o COD, sim porque é o que está em causa, pode hipotéticamente sair da PS (algo que não acredito que acontecerá, porque o objectivo é chegar ao máximo de jogadores possivel e não o contrário).

Isto são birras barulhentas de fanboys da Playstation, que ainda por cima queixam-se depois de anos e anos de práticas muito anti consumidor dessa mesma empresa...
 
Topo