AçorOS hora de levantar voo.

Minguno

Power Member
Muito melhor do que o esperado o AçorOS é um digno representante Português do Linux ou GNU/Linux mantido por cá por amantes do Software Livre, Kernel ou da ética/teórica do livre (GPL, CL).

Grata surpresa devo dizer a que me caiu no teste, desempenho muito bom em máquinas em que desejamos fluidez e quem sabe uma opção funcional para equipamentos de 512 MB Ram para cima, máquinas antigas ou assim consideradas ao dia de hoje mas que ainda podem servir para muita coisa e para muito mais do que se imagina pois como sabemos o GNU/Linux é um sistema ultra rápido e muito fácil de manter.

Vejamos então o teste , o aspecto é muito bom , colorido que baste com presença definida para ser um LXDE está até optimizado como pouco se tem hoje em dia.

Em Português , sim já tem muita da interface toda em português (nesta altura ainda testo uma Beta)

Programas muito bem escolhidos e nem por isso são poucos, vamos lá ver o vlc, o chromium, um centro de aplicações ... .

Desempenho que dificilmente sobressai dos 300 MB Ram naquele tipico abre e fecha de aplicações .

Fluidez - rápida, não trava.

Gráficamente o modo live não dá granes problemas de rendimeto dos X .

Uma base Debian e um Kernel 4....

Tudo o que um usuário Português quer , uma base que facilita toda a configuração que depois cada um fará.

Algumas screens →

MHjTFcvqYzMe.png


jyljuHYvnCdk.png


kE4kD8NCij0M.png


Esta Beta é já uma madura ISO Linux , que não tardará a ser publicada creio eu.

Nota 10 em 10.

Uma distribuição que fala Português , chegada dos Açores e que livremente voa por terras de usuários Linux portugueses, certamente um motivo que baste para a usar , testar e quem sabe visitar a miúdo e formar uma comunidade nela mais activa ficam os links , e os meus parabéns ao Manuel Rosa desenvolvedor do AçorOS por tão belo trabalho .

http://acoroslinux.forumeiros.com/forum

https://sites.google.com/view/acoroslinux


[youtube]

Um LXDE belo e ultra rápido!
 
Última edição:

Minguno

Power Member
Experimentei-o há uns tempos (mais de um ano, julgo eu), mas ainda tinha uns quantos bugs.
Vou-lhe dar outra oportunidade.

Eu experimentei o sistema e devo dizer que com uma base Debian os Bugs tendem a ser poucos ou seja os bugs existentes com muita probabilidade estarão numa derivação assim como numa distro mãe a não ser que haja versões Kernel diferente, certo é que o AçorOS tem uma personalização muito aceitável do ambiente LXDE é diferente e acrescenta os locales PT enfim uma base em PT o que a um usuário local dá sempre muito jeito não perderemos horas com actualizações de pacotes idioma etc... São vantagens.
Por outro lado o facto dos bugs existirem não é por aí além é até normal e eles são mais preponderantes em projectos mais pequenos que os podem portar mas podem ou não ter a comunidade suficiente para os contornar, quantos mais usuários tiver o AçorOS mais nivel de suporte terá. Para mim do que vi só posso dar nota elevada , simples e bonito e em PT.
 
Topo