1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  1. edumad

    edumad I fold therefore I AM

    Esta noticia saiu no "PRETO NO BRANCO", boletim da Universidade do Porto.

    Uma investigação do IPATIMUP (
    [FONT=Futura Md BT, Tahoma, Arial, Verdana, Helvetica, sans-serif]Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto), cujo artigo correspondente recebeu honras de capa da edição de Janeiro do norte-americano Journal of Clinical Endocrinology Metabolism, descobriu uma alteração molecular que torna mais agressivos alguns dos tumores da tiróide.
    A equipa do IPATIMUP responsável por este projecto conseguiu, pela primeira vez, demonstrar um "rearranjo" de parte dos cromossomas 2 e 3 na variante folicular do tumor, que correspondia invariavelmente a uma menor actividade protectora por parte das células.
    Dos 40 doentes estudados com tumores de variante folicular, mais de um terço apresentava o "rearranjo" dos genes, verificando-se nestes casos uma maiorinvasão vascular, logo uma maior agressividade do tumor.
    Conseguido mais este avanço no estudo do cancro da tiróide, o próximo passo deste projecto de investigação será tentar perceber as implicações clínicas da descoberta.

    Esta noticia não é propriamente nova, mas é mais uma razão para impulsionar o bom conhecimento do comportamento molecular das proteínas.

    [/FONT]​
     
  2. shello

    shello Moderador
    Staff Member

    Sempre para a frente!
    Todos os caminhos vão dar a roma, e por isso, todos ajudamos!

    :kfold:
     
  3. Craveiro

    Craveiro Folding Member

    Expliquem-me por favor, não compreendo o porque desta notícia estar nesta parte do forúm...

    Tudo bem, moléculas e tal, mas ao ver este tópico aqui pensava que teria sido através do folding que esta nova descoberta se teria processado, mas afinal parece que não.... Sinceramente axo que esta notícia deveria estar no Geral....

    Cumps
     
  4. edumad

    edumad I fold therefore I AM

    É claro que não foi uma descoberta do folding, mas é uma noticia que vem reiterar a necessidade de aumentar o conhecimento do comportamento das proteínas.
    Conhecemos agora a causa, com o folding conheceremos, espero o mecanismo. Ao compreender o mecanismo poder-se-á descobrir uma cura.
     

Partilhar esta Página