1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

antigo Marine desaparece depois de jogar CoD

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por Crrash, 11 de Fevereiro de 2008. (Respostas: 46; Visualizações: 2493)

  1. Crrash

    Crrash Power Member

    não sei se esta é a secção certa, porque esta noticia só tem uma fraca ligação a jogos

    http://kotaku.com/354737/former-marines-disappearance-possibly-linked-to-cod
    ou seja parece que o realismo de Call of Duty (provavelmente o 4) causou um flashback com que teve dificuldades em lidar.

    espero que esteja bem...

    este é um daqueles momentos em que se volta a pensar na estupidez que são guerras, e incapabilidade humana de resolver problemas sem violencia
    e depois tambem pensa-se que em termos de experiencia os jogos chegaram mesmo mesmo longe...
     
  2. MeTa

    MeTa Power Member

    acredita...qualquer dia já nao é preciso ir á tropa lol...embora agora também já nao seja obrigatório :/
    os jogos estao a ficar assustadoramente (é assim que se escreve?!) reais!
     
  3. Mitch

    Mitch Banido

    quem esteve na guerra pode ter problemas ao ouvir um simples foguete ou um rater de escape... não é preciso dizer que o jogo é muito realista.
     
  4. MeTa

    MeTa Power Member

    sim é verdade...mas os jogos cada x mais realistas pode despertar instintos...tipo "onde andam os charlies" e cenas assim
     
  5. neutron

    neutron Power Member

    eu acho que ele nunca devia ter tocado no jogo se o jogo era o CoD 4 ou outro qualquer acho que não é relevante porque o que o marcou foi ver pessoas a morrer...
     
  6. Morpheus

    Morpheus Banido

    Se ele já tinha problemas pós-traumáticos de guerra porque raio foi ele jogar um jogo de guerra? Então o que diriam as pessoas se ele andasse a jogar Americas Army?

    Os jogos evoluiram assim como a exigência de quem os joga, já ninguém curte jogos em q não existe a física e q o nível de detalhe é fraco...mudam-se os tempos mudam-se as vontades...
     
  7. Mk Pt

    Mk Pt Power Member

    Eu acho mal associarem jogos a violencia..
    As pessoas têm noção da realidade, até mesmo miudos de 13 anos.. E um GTA todos sabem que tem selo para maiores..
    Se começam aos tiros a colegas ou nas escolas é porque não têm educação nem atenção em casa e têm acesso demasiado facil a armas.. E estas coisas acontecem principalmente é nos states, onde ainda no outro dia vi reportagens de pais a levarem miudos a feiras de armas..

    Este caso.. era o homem é que já não estava bem..
    Se fosse eu que estivesse na guerra e mesmo que não tivesse perdido um amigo nem ficasse ferido acho que nunca voltaria a jogar algo relacionado com guerra.. Porque mesmo que não fosse muito realista vinha sempre à memória armas reais, muniçoes, tiros, feridos, mortes, sofrimento, inocentes que não têm culpa de nada, etc etc... porque jogar é muito bonito, mas a realidade é outra.. a realidade é que a guerra é sofrimento para quem participa nela..
    Eu tenho um tio que andou no ultramar e bem sei como ele é..: o maior paz de alma, super calmo e não se mete com ninguem, mas se o chateam mesmo a serio e provocam o homem explode de nervos, cega, perde mesmo o controlo e para o agarrar é mesmo muito dificil, porque o que ele viu e viveu na guerra deve ser algo... e se o colocam numa situação de confronto.. ui..

    Só espero que encontrem o bacano e já agora.. que não lhe dêem jogos de guerra, se ele andou lá e sabe o que aquilo.. o que ele precisa menos é de se recordar..
     
  8. LoRdd

    LoRdd Power Member

    1ºEspero que o encontrem.
    2ºAdoro ver pessoas com problemas a culpar jogos. Se tem distúrbios pós guerra, porque raio joga cod4?..para se lembrar é que só pode.
     
  9. nribeiro

    nribeiro Power Member

    É isso, culparem os jogos para os actos das pessoas... Não é desculpa!!! É assim, Mk Pt, o meu cota é assim, o maior paz de alma!!! Ele foi "Paraquedista" e teve uma vida dificil. Não só enquanto militar mas durante a vida. Uma pequena história:

    O meu cota vive em PT desde que começou a guerra civil em Angola. Viveu lá desde 1 ano de idade até aos 18. Foi obrigado a vir para cá depois de começar a guerra!!! De notar que viveu sozinho desde os 14!!! Muitas coisas já aconteceram desde então. A mais recente foram uns bacanos que na A1, vinha o meu cota do Entrocancamento comigo, nossa terra, e parámos numa área de serviço. Não é que dois gajos se lembraram de nos querer assaltar e até levar a mota do meu cota?!! Tiveram azar!! Roubar o meu cota?! Um gajo que nasceu sem nada e hoje até vive bem á pala do seu suor?!! Nunca vi ninguém correr tão rápido!!! As que levaram foram poucas!!! Não é a primeira vez que cenas destas acontecem mas é assim, um tipo como o meu pai e como o tio do "Mk Pt", são tipos ou que se abatem logo mas para não se mexerem, ou enquanto se mexerem, quem se meteu com eles estão tramados. Ou nós ou os inimigos!!!! :003:


    Em relação ao Marine, espero que esteja vivo e que o encontrem e o tratem.
     
    Última edição: 11 de Fevereiro de 2008
  10. Mitch

    Mitch Banido

    tinha piada se tivesse o seguinte título:
    "antigo marine desaparece depois de ler a bíblia"

    o pessoal tira conclusões demasiado depressa.
     
  11. nribeiro

    nribeiro Power Member

    Ainda acordado Mitch?! :D Pois... Normalmente tiram-se conclusões demasiado depressa.
     
  12. Mitch

    Mitch Banido

    melhor ainda:
    "antigo marine desaparece depois de ler a «Dica da Semana»"

    mas aqui era fácil de o encontrar, era só procurar o rapaz no LIDL mais próximo a tentar comprar um leitor de DVD por 20 euros
     
  13. nribeiro

    nribeiro Power Member

    Olha, vi um microscópio por 120 euróis no Lidl!!! Parecia ser bom!!! Ligava-se a PC e tudo... Epá, tinha um zoom...!!! Não o comprei está claro!!! Mais valia comprar as luzes negras que lá estavam!!!! :003: Partyyyyy....
     
  14. Punisheiro

    Punisheiro Power Member

    O homem foi só comprar tabaco e já volta! :cool:


    Eu andei no exército( Na altura não estava a estudar e fui lá parar! ) e havia gente que não tinha traumas de guerra , mas lembro me de haver na altura la um gajo que,quando fazíamos exercícios com arma, o gajo era um perigo vivo! 8|

    O gajo tinha a mania que era o Duke Nukem , inclusive apontou a arma a cabeça de um tenente!8|
     
  15. Bruno_Krau

    Bruno_Krau Banido

    O tipo tambem tem o direito de se divertir, mais que alguem, enfim...

    Este pessoal que vai para as guerras fica todo lixado da tola, é muito, o ser humano não aguenta.
     
  16. Mk Pt

    Mk Pt Power Member

    Isso é a sensação de poder que uma arma dá.. Qunado se tem uma arma na mão inconscientemente sentimos um poder..
    E há algumas pessoas que se sentem este poder.. São um perigo porque não tem responsabilidade e juizo para lidar com ele..

    O meu tio é mesmo assim.. O estado de nervos em que ele fica é tal que para ele parar sem fazer loucura nenhuma [dar mesmo cabo de alguem] só o meu primo, filho dele, a por-se à frente ou então o caso está complicado..
     
  17. raVemjr

    raVemjr I'm cool cuz I Fold

    Está tudo a martelar o homem, ninguém disse que eles culpavam o jogo. Dizem simplesmente que desapareceu depois de ...
     
  18. Crrash

    Crrash Power Member

    pois ninguem culpa o jogo, o mesmo teria acontecido se ele tivesse visto um filme. (há veteranos de vietnam que não conseguem ver o forest gump)

    não acredito que há uns anos atrás os jogos teriam sido capazes de ter tal efeito. recentemente é que se apostou no realismo da guerra (daquilo que ouço da campanha de CoD aquilo é mesmo intenso e não é á heroismo "os bons ganham sempre") e os graficos e sons ajudam muito.

    pois é má ideia ter jogado Call of Duty, mas se calhar foi convencido por amigos, se calhar achou que ele não estava tão mal como pensava, se calhar queria ver o realismo do jogo. quem sabe?
     
  19. zx-9r

    zx-9r Power Member

    era de todo não recomendável a quem esteva guerra e tenha (com muita probabilidade) ficado com marcas profundas, jogar a um jogo que lhe reavive essas memórias (ou mesmo ler um livro ou ver um filme sobre o tema)
     
  20. alexandrex10

    alexandrex10 Power Member

    As pessoas associam logo o facto de ele ter um trauma pós-guerra, a jogar um jogo de guerra. Logo, as culpas vão para o COD4. Tudo bem, as memórias podem ter voltado após jogar o jogo mas se ele tinha um trauma não devia ter jogado, e se quem estava com ele era um amigo, se soubesse da situação, também, nao o deveria ter deixado jogar.

    Agora, há milhoes de pessoas que desaparecem. Há milhares de pessoas que têm traumas pós-guerra. Há milhoes de pessoas a jogar COD4. Esta situação foi uma coincidência, mas as pessoas mandam logo as culpas para o COD4.
     

Partilhar esta Página