Análise ASUS M4A79T Deluxe

JPgod

Moderador
Staff
Autores: João Godinho (JPgod)
Produto: ASUS M4A79T Deluxe
Data : 11-05-2009



ZWAME Análise

LOGO.jpg


Descrição

Continuando a análise a plataforma AMD Dragon, vamos agora para esta placa-mãe ASUS. É baseada no chipset AMD 790FX, que é o chipset de topo da AMD. O chipset é feito no processo 55 nm da TSMC, revelando assim muito pequeno e com baixo consumo, logo sem ser necessário um cooling muito elaborado, embora a ASUS optou por uma solução com heatpipes. Este chipset apresenta como principal característica o suporte crossfireX com 32 lanes no total, logo é possível ter 2 gráficas @ 16/16, 3 gráficas @ 16/8/8 ou 4 gráficas @ 8/8/8/8. Esta board suporta os 3 modos, por possuir 4 slots PCI-e 16x. Entretanto não apresenta GPU integrado como o 790GX da Asrock anteriormente analisada, sendo assim obrigatório o uso de uma gráfica dedicada. Esta plataforma é assim voltada para os gamers!

Como southbridge temos o mais recente SB750, com o advanced clock calibration, essencial para melhor overclock.

Especificações

- Socket AM3 AMD Phenom™ II X4 / X3 and Athlon II X4 / X3 / X2 (menos o 920 / 940, por serem AM2+) - Suporta cpus de 140w TDP.
- 100% All High-quality Conductive Polymer Capacitors!(VRM 5000hrs lifespan @105°C, 500,000hrs @65°C)
- AMD 790FX/SB750
- FSB 2600 MHz (5.2 GT/s)
- Suporta Hyper-Transport 3.0 (HT 3.0)
- 4 sockets dual channe DDR3 800/1066/1333/1600 mhz, até 16 GB
- 4 slots PCI Express 2.0 x16 slots (azuis @16x ou 8x, pretos @ 8x)
- 2 slots PCI 2.2
- 6 portas SATAII 3.0 Gb/s, sendo 5 normais e 1 e-SATA no back-IO, suportando RAID 0, RAID 1,RAID 5, RAID 10 e JBOD, NCQ, AHCI e "Hot Plug", via SB750
- 1 porta IDE UltraDMA 133, suportando 2 dispositivos, via SB750
- 2 portas IEEE1394, uma no back IO, outra interna (VIA VT6315N)
- 1 porta de rede Gigabit LAN 10/100/1000 Mb/s pci-express (Realtek® 8112)
- Realtek® 1200 8 Channel High Definition Audio CODEC, com suporte coaxial/SPDIF
- 12 USB 2.0 ports (6 portas internas, 6 portas no back panel)
- ATX Form Factor 12 inch x 9.6 inch ( 30.5 cm x 24.4 cm )

Links

Site oficial
specs AMD 790FX

Fotografias

Nota: As fotos estão em thumb para diminuir o peso da página. Clique na imagem para fotografia maior (1280 pixels de largura)
1 e 2 - Aqui temos a caixa desta motherboard. Excelente grafismo em verde escuro prateado. A o vivo e bem mais bonita, visto que fotos com flash com tanto reflexo não fica muito bem. Descreve todas as principais características do produto.



3 - Abrindo a caixa, somos brindados com um grande numero de acessórios. Não vem assim espalhados, mas sim arrumados e separado da board por um cartão, que foi removido para as fotografias.

4 - E aqui temos os acessórios: 5 cabos SATA vermelhos, sendo 2 com ponta em L, 1 bracket com 2 portas USB e 1 Firewire, muito bom terem fornecido isso, aumentando assim para 8 portas USB e 2 firewire disponíveis de imediato, espelho com feature Q-shield para melhor protecção electromagnetica, saqueta com 1 adaptador USB e 1 para as ligações da caixa, 2 bridges crossfireX, 1 cabo IDE preto, manual de instruções, DVD de drivers e adesivo. Um pack bastante completo.



5 - Uma primeira vista da placa mãe, já com o CPU, kit de memórias e retenção para coolers NOCTUA instalado. A destacar por agora os 4 slots PCI-e x16. Existe 2 modos de operação: x16/x1 ou x8/x8 (azul/preto), para cada par, regulados de maneira independente um do outro na BIOS. Portanto os 4 modos são: x16/x1/x16/x1 ou x16/x1/x8/x8 ou x8/x8/x16/x1 ou x8/x8/x8/x8.

6 - Nesta vista podemos destacar o cooling. Os 3 componentes do cooler (northbridge, southbridge, mosfets) estão interligados por 2 heatpipes, garantindo assim um bom arrefecimento. O design e agradável e tem dimensões adequadas, não interferindo com coolers de CPU maiores.



7 - Nesta vista podemos ver melhor os 4 slots PCI-e, bem como 2 slots PCI (a branco). Temos também várias ligações na base: front audio (verde claro), CD-in, firewire, disquete, serial, 3 headers USB, num total de 6 portas, botões de power e reset (muito úteis para testar a board "em cima da mesa"), ligações da caixa. à direita 5 portas SATA, sendo 2 em ângulo e 1 IDE também en angulo. Entre o southbridge e a porta IDE está o pequeno chip da BIOS, que é removível, bom para caso de desastre com a mesma e não inutilizar a board. Por cima da ligação branca da caixa tem 2 jumpers, sendo um o famoso e importante CLEARCMOS.

8 - Vista da zona do CPU. Temos então 4 slots de memória, 2 laranjas (ocupado por 2 dimm's) e 2 pretos. Para activar o dual channel, as memórias devem ser instaladas nos slots da mesma cor e para melhor overclock, as memórias devem ser instaladas nos slots laranjas. Irá se averiguar o impacto de ter 8 dimms no que toca a overclock. De notar as 8 fases para o CPU core e 2 fases para o controlador de memória.



9 - Outra vista da zona do CPU. Aqui podemos ver a retenção do CPU original e sem nada instalado ainda. Há bastante espaço a volta do CPU, para coolers grandes ou mesmo uso de containers para arrefecimento por LN2/Gelo seco.

10 - Vista dos slots e ligações já descritas acima. Podemos notar melhor a excelente disposição dos componentes, sendo que os cabos SATA e IDE não interferem com grandes gráficas, alem do que existem cabos em L caso se use as 3 portas direitas.



11 - Aqui temos as ligações SATA e IDE em grande plano.

12 - Ligações do backIO. Da esquerda para a direita, temos 1 PS2, 2 USB's, SPDIF e saída óptica, 1 firewire e 1 eSATA linkada directamente ao northbridge (daí só ter 5 portas SATA internas), 2 USB's, 2 USB's e 1 RJ-45, 6 ligações de áudio analógicas.



BIOS

1 - Temos aqui o menu inicial da BIOS. Data e hora, configuração de disquete e linguagem, bem como resumo das ligações IDE e SATA destacar a ligação e-SATA) e a configuração das mesmas.

2 - Primeira parte do menu de overclock. Na parte superior a configuração de HTT bus, HTT link, NB clock, multiplicador do CPU, PCI-E clock e clock das memórias. Depois vem a configuração das memórias, timmings e opções do controlador de memória (onde se ajusta entre Ganged e Unganged, sendo que Unganged tráz mais estabilidade)



3 - Segunda parte do menu de overclock, com as configurações de voltagens e spread spectrum.

4 - Raíz do menu Advanced. Iremos focar apenas os mais importantes



5 - Configuração e informação acerca do CPU, incluindo o Advanced Clock Calibration.

6 - Configuração do chipset. A destacar as 2 opções iniciais para configurar o funcionamento dos 4 slots PCI-e 16x. Em Enable funciona a 16x/1x e em Disable funcionam em 8x/8x, conforme já esplicado acima. Como existem 2 entradas, cada par de slots é configurado de maneira diferente. Existe ainda outro menu de configuração do ECC. Irrevelante para o caso, porque é preciso ter memórias ECC.



7 - Opções de energia e o hardware monitor (voltagens, temperaturas, RPM das ventoinhas)

8 - Menu de boot, como é usual nas boards ASUS.



9 - Menu de ferramentas, sendo o primeiro para fazer flash a BIOS. É uma excelente feature, porque facilita o flash, por não precisar de mais nada a não ser uma pen drive com o ficheiro da BIOS lá dentro. É só seleccionar o ficheiro correcto, esperar pela escrita e já está! Depois vem a configuração do Express Gate, o "mini" sistema operativo que a ASUS oferece. Caso não pretendam utilizar isso basta por em Disabled para acelerar o POST. Depois vem o OC profile, descrito na próxima foto.

10 - Aqui temos o excelente OC profile, onde se pode guardar até 8 configurações diferentes, facilitando muito o overclock e em caso de falhas que tenha que fazer CLEAR CMOS e voltar a reconfigurar tudo. Poupa-se muito trabalho. Recomendo sempre terem uma opção em clocks defauts, mas com os settings básicos (tipo ordem de boot, ligar/desligar opções, configuração dos discos) e depois vai se guardando os profiles de OC estáveis. Nesta pic temos então uma configuração em defaut e 2 de overclock gravadas.


 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
1ª Parte - Testes em defaut

Para iniciar, vamos começar por testes com o CPU em defaut (2500 mhz), mas com 2 configurações diferentes das memórias.

Explicação dos números presente nas legendas dos gráficos:

1 - Timmings 7-7-7-24-1T
2 - Timmings 8-8-8-30-2T


Em comum temos
unganged mode
CPU clock: 2500 mhz
HTT base: 200 mhz
HTT clock: 2000 mhz
NB clock: 2000 mhz
Mem clock: 1333 mhz
vcore: 1.25v
vnb : 1.25v
vmen: 1.64v
o resto das voltagens está a defaut

Uma nota, apesar das memórias serem 1600 mhz, foi impossível utilizar a 1600 mhz, que se revelou totalmente instável, de tal maneira que dificilmente durava mais que 10 minutos em idle sem aparecer ecrans azuis, sendo impossível correr qualquer teste. Depois de 1001 voltas, ou as memorias tem algum grau de incompatibilidade com a board (visto serem kits para core i7 triple-channel) ou a board não aguenta velocidades de 1600 ou mais. Nota que testei 3 kits diferentes, com várias combinações de timmings, voltagens, ganged e unganged e 2 processadores nesta board e em nenhum caso consegui 1600 estáveis. Dado isso, espremeu-se bem os timmings, parecendo quase DDR2!

Test Bed

  • CPU: AMD Phenon II X4 805 @ 2500 mhz
  • Board: ASUS M4A79T Deluxe
  • Memória: 2x 2048 Gskill Platinium 1600 7-7-7
  • Gráfica: ASUS 4870x2 TOP
  • Disco 1: WD 320 GB AAKS single plate
  • Disco 2: Samsung 1 TB
  • Fonte: Corsair TX850w
CPU-Z

cpuz-cl8.png


Aqui temos o CPU-Z com os settings em defaut. As memórias de acordo com a configuração 2. A configuração 1 é tudo igual menos os timmings, pelo o que não vale a pena repetir os screen shoots.

Consumos

Ver na 2ª parte

HDtach & HDtune

Aqui temos os testes rápidos da performance de armazenamento SATA e USB

USB

hdtach-usb.png

hdtune-usb.png


AHCI mode

hdtach-samsung-ahci.png

hdtach-wd-ahci.png


hdtune-samsung-ahci.png

hdtune-wd-ahci.png


IDE mode

hdtach-wd-ide.png

hdtach-samsung-ide.png


hdtune-wd-ide.png

hdtune-samsung-ide.png


Em termos de USB, a performance é adequada, ficando dentro de outros sistemas. No que toca aos discos, ao contrário da board asrock que em modo IDE foi bem mais rápido que AHCI, os resultados com AHCI ou IDE foram praticamente iguais, mas mesmo assim, os graficos claramente mostram que os discos estão limitados.

cinebench 2003

cinebench03-defaut.png


Timmings mais apertados resultou em melhoria

cinebench R10


cinebenchr10-defaut.png


Aqui os timmings apertados praticamente não tem impacto, pelo menos o ganho com 4 threas foi menor que no anterior cinebench. Curiosamente em single thread foi um pouco mais baixo.
wprime

wprime-defaut.png


Ganhou-se algumas centésimas de segundos neste benchmark com timmings mais baixos
winrar

winrar-defaut.png


Enquanto o teste single thread teve um ganho significiativo (40 KB/s), em SMT perdeu-se performance, o que é algo estranho, provavelmente influencia externa. É de esperar melhor peformance global com latencias mais apertadas

x264 HD


x264-defaut.png


Aqui os timmings apertados impuseram-se com claresa.

3dmark 2006 CPU

3dmark06-cpu-defaut.png


Um pequeno ganho neste benchmark, mas pouco significativo

Euler3D

euler3d-defaut.png


Impacto já com alguma visibilidade, chegando a tirar 9 segundos em single thread

CrystalMark CPU

crystalmarkcpu-defaut.png


Destes, testes, destacar o primeiro, relativo as memórias, um aumento proximo dos 1000 pontos apenas devido a latências. Curiosamente o FPU diminuiu, mas esse e o ALU pouco ou nada dependem das memórias, medido apenas o poder bruto de processamento.

3D Tests

Passamos então aos testes em 3D.

3dmark 2006

3dmark06-gpu-defaut.png

Nos testes 3D do 3dmark 2006, melhores latências praticamente não fiseram impacto, apenas o SM2 resultou num pequeno incremendo, sendo que a pontuação global subiu mais devido ao CPU test.

Lightmark 2008

lightmark-defaut.png


Curiosamente neste, os testes a 1024x768 e 1280x1024 houve uma pequena perda de FPS's, mas pouco significativa. Já a 1680x1050 teve-se um pequeno incremento

specview 10

specview1-defaut.png

specview2-defaut.png


Quase todos os testes com aumentos, especialmente o maya, que teve a maior taxa de incremento.

Crysis Warhead

warhead-defaut.png

nota: Testes feitos a 1280x1024, com qualidade High/Gamer. Dado que está-se primariamente a testar a board/cpu, esta configuração fica mais dependente do CPU do que da gráfica.

Com estes resultados podemos concluir que o crysis warhead é também muito dependente dos timmings das memórias.

Conclusão

Latências mais apertadas é claramente sinonimo de maior performance. Entretanto os ganhos são marginais. Provavelmente devido ao baixo clock do processador e do controlador de memória, os ganhos foram curtos.
Do resto, a performance para defaut revelou-se muito boa

Na 2ª parte, vamos dar um cheiro ao HTT e ver o que isso é capaz!
 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
2ª Parte - Testes em overclock

Agora, os testes em overclock, sendo uma configuração de um overclock ligeiro, de 25%, com pouco incremento de voltagens e abaixar ainda mais as latências das memórias e por fim, um overclock mais extremo, levando o sistema quase ao limite, mas de forma que seja estável para uso 24/7 e sem voltagens assassinas.

Explicação dos números presente nas legendas dos gráficos:

Entrada 2
CPU clock: 2500 mhz
HTT base: 200 mhz
HTT clock: 2000 mhz
NB clock: 2000 mhz
Mem clock: 1333 mhz
timmings: 7-7-7-24-1T
unganged mode
vcore: 1.25v
vnb : 1.25v
vmen: 1.64v
Entrada 3
CPU clock: 3125mhz
HTT base: 250 mhz
HTT clock: 2500 mhz
NB clock: 2500 mhz
Mem clock: 1333 mhz
timmings: 6-6-6-20-1T
unganged mode
vcore: ***
vnb : ***
vmen: 1.64v
Entrada 4
CPU clock: 3450 mhz
HTT base: 300 mhz
HTT clock: 2100 mhz
NB clock: 2700 mhz
Mem clock: 1200 mhz
HTT clock: 2100 mhz
unganged mode
vcore: 1.45v
vnb : ***
vmen: 1.64v
cpuz-3125.png


cpuz-3125.png

cpuz-3450.png


Aqui temos o CPU-Z das 2 configurações de overclock utilizadas.

Consumos

consumos.png


Aqui temos o consumo deste sistema. Com voltagens moderadas o aumento do consumo é baixo. Não esquecer que em defaut o CPU estava em undervolt, o que demonstrou o bom resultado. Não esquecer que o sistema foi utilizado com uma 4870x2 que é conhecida por ser nada amigável no que toca a consumos.

cinebench 2003

cinebench03-oc.png


Ganhos bastante significativos com apenas mais 950 mhz de core, em quase 500 pontos.

cinebench R10

cinebenchr10-oc.png


Um aumento de quase 50% neste teste de rendering, muito bom.
wprime

wprime-oc.png


Cerca de 10 segundos para processar as primeiras 32 milhões raízes quadradas, muito bom. Mais uma vez, quase 50% de ganhos, fruto da melhor performance das memórias e controlador do que apenas o clock puro e duro do CPU.
winrar

winrar-oc.png


Temos aqui o primeiro caso diferente. O 2º nível de overclock quase não trouxe melhorias. Esse benchmark depende muito da largura de banda das memórias, que estando apenas a 1200 mhz, acabou por limitar o teste
x264 HD


x2641-oc.png

x2642-oc.png


Para quem gosta de encoding, pode esperar uma performance brutal destes Phenon II. Bateu quase nos 80 fps na 1ª passagem!

3dmark 2006 CPU

3dmark06-cpu-oc.png


Quase 5000 pontos de CPU score, que considero bom.

Euler3D

euler3d-oc.png


Outro benchmark que exige muito das memórias, daí que os ganhos face ao overclock a 3125 serem pequenos

CrystalMark CPU

crystalmarkcpu-oc.png


Destes, testes, destacar o primeiro, relativo as memórias. Apesar do maior clock do controlador de memória da configuração 4 (2700 vs 2500 na configuração 3), a perda de 133 mhz nas memórias resultou em menos 2000 pontos. Os outros escalaram bem com o aumento da frequencia do CPU.

3D Tests

Passamos então aos testes em 3D.

3dmark 2006

3dmark06-gpu-oc.png

A destacar o aumento da perfomance nos testes SM2 e SM3 que são supostamente mais dependentes da grafica. Claramente um CPU com baixo clock é um bootleneck para a poderosa 4870x2, resultando assim num incremento bastante considerável.

Lightmark 2008

lightmark-oc.png


Neste software que testa a performance do OpenGL, o overclock teve um grande impacto positivo, apesar de ser outro teste dependente do GPU. Mais uma vez um CPU mais rápido faz a grafica mecher-se melhor.

specview 10

specview-oc.png


Quase todos os testes com aumentos a media que foi subindo a frequencia, especialmente o maya, que teve a maior taxa de incremento. Já o UGNX-01 ficou na mesma nas 3 configurações, provavelmente depende puramente do GPU.

Crysis Warhead

warhead-oc.png

nota: Testes feitos a 1280x1024, com qualidade High/Gamer. Dado que está-se primariamente a testar a board/cpu, esta configuração fica mais dependente do CPU do que da gráfica.

No geral, com o overclock a frame rate aumentou bem, embora a 3450, os resultados foram praticamente iguais. Os motivos provavelmente são a menor frequência das memórias (e nos testes em defaut provou-se que o Crysis Warhead depende bastante das memórias, bem como provavelmente limitação pela gráfica.
Conclusão

Com o overclock, que esses AMD mostram o seu poder. Resultados bons, sendo alguns já a encarar os poderosos Intel Core i7. A board não mostrou problemas em ir até aos 300 mhz de HTT e com pouco incremento da voltagem do chipset e do HTT. podendo levar o CPU a 50% de overclock, mas que infelizmente não se conseguiu com o exemplar que possuímos. Obviamente que tem potencial para mais. A apontar novamente o grave problemas das memórias no overclock a 3450, cujas memórias ficaram a apenas 1200 mhz, limitando bastante a performance. Tentou-se novamente os 1600, mas nem sequer para fazer esses testes aguenta.
 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Conclusões


Pontos Fortes

  • Excelente performance, em todos os níveis.
  • Uma caixa bonita, com boa apresentação do produto.
  • Excelente layout! tudo bem organizado e posicionado, com destaque para as portas SATA (algumas em ângulos e outras direitas), que torna compatível com várias caixas. Há algumas onde dá mais jeito portas direitas, noutra portas em ângulo. Combinado com cabos SATA em ângulo e normais garante-se boa arrumação para muitos discos.
  • Qualidade de construção de topo, com condensadores sólidos e bom PCB e componentes gerais como a ASUS já nos tem habituado
  • Excelente chipset para o mercado entusiasta. As 32 lanes nativas fazem as delícias de adeptos de sistemas crossfireX.
  • Muito boa capacidade de overclock. Chegou aos 300 HTT com uma pernas as costas sem grandes mexidas em voltagens, bem como 2500 mhz de HTT link, logo tem potencial para muito mais! Com 300 HTT já é suficiente para saturar a maioria os processadores a AR/agua, tirando obviamente os Black Editions que praticamente só dependem de si próprios, devido ao multiplicador desbloqueado. Um Black Edition com tal capacidade de overclock do HTT é combinação para overclock monstruoso!
  • Uma BIOS recheada, com opções para overclock com fartura. Destaca o excelente EZ-flash e o OC profiles!!!
  • Suporte para 4-way crossfireX graças aos 4 slots PCI-e x16!
  • Uma lista de acessórios recheada, com destaque as cabos SATA com 1 ponta em 90º e bracket com USB e firewire adicionais!
  • Dissipadores de origem muito bons, garantido arrefecimento adequado e em em silêncio!
  • eSATA nativo no chipset, sem necessidade de controladores extra!
  • DVD com drivers e software, muito simples e intuitivo
  • ExpressGate, muito bom para acesso rápido à net.
Pontos Fracos
  • Capacidade de overclock das memórias, ficando-se pelos 1333 mhz. A partir dos 1600 mhz estava muito instável! Esperemos que seja problema de BIOS algo imatura apenas, porque ter memórias que até fazem 2000 mhz ou mais e usar a 1333 é um desperdício.
  • Apenas 4 settings de configuração de memórias (800-1066-1333-1600 em defaut). Não sabemos que é devido o CPU ou não, mas juntando com o problema acima, limita ainda mais as memórias.
  • Slots de memória demasiado perto do CPU, que caso sejam umas memórias com grandes dissipadores e um cooler de CPU grande irão interferir. Por exemplo as OCZ Blade bate na ventoinha do Noctua NH-U12P, tendo esta que ficar deslocada. Portanto há que ter atenção a isto. Já memorias com dissipadores standart não interfere com o referido cooler.
  • Não tem capacidade de desbloquear o 4º core dos X3 7x0, como a anterior Asrock testada.
Conclusão

Uma excelente board, quer a nível de design, quer a nível de performance e características. A capacidade de overclock é muito boa, especialmente no que toca ao HTT bus. O que veio a desapontar foi o overclock das memórias. Esperemos que seja corrigido com uma revisão da BIOS ou da board. Mesmo assim deixamos a nossa recomendação.

Classificação

zwame200.png


Agradecimento

A ZWAME agradece à ASUS pela disponibilidade do material para teste.

Copyright © Zwame, Lda 2009. Reprodução proibida sem autorização prévia.


 
Última edição pelo moderador:

Marshram

Suspenso
A board é linda..O problema é que nao suporta DDR3, senão monstavas ai uma Corsair GT e isso voava..:D:D

Mesmo assim, nada melhor que Socket 1366, tem tudo de novo (ddr3, i7..)

Cumps
 

JPgod

Moderador
Staff
A board é linda..O problema é que nao suporta DDR3, senão monstavas ai uma Corsair GT e isso voava..:D:D

Mesmo assim, nada melhor que Socket 1366, tem tudo de novo (ddr3, i7..)

Cumps

Se leres bem, suporta DDR3 ;)

cpuz-cl8.png


Vieste do tópico do HWN, mas a board que lá está é a MA4A79 Deluxe e esta é a M4A79T Deluxe

E sim, está previsto testar uma Corsair GT, mas já te dito que com 3 kits de memórias (OCZ platinium 1600, OCZ blade 2000, Gskill Trident 2000), mais que 1400 é para esquecer.

a vantagem dos kits xpto é apenas aguentar 1333-1400 a latências agressivas, tipo 5-5-5 ou 6-6-6
 

JPgod

Moderador
Staff
lol

Se nem a 300 x 12,5 consegui-se nem sequer entrar no windows, quanto mais 400 x 10.

E depois, o HTT é bem diferente do FSB nos INTEL LGA 775 Não tem tanto impacto na performance.
 
Topo