Análise Asus P7H57D-V evo & Asus P7H55D-M evo

JPgod

Moderador
Staff
Autores: João Godinho (JPgod)
Produto: P7H57D-V EVO & P7H55D-M EVO
Data : 08-03-2009



ZWAME Análise

logo.png


Descrição

A ASUS, tradicional fabricante de motherboards, apresenta aqui 2 soluções para os novos cpus Intel 32 nm Clarkdale. Uma motherboard micro-ATX, com o chipset H55 e uma motherboard standart ATX baseado no H57. Dado que são duas motherboards da série EVO e muito semelhantes entre si, a review será assim dupla. As diferenças prendem essencialmente no formato da board e algumas características específicas. O H55 difere do H57 apenas nas lanes PCI-e (6 no H55 e 8 no H57), USB (14 no H57 e 12 no H55), sem suporte RAID e algumas características menores, tudo o resto é igual.

A motherboard H57, apesar do chipset não suportar oficialmente, também oferece crossfire e SLI, mas apenas com os processadores Lynnfield (i5 7xx e i7 8xx). Dado que é o CPU que tem as lanes para a gráfica, isso mostra que acaba por ser independente do chipset. O SLI também depende do licenciamento da nvidia para tal.

A destacar, ambas já suportam USB 3.0 e a motherboard H57 suporta SATA 6.0 GB/s. Nesta irei verificar se melhora a performance de discos SSD. Alem disso, a board H57 fazem uso de uma bridge PCI-e PLX, interligando os 2 controladores num bus dedicado PCI-e 4x, que segundo a ASUS melhora bastante a performance. Mas para poder testar se esta solução é eficiente, seria preciso um raid 0 de 2 SSD's de topo e ainda por 2 discos ligados em USB 3.0 e tudo a funcionar em simultâneo.

No que toca aos testes das boards, todos os testes com GPU integrado dos Clarkdale serão feitos apenas na board H55, na board H57, numa 2ª fase será testada com o i5 750 e gráfica dedicada, a comparar com P55 neste campo.

Especificações Comuns

  • Socket: LGA 1156 (Todos os CPU LGA 1156, gamas Core i3/i5/i7, pentium)
  • Memória: DDR3 1333 (suporte oficial) não-ECC, controlado pelo CPU.
  • Memória (slots e quantidade): 4 slots, suportando até 16 GB e operação em dual-channel.
  • Tipo de chipset: Single Chip PCH (Plataform Controler HUB)
  • Interface CPU-Chipset: DMI Link 4x (baseado no PCI-Express 2.0)
  • BIOS: AMI bios
  • LAN: Gigabit LAN controller Realtek® 8112L Gigabit LAN controller featuring AI NET2
  • USB 3.0: NEC® USB 3.0 controller
  • Alimentação: ATX 24 pinos e EPS 12v 8 pinos.
  • painel traseiro:
    • PS-2: 1 porta(teclado)
    • USB 2.0: 4 portas.
    • USB 3.0: 2 portas (azul)
    • eSATA: 1 porta
    • Rede:1 porta RJ-45
    • Áudio digital: 1 SPDIF óptico.
    • Áudio analógico: 4 saídas com suporte 7.1, 1 entrada e 1 microfone
    • Video: HDMI,DVI,VGA
    • firewire: 1 porta standart 400 mbps
Especificações P7H57D-V EVO

  • Chipset: Intel Ibex Peak H57
  • Slots: 2x PCI-e 2.0 16x (via CPU) (link: 16/0 ou 8/8) 3x PCI-e 2.0 1x e 2x PCI.
  • multiGPU: sim, SLI e CrossfireX, até 2 gráficas, apenas com processadores Lynnfield
  • Audio: Realtek ALC889 High Definition audio CODEC
  • Armazenamento, chipset: 6 portas SATA II internas, RAID 0,1,5,10
  • Armazenamento, adicional: 2 portas SATA III (Marvel) e 1 eSATA II externa e 1 IDE (Marvell® 88SE6111).
  • Firewire: VIA® 6308P controller supports 2 x 1394a port(s) (one at mid-board; one at back panel)
  • Dimensões físicas: ATX form factor 30.5 cm x 24.4 cm
Especificações P7H55D-M EVO

  • Chipset: Intel Ibex Peak H55
  • Slots: 1x PCI-e 2.0 16x @ 16x (via CPU), 2x PCI-e 2.0 1x e 2x PCI.
  • multiGPU: não
  • Audio: Realtek High Definition audio CODEC
  • Armazenamento, chipset: 6 portas SATA II internas, RAID 0,1,5,10
  • Armazenamento, adicional:1 eSATA II externa e 1 IDE (Marvell® 88SE6111).
  • Firewire: VIA® 6315N controller supports 2 x 1394a port(s) (one at mid-board; one at back panel)
  • Dimensões físicas: micro-ATX form factor 24.5 cm x 24.5 cm
Links

Site Oficial P7H55D-M EVO
Site Oficial P7H57D-V EVO

Fotografias - P7H55D-M EVO

as fotografias estão em thumbnail, cliquem para tamanho grande (1280).

1 - Aqui temos a caixa deste produto. Em tons de azul e branco, bastante bonita. O volume é adequado dado o reduzido tamanho da board.

2 - Parte de trás, com as especificações. A destacar o suporte ao USB 3.0, TurboV e GPU boost.


3 - Unboxing, com a board embalada em plastico de protecção e o blundle por cima (tem uma bandeja de cartão que removi), espelho do back I\O, 2 cabos sata de cor preta, cabo IDE também preto, adaptadores USB e ligações frontais, protecção do socket, manual e disco com drivers e software.

4 - Aqui temos a board. O design é muito bom. PCB preto, slots em tons azulados (e preto nas memórias), bem como os dissipadores, também em azulado e prata e com um design "new age".


5 - Outro ângulo. O layout é bastante bom, com os conectores localizados maioritariamente nas bordas.

6 - Outro ângulo.


7 - Ligações frontais. Temos então ligação de teclado, 4 portas USB 2.0, duas portas USB 3.0 (a azul), porta de rede RJ-45, saídas de vídeo VGA, DVI e HDMI, firewire 400, saída de áudio óptica e 6 conectores de áudio analógico. Esta distribuição é impecável, especialmente para mediacenter. Apenas poderia ter uma porta combo eSATA/USB.

8 - Aqui estão os 4 slots de memória, com o novo esquema de retenção que a ASUS está a adoptar, muito mais fácil de instalar. A board suporta assim 16 GB de memória e para obter dual-channel, deve-se instalar nos slots da mesma cor. Devido a limitação do CPU, não é possível utilizar 4 módulos de memórias com perfis XMP.
No topo temos o circuito de alimentação das memórias, de 2 fases, o botão "memOK!", um recurso da ASUS para melhorar compatibilidade das memórias no arranque (útil para algumas memórias de topo que não arrancam em defaut), uma ligação de ventoinha de 3 pinos, o chip da BIOS, o jumper do CMEAR CMOS, e 4 portas SATA II.


9 - Pormenor da zona do chipset, com um bonito dissipador azul, embora pareça-me pouco eficiente. Temos então 6 portas SATA II, ligadas ao H55 (não suporta RAID), com uma disposição que evita que uma gráfica comprida as bloqueie, embora preferia que as 4 de cima estivessem em ângulo na borda. Apresenta também uma porta paralela, ao menos em angulo. No fundo da board temos 3 ligações que providenciam mais 6 portas USB 2.0 adicionais (a azul), uma ficha para porta série (a branco) e as ligações da caixa (também a branco). Podemos ver também o chip do SuperIO (junto das 4 portas SATA do topo) e o Marvel 88SE6111, responsável pela porta paralela e a porta eSATA, que funciona por PCI-e 1x.

10 - Pormenor dos slots. Tempos 2 slots PCI.e 1x (a branco), um slot PCI.e 2.0 x16, ligado ao CPU (a azul) e um slot PCI (azul claro). Podemos ver no fundo novamente as 6 portas USB 2.0, ao lado uma ligação adicional para firewire 400 (preto) e na borda, a ligação de audio frontal (a preto, junto de alguns condensadores).


11 - Pormenor da zona do socket. Temos o circuito de alimentação, que utiliza bonitos dissipadores e é composto por 8 fases para o CPU e 3 fases para o controlador de memória/GPU. O circuito, tal como toda a motherboard utiliza condensadores de alumínio sólidos e bobinas de ferrite, sendo assim um circuito de alimentação impecável e capaz de fornecer todo o "sumo" que o CPU possa precisar e com boa eficiência.

12 - Parte de tráz da motherboard, sem muito o que falar por aqui.


13 - Aqui temos o circuito de alimentação sem os dissipadores. O chip maior próximo do furo da retenção do cooler e do dissipador é o controlador PWM e o chip grande junto do slot PCI-e 1x é o gerador de clock.

14 - Chip controlador da tecnologia EPU, um recursos para poupança de energia da ASUS.


15 - Macro do circuito de alimentação, onde podemos notar que é composto por 3 mosfets e um "driver" (que controla os mosfets) (o chip mais pequeno)

16 - Aqui temos o circuito integrado mais interessante desta board. Trata-se do controlador NEC USB 3.0, que providencia assim 2 portas. A ASUS tem um sistema muito interessante de ligação deste chip ao sistema. Se for utilizado um CPU com GPU integrado e não for instalado nenhuma placa gráfica, ele "busca" a ligação PCI-e 2.0 a partir do controlador PCI-e do processador, garantindo assim a melhor performance. Se instalar uma placa gráfica, automaticamente faz "routing" para o H55, que poderá penalizar um pouco a performance.


17 - Aqui temos o controlador de rede gigabit Realtek (à esquerda) e o controlador de áudio Realtek ALC889.

18 - Controlador VIA firewire VT6315N, suportando 2 portas firewire 400 e conectado por PCI-express. O chip rectangular acima, provavelmente o divisor de lanes responsável pelo "routing" da ligação do controlador USB 3.0 entre o CPU e o chipset.


19 - Aqui temos a motherboard instalada na caixa Antec Micro Fusion 350, com o i3 530 debaixo do cooler Scythe BIG Shuriken com as memórias OCZ 1600 Black Edition e SSD Gskill Falcon II 64 GB.

20 - Outro ângulo.


Fotografias - P7H57D-V EVO

as fotografias estão em thumbnail, cliquem para tamanho grande (1280).

1 - Aqui temos a caixa deste produto. Em tons de azul e branco, bastanta bonita.

2 - Parte de trás, com as especificações. A destacar o suporte ao USB 3.0, SATA6, TurboV e GPU boost.


3 - Unboxing, com os acessórios em cima e a board por baixo.

4 - Os acessórios. Esta board já vem mais recheada. Temos 4 cabos SATA pretos, sendo que 2 deles estão optimizados para SATA 6.0, cabo IDE flat preto, espelho do back/IO "q-shied", bridge SLI, capa de protecção do socket, um adaptador USB e de ligações frontais, manual e guia rápido e DVD com drivers, software e manual e um badge.


5 - Aqui temos a board protegida em plastico anti estático

6 - Aqui já fora do plastico. O design é muito semelhante a P7H55D-M EVO, com PCB preto, slots em tons de azul e branco e dissipadores em tons de azuis e cinzento. O layout é assim impecável e muito bonita.


7 - Outro ângulo

8 - Detalhe dos slots. Temos então (de cima para baixo), um slot pci-e 1.1 1x, um slot pci-e 2.0 16x (opera a 8x em modo SLI/crossfire), outro slot PCI-E 1.0 1x um slot PCI, um slot PCI-e 2.0 16x fisico (8x eléctrico), outro slot PCI e um slot PCI-e 2.0 1x (ligado ao bridge PLX). Ao lado temos o chipset H57 com um grande e bonito dissipador, preso por parafusos.


9 - Aqui temos em detalhe o socket LGA 1157 do CPU. Uma nota importante, devem ter cuidado ao fechar para não raspar a alavanca nas pistas. Faz falta aqui uma protecção de plástico como já vi em outras motherboards.

10 - Vista da traseira da motherboard, sem nada a apontar de especial. Podemos ver que o dissipador do chipset prende-se por parafusos e não as molas plásticas, dando assim maior firmeza.


11 - Temos 6 ligações SATA 3, ligadas ao H57 com suporte a RAID (0,1,5,10 e matrix Raid), instaladas em angulo, que evita interferência com gráficas compridas. Ao lado o já velhinho IDE, que resiste em não desaparecer, mas também não atrapalha dado o espaço que a board tem. A porta IDE é fornecida por um controlador Marvell® 88SE6111 que também providencia o eSATA. Podemos ainda ver nesta fotografia 2 fichas (a azul ) que providencia mais 4 portas USB, uma ficha RS232 (a branco), as ligações da caixa, um ficha para ventoinha e o jumper de clear CMOS.

12 - Pormenos dos Slots de memória, iguais à P7H55D-M EVO. Também temos o botão de memOK e ao lado a ficha ATX 24 pinos, o chip da BIOS entre esta e as memórias e no topo da board mais uma ficha para ventoinha e um jumper para ajuste de voltagens das memórias (OV_DRAM).


13 - Pormenor da zona do socket. Temos na mesma 11 fases de alimentação, sendo 8 para o CPU core e 3 para o NB integrado e "uncore" (ou seja GPU, cache L3, controlador de memória e pci-e), com dissipadores de calor. Entre os 2 dissipadores temos o controlador da tecnologia EPU, um recursos para poupança de energia da ASUS. Notar que todos os condensadores são 100% sólidos e de qualidade superior

14 - Ligações frontais. Temos então ligação de teclado, 4 portas USB 2.0, duas portas USB 3.0 (a azul), porta de rede RJ-45, saídas de vídeo VGA, DVI e HDMI, firewire 400, eSATA II, saída de áudio óptica e 6 conectores de áudio analógico. Esta distribuição é impecável, especialmente para mediacenter. Apenas poderia ter uma porta combo eSATA/USB.


15 - O já referenciado controlador NEC USB 3.0, ligado ao controlador PLX em modo PCI-e 2.0 para máxima performance. Ao lado temos o controlador de rede gigabit Realtek® 8112L pci-express.

16 - A esquerda temos o VIA® 6308P, ligado ao BUS PCI, que providencia 2 portas firewire 400, sendo uma no back IO e a outra interna. Ao lado temos o codec de audio Realtek® ALC889. Na borda temos a ligação de audio frontal e a ficha firewire interna.


17 - O já referenciado controlador PLX, modelo PEX8608 que providencia 8 links PCI-e 2.0. 4 links são utilizados para comunicar com o H57, mas em modo pci-e 1.1. Neste controlador está ligado o controlador NEC USN 3.0, o controlador Marvel SATA 6.0 e ainda o slot PCI.e 1x a azul. O uso deste controlador permite aumentar a largura de banda de ambos os controladores, por operar em PCI-e 2.0. A desvantagem é um pequeno aumento no consumo, visto que este controlador consome 1,5w cerca de 1/3 do H57.

18 - Controlador Marvel 88SE9123 SATA 6.0, ligado ao PLX em modo PCI-e 2.0 para máxima performance. Em baixo temos as 2 portas SATA 6.0 a branco acinzentado. Mais info dos controladores SATA e PATA Marvel aqui.


19 - Controlador ASUS TurboV para gestão de overclock e controlador Winbond superIO.

20 - Controlador Marvell® 88SE6111 pci-e x1 que providencia a porta IDE e a porta eSATA.


 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
BIOS

Informação e fotos da BIOS desta board

1 - Menu principal, com a informação do sistema, data e hora, configuração de armazenamento e sistema de informação.

2 - Menu AI Tweaker, com as opções de overcloking.


3 - Continuação do Ai Tweaker.

4 - Sub-Menu com timmings das memórias, enorme!


5 - Menu Advanced, com configuração e CPU e uncore e componentes onboard.

6 - Menu de energia e monitorização.


5 - Menu de configuração de boot.

6 - Ferramentas, com os perfils de overclock, AI NET 2, relacionado com rede, EZ Flash 2, para upgrade fácil da bios e configuração do Express Gate


SOFTWARE

Agora passamos para o software incluído

asus2.png


Este é o programa de instalação dos drivers, utilitários, manuais.

asus1.png


Este menu é o de instalação do ExpressGate

aisuite1.png


ASUS Aisuite, um software de monitorização da ASUS

aisuite2.png


Aqui o menu de ajute de ventoinhas, que funciona bem, reduzindo o ruído do sistema. É pena não ter presets de utilizador para as fans de sistema.

pcprobe.png


Este é o lendário PCprobe II, de monitorização de voltagens, ventoinhas e temperaturas. Penso que poderia levar um upgrade e funcionar como gadjet do windows Vista e 7 e um design mais actual.

update1.png
update2.png


Programa de update da BIOS. Pode-se inclusive fazer a actualização pela net. Neste caso foi feito update por ficheiro, para uma versão fornecida pela asus.

mylogo.png


O ASUS MyLogo permite alterar a imagem de apresentação da BIOS no arranque do computador.

turbo.png


turbo2.png


Abaixo apenas o software que é suportado pela H57 EVO

tprobe1.png
tprobe2.png


ASUS tprobe, que monitoriza a temperatura do circuito de alimentação e a utilização. Em modo xtreme as 8 fases estão disponíveis, sendo que em modo powersaving, apenas 4 estão em operação. Só é pena não indicar o valor numérico da temperatura.

intelstorage1.png
intelstorage2.png


Aqui temos o software de gestão da tecnologia Intel Rapid Storage, que não é suportado pelo H55, apenas pelo P55, H57 E Q57. Alem da função RAID (0,1,5,10), tem outras funções. Mais info aqui
Na 1ª imagem temos a info das 6 portas, sendo que na primeira está um disco mecânico 160 GB 5400 rpm, na 2ª porta um disco 1 TB 3,5", na 3ª uma drive optica, estando as 3 restantes livres. (havia ainda os 2 SSD's, Gskill Falcon II e OCZ Vertex, mas estavam ligados na controladora SATA 6). Na 2ª imagem temos a informação do disco e o seu status.

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
1ª Parte

Nesta primeira parte, vamos testar a ASUS P7H55D-M EVO com o Core i3 530 em defaut. Vamos comparar com a motherboard asrock H55M PRO.

Test Bed


CPU-Z



CPU-Z com a info do CPU e do sistema, bem como timmings e frequencias utilizadas nos testes. A board foi actualizada com uma BIOS fornecida pela ASUS.

Testes

cinebench2003-1.png


Neste benchmark de teste do software de rendering "cinema 4D", as boards obtiveram resultado semelhante.

cinebench2003-2.png


Estes testes já incidem na gráfica, onde a ASUS já é um pouco mais rápida no openGL, mas perde no C4D shading.

cinebenchr10.png


Edição mais recente do benchmark do Cinema 4D, desta vez em 64 bits, e com resultados semelhantes ao cinebench 2003, embora em várias threads a Asus seja um pouco melhor.

winrar.png


No benchmark interno deste software de compressão, Em 4 threads a Asus é mais rápida.

7zip-1.png


Tal com o winrar, o 7-zip também é um software de compressão, com um benchmark mais completo. Ao contrario do winrar, foi a Asrock a ser um pouco melhor.

7zip-2.png


No que toca a descompressão, as diferenças entre as boards diminuem, dado a diferença pode se considerar empate.

wprime.png


No wprime, que calcula dos quadrado dos primeiros 32 milhões de inteiros, a asrock fica ligeiramente a frente.

crystalmark-1.png


O crystalmark corre uma série de benchmarks de CPU, memória, disco e OpenGL (no caso a testar a performance da gráfica). A Asrock saiu-se melhor (o teste de ALU temos 37920 pontos, ficou cortado o zero)

crystalmark-2.png


Estes testes incidem sobre a gráfica. Apenas em GDI a Asrock ganha à Asus, nos outros podemos considerar empate.

euler3D.png


Neste benchmark, novamente, podemos considerar empate.

x264.png


Teste de encoding de vídeo 720p com o coded X.264, empate técnico no Pass 2, mas no Pass 1 a Asus foi um pouco melhor.

sandra.png


Teste de encriptação do Sandra 2010, as 2 boards tiveram exactamente o mesmo resultado. Relembrar que o Core i3 530 tem as instruções AES desactivadas, senão o resultado seria muito superior.

spec-1.png
spec-2.png


Nesta suite de benchmarks de conceituados programas de design gráfico e 3D, em modo 64 bits e a 1280x1024. No global o comportamento foi semelhante. Estes resultados são considerados mauzinhos, já que se tivesse uma placa gráfica dedicada seria muito melhor (então se fosse uma quadroFX ou fireGL...)

Jogos

A começar pelo Crysis Warhead, a 1440x900 (resolução mais mainstream dos dias de hoje), com o preset "Entry/Low", em DX 9.0.

crysis.png


A Asrock portou-se melhor no Crysis Warhead.

Passando para o Far Cry 2, com as seguinte configuração:
fc2-qualidade-low.png


farcry2.png


Pelo "average" as duas boards tiveram o mesmo resultado. O min da Asrock foi muito baixo, mas este teste volta e meia tem max/min esquisitos. Com a ASUS comecei a fazer 3 runs e tirar a média.

PcMark e 3Dmark Vantage

As duas mais recentes suítes de testes da futuremark

pcmarkvantage.png


Temos aqui a Asrock H55 a bater a ASUS em todos os testes e por margens grandes. Não era suposto isso acontecer se considerar os resultados acima. Relembro que o hardware e software é exactamente igual só mudando a motherboard. A única explicação que encontro é a variação que o SSD pode provocar, já que em todos os presets há testes de disco rígido.

3dmark.png


No 3Dmark vantage no preset "Entry", a Asrock saiu-se um pouco melhor, mas no teste de CPU foi a Asus a ser um pouco superior.

Everest Cache e Memory Benchmark

Tabela - Core i3 530 @ ASUS h55
everest.png


Tabela - Core i3 530 @ Asrock H55
everest-def-530.png


No que toca a largura de banda da memória, a Asrock foi um pouco mais rápida, mas em latência foi pior. Já nas caches L3, as diferenças entre as das boards são desprezáveis.

Consumo

Testes de consumo, utilizando um medidor de consumos instalado entre a fonte e a tomada, medindo assim o consumo total do sistema. O método está descrito abaixo.

  • Idle: Sem carga no desktop do windows. Deixou-se 5 minutos assim antes de tirar o consumo.
  • Wprime 32 MB 1T: Teste de 32M com 1 thread, consumo de pico
  • Wprime 32 MB 4T: Teste de 32M com 4 threads, consumo de pico
  • Wprime 1024MB 4T:Teste de 1024M com 4 threads, consumo de pico
  • Linx 1:1º ciclo deste stress test em linpack, consumo de pico
  • Linx 5:5º ciclo deste stress test em linpack, consumo de pico
consumos-h55.png


A Asus saiu-se mau aqui, ao gastar entre 3w a 9w a mais. Não esperava tal, devido ao circuito de alimentação do CPU de melhor qualidade, se bem que a complexidade do mesmo pode acabar por gastar mais. Por outro lado a ASUS tem mais componentes onboard (controladora USB 3 e SATA + IDE), coisa que a Asrock não tem, o que pode ter influenciado um pouco.

Pelo menos em Idle teve consumo equivalente, o que é bom.
 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
2ª Parte

Nesta 2ª parte, vamos fazer uns testes do core i3 530 em overclock, não tão exaustivo como na primeira parte para não alongar muito a review, bem como os testes de consumo.

Settings

  • BCLK: 175 mhz
  • CPU core clock: 3861 mhz
  • QPI link: 2x 3861 mhz
  • Memórias: 1750 mhz 8-8-8-20-1T
  • Vcore: 1.25v
  • QPI/VTT: 1.3v
  • VGPU: 1.3v
  • Vmen: 1.64
  • vdrop control: off
CPU-Z



CPU-Z com o CPU em overclock a 3861 mhz. Foi inferior ao conseguido na Asrock, mas também o cooler não é o mesmo. O Noctua NH-C12P é muito melhor que o Scythe utilizado. A razão deve-se porque a Asrock tem retenção LGA 775 e a Asus não. Só tenho um kit de retenção para LGA 1156 e está em uso noutro sistema. Por fim, o GPU integrado influencia largamente o overclock e durante os testes, com o GPU a 733 mhz de origem tive crashes em benchs 3D! Acima de 180 QPI é impossível estabilizar.

Testes

cinebenchr10-oc.png


Um grande aumento, especialmente em multi thread. Até o OGL melhorou, apesar do GPU continuar aos mesmos 733 mhz.

winrar-oc.png


O Winrar foi beneficiado mais devido ao QPI do que o CPU clock.

wprime-oc.png


Uma excelente melhoria no Wprime também.

sandra-oc.png


No SHA256 melhorou mais que no AES256

3dmark-oc.png


Boa melhoria na performance do 3Dmark Vantage, com o CPU a passar os 10000 pontos. Até o teste do GPU melhorou bastante. Provavelmente devido a maior frequencia das memória do que o QPI/CPU clock, visto que o GPU tem comunicação directa com as memórias.

Everest Cache e Memory Benchmark

Tabela defaut
everest-oc.png


Tabela OC
everest.png


Como era de esperar, o QPI na ordem dos 3860 mhz faz disparar a largura de banda das memórias. Ainda tentei ir aos 4400 mhz que deve elevar a largura de banda lá para os 13 Gb/s read e 10 GB/s write, mas revelou-se instável, provavelmente devido ao GPU e temperaturas.

Consumos

Testes de consumo em overclock, utilizando um medidor de consumos instalado entre a fonte e a tomada, medindo assim o consumo total do sistema. O método está descrito abaixo.

  • Idle: Sem carga no desktop do windows. Deixou-se 5 minutos assim antes de tirar o consumo.
  • Wprime 32 MB 1T: Teste de 32M com 1 thread, consumo de pico
  • Wprime 32 MB 4T: Teste de 32M com 4 threads, consumo de pico
  • Wprime 1024MB 4T:Teste de 1024M com 4 threads, consumo de pico
  • Linx 1:1º ciclo deste stress test em linpack, consumo de pico
  • Linx 5:5º ciclo deste stress test em linpack, consumo de pico
Adicionalmente, testou esta configuração:

  • BCLK: 166 mhz
  • CPU core clock: 3666 mhz
  • QPI link: 2x 3666 mhz
  • Memórias: 1666 mhz 8-8-8-20-1T
  • Vcore: 1,15v
  • QPI/VTT: 1.16v
  • VGPU: 1.15v
  • Vmen: 1.62
  • vdrop control: off
consumos-oc.png


Houve um aumento significativo do consumo, especialmente em idle devido a desactivação do EIST. Os consumos a 3666 mhz são aceitáveis, embora para 3850 a diferença é muito maior devido as maiores voltagens requeridas, muito devido ao IMC e GPU.

 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
3ª Parte

Nesta primeira parte, vamos testar a ASUS P7H57D-V EVO , mas por ser uma board semelhantes, apenas vai se concentrar na performance do controlador SATA 6.0, que é a grande diferença para a irmã H55, alem do formato ATX e também suportar SLI/CROSSFIRE (que não temos como testar).

Test Bed

HDTACH sata 6.0 (OCZ - GSKILL)

hdtach-ocz-6.PNG
hdtach-gskill-6.PNG


HDTACH sata 3.0 H57 (OCZ - GSKILL)

hdtach-ocz-3.PNG
hdtach-gskill-3.png


HDTUNE sata 6.0 (OCZ - GSKILL)

hdtune-ocz-6.png
hdtune-gskill-6.png


HDTUNE sata 3.0 H57 (OCZ - GSKILL)

hdtune-ocz-3.png
hdtune-gskill-3.png


O que mais salta a olho é o enorme Burst Rate que ambos os discos em ambos os programas conseguiram! 1500 a 2100 MB/s!

A não se que seja bug, é provável que seja a largura de banda entre o agradador de lanes pci-e PLX <-> H57.

O PLX oferece 8 lanes PCI-e 2.0 e encontra-se conectado o USB 3.0 + SATA 6 + 1 porta PCI-e 1x (não sei se há alguma coisa ligada na lane que sobra) e liga-se ao H57 com as outras 4 lanes, maximizando a largura de banda dos 2 controladores.

Esta largura de banda é suficiente para saturar o bus entre o H57 e o CPU!

Nos outros valores no HDTACH tivemos melhoria na velocidade, já no HDTUNE o comportamento é igual.

Atto Benchmark (Apenas o OCZ VERTEX)

atto-sata3.png
atto-sata6.png


A direita temos o OCZ ligado na controladora nativa do chipset e a esquerda na controladora SATA 6.

Os resultados são bem diferentes. No que toca a leitura, foi melhor na controladora do chipset até 1024 KB, mas em 2048, 4096 e 8192 foi superior, aproximando dos 270 MB/s. Já a escrita foi pior em todos os testes. Infelizmente neste caso acaba por ser preferível ligar este SSD na controladora nativa. Por outro lado podemos ver que a implementação da ASUS do controlador PLX contorna a limitação do PCI-express 1.1, já que 270 MB/s é superior a velocidade máxima teórica de 250 MB/s do PCI-e 1.1. Em outras reviews na net, o controlador (seja em board ou placas slot-in) Micron SATA 6.0 ligado directamente ao bus pci-e 1.1 dos chipsets Intel não passa dos 160-190 MB/s de velocidade máxima, enquanto via PCI-e 2.0 com SSD's SATA 6 (Crucial RealSSD C300) bate nos 350 MB/s.

Infelizmente não temos um SSD SATA 6.0 nem um 2º Vertex para compor um RAID0 para poder ter testado mais a fundo.
 
Última edição:

JPgod

Moderador
Staff
Conclusões

Destaco pela Positiva:

  • - Qualidade de construção do melhor que pode haver, especialmente na H57 com condensadores de melhor qualidade.
  • - Circuito de alimentação de 8 + 3 fases em ambas as board, garantindo melhor capacidade de overclock, especialmente nos quad-core.
  • - O bundle da board H57 bem completo, inclusive cabos SATA certificados para SATA 6.0!
  • - Suporte USB 3.0 em ambas as board
  • - Suporte SATA 6.0 na board H57 e optimizado devido o uso do chip PLX.
  • - Performance aceitável, mas nada que se destaque. Nisso foi melhor que a Asrock H55, embora tenha mais features.
  • - Suporte SLI e Crossfire da board H57
  • - Bom software de overclock e diagnóstico incluído.
  • - ExpressGate, que permite aceder a funcionalidades básicas como internet, messaging e voip sem arrancar com o SO principal.
  • - BIOS muito completas, com opções de overclock com fartura. O overclock profile é excelente permitindo gravar no disco rígido.
  • - Fácil upgrade da BIOS, seja pelo software do windows incluído, seja directamente pela própria BIOS via pen drive.
  • - Bom design dos dissipadores e parecem suficiente para correcta dissipação térmica.
  • - Layout muito bom, com correcta disposição dos componentes, especialmente a board H57
  • - Saída HDMI com som.
  • - Baixo custo, especialmente da board H55
Destaco pela Negativa:

  • - Bundle da board H55 podia incluir mais 1 par de cabos SATA
  • - Não há vantagens aparentes de utilizar o SATA 6.0 com discos SATA 3.0, continua a ser preferível utiliza-los nas portas nativas do chipset.
  • - Consumo de energia da H55 foi superior à Asrock.
Conclusão

Mais umas boards excelentes da ASUS, desta vez suportando os novos Clarkdale com GPU integrado. A destacar o suporte a novas tecnologias como SATA 6, embora apenas na board H57 e USB 3.0, embora a pouca disponibilidade de produtos para estes formatos ainda é muito baixa, mas com tendência a crescer rapidamente.

Classificação

zwame200.png


Agradecimentos

A ZWAME agradece à ASUS pela disponibilidade do material para teste.

Copyright © Zwame, Lda 2009. Reprodução proibida sem autorização prévia.

 
Última edição:

apocalipsus

Power Member
Review muito boa mesmo, estou a pensar a fazer um upgrade a minha maquina e tinha em mente uma board da asus. Estou muito inclinado para a asus P7H57D-V EVO. Em termos de preco anda à volta duns 180-190e certo?
Ja agora o I-750 é lynefield certo? Significa que posso por 2 graficas em sli/xfire correcto?
Cumps
 
Topo