1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Athlon Vs. Atom: Athlon 64 Is More Economical, Faster, And Quieter

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por DJ_PAPA, 16 de Agosto de 2008. (Respostas: 24; Visualizações: 3233)

  1. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    Athlon Vs. Atom: Duel Of The Energy Savers : AMD Athlon 64 2000+ At 8 Watts
    http://www.tomshardware.com/reviews/Atom-Athlon-Efficient,1997.html

    [​IMG]
    [​IMG]
    [​IMG]

    [​IMG]
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  2. Koncaman

    Koncaman Utilizador Saloio

    long live to K8...

    o problema é que, mais uma vez, a intel ja leva um avanço substancial com os Atom
     
  3. Mig

    Mig Power Member


    Pois... e infelizmente a plataforma da AMD (microATX) não ser tão pequena em dimensões como a da intel (miniITX) impede a AMD de entrar facilmente em alguns mercados (netbooks, p.ex).
     
  4. Crusher

    Crusher Power Member

    Nunca pensei que houvesse uma disparidade tão grande nos consumos dos chipsets.
     
  5. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    Ai está uma solução interessante para media centers.

    o consumo que supreendeu, mas a custa do excelente 780g. O baixo consumo do atom acaba por ser prejudicado com os enormes 22w do chipset :(
    sobre boards mini-ITX socket AM2, é só pesquisar nesta sub-forum :P

    E alem disso, utiliza o normalíssimo socket AM2 e os chipset de desktop! Imagine se fosse algo "brutalmente optimizado" 8|

    Há muita margem de manobra.

    -> Uso de chipset de portátil
    -> cpu soldado
    -> uso de menos fases de alimentação, lembrar que o consumo do cpu tb acaba por incluir o consumo (perda) dos mosfets:

    -> Board com menos componentes onboard
    -> single channel.
    -> Uso de disco de portátil. foi utilizado um disco de 3,5"

    mas não deixa de ser bakano, poder montar um sistema de super baixo consumo, capaz de lidar com HD (Se bem que nao foi capaz de reproduzir blu-ray, mas talvez uma 3650 dedicada já dê conta do recado) e boards normais :D
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  6. rpsgc

    rpsgc Power Member

    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  7. Globlos

    Globlos Power Member

    Não foi capaz? Quem? A HD3200 do 780G? :x
     
  8. blastarr

    blastarr Power Member

    Daqui a 3 meses já há Atom dual-core.
    Aí a coisa pia mais fino...

    Quanto ao chipset "Lakeport", sempre se soube que era uma limitação da plataforma por ser antigo (2004), mas tecnicamente nada impede o uso de um chipset com IGP Nvidia, como o MCP7A, por exemplo (que é superior ao 780G/790GX em termos de audio, e perfeitamente capaz de fazer decode de Blu-ray por hardware, além de consumir muito menos do que o 945GC, e ser single-chip).

    O protocolo do FSB (GTL+) dos Atom é igual ao dos Core 2.

    Também é estranho que o THG tenha reduzido assim tanto o vcore dos A64... e depois não fizesse o mesmo ao Pentium Dual-core, ou mesmo ao Celeron Dual-core (este último está estranhamente ausente do teste...) para comparar.


    P.S.:
    Dizem no artigo que o chipset do Atom não funciona correctamente sem fan... Tretas !
    Quantas motherboards com 945P/945G/GC é que há por aí com cooling passivo (básico, mesmo) ? Milhões...
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  9. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    Se calhar as boards do atom não tem opção para abaixar o vcore. E não foi testado ai, porque não conseguiram ler o consumo do Atom.

    A diferença é que a board AMD utilizada era uma board já bem apretechada.

    e de pouco iria servir abaixar o vcore, se o que consome mais é o chipset.

    sobre a fan, não é "por acaso" que a board intel com Atom tráz uma fan no chipset. Tás a te esquecer que nas boards com socket LGA775 tradicionais, a fan pode ser dispensada devido ao ar a sair do cooler do cpu ;)
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  10. blastarr

    blastarr Power Member


    Que fonte de alimentação foi usada no sistema Atom ?
    Será que a fonte dissipa sempre um mínimo de energia, independentemente do load do sistema ?
    Qual é o "threshold" ? Está o Atom abaixo do mesmo, e portanto é impossível ler valores correctamente ?
    Caso tenham usado a mesma do Athlon 64, desperdiçaram uma boa oportunidade de testar uma fonte especializada para o Atom, que normalmente é muito mais eficiente, e tem um rating de amperagem/watts muito menor do que uma fonte ATX convencional.

    P.S.:
    Look ma', no Fan on an Atom board... :P

    [​IMG]
     
  11. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    se leres o artigo, não conseguiram ter forma de medir o consumo só do CPU. Presumo que tem haver leitura directa da amperagem a passar pelo circuito de alimentação do cpu e não pela fonte como é obvio!

    O que quero dizer sobre esta board, é que ao fim de umas horas é natural que fique tudo "a ferver". Afinal tens 3 "hot spots" muito juntos um dos outros, ao contrário de um sistema ATX. O chipset e os seus 22w vai acabar por aquecer o cpu, mesmo ao lado dele! O chipset p35 da minha board de certeza aquece mais que o 945GC, mas aguenta-se em passivo, não por ter melhor dissipador, mas por levar com corrente de ar do cooler do cpu :P

    Repara que uma fan de 60-80 mm, de baixo perfil, por cima dos dois dissipadores (como as do stock cooler da AMD), a rodar a 5-7v não vai fazer ruído e o sistema vai ficar muito fresquinho.

    o AMD 64 2000+ aguentou-se em passivo e não passou dos 57ºc, mas tb com aquele cooler "grande" mal seria :P

    E sistemas ATOM deviam ter um dissipador único,a cobrir cpu e chipset.
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  12. blastarr

    blastarr Power Member

    Os 945GC e 945GSE são versões low-voltage do conjunto "Lakeport" + ICH7.
    Prova disso é a ausência por completo de dissipadores na southbridge (nos sistemas desktop normais há sempre um, mesmo que seja low-profile), e o sistema de acoplamento do cooler da Northbridge em algumas motherboards (por ganchos, em vez de furações standard).
    Isto é totalmente inconsistente com a existência de "hotspots" na motherboard (aposto que os VRM's aquecem mais do que a CPU, por exemplo). :P


    Estamos a falar de sistemas "embedded", sem socket físico para a CPU, poucos ou nenhuns slots PCI/PCIe, apenas um ou dois DIMM (e há até modelos com a RAM soldada directamente na board, sem DIMM slot), e onde o conjunto é muitas vezes metido dentro de caixas com muito pouca ventilação exterior.
    É natural que tenham de suportar temperaturas extremas com maior facilidade do que um sistema com Athlon 64.
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  13. Sumerset

    Sumerset Power Member

    Eu estive a ler o artigo e dele as coisas que se podem retirar são:

    -athlon tem espaço de manobra mas não muito se quer competir no mesmo campeonato, vejam por exemplo o caso da transferencia de dados e o do blueray, o cpu deixou de ter a capacidade de lidar com os dados e não os consegue entregar a tempo (HD) para serem processados pelo chipset.

    -Todo o tipo de componentes consome um valor de energia, referindo-me mais concretamente à fonte. Eles não indicam a fonte dos casos, fiquei com essa impressão.

    -A ausencia de um core2 com o mesmo tratamento de underclock, undervolt.

    -A ausencia de um membro da familia da via

    -Faltou tirar as temperaturas dos chipsets em load, se tivermos em conta que é capaz de se adequar a um sistema de media center, convem saber isso pois se vamos colocar os componentes todos dentro de uma caixa, que para manter uma certa integração numa sala, não pode ser furada como as caixas convencionais

    Em resumo, a coisa poderia ser mais cuidada tendo em conta o objectivo de media center. Penso que para este artigo eles apenas queriam mostrar que algo antigo também poderá funcionar.
     
  14. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    O CPU e board não é antigo. O CPU vai ser lançado brevemente e com um A64 antigo não consegues chegar aqueles valores, como está descrito no artigo, isto é, o CPU é novo.
     
  15. Sumerset

    Sumerset Power Member

    A tecnologia é antiga! Isto é meramente CPU requentado... Tudo bem que lhe deram um ar de novo com os 65nm, mas chamar de novo?
     
  16. blastarr

    blastarr Power Member

    Ele referia-se a uma nova revisão/stepping no mesmo processo de 65nm, com TDP de 45W.
    A CPU "Regor" de 45nm, baseada nos novos Phenom "Deneb", continuará a ser dual-core, e o "Lima" será o sucessor directo do Athlon 64 2000+.

    Mas sim, basicamente este A64 2000+ é a mesma CPU single-core lançada há vários anos atrás, apenas com suporte DDR2 em vez de DDR, e com um TDP mais baixo.
    É uma revisão do "Brisbane".
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008
  17. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    Obviamente que é novo, visto ser uma nova versão.
    Segundo essa teoria o Larabee da Intel tb é tecnologia antiga (baseado nos Pentium), requentado com novo processo de fabrico.
     
  18. blastarr

    blastarr Power Member

    Uma coisa é uma revisão, outra bem diferente é uma nova arquitectura... :rolleyes:
     
  19. Sumerset

    Sumerset Power Member

    Que comparação mais parva!

    O seguinte foi tirado do anandtech em relação ao larabee:
    O nível de modificações feito foi grande.

    Tendo em conta o que foi feito com este amd, a utilização de DDR2, e processo de fabrico de 65nm....
     
  20. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    Ambos são novos. Não tou aqui a discutir niveis de inovação.
    Toda a gente sabe que é um K8, mas não deixa de ser um novo CPU especificamente alterado para um dado mercado.

    Obviamente que este CPU foi facilmente criado pelo AMD sem necessarios grandes custos de desenvolvimento ja que é um CPU intermédio ate aparecerem os modelos derivados do "Fusion".

    O CPU testado pela Tomshardware é mais especificamente este:
    http://www.techzonept.com/showthread.php?t=292418&highlight=netbook
    [​IMG]
     
    Última edição: 16 de Agosto de 2008

Partilhar esta Página