1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

autorun.ini em Linux

Discussão em 'Dúvidas e Suporte Técnico - GNU/Linux & *nix' iniciada por antek, 12 de Abril de 2008. (Respostas: 6; Visualizações: 2234)

  1. antek

    antek Power Member

    Boas.

    Existe alguma forma de fazer em linux o que o autorun.ini faz em windows?

    Queria por uma pen a arrancar um executável de forma automática.
     
  2. antek

    antek Power Member

  3. van_Zeller

    van_Zeller Power Member

    Vais a system > preferences > sessions e metes lá o programa que queres que corra de inicio. Tens que saber o comando.

    cumps
     
  4. esquiso

    esquiso Power Member

    Pelo que eu percebi, o que ele quer não é isso. O que ele quer é quando ele insere uma pen num PC com GNU/Linux, um script seja executado.
    Ora, isso não é possível nesse sentido, penso eu. O máximo que podes fazer é ter um script constantemente a correr no teu PC e quando ele detectar que uma pen foi contectada, fazer X.

    No entanto, não tenho a certeza do que estou a dizer. Alguém com mais certezas que confirme/contradiga.
     
  5. van_Zeller

    van_Zeller Power Member

    Tens razão, li mal. Nesse caso não sei ajudar, lamento.
     
  6. neonl

    neonl Banido

    O autorun é uma feature do Windows para discos ópticos. O melhor que tens a fazer é, como disse o esquiso um script. A solução mais interessante é fazê-lo procurar (tenho a certeza que se pode fazer, só não sei é dizer-te assim, sem estudar primeiro um bocadinho qual é o código exacto) no CD/DVD por um ficheiro chamado autorun.inf ao montá-lo e depois, inclusive lê-lo (comando cat) e impor condições (IFs <condição>) que lhe permitam interpretar a sintaxe do próprio autorun para, p.e., abrir o ficheiro que este indica.
     
  7. slack_guy

    slack_guy Power Member

    Eu já vi uma coisa semelhante para Linux (aqui e aqui). Pessoalmente, pelo potencial de insegurança que introduz versus utilidade prática, espero que nunca venha a ter adesão neste 'mundo'.
     

Partilhar esta Página