Multiplataforma Battlefield 2042

Jack-O-Lantern

Moderador
Staff

sharingan

Power Member
Acredito que vão voltar ao tempo moderno. Nem sequer têm margem para arriscar seja o que for.

E de preferência, que deixem de inventar como fizeram no V.
Uma valente desilusão o último jogo.
 

sharingan

Power Member
O squad revive foi bem pensado.
Coisas como limited health e ammo puseram o jogo parado. Até no 1 que é um BF não consensual, entrava por lá dentro feito rambo e divertia-me. Davam revives e ammo. Havia mesmo a sensação de "push coletivo". Neste, era ficar parado num sítio a mandar bala de um lado para o outro. Se não apanhasses um health pack então, nem valia a pena entrar em conflito.

Até o som do jogo não é a mesma coisa. Não havia "guerra" e confusão.
Os mapas deste também não fizeram muito pelo jogo.
Enfim, custa-me encontrar uma qualidade. Foi um jogo que me desiludiu imenso, talvez o que mais me desiludiu nos últimos tempos.
 

JAC_TUGA

Power Member
Vou apostar, aposto no Battlefield Bad Company 3!

Esta série guardo boas recordações, boas memórias. O meu 1o Battlefield foi o Bad Company, na altura não pude experimentar o multiplayer, isto na PS3. Quase a seguir experimentei o Battlefield 1943, que foi uma surpresa, foi dos meus primeiros jogos online e a minha primeira experiência em qualquer BF competitivo. Mas no jogo a seguir é que guardo boas memórias, o fantástico Bad Company 2. Muito viciei nesse jogo e tornei-me num jogador melhor, foi para mim o 1o grande Battlefield.

Logo quase a seguir saiu o que para mim foi o melhor FPS que joguei até hoje, o incrível e saudoso Battlefield 3. Nesse jogo cheguei ao topo das minhas capacidades, seja a jogar em equipa, a ser competitivo, nos reflexos, etc. Eu adorava o jogo, estava em nível 100 e continuava a jogar porque o jogo era muito bom. Fazia scores ridículos e até ficava chateado se morresse uma vez e não matasse uns 15 ou 20 jogadores antes. Quase no fim da era PS3 saiu o Battlefield 4, não vou mentir, fiquei desiludido. Na versão PS3 o jogo estava fraco, mudei-me para a PS4 e a minha opinião mudou, o jogo era muito bom e um digno sucessor do BF3. A seguir, depois de 3 fantásticos jogos e na minha opinião o grande ponto alto da DICE nesse período( 2009/2015), sai o Battlefield 1( o Hardline ignorei).
O Battlefield 1 é um bom jogo mas não está á altura dos 3 anteriores, a fasquia baixou e nesse mesmo jogo já dava para ver que a DICE não estava a conseguir manter o nível. Tudo bem que era um jogo que retratava o antigamente, mas caramba, no BF3 e no BF4 tinhas helis, tinhas grandes armas e depois jogas ao BF1 tens aquelas armas todas repetidas e com pouca variedade...senti um retrocesso. A melhor parte que gostei nesse jogo e apesar de achar um pouco ridículo inicialmente, era pegar num cavalo e atropelar jogadores de infantaria. Depois sai o Battlefield V, começo a ver alguns trailers, não vejo evolução, metem mulheres para o combate e vejo alguns vídeos da gameplay e chego á conclusão, que a DICE perdeu-se. Basta comparar as gameplays do V com as do BF3 ou do BF4 e o V parece um jogo que foi lançado antes destes.
Agora vem um Battlefield novo e a DICE tem muito a provar, perdeu caminho que tanto lhe custou a ganhar, chegou a lutar de igual para igual com os Cod's( na minha opinião até os superou nesse período) mas nestes últimos anos deixou-se ultrapassar, por falta de ideias e ambição. Pede-se um grande Battlefield, um Battlefield que respeite os da velha guarda e que seja um digno sucessor dos Battlefield's 3 e 4.
 
Última edição:

Project K-2

Power Member
Eu já venho desde o Battlefield 2, e como tal, fiquei contente por algumas mecânicas das mecânicas repescadas para o Battlefield V e gostaria de ver o regresso de mais algumas que sei que hoje em dia não iam agradar a toda a gente.
Não estou com isto a dizer que o V passou a ser o melhor jogo da série ou até mesmo dos melhores. Até porque apesar de ter gostado bastante da jogabilidade dele (talvez mais do que alguns anteriores), achei que tudo o resto como os mapas, o sistema de progressão, as medalhas, os assignments, enfim tudo o que devia dar alguma re-jogabilidade ao jogo, falhou.
Até mesmo as grandes demoras para lançar conteúdos novos e o grande intervalo entre eles.
Tal como nos Battlefields anteriores, preferia ter pago por uma Season Pass e ter novo conteúdo recorrentemente, do que não pagar por nada e o novo conteúdo só surgir muitos meses depois, quando me tinha acabado de fartar de jogar aquele jogo sempre com o velho conteúdo.

Para mim o Battlefield perfeito (ou quase) teria como cenário uma espécie de “antiguidade moderna”. Ou seja, seria algures para o final dos anos 80, início dos 90. Ali o período da guerra do Golfo seria até o mais atraente.
Seria numa altura em que não estávamos tão limitados a variedade de armas ou falta de tecnologia, mas também não teríamos gadgets com tecnologia de ponta como se tivéssemos, caso o jogo fosse lançado na actualidade.
Gostaria também de ver algumas das mecânicas que vocês viram no V voltarem a ser aplicadas, como a vida não se regenerar, haver alguma limitação de munição, termos ferramentas de reparo ou para criar barricadas e mais um ou dois que me estou a esquecer agora.
Gostaria de ver também o sistema de destruição do Bad Company 2 voltar (apesar do V também não ser tão mau); a maneira como as lanternas ou lasers nos cegavam quando apontados para nós como vimos no Battlefield 3; o Commander do 4 com todos os seus benefícios, a interação com botões e a jogabilidade vertical que tanto o mapa Siege of Shanghai ou o Downtown do Hardline nos trouxeram; o regresso dos ziplines e grappling hooks do Hardline (a tactical shield também seria bem vinda para mapas urbanos); e uma maneira de reintroduzir um sistema semelhante aos Behemots do 1 e que fossem de uma maneira natural e que os mesmos não fossem exageradamente OP.
Uma coisa assim seria quase como um sonho, mas tendo em conta o actual estado e staff da DICE, tenho as minhas duvidas que algo do género venha a acontecer.
 

h3li0

Power Member
Se vier um Bad Company 3, com o selo de qualidade que tinha o Bad Conpany 2 é compra certa. Tantas horasnpassei eu na ps3 a jogar aquilo com amigos. Os mapas eram brutais, as mecanicas do jogo idem e ainda a parte de destruição de quase tudo o que fosse edificio.
 

Project K-2

Power Member
A sério? Não sabia que as coisas andavam más para aqueles lados...
Na minha opinião, deste o 3 que foi perdendo um pouco o que era a essência da série quando tornar os jogos mais rápidos e meio arcade para puxarem pessoal do Call of Duty.
Depois começaram a envolver outros estúdios desnecessários para a produção dos jogos como a DICE LA (que antes era a Danger Close Games e nenhum envolvimento teve antes com a série) e a Visceral.
No meio desta vontade de querer agradar a gregos e troianos, de um maior envolvimento da EA para com a série e de alguns jogos desnecessários, vão andando a meter alguns modos que não fazem, nem nunca fizeram parte da série, mas que agora estão presentes só porque é moda (como o Battle Royale e os 5v5 mais focados para eSports).
Além disso, também existem uns quantos indignados (ou pessoal que simplesmente gosta de ver as coisas pegarem fogo), que aparecem sempre pouco antes e depois dos lançamentos, para criticar todas as decisões feitas. E no caso do Battlefield V, o Patrick Söderlund que era o CEO da DICE, saiu depois de ter dado uma entrevista polémica em que respondia a essas criticas feitas.
 

RuiBK

Power Member
Na minha opinião, deste o 3 que foi perdendo um pouco o que era a essência da série quando tornar os jogos mais rápidos e meio arcade para puxarem pessoal do Call of Duty.
Depois começaram a envolver outros estúdios desnecessários para a produção dos jogos como a DICE LA (que antes era a Danger Close Games e nenhum envolvimento teve antes com a série) e a Visceral.
No meio desta vontade de querer agradar a gregos e troianos, de um maior envolvimento da EA para com a série e de alguns jogos desnecessários, vão andando a meter alguns modos que não fazem, nem nunca fizeram parte da série, mas que agora estão presentes só porque é moda (como o Battle Royale e os 5v5 mais focados para eSports).
Além disso, também existem uns quantos indignados (ou pessoal que simplesmente gosta de ver as coisas pegarem fogo), que aparecem sempre pouco antes e depois dos lançamentos, para criticar todas as decisões feitas. E no caso do Battlefield V, o Patrick Söderlund que era o CEO da DICE, saiu depois de ter dado uma entrevista polémica em que respondia a essas criticas feitas.

A DICE LA foi os gajos que corrigiram a borrada da DICE no BF4. Enquanto que a DICE estava a trabalhar nos dlcs do Premium foram eles que garantiram que o BF4 encarrilava e tinha a longevidade que teve.
A Visceral fez um spinoff. Não é como se eles tivessem andado a mexer em jogos criados pela DICE(Bad Companies,214x ou jogos numerados).
A DICE fez mais para prejudicar a série que estes dois estúdios.
 

mata-pombos

Moderador
Staff
Depois de vários títulos que demoraram bastante tempo a ficar bons e o último título que foi um falhanço por falta de conteúdo e de patches de 1 passo para a frente e 2 para trás, acho que o próximo Battlefield é um título que vai decidir o futuro desta franchise. Para ser um título competitivo não se pode demorar um ano a corrigir bugs e adicionar pouco conteúdo.
 

estrangeiro14

I folded Myself
@Project K-2 estava para escrever algo como o @RuiBK fez.
A DICE LA foi o estúdio que salvou o BF4 de ser um desastre em várias coisas do jogo. E a Visceral foi uma ajuda importante para a DICE LA em resolver e, mais tarde, melhorar tudo o que estava relacionado com o netcode.
 

Project K-2

Power Member
A DICE LA foi os gajos que corrigiram a borrada da DICE no BF4. Enquanto que a DICE estava a trabalhar nos dlcs do Premium foram eles que garantiram que o BF4 encarrilava e tinha a longevidade que teve.
A Visceral fez um spinoff. Não é como se eles tivessem andado a mexer em jogos criados pela DICE(Bad Companies,214x ou jogos numerados).
A DICE fez mais para prejudicar a série que estes dois estúdios.
Se só olharmos para os últimos 5 anos e ignorarmos tudo o que se passou antes, torna-se muito fácil atribuir as culpas à DICE original.
Convém não esquecer que a DICE original começou como criadora e produtora de uma série exclusiva para PC, e que com o tempo foi comprada pela EA e passou a ser uma produtora de várias séries anuais intercaladas e com lançamento tanto para PC como para as duas consolas de cada geração.
Quando nunca antes DICE tinha lançado o mesmo jogo para PC, para as consolas da geração anterior (limitada aquela tecnologia) e para as recém lançadas consolas (a primeira a ter 32v32 fora de PC), acho que é mais que normal que alguma coisa corra mal.
Também duvido que fosse a própria DICE a tomar a decisão de ignorar o estado do BF4 para continuar a trabalhar no Premium, ou de no caso do Star Wars: Battlefront 2 ter vindo com a ideia de criar e implementar as "Suprise Boxes".
É como digo, pela pressão que a EA começou a por no estúdio para o lançamento de jogos anuais, para a criação de diferentes séries e para que tivesse lançamento em tudo o que é consola (menos as da Nintendo), é normal que o estúdio fosse vacilando e que muitos dos devs originais que lá andavam preferissem ir embora por estas pressões ou não estarem a ser vistos como vilões aos olhos do publico e da impressa, muito pelo que não sai bem graças à primeira parte que referi.
 

Snake Eater

Power Member
Eu na PS3 joguei imenso todos os Battlefields, comprei mesmo todos. Era o meu fps online preferido. Quando saiu a PS4 já tinha o jogo para a PS3 e fiz o upgrade para a PS4 e ainda joguei muitas horas. No Battlefield 1 acho que nem cheguei às 100 horas, e quando saiu o 5 despertou-me o interesse mas nunca o comprei, apenas joguei a Beta. Mas a culpa era de estar colado noutro fps fabuloso, o Rainbow Six Siege. Espero que este novo seja mesmo na era moderna.
 

Zeckett

Power Member
Já eu só comecei no BF3. Joguei pouquíssimo esse e depois no BF4 já joguei uma ou duas centenas de horas.

Já o BF1 foi onde espetei lá 800+ horas de vício e foi o que gostei mais. Ainda hoje o jogo.

O BFV nem comprei.
 
O jogo onde passei mais tempo foi o Bad Company 2.. muitas horas com a malta aqui do fórum.
Boas memórias... mas a mais marcante o grande Triston! RIP Grande abraço!
 
Topo