1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Burla milionária

Discussão em 'ISPs' iniciada por kikofra, 20 de Novembro de 2007. (Respostas: 36; Visualizações: 7463)

  1. kikofra

    kikofra Power Member


    Leiria: Mulher com ordenado penhorado

    Burla milionária




    Carlos Ferreira
    [​IMG]
    Tânia Oliveira afirma que não contraiu a dívida em causa
    Uma mulher de 32 anos, residente em Fátima, tem o ordenado penhorado devido a uma dívida de 3217 euros à Optimus, que garante nunca ter contraído.Tânia Oliveira recebeu a “má notícia” na sexta-feira, através da empresa onde trabalha como administrativa financeira.


    “Disseram-me que o meu ordenado estava penhorado por causa de uma dívida relativa a um contrato que data de 2001”, conta, garantindo: “Não sabia de nada, nem nunca fiz nenhum contrato.”

    Sentindo-se burlada, dirigiu-se a um agente autorizado da operadora em Leiria onde lhe facultaram uma cópia do contrato. De imediato, se apercebeu que a assinatura em causa não era a sua e que, entre as cópias dos seus documentos anexos ao processo, estava o passaporte de um cidadão brasileiro que não conhece. “Disseram-me que esse homem tentou várias vezes mudar o contrato para o seu nome, mas que a Optimus não autorizou, provavelmente porque já havia uma dívida”, diz.

    “Só queria saber porque é que a empresa nunca me ouviu, pois grande parte da dívida é de chamadas feitas em roaming de Espanha, França e Itália, mas eu nunca saí do País”, afirma. “Vão tirar 200 euros do meu salário por uma coisa que eu não fiz. Como é que eu vou viver?”, questiona. “Esta situação está a afectar-me psicologicamente. É vergonhoso! Sinto-me humilhada”, afirma a lesada, que já contactou a DECO, um advogado e vai apresentar queixa na GNR de Fátima.

    A Optimus, contactada pelo CM, não esclareceu a situação até ao fecho desta edição.


    Fonte: http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=266489&idCanal=10
     
  2. anonymopt

    anonymopt Power Member

    é mm assim sonae no seu melhor :lol::lol:
     
  3. jцo

    jцo Power Member

    O circo ja chegou ? Isto é mesmo uma palhaçada !
     
  4. Migael

    Migael Banido

    Já aconteceu o mesmo a um familiar meu! Deram o BI de outra pessoa, e o NIF do meu familiar.
    Logo a Optimus tentou levar-la a tribunal por uma divida não contraída.
     
  5. nao e so a optimus a TMN e a vodafone tambem deme ter casos assim simpolesmente ninguem os divulga nos jornais, é como os roubos aos bancos e as entidades que tansportadores de valores(prossegur e outras) não se sabe pk eles ocultam esses conhecimentos, pk s fosse de conhecimento geral entrava tudo em paranoia.
     
  6. vertigem

    vertigem Power Member

    Pá, situações dessas há as carradas nos tribunais. Quem pensa que isto é novidade...
     
  7. nipnip

    nipnip Power Member

    claro que sim... alguém faz um contrato no nome errado com documentos falsos e a culpa é da empresa... e falta frisar que só tem uma parte da história na notícia
     
  8. Arrakis_Dune

    Arrakis_Dune Power Member

    Olhem que não foia unica

    Tenho uma colega minha, no trabalho, com o mesmo problema..

    Não podem é duvidar das pessoas, sim pq ela foi penhorada em 50% do ordenado, e pior, não existe documentação escrita por ela, nenhuma prova, nem lhe dão informação processual, ng na Optimus sabe de nada, etc etc..

    Se fossem voçes também ficavam um bocado revoltados digo eu.. O problema não está no facto de irem a tribunal, foi mesmo no caso dela e desta senhora tb, nunca existiu um contacto previo por parte da Optimus a tentar obter esclarecimentos, etc

    Abraços
     
  9. Skywatcher

    Skywatcher Power Member

    Que as empresas vão para tribunal, não me choca nada, fazem o seu papel.
    O que me assusta é o facto de uma pessoa ser julgada à revelia, e condenada sumáriamente, sem sequer um contacto por parte do tribunal, que deveria ter a obrigação de ouvir ambas as partes antes de decidir a penhora de um ordenado.
     
  10. amjpereira

    amjpereira Folding Member

    Se calhar ouve contacto previo.... para o numero de contacto deixado aquando foi assinado o "falso" contrato usando os dados da tua colega.

    Como não tinham mais hipotese, foi penhorado o ordenado sendo que usaram o nr de contribuinte para procurarem na segurança social a "ficha de cliente".

    same thing here.

    Alem de que existe aquela nova lei nao me recordo agora o nome certo, deu ontem em todos os noticiarios, que devido ao excesso de casos por tratar, e caso não exista risco de segurança publica o arguido pode ser julgado e notificado da sentença sem ter sequer sido apresentado em tribunal.

    Até houve um palerma que fez uma piada do genero

    "um tipo vai muito bem na rua, é multado por x, aparece-lhe dentro de dias em casa um valor exorbitante para pagar/a policia a porta para o levar preso pois foi essa a sentença e o individuo nem sequer tem a mínima ideia porque é que esta a ser levado"
     
    Última edição: 21 de Novembro de 2007
  11. Sameiro

    Sameiro Membro BOINC

    Portugal no seu melhor.:lol:
     
  12. vsmn

    vsmn Power Member

    Há dias numa reportagem da SIC em tribunais de 1ª instância foi referido por vários juízes que quando é julgamento sumário não é ncessário o arguido estar presente.

    Mas acho que só entrou em vigor com o novo código penal.
     
  13. [knap]

    [knap] Power Member

    Irem buscar os dados para sacar o dinheirinho souberam mas sacar a morada para enviar uma simples carta já não são capazes.
     
  14. jцo

    jцo Power Member

    Prisão aos gatunos !
     
  15. fransilva

    fransilva Power Member

    Para haver penhora muita água passou por baixo da ponte. Conheço pessoas que trabalham no departamento de contencioso da Optimus e eles preferem que as pessoas paguem tipo a prestações ou negociar a divida, e só em ultimo caso e que avançam para o tribunal. E só o tribunal pode ordenar uma penhora ao ordenado ou ao que quer que seja.
    Este caso levanta-me algumas dúvidas, se a assinatura não é dela, se os documentos identificativos são de um cidadão brasileiro, porque raio e que a optimus foi ter com ela? Muito estranho, mesmo só estando na posse de todos os dados para avaliar bem a situação e não acredito que um Juiz delibere no sentido de penhora sem que esta senhora tenha de algum modo ligação com o caso.
     
    Última edição: 21 de Novembro de 2007
  16. _NoDe_

    _NoDe_ [email protected] Member

    Nós vivemos no pais dos espertos , já eu foi com as finanças , recebo a folha de ordenado e a minha chefe diz-me que 75€ foram penhorados pelas finanças devido a uma divida que tinha. Segundo o meu contabilista foram buscar 75 € dum imposto sobre imóvel que eu já o tinha pago , ou seja , passado 1 mês lá me enviaram um cheque de 75 € andava a pagar duas vezes. O mais estranho é que já tinha pago o imposto mas já havia ordem de penhora no meu ordenado, Situação é diferente mas o funcionamento é o mesmo.


    Espero que tudo se resolva no caso do tópico.
     
  17. jцo

    jцo Power Member

    O melhor é fugir ao fisco cambada de incopetentes !
     
  18. amjpereira

    amjpereira Folding Member

    A morada? em que situação? na altura de ser chamada para tribunal? nesse caso utilizaram a morada que tinham com o prestador de serviços.

    Na altura de pagar? essa usaram na altura de ser notificada de que teria que pagar.

    Contudo uma vez que os dados sao totalmente diferentes sem contar com o NIB, parece-me que se levar o caso a tribunal, nao so fica livre desse valor mensal que lhe esta a ser debitado como tambem pode ganhar uns bons trocados, sobre a queixa de burla agravada.
     
  19. Seavoices

    Seavoices Power Member

    Esta situação é simples de se contar...

    Algures no tempo a carteira da senhora foi roubada, tendo desaparecido o BI, Cartão de Contribuinte e outros documentos relevantes. Como qualquer outro cidadão incauto, a cidadã nada fez para declarar que os seus documentos tenham desaparecido (vulgo, deslocar-se a uma esquadra e levantar um auto de desaparecimento de documentos na data tal e no local tal). Logo, o BI foi vendido e utilizado para contractação de serviços, não tendo efectuado qualquer pagamento

    De quem é o número do BI, da incauta senhora.
    Em que nome está registado o BI, em noma da incauta senhora.
    Todos sabemos que o BI não tem a morada actual da senhora, mas que os tribunais conseguem perfeitamente saber a morada da senhora (o que não fizeram)
    Processos à revelia são perfeitamente possíveis.

    Aqui, não culto a operadora (que desde o início deste tópico é acusada de causadora do incómodo à senhora) que apenas faz o seu papel, tentar cobrar uma dívida, mas sim em parte à senhora acusada mas principalmente ao causador do problema, o burlão.

    No final de contas, é o burlão que se vai rir.

    NO meio disto tudo, a culpa é da Operadora por não ter declarado que um cidadão brasileiro tentou forjar um contracto com um passaporte válido (ou seria falso) e não tentou incriminá-lo também!

    Enfim...
     
  20. Migael

    Migael Banido

    No "meu caso" o advogado da Optimus, fartou-se de entrar em contacto. Enviamos por fax os documentos verdadeiros e mesmo assim o homem insistia em levar a tribunal. Só quando lá chegou, viu que a cara da pessoa não batia com o do B.I. em que tinham feito o contrato e desistiu do caso.

    Podia-se ter intimado a Sonae por ter feito perder tempo, mas o problema era depois os honorários do advogado e todos os custos que teria de suportar até ao julgamento.
     

Partilhar esta Página