Equipamento Canon EOS-1D X

Máquina boa mas fora de alcance. Fico a vê-la...aqui no fórum. Só justifica para quem viva da fotografia a meu ver. Para quem leve a fotografia a sério mas não viva em exclusivo dela, acredito que há melhores opções. :)
 
Grande "bomba" em perspectiva.
Do que tenho lido sobre ela, houve um aspecto que me chamou a atenção - exposição multipla.

Multiple exposure mode Up to nine individual exposures can be combined, with a buffet of frame blending options including four different compositing methods - Additive, Average, Bright and Dark - and two different ways of capturing the source frames.
Fonte

Deixo outro artigo interessante sobre o asssunto.
 
A máquina é muito gira e parece-me que a Canon melhorou praticamente tudo o que havia para melhorar (tirando o design do corpo mas eles provavelmente acham que está bom) mas não é um produto muito original.

É uma Canon "D3".
 
Não, não há.

Mas pensando no assunto foi provavelmente com essa filosofia que fizeram a 1d mk IV e foram apanhados com as calças na mão.
 
A 1D mk IV "was broken", simplesmente porque na altura já existia a D3 (e a D3S). 1fps de diferença não justificava um sensor mais pequeno (e por isso menos capaz).
 
Foi um desenvolvimento que não preveram. Ou subestimaram a Nikon ou pensaram que a cena da máquina cortada rápida mais a grande lenta era para continuar.

O que estamos a assistir agora é o efeito atrasado disso. Mudar o curso disto é como virar um transatlântico.

É curioso porque foi a empresa que se lembrou da Canon 5D que foi um desenvolvimento realmente interessante dentro do mundo reflex.
 
Foi um desenvolvimento que não preveram.

Não era preciso prever, porque o jogo já tinha mudado dois anos antes com a D3: uma full-frame rápida e com excelente desempenho em ISO elevado (bem mais importante para o mercado em questão do que os megapitos). A D3S só veio agravar as coisas ainda mais. Ainda por cima houve o fiasco do AF da 1D mk iii que minou a confiança dos utilizadores. Por tudo isto, a 1D mk IV (com aquelas specs) nunca devia ter visto a luz do dia.
 
Acho que não me fiz perceber. Vou tentar resumir. Do que já li de como funciona a gestão destas empresas japonesas não tenho grande dúvida que depois de planeada a mk IV ia sair de qq maneira nem que a concorrência lançasse uma FF de bolso com um zoom 10-1000 f1.0

E o mesmo é válido para a Nikon. Aliás este fenómeno que se passou agora com a Canon já se passou com a Nikon quando perderam o mercado profissional há uns 20 anos.
 
Eu percebi isso. E de facto não sei qual será o tempo de desenvolvimento de um produto como a 1d mk iv. Será que é de quatro anos?

Custa-me a acreditar que a Canon estivesse de tal maneira comprometida com o lançamento da 1d mk iv que fossem incapazes de reagir à D3 dois anos depois. Se a mk iv tivesse sido lançada 1 ano depois, ainda se compreendia (muitos componentes já podiam estar em produção ). Mas logo que a D3 saiu deviam ter percebido que a 1d mk iv teria de voltar à mesa de desenho mesmo que estivesse pronta a entrar em produção, nem que isso representasse um atraso no lançamento. Abandonar o crop 1.3x em dois anos talvez fosse impossível, mas ao menos o sensor podia ter levado um incremento de MPs mais moderado e assim conseguir recuperar alguma competitividade em ISOs altos (estou convencido que em dois anos a Canon consegue desenvolver um sensor inteiramente novo de olhos fechados).

A série 1d com APS-H era boa para competir com a Nikon quando esta só tinha sensores DX. Demorar quase 4 anos a reagir à transição para FX da Nikon é demasiado para uma empresa com os recursos da Canon.
 
Back
Topo