1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Chegou o desinteresse pelos VIDEJOGOS...

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por Fatalit1-4, 7 de Novembro de 2006. (Respostas: 130; Visualizações: 8635)

  1. Fatalit1-4

    Fatalit1-4 [email protected] Member

    Boas...

    Criei este topico, para podermos opinar sobre o que acontece, quando deixamos de ter interesse pelos videojogos...

    Ou seja, quando os jogos já nao nos cativam, como cativavam...Agora, qualquer jogo nos cansa quando jogado uns minutos...

    A mim acontece exactamente isto, nao consigo jogar um jogo durante 30 min.
    Mas o mais interessante é que continuo a ter interesse em debater todos os temas relacionados com os videojogos, seja em foruns ou mesmo com os amigos...

    Será que esta industria está a deixar de nos cativar? Será que a estou "velho" para isto dos jogos? Será que os jogos já nao sao o que eram?

    Ou isto é simplesmente uma fase?

    Isto acontece só a mim ou acontece tambem a alguns de voces?
     
  2. PoolMania

    PoolMania Banido

    O problema é termos acesso a carradas de jogos isso nos meios não legais :) Com o tempo farta-se de andar a ver jogo atrás de jogo e chega um belo dia em que já estamos fartos. Só as vertentes Online é que nos atraem.....Mas experimente jogar uns jogos mais simples e verás que já te interessas mais.

    Com o assalto das redes P2P e as toneladas de ficheiros despejadas mensalmente nessas redes acaba-se por chegar a um ponto de saturação. :) Paga-se o preço pelo excesso de material.
     
  3. Porto

    Porto Power Member

    axo k o PoolMania tem toda razão.. Com as facilidades(ilegais) em obter ***** jogo para ***** sistema, ja não damos o valor aos jogos por muito bom k sejam.. N digo k não damos valor pk não se paga akeles 50 ou 60€ pelo mesmo, mas não damos o valor na medida em k sakamos a maior novidade k estavamos a espera desde o principio do ano, finalmente temos esse jogo na nossa mão, metemos no pc ou na consola e estamos a jogar.. passados 5min, o pc apita pk já xegou outra grande novidade e so a keremos experimentar...

    Tudo isto torna-se num ciclo vicioso.

    Depois ha akelas kestões de jogos com muita kualidade grafica e sonora, ou seja, imensa kualidade tecnologica mas k n cativa o jogador.

    Ha muitas kestões relacionadas com isso.. mas ha sempre jogos k valem a pena serem jogados, independemente da idade, e jogos k valem a pena serem comprados.

    Já agora, diz la kuais foram os ultimos jogos k te realemnte colaram ao ecran? As vezes a soluxao paxa por encontrar jogos novos k sao realmente o genero k gostamos.

    cumprimentos
     
  4. paperless

    paperless Power Member

    O jogo que ultimamente mais me cativou foi sem duvida o Call of Juarez, grande jogo, foi um jogo que me deu vontade de repetir e isso nunca me tinha acontecido.

    Depois ha o Americas Army que ja jogo ha 2 ou 3 anos e nao me farto dele, é online.

    Eu acho que passa principalmente pela qualidade do jogo, pelos gostos de cada pessoa e por fim, pelo valor que cada um de nós dá ao jogo (isto passa por aquilo que o poolmania disse).


    Não é facil enumerar todos os factores que envolvem este assunto mas aqueles que enumerei sao para mim os mais importantes.
     
  5. Fatalit1-4

    Fatalit1-4 [email protected] Member

    Os ultimos jogos que me cativaram realmente foram...

    Warlords Batlecry II (gostava de experimentar o III)
    Forza Motorsport

    ps:O mes passado comprei na Vobis (14,99) o GTA San Andreas, e nem vontade tenho de lhe tocar...

    O pouco tempo que o elevado ritmo de vida nos tras tambem é um factor que leva ao desinteresse pelos videojogos, assim como a Internet...A busca constante por nova informaçao leva tambem a dar menos atençao os videojogos...
     
  6. o_bEnFiQuIsTa

    o_bEnFiQuIsTa Power Member

    Também andava nessa fase... até conhecer MMORPGS. De há uns 2 anos para cá só tenho jogado Lineage 2 e os inevitáveis Pro Evolution Soccer. Tudo o resto que experimento acabo por me desinteressar no próprio dia.
     
  7. bseixas

    bseixas Power Member

    Bem, acho q desde q o jogo seja bom e haja tempo para o jogar, interesse há sempre...

    O problema é q cada vez temos menos tempo p jogar (pelo menos é o q me acontece), e depois existe a net de uma maneira q n existia há uns anos atrás...

    Mas penso q os jogos ( pelo menos aquela pequena percentagem q realmente interessa e vale apena gastar tempo a jogá-lo), estão cada vez melhores... :)
     
  8. XKnight

    XKnight Power Member

    Nao sei qual será a verdadeira razao do teu desinteresse, mas acho que posso falar do meu.

    Até ha pouco tempo fui grande viciado no wow. Neste momento o ultimo jogo que instalei foi o trackmania sunrise e só jogo mesmo 10minutos e mm assim... lol

    Acho que o que causou esta mudança repentina na minha forma de lidar com jogos foi um acontecimento pessoal um pouco dramatico que ocorreu e me fez olhar pros jogos de uma forma diferente.

    Fui mm grande viciado em jogos e via-os como uma maneira boa e divertida de passar o tempo, até me aperceber que mts de nós usam os jogos para se afastar da realidade e para se afastarem dos problemas reais duma maneira facil e aparante/ saudavel.
    Se eu visse este post ha 3meses atras, diria... "este gajo deve ser um geek do caraças". Epa, mas sugiro a todos os k jogam 7 ou mais horas por semana que olhem bem para o que tao a fazer e pensem um bocado na vossa vida real, pk provavelmente se voces tao assim agarrados a um jogo secalhar era boa altura para rever as vossas prioridades e olhar um pouco para a vossa vida porque qualquer coisa secalhar não está bem, mesmo que aparente estar.

    Peço desculpa por estar a ser um pouco off topic, mas sinto-me na obrigaçao de tentar abrir os olhos a algum ppl! Provavelmente se eu visse este topico ha uns tempos diria... " Se eu ate estou feliz para que mudar?" ao que eu agora respondo: A ilusao pode ser uma forma de felicidade, mas alem de temporaria quando acaba pode trazer muita infelicidade.

    Abraços!

    PS: Claro que não quero com isto dizer que deixem de jogar um pes na consola do vizinho ou ir a uma LAN com o ppl, só queria mm chamar a atençao a algum ppl! ;)
     
    Última edição: 7 de Novembro de 2006
  9. freakdahouse

    freakdahouse Power Member

    Possa, achas que jogar 7 horas por semana é muita coisa? Isso dá uma media de 1 hora por dia... Acho que não é por aí que uma pessoa tem de olhar por si abaixo e pensar que a vida vai mal.
     
  10. Pure_Water

    Pure_Water Power Member

    por alguma razão os únicos jogos que vou jogando é o CS:S, Pes6 e o WoW. O online hoje em dia é fundamental.
     
  11. JCmendes

    JCmendes Power Member

    Eu não falo em desinteresse, mas sim em SELECÇÂO de jogos.

    Como já disseram antes, existem muitos jogos, por isso, para mim agora faço uma selecção mais refinada dos que quero e mesmo assim ás vezes não acerto e vem um ou outro menos "bom".

    A verdade é que tb já joguei muito mais, fazer noitadas a jogar já não dá, a partir de certa idade começa a ser complicado.
    Neste momento espero experimentar os 2 jogos de futebol que andam por ai, se calhar só devia ter seleccionado UM...este é um exemplo. ;)
     
  12. Trouble

    Trouble [email protected] Member

    Desde que começei a jogar jogos on-line que nunca mais foi a mesma coisa. Tudo o que não seja on-line aborrece-me profundamente. Preciso da componente multiplayer com jogadores reais :)
     
  13. ExxoSoul

    ExxoSoul Folding Member

    Concordo plenamente com o Poolmania, a razão que ele colocou é realmente uma das principais, o facto de se conseguir arranjar todos os dias jogos novos, e querer experimentar tudo, leva a saturação, tenho um exemplo de um amigo que saca td quanto é jogo, ou quase tudo, e cheguei a ver em cerca de 2 horas, ele jogar nfs carbon, splinter cell 4, Company of heroes, e warhammer dark crusade, resultado no fim, não chegou a jogar nenhum em condições, e disse que era td uma porcaria, e que já estava enjoado daquilo tudo, pudera, até eu já estava enjoado de ver aquele reboliço de jogos, ora para um, ora para outro...quem tudo quer tudo perde, tenho a certeza que se tivesse só um, tinha dedicado muito mais atenção e tinha tirado mais proveito do jogo, eu pessoalmente desses todos tenho o CoH(original) e digo, gosto mt do jogo e online tb é uma loucura

    Pois 7 horas por semana não é nada de especial, até é um valor equilibrado,e estar agarrado aos jogos, e paramos para olhar para a nossa vida, dá-me a sensação que o que queres dizer, é para a gente parar e pensar, e perceber que afinal estamos a perder tempo em frente a um jogo, em vez de perdermos esse mesmo tempo com a nossa "vida", espero que não percas tempo tb a ver filmes e ouvir musica, nem a ver futebol, porque é tudo do mesmo, eu tenho uma 2 horas ao fim do dia, para fazer seja lá o que for, eu vou jogar Battlefield, outra pessoa vai ver um filme, outro vai ouvir musica, outra vai ver uma novela, outro vai ler um livro, outro vai ver futebol, etc será que que está a jogar é diferente dos outros todos? estará a perder tempo com uma coisa insignificante e os outros não? será que ele joga o jogo e deixa de fazer as suas responsabilidades e esquece as suas prioridades? será que os outros todos(o que vê futebol, lê um livro, vê um filme, etc) mantêm-se na realidade? quem joga um jogo para fugir a realidade, tem graves problemas, quem joga um jogo, para se divertir, é bastante normal, é como quem joga xadrez, ou outro jogo qualquer, resumindo e concluido, o equilibrio é fundamental em tudo o que se faz, negar o meu gosto pelos jogos para só ir de vez em quando a do vizinho para jogar PES não era coisa que faria.

    Agora, há quem não goste de jogos e deixe mesmo de gostar, e aí, pois, é normal, pode acontecer, mas como já foi dito, maior parte desse desinterresse vem do facto de termos um emprego ou estar na univerdidade, ou tb de se "sacar" tudo e acabar por não se jogar nada, e por aí fora, se experimentar a componente online dos jogos vão ver que a coisa é diferente com jogadores reais.

    Por mim é assim, eu trabalho, e mesmo assim consigo jogar jogos sem faltar a qualquer tipo de responsabilidade ou outra coisa qualquer( e a minha idade já conta de 25 para cima), mas é obvio que quando jogo, não estou a fazer outra coisa, é tudo uma questão de equilibrar as coisas.

    Equilibrio amigos, é do que se precisa ás vezes.
     
  14. wizardTT

    wizardTT Suspenso

    Bom Kryator, isso é que é falar(testamento) :-D

    Agora não posso deixar de achar engraçado essa comparação entre os jogos e filmes, livros, música, realmente se pararmos um pouco, entre uma pessoa que perde duas horas a ver um filme, e outra que perde duas horas a jogar um jogo, a diferença não é nenhuma, e é verdade, o trabalho, universidade, familia, limitam bastante o tempo, ou mesmo a saturação de informação(p2p), tudo isso leva ao desinterresse pelos jogos.

    Uma coisa é certa há uns anos atrás era todo o tempo livre nos jogos, agora é só de vez em quando, perdi um pouco o interresse e fiquei com o gosto muito mais refinado, aqui só jogo se for algo mesmo muito bom e que eu goste bastante(neste caso Battlefield 2 e Oblivion), e a proxima compra deverá ser o Splinter 4, tudo o resto apesar de alguns serem bons, passa ao lado(warhammer, WoW, NFS carbon, etc)

    Como foi dito acima, há que equlibrar as coisas.
     
  15. JPBImpe

    JPBImpe What is folding?

    Lá se vão os tempos em que a malta ficava todo o dia a jogar o mesmo jogo (ou os mesmo dois ou tres jogos) no spectrum, pq n havia mais.

    De facto é verdade que a facilidade de obtenção de jogos que há hoje em dia causa o sindroma do enfartamento. Pessoalmente já só jogo tb uns 10 minutos quando são joguitos que me lembro de experimentar, outros nem dá vontade, mas se um jogo me interessar verdadeiramente, tipo Europa Universalis II, sou capaz de perder uns serões, mas só se não houver nada de mt importante a fazer.

    Ah, esquecia-me de dizer q há uns 13 anos era o verdadeiro viciado em consolas, ia a espanha todos os meses religiosamente comprar a Hobby Consolas, fazia romarias ao Centro Mail e Corte Ingles de Vigo com outros colegas... enfim, estado terminal.

    No entanto agora pouco me chateio com jogos, salvo algumas excepções. Penso que tenho conseguido conciliar as coisas na medida mais ou menos correcta.
     
  16. abc

    abc [email protected] Member

    Pouco tempo depois de ter entrado na universidade, cortei por completo com os jogos. Fiquei espantado comigo mesmo porque também não senti falta. Agora de vez em quando pego num ou noutro mas mesmo assim falta-me a paciência. Comecei a olhar a vida com outros olhos e apercebi-me que há imensas coisas mais úteis para fazer que jogar videojogos.

    Não critico quem o faz, são um escape como tantos outros mas sublinhe-se que é um escape relativamente caro (gasta muito tempo ou dinheiro ou ambos).

    A sociedade hoje em dia é muito competitiva e tudo aquilo que fazemos se reflecte naquilo que valemos profissionalmente. Por exemplo, para quem ambiciona ascender profissionalmente a determinado nível há uma série de factores que são importantes em qualquer sector: a imagem é muito importante e cada vez é mais (é um princípio mau mas vivemos numa economia de mercado), ter um conjunto de skills em diversas áreas também, falar várias línguas, a postura, as maneiras, as habilitações propriamente ditas sem falar nas notas do canudo, etc...

    Acho que mais vale procurar escapes de que se extraia mais para o futuro do que os videojogos e há montes de coisas que fazem isso. Fazer desporto, ler, o associativismo, a caridade, trabalho social, cultivar as amizades e criar novos conhecimentos, etc são actividades que abrem muito mais portas para o futuro que os videojogos.

    Concordo com o que alguém disse atrás e acho que os videojogos podem ser um bocado como as telenovelas, um tipo fica redireccionado para aquilo e não é difícil ficar-se viciado. Os viciados vão dizer que não o são mas o que é certo é que desde o fenómeno WOW vejo MUITAS pessoas a fazer mais nada que não aquela maravilha (falo de pessoas de todas as idades).

    Concordo com o que "o geek do caraças" (estou a brincar) disse que depois de certos eventos na vida, se começa a olhar para isto com outros olhos. Não é preciso nada de traumático mas sim perceber na pele como é que isto funciona e a verdade não é tão bonita como possamos pensar. Mas enfim, cada um sabe de si e é este o espírito da economia de mercado.

    Só para terminar, se tiverem um poço de petróleo uma mina de diamantes ou qualquer outra fonte de rendimentos inesgotável, isto é mais ou menos irrelevante. :P

    Nota: Agora por acaso recomecei a jogar recentemente num regime esporádico, tipo uma vez por mês...
     
    Última edição: 7 de Novembro de 2006
  17. Moliko

    Moliko Power Member

    Com peso e medida, todas as actividades são saudáveis. Seja ver TV (séries, filmes ou novelas), ouvir música, ler, sair com os amigos, namorar, praticar desporto ou jogar videojogos.

    É verdade e natural, que à medida que abandonamos a adolescência (e refiro isto porque já se referiu o entrar na faculdade/mercado de trabalho) começamos a sentir o peso da responsabilidade e isso leva-nos a definir prioridades. Agora essas prioridades reflectirão a personalidade/necessidades de cada um. O que é preciso ter em atenção é quando essas prioridades são colocadas de maneira a que a pessoa se isole do resto da sociedade, pois corre o risco de se tornar um sociopata.

    Perder um serão a jogar não é nenhum comportamento negativo quando essa pessoa sabe enquadrar isso com o resto das suas actividades.

    Porém este tópico agrada-me porque permite divagar sobre uma questão mais ampla, que vai para além dos videojogos, e que chega ao nível do convivio cibernético. Acho muito mais preocupante o facto de haver crianças e adolescentes que passam horas e horas a "falar" no msn/IRC/blogs e que raramente saem de casa. Não sabem o que é brincar na rua com os amigos, nem praticam qualquer actividade de grupo. Orgulham-se de ter 300 contactos no MSN mas 95% nem conhecem pessoalmente. Acho que ficam com "um gap" imenso nas relações inter-pessoais. Esses sim, acho que estão a perder a vida, e que daqui a uns anos vão-se sentir desajustados do resto da sociedade.

    E vocês que acham?
     
    Última edição: 7 de Novembro de 2006
  18. abc

    abc [email protected] Member

    O convívio cibernético é a mesma coisa... Aliás, acho que o sucesso megalómano do WOW é precisamente combinar as duas coisas: o jogo e o convívio cibernético. Deve haver imensa gente que passa lá tempo exclusivamente no convívio.
     
  19. Fatalit1-4

    Fatalit1-4 [email protected] Member

    Aqui, tocaste, na principal questao (na minha opiniao).
    Sim, começamos a perceber que o tempo que gastariamos num videojogo (o que nao quer dizer que foi mal perdido), pode ser "aproveitado", em outras actividades...

    Há uns tempos por exemplo, gastava imenso dinheiro em jogos, consolas, revistas..."balurdios" de dinheiro que gastei...Só consolas (ps1, Xbox, GBC, GBA sp, NDS, PSP)...Jogos eram 3, 4 por mes, revistas, tambem comprava uma serie delas...
    "Hoje" percebo, que talvez foi exagero...(talvez este exagero me levou ao corrente "estado").

    Este natal tou a contar nao olhar sequer para uma loja de Videojogos...(é vida)...:)

    Fatalit1#4
     
  20. RedCode

    RedCode Power Member

    concordo com as razoes que foram faladas e para nao repetir acrescento que os jogos estao cada vez maiores, duram uma enorme quantidade de horas e a malta ja nao tem tempo para tudo.
    ou seja, eu falo por mim, que agarro me ao pes quando tenho umas duas horinhas para jogar ao fds, naqueles periodos em que estamos em casa ou a espera do almoço, jantar, e nao da para me agarrar a um gta ou a um msg pelo tempo que me exige e pela saturação de em 2 horas passar imenso tempo a ver videos e mais videos (uma dos podres dos jogos da era moderna que querem ter estatuto semelhante ao de filmes de hollyood) sem conseguir avançar significativamente no jogo.

    por isso, e talvez porque eu tenho alguma queda para arcades Old School ou para simulações desportivas, nao tenho paciencia nem tempo para jogos muito elaborados
     
    Última edição: 7 de Novembro de 2006

Partilhar esta Página