1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

Chrome Archon : Aplicações Android no Google Chrome

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por Arucard1983, 16 de Outubro de 2014. (Respostas: 0; Visualizações: 766)

  1. Arucard1983

    Arucard1983 Power Member

    Embora o programa em si seja multi-plataforma, esta aplicação têm grande interesse no mundo Linux, pois com esta funcionalidade a Google conseguirá levar o Chrome OS como a principal distro Linux em termos de quota de mercado (que já o fez nos EUA).

    A extensão Archon é uma versão modificada do Android Runtime for Chrome que utiliza a tecnologia de virtualização em sandboxing NaCl introduzida no Google Chrome e permite criar um executável nativo que corra em vários sistemas operativos, desde que a arquitectura do processador seja a mesma.
    Para cada sistema operativo, os ports das diversas bibliotecas do Chrome completam a arquitectura básica da VM do NaCl.

    Por enquanto, o seu uso exige alguns passos intermédios, porque os APK das aplicações necessitam de ser reconfigurados, e o ARChon não têm acesso aos serviços do Google Play, pois a intenção original da Google é que o ARChon numa primeira fase aceite uma dúzia de aplicações reconvertidas no Chrome App Store. Portanto, fica desde já o aviso do uso do sideloading dos APK. (Basta pesquisar no Google para saber o que fazer para os obter, e mesmo que sejam programas originais gratuitos ainda podem andar na zona cinzenta da legalidade.)

    Em primeiro lugar deve instalar a versão recente do Google Chrome (pelo menos a versão 38 ou superior), pois o Chromium não funciona por enquanto.

    Para obter a extensão-base do ARChon deve transferir a partir da página GitHub do projecto:
    https://github.com/vladikoff/chromeos-apk

    Tendo em conta se a versão do Chrome é de 32 ou 64-bit basta visitar a seguinte página para trasnsferir a última versão do runtime:
    https://github.com/vladikoff/chromeos-apk/blob/master/archon.md

    Deve descompactar a pasta para um caminho conveniente (~/Chrome Extensions , p.ex.) e activar o modo de desenvolvedor para carregar a extensão descompactada.

    O próximo passo é encontrar APK, e converte-los. Como este passo pode induzir a práticas não aconselhadas, omitimos este passo, e refiro que pode instalar dois tipos de conversor.
    Se o Terminal é para si, então siga as instruções indicadas em:
    https://github.com/vladikoff/chromeos-apk

    Que envolvem a instalação do gestor de pacotes npm, que por sua vez irá transferir o source-code e compilar directamente a partir daí.

    Alternativamente, podem instalar a Extensão Twerk directamente do Google Chrome App Store. A vantagem desso método é que é mais prático e user-friendly. Podem ajustar para o modo tablet ou activar o suporte a pastas externas. (Que é marcar uma pasta do qual o programa o visualiza como o /sdcard)

    Neste momento, foram "oficialmente" testadas mais de 100 aplicações, e outros milhares por outros voluntários. Por enquanto, programas que requerem binários ARM em máquinas x86 não são suportados (ainda), mas binários x86 irão correr. Programas Java Dalvik puros serão os mais fáceis de compatibilizar. Salvo alguns jogos tipo Angry Birds, também testei um extractor de SRT em MKV e até o Meo Go! que surpreendentemente funciona sem problemas alguns. (Não tenho conta do Meo Go! activa).

    Este último pode ser uma alternativa ao Pipelight, mas tenho necessidade do Pipelight por causa de vários plug-ins Windows-only para ver certos documentos e não somente por causa do Silverlight pore causa dos vídeos com DRM.