1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Como Fazer Como calibrar a nossa DSLR

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por PsySc0rpi0n, 28 de Maio de 2012. (Respostas: 11; Visualizações: 1706)

  1. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Alguém me explica como calibrar uma DSLR? Já vi quem faça com cartões brancos, cartões cinzas a 18%, etc. Mas ainda não consegui ver em que condições se faz essa calibração. Segundo me parece, o processo é tirar uma foto que cubra toda a frame a um cartão cinza a 18% e depois usar essa imagem no WB personalizado. Mas como se faz isto passo a passo? Em que condições de luz? Fazemos em modo totalmente manual ou em Av, Tv, P ou completamente automático? Usamos AF ou MF? Obrigado
     
  2. strobe

    strobe Moderador
    Staff Member

    Acho que estas a misturar muitas coisas.

    O que "se faz com cartões" é:
    - criar um WB custom para ter o WB perfeito em determinada iluminação (aqui normalmente é usado um cartão cinzento ou branco)
    - criar um perfil de cor custom para a máquina (aqui é usado um target com um mosaico de cores)

    Nenhuma destas operações se pode considerar propriamente "calibrar uma DSLR"

    Podes sim "calibrar o AF" da máquina em geral ou de uma objetiva em particular. Ai tudo depende da máquina e eventualmente da objetiva.
     
  3. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Mas como se faz esse equilíbrio passo a passo?

    Continuo com algumas dúvidas:

    1 - É precisamente igual usar um cartão cinzento ou branco? Ou é diferente?

    2 - A distância focal faz diferença? Ou apenas é importante que o cinzento cubra toda a frame?

    3 - Faz-se em AF ou em MF? Se fizer em AF, numa frame toda cinzenta, a máquinan ão tem nada para focar!

    4 - Pelo que percebi, isto faz-se em situações em que o fotógrafo se aperceba que a máquina pode errar no WB? Quais são as situações mais comuns em que é normal uma máquina errar?

    Se me puderem responder a estas questão, acho que ficaria com as minhas dúvidas desfeitas...

    Cheers

    (Aqui no PC do trabalho, os botões e etc funcionam perfeitamente)
     
    Última edição: 29 de Maio de 2012
  4. MEIA

    MEIA Power Member

    Fotografas o cartão.
    No menu escolhes qualquer coisa como "custom WB" e seleccionas a foto com o cartão.
    Nas opções de WB escolhes "custom WB" e está feito.

    1 - Para equilíbrio de brancos tanto o cartão branco ou cinzento dão. Há diferenças, mas para esta questão não me pareça que haja. O cinzento tem a vantagem de a máquina te ajudar a dar a exposição perfeita naquela situação.
    2 - A distância focal é indiferente. Tenta cobrir todo o frame.
    3 - Não precisas acertar em cheio no foco.
    4 - É muito natural a máquina não ser perfeita em todas as situações, umas vezes erra por muito, outras por pouco e outras é capaz até de acertar.

    Isto só se faz se fores fotografar em JPEG e se souberes que se vai fotografar sempre nas mesmas condições de luz em que se fez o equilíbrio de brancos.
    O que faço é fotografar em raw e depois acerto no computador.

    Acho que não me esqueci de nada.
     
  5. calibras a maquina para dar as corres correctas naquelas condicoes especificas de iluminacao, nada mais, nao tem nd a ver com AFs, distancias focais ou algo do genero. se as condições mudam (por exemplo introduzes uma nova fonte de luz no cenario), tens de calibrar novamente.
     
  6. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Ok, já estou a entender melhor...

    Quer dizer, quando quero usar o cartão, coloco-o mais ou menos onde vou ter o meu motivo e tiro uma foto. A partir daí terei sempre aquele cinzento como referência naquelas condições de luz e naquele ambiente.

    Mas essa foto tem que ser tirada com a exposição correcta (EV = 0) seja qual for o shutter speed, ISO e aperture, não é? Senão também se corre o risco de a foto ficar subexposta ou sobre-exposta e o resultado ser um cinzento de referência longe dos 18%, certo?
     
  7. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Ok. Mas por exemplo se houver bons contrastes logo à partida, se calhar nem é necessário fazer-se esta calibração, pois não? Pelo contrário, se por exemplo quisermos fotografar uma noiva que está num jardim cheio de neve, se calhar, à partida a máquina já é capaz de não fazer uma avaliação correcta dos brancos, pois não?

    Ou o que é que temos que ter em consideração para sabermos se a máquina vai fazer uma boa ou uma má avaliação dos brancos em determinado cenário?

    Pois, o que é a minha norma... Costumo fotografar em jpeg. 1º porque ainda não sei bem como trabalhar com RAW no PS ou LightRomm ou whatever e depois porque o cartão que tenho é apenas de 2Gb e quando mal dou conta já não tenho espaço!
     
  8. Wildstar

    Wildstar Power Member

    Tu não sabes o que é white balance. Estás a confundir tudo.
    http://www.cambridgeincolour.com/tutorials/white-balance.htm

    O
    WB serve para escolher, digamos, a cor da cena. Mais quente/avemelhada ou mais fria/azulada. Na realidade não é bem isto, mas serve para ilustração. Esta cor vem das fontes de luz na tua cena e, portanto, só mexes no WB quando não gostas da cor que o automático está a obter, ou quando queres mudá-la de propósito.

    O cartão branco ou cinzento serve para "dizer" à máquina "usa esta temperatura de cor (a do cartão) como branco". Logo a exposição e foco não interessam, desde que não esteja sobre-exposto.
    Se queres tornar a cena mais quente, podes fazê-lo usando um cartão azulado em vez de branco, ou um amarelado para tornar a cena mais fria. Ou outra cor qualquer para efeitos criativos. Nem precisa de ser um cartão, obviamente.

    O WB faz em fotografia digital o que os filtros faziam em filme. Não há nenhum WB "correcto", porque é uma decisão criativa do fotógrafo.
     
    Última edição: 29 de Maio de 2012
  9. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Pior...

    Quando pensava que estava a começar a entender, fico pior! lol

    Eu já estive a ler ontem ou anteontem várias cenas do Cambridge in Colour e tenho também andado a ver uns vídeos e um desses vídeos, mostra o gajo a tirar uma foto a um pano preto e uma foto a um pano branco e ambas as fotos saem cinzentas.

    Ele diz que aquilo acontece porque a máquina não tem nenhuma referência para poder saber o que está a fotografar.
    Depois põe uma modelo vestida com uma camisola branca e de cabelo preto comprido em frente ao pano branco e tira uma foto e depois pede à modelo para apanhar o cabelo com um elástico e escondê-lo atrás das costas e tira outra foto. Esta última foto fica sobre-exposta. Ele explica que isto acontece porque há poucos contrastes e a máquina não avalia bem a luz e por isso a foto fica sobre-exposta.

    Num caso destes se ele usasse um cartão desses cinzentos a 18%, ele não iria ter as cores correctas e a exposição correcta?

    Num outro vídeo ele tem uma modelo sentada numa cadeira numa sala com luz predominantemente quente (amarelos torrados, laranjas, castanhos, luz de um candeeiro amarela) e tirou duas fotos, uma com cartão cinzento e outra sem o cartão cinzento.

    A foto com o cartão cinzento ficou com as cores muito mais distintas, ou seja, a cor da pele da modelo ficou muito mais realista em relação à cor predominante da sala. Na outra foto sem cartão, a pele dela ficou com um tom bastante mais parecido à luz ambiente da sala!

    No site do Cambridge in Color existe 1 ou 2 exemplos de situações semelhantes. Fotografar um dálmata numa paisagem de neve. Como os contrastes são poucos, é possível que a máquina vá dar uma coloração e exposição errada à foto.


    Visto isto, eu fico confuso na mesma de como saber quando e como usar os cartões ou outras referências para a margem de erro da máquina ser menor!
     
  10. strobe

    strobe Moderador
    Staff Member

    Novamente estás a misturar coisas: exposição e WB. São coisas distintas, embora numa DSLR sejam tratadas pelo mesmo sensor dedicado.


    O "cinzento 18%" está relacionado com a exposição. Não tem nada a ver com "contraste" mas sim com "luminosidade média da cena".

    Em teoria, podias usar um cartão cinzento 18% para conseguir "exposições perfeitas", mas isso é muito pouco prático (ainda menos prático que usar um fotómetro de luz incidente). Mais info aqui: http://forum.zwame.pt/showthread.php?p=5107943

    Para o WB, o cartão cinzento 18% pode dar jeito porque garante que a exposição fica bem. Mas não é essencial. Um cartão branco "puro" também serve desde que não esteja sobre-exposto.

    Já agora, nalgumas máquinas o fotómetro é completamente cego ao detalhe e ao contraste (basicamente só vê "um pixel"). Mas a medição matricial das máquinas modernas vai muito além disso. Nalguns casos, até consegue reconhecer rostros e assim resolver bastante bem situações como a modelo de cabelo preto apanhado ou solto.


    Deves usar um WB "custom" sempre que fotografas em JPEG usando luz artificial.
     
  11. Wildstar

    Wildstar Power Member

    Reforço que o cartão só serve para "ter as cores correctas", servindo de referência para o custom WB.

    A exposição nada tem a ver com o cartão ou calibração ou o que lhe queiras chamar. A exposição é calculada cada vez que carregas no obturador, e depende apenas do algoritmo que a máquina usa.
    Podes é usar o cartão para te ajudar a escolher ou corrigir a exposição manualmente, mas isso és tu que fazes e não a máquina.
     
  12. PsySc0rpi0n

    PsySc0rpi0n Power Member

    Bem, isto como está um pouco complicado para mim entender, vou rever uns vídeos e reler uns artigos a ver se me esclareço.

    Depois voltarei à thread para o caso de ainda ter dúvidas.

    Obrigado a quem tem tentado ajudar!
     

Partilhar esta Página