1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Como instalar última versão do Gimp

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por ruimoura, 25 de Abril de 2007. (Respostas: 22; Visualizações: 1758)

  1. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Numa de contribuir para esta comunidade fantástica de utilizadores Linux, aqui ficam umas dicas acerca do Gimp, essa ferramenta tão poderosa mas ao mesmo tempo tão incompreendida.

    Primeiro, um esclarecimento. A versão do Gimp que vem instalado em todas as distros, incluindo o Ubuntu Feisty, é uma suposta versão estável, velha como as igrejas, já com bastante tempo em cima, e por isso aqueles menus toscos, muito estranhos para quem está habituado a mexer, por exemplo, no photoshop.

    A questão é que existem outros derivados do Gimp, como o Gimpshop, que tem uns arranjos "cosméticos" nos menus, mas que também é baseado na série 2.2.xx do Gimp, e devido a isso faltam-lhe muitas ferramentas que as novas versões já têm, como o "pespective clone tool", conhecido no Photoshop como "Vanishing Point", assim como novos ícones, menus "normais", e muitas outras coisas.

    Saibam também que podem perfeitamente instalar uma nova versão sem ter que desinstalar a que vem no sistema (não aconselho, de todo, desinstalar o Gimp que já vem de origem).

    Para quem for utilizador de Ubuntu, e partindo do princípio que já fizeram upgrade para o Feisty, podem sacar a última versão do Gimp (2.3.15) a partir daqui - http://data.ruimoura.net/software/ (usem e abusem dos downloads, não tenho limites de tráfego).

    Para quem se quiser aventurar a instalar do source, já existe a versão 2.3.16, aqui - ftp://ftp.gimp.org/pub/gimp/v2.3/gimp-2.3.16.tar.bz2.

    Quem nunca instalou do source, saibam que é relativamente simples. (instalar, primeiro, o pacote build-essential)
    • Primeiro, descompactam o ficheiro para uma directoria.
    • Entram nessa directoria, pela consola.
    • inserem o comando ./configure
    Aqui, provavelmente, vão aparecer erros, por causa de dependências que não estão satisfeitas. Vêm o erro onde o configure parou, abrem o synaptic e procuram pelo pacote que ele diz que está em falta. Ppode não ser bem pelo nome exacto que ele tem, mas um parecido. Os pacotes em falta são quase sempre o -dev do pacote (por exemplo, se disser que falta o pacote libpango, o que têm que instalar é o lipango-dev, e assim sucessivamente)
    • Quando acabarem com todas as dependências, ele faz um report, no fim (uma espécia de lista), onde diz algumas features que estão desabilitadas devido a dependências, mas que já pode ser instalado. É só verem se querem mais alguma feature, irem ao synaptic instalar, e voltar a fazer o ./configure, até estraem satisfeitos
    • Agora é so inserir o comando make (vai demorar uns belos minutos ...)
    • Por fim, inserem o comando sudo make install
    Pronto, têm o Gimp compilado e instalado do source. Para iniciarem, se ele não instalar uma entrada no menu (em Gráficos) iniciam com o comando gimp-2.3 (o outro, o original, é só gimp).

    Ps: não só instalaram o Gimp do source, como aprenderam a instalar qualquer programa pelo mesmo método, porque é sempre assim.
     
  2. APLinhares

    APLinhares OpenSource Moderator
    Staff Member

  3. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Mais easy é instalar o .deb que eu dei acima ;) (não aconselho, a sério, a desinstalar o Gimp original, porque não é necessário e tem muitos pacotes dependentes)

    Esses .debs são para Debian em geral?
     
  4. grafo

    grafo Folding Member

    ola pessoal. tenho aqui umas duvidas:
    1) se eu instalar com os binarios, faz conflito com a versao do aptitude?
    2) se eu instalar com os binarios, como é que é para actualizar? vou acabar por encher o sistema de lixo?
    3) se eu instalra o .deb ele detecta a minha ultima versao do GIMP e actualiza-a?
     
  5. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Não há conflitos possíveis, assim como não há actualizações possíveis, porque não está nos repositórios ... (o Gimp original vai continuar a ser actualizado, se isso vier a acontecer)

    Em relação à pergunta 3 não entendi muito bem. Ele não actualiza nada. Instala, e ficas com os dois (em relação à série 2.2.xx). Se tiveres instalado, por exemplo, o 2.3.14 e agora instalares o 2.3.15, ele actualiza, obviamente.
     
  6. grafo

    grafo Folding Member

    eu referiame a actualizacao da versao q foi instalada com o make install :) essa da para actualizar?
    entao é melhor usar os .deb's certo? se substituem a versao que foi instalada com o aptitude e o aptitude fica a saber que é a versao x que está instalada... depois qd houver nos repo's uma versao nova, superior a essa - ainda vai demorar, ja q nem a q estaria a intsalar esta nos repo's - ele actualiza né?
     
  7. CR_

    CR_ Power Member

    Usei com Debian Testing mas presumo que para qualquer sistema Debian based dê.

    Sim, o apt deixa sempre as versões mais recentes no sistema.
     
  8. grafo

    grafo Folding Member

    ok. eu estou a usar ubuntu e corri o .deb, pus a pass no gksu, instalou com sucesso, mas abro o gimp e a versao continua a 2.2....
     
  9. CR_

    CR_ Power Member

    Mete o comando $gimp-2.3
     
  10. grafo

    grafo Folding Member

    ok. pelos vistos ficou como um pacote diferente.. fiz aptitude search gimp e obtive para alem do gimp o gimp-2.3 com o i a esquerda - installed
     
  11. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Pá, está no meu post. Ficas com as duas versões. A nova inicia-se com o comando gimp-2.3, ou pelo menu (notas a diferença no menu pela diferença dos icones de um e de outro) ...

    [​IMG]
     
    Última edição: 25 de Abril de 2007
  12. grafo

    grafo Folding Member

    so um aparte.. isso é ubuntu? ta todo festas!
     
  13. ruimoura

    ruimoura Power Member

  14. PrOdG

    PrOdG Power Member

    O meu objectivo não é entrar numa flame war, mas isso não será uma inconsistência qualquer nos repositórios, ou mesmo uma falha propositada? É porque tinha ideia que a Portage era dos PMS mais lentos no que toca a entrada de novos pacotes, e no entanto já tem o 2.3.15 há bastante tempo..
     
  15. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Só se for numa de pacote "unstable", porque todas as distros, e digo todas mesmo, trazem o gimp versão 2.2.xx (versão estável).
     
  16. Nomearod

    Nomearod Power Member

    Para quem usa Photoshop e Gimp, gostaria que me respondessem a umas perguntas:

    1º) O Gimp consegue fazer tudo o que photoshop faz? É tão "potente"?
    2º) Não existem repositórios Feisty Fawn para o Gimp? Será que poderias (autor topico) fazer um update ao site para isso? Assim não seria necessário estar constantemente a verificar o site à procura de uma versão mais recente.
    3º) Para quem nunca usou Photoshop, aconselham a usar o Gimpshop para uma melhor adaptação ao Photoshop ou o Gimp "normal" é o recomendado?
     
  17. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Boas.

    1) Não faz tudo o que o Photoshop faz. O photoshop custa 600 euros, versão base, o Gimp não custa nada. Podia não querer dizer nada, mas neste caso quer dizer que basicamente o Photoshop é o melhor programa do género, sem concorrente minimamente à altura. Isso não tem sequer discussão. O Gimp, para o dia a dia chega e sobre, é muito potente, tem muitas funcionalidades (principalmente as novas versões) e muito simples de utilizar, depois de te acostumares.
    Diria que para 90% das pessoas que usam Photoshop, o Gimp chega e sobra.

    2)O Gimp está nos repositórios, mas é a versão estável (ou que eles dizem que é mais estável que esta) e a não ser que haja por aí um qualquer repositório de desenvolvimento ou assim (que eu saiba não há) a única maneira de instalar é mesmo as descritas acima (ou o .deb ou pelo source). Não precisas de estar constantemente a ver o site, que eu vou actualizar ainda hoje com a versão 2.3.16, porque as diferenças são mínimas, entre estas últimas versões. Se deres uma volta por lá de tempos a tempos chega perfeitamente.

    3)O Gimpshop não é mais que o Gimp estável (o que vem de origem no Ubuntu) mas com os menus arranjados de outro modo. Estas versões novas que eu forneci acima já têm os menus assim, e têm muitas mais potencialidades que a versão antiga, portanto neste momento não vejo qualquer vantagem em utilizar o Gimpshop, honestamente.
     
  18. PrOdG

    PrOdG Power Member

    Sim, mas não há possibilidade de instalar pacotes unstable pelo apt-get? É que no Gentoo - e estou a bater na mesma tecla só porque é a distro que domino - nem sequer está hardmasked, é apenas um ~arch. Acho estranho não estar presente sequer a gama 2.3.xx nos repositórios de debian e derivados.
     
  19. ruimoura

    ruimoura Power Member

    Nos do Ubuntu não está, e no Fedora development também não. A esse nível o gentoo está cool :)
     

Partilhar esta Página