1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Contributo a Fotografia

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Trialg, 15 de Abril de 2007. (Respostas: 39; Visualizações: 2706)

  1. Maquinas versus Programas.
    Para quem tem,uma paixão pela fotografia imenso,existem dois aspectos que verdadeiramente tem de ponderar.Uma boa maquina e um óptimo programa.Com estes termos presentes,tornar-se-a mais fácil,a todos que gostam de aprender o gosto e como colocar no papel vossas melhores recordações.Alem do mais tornar-se-a possível saberem o que mais vos compensa a vários níveis.Por ex: investir em maquinas mais caras e que vos parecem terem vantagens ou se pelo contrario,depois vos parecera que em comparações,ser-vos difícil encontrar onde andam o resto de euros em vantagens,que parecem não encontrarem,ou ao contrario.Tudo isto,apenas chamo a atenção para algo que maior parte das pessoas nem sonham se lembrar.Na minha modesta opinião,controlar um verdadeiro programa de fotografia,vale tanto como controlar uma boa maquina.Saudações a todos os que fazem a fotografia com paixão.Sou apenas alguém que ama o que faz e tem na fotografia seu trabalho,apenas isso.
     
  2. Slider

    Slider Colaborador
    Staff Member

    Olá, bem-vindo. :)

    Vou-te só recomendar o seguinte, se queres que o pessoal em geral leia as tuas mensagens, tens que usar parágrafos pelo menos, fica muito difícil de ler "montes" de texto, o pessoal desiste logo.
     
    Última edição: 15 de Abril de 2007
  3. MEIA

    MEIA Power Member

    (Não percebi muito bem o que escreveste, mas penso que no fundo estás a dizer que os "photoshop's" são tão ou mais importantes que a máquina fotográfica.)

    Não posso concordar contigo, porque se não, não se faziam excelentes fotografias na era analógica. Mesmo na era digital, fazem-se excelente fotografias que não precisam sequer entrar num computador e podem ir directamente para a impressão. Agora se quiseres algo "ainda mais digital" para alterar coisas para além da luz/contraste e cores, então não tenho duvidas que o programa é capaz de ser mais importante que a máquina fotográfica.
    Costumo alterar fotos em programas e nunca altero nada para além do contraste e luz e é raro mexer na cor. Tudo o que altero poderia ser alterado também numa versão analógica.

    Não sou contra o programa,longe disso, mas não consigo coloca-lo à altura de uma máquina fotográfica, seja ela qual for quando estamos a falar de fotografia.
     
  4. jamiro

    jamiro Moderador
    Staff Member

    meia na era analogica o revelar é o photoshop ;)

    muitas pessoas desconhecem o processo que é dado na revelação mas esse processo é o photoshop actual e acredita que muitas vezes ves fotos que pensas serem puras e foram mais que editadas ;)
     
  5. grandenaboverde

    grandenaboverde O Senhor dos Bolinhos

    se estás a dizer isso é porque não conheces a magia da darkroom. ;)

    1/3 técnica
    1/3 edição
    1/3 motivo
    = uma boa fotografia

    :)
     
  6. MEIA

    MEIA Power Member

    É bem verdade, tudo o que eu faço no photoshop, faz-se quando se revela uma fotografia analógica.
    Levei tudo para o lado de se alterar mais a fundo a fotografia, para a arte digital, se calhar por não ter percebido muito bem o que o user Trialg escreveu.
     
  7. Squillace

    Squillace Power Member

    Eu cá acho que já começas mal ao associar a paixão pela fotografia a aplicações de edição. Eu bem sei que é uma noção relativa, uns gostam e aderem, outros nem por isso, mas alguém que tem verdadeira paixão pela fotografia, geralmente vai achar que editá-la num programa qualquer é desvirtuá-la. Deixa de ser fotografia e passa a ser "imagem", visto que uma fotografia é um espelho da realidade captado em determinadas condições e em determinado momento. Passar uma foto por um editor já é "destruir" a captação original.

    Eu sinceramente não sei bem em que campo me posicionar. Neste momento apenas me têm passado pelas mãos máquinas razoavelmente razoáveis, pelo que vou sempre ao Photoshop fazer uma quantidade de ajustes. Mas no dia em que tiver uma câmara a sério, vou lutar ao máximo para fazer fotos perfeitas (noção também relativa) em condições naturais, e sem recorrer a editores terços. Porque aí é que está a grande virtude e aí é que se vê quem são os fotógrafos e quem são os "designers" (termo inadequado mas não encontrei melhor).
     
  8. helius

    helius Power Member

    parece-me óbvio que na era da fotografia digital, as ferramentas de edição (photoshop claro:)), assumem um papel central, pois vieram substituir a câmara escura, apenas os puristas resistem a este axioma (mas estes também não utilizam o digital). claro que uma má fotografia, não deixará de o ser depois de editada, mas uma boa fotografia poderá tornar-se numa fotografia ainda melhor, no fundo é mais uma ferramenta, que complementa a câmara, que por sua vez complementa o olhar.

    Para os que não apreciam uma intervenção tão activa podem sempre recorrer ao Adobe Lightroom, que permite apenas os ajustes mais comuns, mantendo-se mais fiel à foto original.

    cumps
     
  9. Bem...

    ... Já que visivelmente se trata de um campo onde cada pessoa tem direito à sua opinião, antes que comecemos a pensar que alguém não tem razão~, cá vai. A minha. lol.

    Antes de haver guitarras eléctricas já existia música. No entanto elas vieram e criaram um estilo novo. Da mesma forma, quando se começou a criar música electrónica, criou-se uma nova forma, independente ou não da anterior.

    Agora, para a fotografia. Pessoalmente, quando tiro uma fotografia, tenho uma imagem na cabeça. Por vezes, o que a máquina me dá é precisamente o que eu quero, e limito-me a controlar alguns contrastes, cores, etc.
    Outras vezes, o objecto da minha atenção quando tirei a fotografia não é tão realçado quando a vejo, e não tenho ainda o controle que desejaria sobre a profundidade de campo das minha fotografias, por isso é bom poder desfocá-las "à posteriori", ou então tirar a cor do fundo, o que nem sei se seria muito simples na era analógica.

    Enfim - não há que encarar o Photoshop, Paint Shop Pro, Gimp ou qualquer outro programa de edição de imagem como "o fim da fotografia" pura, mas como complementos que não só permitem o acesso de novatos a efeitos que nunca antes teriam sequer sonhado e mesmo para os profissionais como um método muito mais rápido de fotografia.

    Mas isto digo eu que só há pouco tempo comecei a gostar de fotografia, :P
     
  10. tetsuo

    tetsuo 1st Folding then Sex

    Fotógrafos profissionais chamam ao photoshop pós-produção!

    Não vejo onde é que tá o drama!?

    No outro dia tive numa conferência do fotografo português Daniel Malhão, e foi interessante o modo como ele descreveu o seu processo criativo e produtivo da "coisa".

    Houve uma foto do metro da estação do cais do sodré em que ele nos falava que tirou imensa gente da composição e que como o fundo era uma parede revestida de pedra ele disse-nos que andou lá a fazer o papel de pedreiro, empilhando pedra sobre pedra.

    O mais impressionante, na fotografia era que não se notava absolutamente nada que ela tinha sido mexida, logo aí se vê o profissionalismo.

    Fotografia é um bocadinho mais que photoshop ou a Câmara!

    Cumps.
     
  11. Squillace

    Squillace Power Member

    Pois para mim isso já não é fotografia. É uma montagem. Na melhor das hipóteses uma simples "imagem", mas deixou de ser uma fotografia. Quanto ao facto de dizeres que os fotógrafos chamam ao Photoshop de "pós-produção"... nem todos. Nem todos.
     
  12. OldMan

    OldMan Power Member

    concordo com o facto de que fazer aqueles ajustes de cores e contrastes etc, nao faz com que deixe de ser fotografia, mas isso de acrescentar/tirar elementos para mim passa a ser, como disse o luisao, uma montagem. mesmo que eu nao venha a notar e ate diga "ta muito boa", se soubesse que teria levado com essa "pos-producao" perderia todo o estatuto.
     
  13. jamiro

    jamiro Moderador
    Staff Member

    o problema é que voces nunca chegam a reparar que é montagem ;)

    mandar parar centenas de pessoas no metro para captar sem pessoas .. quando se pode faze isso em casa :)

    não sabem voces metade das coisas que veem.. como eram antes..

    se vissem fotos de models então.. mesmo em revistas vulgares de festas jet 7.. :p
     
  14. OldMan

    OldMan Power Member

    acho que essa parte toda a gente tem nocao de como funciona, ate teve ai uma pub acerca disso na tv (ou sera que foi no youtube?)
     
  15. Squillace

    Squillace Power Member

    Não chegas a reparar mas é, a questão é essa. É o fotografo a iludir as pessoas, mas isso não está em causa porque um profissional ferá um trabalho tão bom que não irás notar nada. A questão de fundo é que permanece.

    Foi no Youtube (ou noutro serviço de vídeo qualquer), eu também vi. :)
     
  16. helius

    helius Power Member

    esse vídeo em questão está aqui, isto é um caso de edição extrema (assim como o de retirar ou adicionar elementos na fotografia do metro)

    este tipo de edição invasiva é, na minha opinião, aceitável desde que se apresente como tal, como imagem adulterada e modificada segundo uma premissa estética. a partir do momento em que se "esconde" que existiu essa montagem, o fotógrafo em questão perde toda a credibilidade.

    Edições como reenquadramentos, desfocagens localizadas, descolorizações, alteração de níveis, e outras deste estilo são absolutamente "normais" e utilizadas por grande parte dos fotógrafos (desde profissionais de renome a amadores), sendo que não se inserem nessa categoria de montagem (ou edição extrema) e não precisam de ser explicadas (ou reveladas, se preferirem) ao espectador, pois são as ferramentas que existem praticamente desde o surgimento da fotografia.

    No caso desse vídeo do youtube levantam-se outras questões, como a deturpação do ideal de beleza contemporâneo, que como se vê é muitas vezes fabricado, o que levanta questões de natureza ética do fotógrafo.
     
  17. Squillace

    Squillace Power Member

    Concordo em absoluto. Mas em relação ao último paragrafo, acho a questão complicada, não se pode atribuir culpas ao fotógrafo, mas sim ao conjunto de pessoas que faz a publicidade.
     
  18. helius

    helius Power Member

    tens razão, as empresas publicitárias (entre outras) exercem uma grande pressão sobre a forma e o resultado final das fotografias, no entanto cabe ao fotógrafo/criativo demonstrar que existem formas de representar a beleza que não passem pela alteração digital das feições... se não gostam da modelo têm mais é de contratar uma mais bonita... não se põe a questão do custo, pois estas empresas são extremamente bem pagas (pelo menos a maioria), e estas despesas recaem sempre no cliente, que se quiser um bom trabalho final tem que estar disposto a pagar por ele.
     
  19. Squillace

    Squillace Power Member

    É exactamente isso que eu não entendo. No vídeo vê-se bem que a rapariga em questão não é por aí além, há muito melhor e em natural.
     
  20. Ainda sobre o referido video aqui fica um link do making of para os mais curiosos:
    http://www.youtube.com/watch?v=fksMtc0OGo8

    Ainda em relação a edição de imagem , penso que como já vários referiram uns ajustes na fotografia, principalmente para fins comerciais(publicidade, revistas e afins) é algo normal e "aceitável", agora o problema é até onde as empresas estão dispostas a ir para deturpar a realidade, e penso que ai, como mostra o video da dove, é que surgem verdadeiros exageros.

    (pequena piada com o dito video: http://www.youtube.com/watch?v=29NaeDT5kCA
    apesar de ser um video para a brincadeira, mostra uma outra vertente da fotografia, que é a criação de imagens de fantasia, que deste modo(através da alteração de fotos) podem ser criadas talvez mais rapidamente e facilmente,e podem ser base para bons trabalhos.mas isto é apenas um aparte e uma simples opinião.
    )
     

Partilhar esta Página