1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Departamento Tolerancia Zero

Discussão em 'NOS' iniciada por Tchikyds, 18 de Março de 2017. (Respostas: 106; Visualizações: 5279)

  1. Barbaraps

    Barbaraps Power Member

    Esse departamento existe para as pessoas de bem, porque para os reis da fraude em muitos bairros sociais nem lá entram.
    Gostava de ver esse departamento a ligar para essa gente ou mesmo a fazer uma visita ao local.
    Nesses bairros sociais abundam puxadas ilegais, burlas mas para esses a coragem é nenhuma.
    A coragem deles é para cobrar dividas prescritas e massacrar os assalariados que reclamam os seus direitos.
    Ultimamente está instalado na sociedade que quem reclama muito é um burlão.
    Faz lembrar aqueles casos de alguém que tem um acidente e ainda é acusado por tentativa de burla à seguradora, ou um caso que o meu marido foi defender, de uma empresa que foi denunciada nos jornais por vender comida fora de prazo numa máquina de vending e quem denunciou ainda foi processado pelas percas nas vendas da empresa.
    Obviamente que os processos caíram pela base, mas serve para amedrontar as pessoas de reclamar.
     
  2. dodi280

    dodi280 Power Member

    Ja e a terceira ou quarta vez que levam o assunto para outros caminhos para justificar que esse departamento não deveria existir...

    Se existem puxadas ilegais, processos em seguradoras, vending machines, etc, etc não tem nada a ver com isso aqui, isso e problema de outros departamentos e nada tem a ver com o assunto. Eu sei muito bem que as operadoras não são santas e que fazem muita trafulhice, mas isso nada tem a ver com o assunto e não queiram justificar as aldrabices que os clientes fazem com isso.

    O problema e que para 1 caso de exagero por parte das operadoras, devem existir uns 50 por parte dos clientes, a pedir descontos passado pouco tempo de assinar contrato, a avariar equipamentos, a requisitar equipa técnica quando não e preciso, a passar horas a ocupar linhas telefônicas e funcionários para nada, a ir em lojas armar confusões quando não tem razão, etc, etc...

    Trabalhei em hotelaria durante anos e sei muito bem que cerca de 1% a 2% dos clientes são aldrabões e vão fazer de tudo para sair sem pagar a conta ou alguns saem mesmo sem pagar e o hotel tem que recorrer a outros meios para tentar cobrar, o que muitas vezes não da em nada, apenas mais gastos. E não sei se sabem na hotelaria também existe uma "lista negra" dos clientes. Praticamente todos os hotéis tem listas de clientes que la já não entram.
     
  3. crisfari

    crisfari Power Member

    Há um Grupo no Facebook, aliás, há vários do género em que os aldrabões/vigaristas/caloteiros aparecem a contar os seus casos na esperança que alguém lhes arranje uma solução milagrosa. Chama-se "Operadoras de telecomunicações estão a deixar os portugueses à beira de um ataque de nervos" e aparecem n casos interessantes de pessoas basto honestas, daquelas que por aqui se defende que não deviam estar classificadas no departamento Tolerância Zero e que os Media não noticiam:

    - aldrabou a NOS 2 vezes https://www.facebook.com/groups/1566766800266484/permalink/1888652421411252/
    - 1 penhora da MEO + 1 penhora da NOS https://www.facebook.com/groups/1566766800266484/permalink/1870462349896926/
    - rescindiu com um operador no mesmo dia em que instalou outro https://www.facebook.com/groups/1566766800266484/permalink/1905443813065446/
    - 2 penhoras da MEO, 1 contrato pagou 6 meses e outro 11 https://www.facebook.com/groups/1566766800266484/permalink/1786116141664881/

    E é disto à carrada, fora o povo que anda na pornografia e clica num OK qualquer para ver as partes pudibundas das moçoilas, não lê as letrinhas pequenas no rodapé e aparece a jurar pelas alminhas que nunca regalou as vistas em sites de pouca vergonha e não percebe porque lhe estão a cobrar X por semana.

    Realmente, os operadores são uns malandros e até deviam fornecer congeladores e fornos para os clientes aquecerem e refrescarem os equipamentos quando lhes é negada a troca.
     
  4. jaime_silva

    jaime_silva Power Member

    Nao querendo prolongar a discussao na opinião de alguns todos os clientes sao iguais e nao podem ser discriminados e colocados em lista e tal e coisa
    Nao acredito que, a existir essa lista, um cliente seja incluido por motivos menores. Deverao ser motivos fortes.
    Quantos de nos se calhar ja ouvimos estorias de alguem que liga todos os dias para o apoio a clientes só porque acha que tem razão e nao procura outros meios de resolver o problema
    Basta ir ao facebook da NOS e vemos situacoes de posts repetidos de alguem que acha bom e correcto fazer copy paste de um texto em cima de questoes legitimas de clientes
    Agora é imaginar isso mas num atendimento telefónico
     
  5. desde99

    desde99 Power Member

    Que não restem dúvidas, tudo isso é censurável. Mas já existe lista de devedores prevista na Lei, que permite às operadoras recusar a contratação com determinado cliente
    Ah! Já estava a achar estranho não teres participadado neste tópico.
     
  6. crisfari

    crisfari Power Member

    Pormenor 1
    O 46º da 5/2004 só foi implementado 5 anos depois, ou seja, em 2009, e sabemos que as penhoras batem à porta dos caloteiros uns anos valentes depois de contraídas as dividas.

    Pormenor 2
    Só os calotes superiores ao ordenado mínimo são aumentados à lista. Despesas administrativas, honorários dos Solicitadores, etc, não contam.

    Pormenor 3
    Agentes e vendedores não são empregados dos operadores e a lista não é acedida por qualquer marmelo.*

    *Já assisti a um contrato com instalação minutos depois e nunca o vendedor contactou telefónica ou informaticamente o operador. Quem vive em zonas urbanas já viu as equipas de vendas que andam acompanhadas dos instaladores para convencerem os clientes com a instalação no momento.
     
  7. desde99

    desde99 Power Member

    Está bem, mas instalação na hora não é nada típico. Normalmente há sempre um tempo para validação central.
     
  8. crisfari

    crisfari Power Member

    Na minha zona é rara a semana em que não me apareça um panfleto debaixo da porta e os veja algures ao magote a combinar a estratégia antes do ataque, juntamente com a equipa de instalação.

    Mas este pormenor nem tem grande importância porque o 1º e o 2º é que definem o alcance da lista.
     
  9. desde99

    desde99 Power Member

    E é de não esquecer que, nos casos em que as operadoras não iniciaram procedimento de injunção em boa hora, a maioria das dívidas até 2008 prescreveu em 2013. E, apesar de a dívida existir, têm o direito de alegar (segundo a Lei) a prescrição das dívidas (isto serve também para evitar abusos das operadoras, que se podiam aproveitar da distância temporal e da consequente falta de memória do cliente).
     
  10. crisfari

    crisfari Power Member

    De vez em quando aparece um caso efectivamente prescrito nos Media porque querem é sangue e são sempre notícias que dão hits e carradas de partilhas que geram el contado em publicidade.
    Nenhum faz noticia da quantidade de calotes legítimos a que foi aposta formula executória no dia anterior.
    Os operadores não divulgam grande coisa mas sabe-se que o número de cartões anulados é de 200 mil por ano, por falta de pagamento.
    São uns malandros que até anulam os cartões quando o coitadinho do cliente é caloteiro.
     
  11. hjnr

    hjnr Power Member

    Acho que os clientes é que deveriam colocar as empresas no TZ ou T4 ou ...Eu por exemplo, quando no tempo do outro senhor, depois de reclamar do serviço da PT que não me instalava ADSL nem deixava outros o fazer e ainda me mandou por correio um CD para me ligar por dial up entrou logo!

    Enfim... só quem não trabalha com clientes é que não percebe a infelicidade de se ter que criar este tipo de listas.
    O que se faz com elas é que pode ser condenável, ética e/ou judicialmente.
     
    Última edição: 20 de Abril de 2017
  12. jaime_silva

    jaime_silva Power Member

    Ah sim ? Pois é verdade. Cá estou a exercer o meu direito à livre expressão
     
  13. desde99

    desde99 Power Member

    E fazes bem. Estamos todos aqui a picar o ponto. Conhecendo os assuntos sobre os quais mais comentas aqui, até estava a estranhar. Digo isto sem qualquer sentido depreciativo, demonstra coerência da tua parte.
     
  14. JPF1977

    JPF1977 Power Member

    Acho uma desonestidade intelectual insinuar que denunciar e criticar práticas e procedimentos empresariais duvidosos e/ou não regulamentadas é o mesmo do que defender criminosos!

    Presunção de inocência não é algo só bonito para estar na CRP e usar quando nos convém, é para valer sempre, principalmente quando não nos convém ;)
    Se não é inocente e foi em sede própria condenado então nada do que por aqui se debate tem relevância, porque reitero que não conheço nenhum forista que defenda criminosos! As milícias populares também se acham acima da Lei, dizem agir em nome do bem e não confiam no estado de direito democrático.

    Aldrabões, vigaristas, meliantes, pessoas mal formadas,... há e sempre irão existir. Não é um departamento "agressivo" no contacto, ou marcar um cliente como persona non grata que vai mudar essa realidade. Até pode satisfazer o ego no lado da empresa mas não resolve nada nos princípios. Se fosse fácil...
    Ou o cliente é um vigarista ou não é. E se é vigarista e a empresa sabe disso (e claro tem como o provar) tem como resolver o assunto: resigna-se e aceita ou deixa de o ter como cliente por incumprimento contratual. Se não tem provas então o cliente vai ter sempre a razão jurídica do lado dele. O ónus da prova é de quem acusa!!

    Não é por o cliente ser "T0" (ou cliente amargo, cliente encarnado, cliente crocodilo, whatever label) para mais se for um "profissional" na arte e ardiloso, que a empresa se livra de ter problemas com o mesmo. Primeiro as coisas já começam com o pé esquerdo provavelmente, quando o cliente consegue o que queria e a que não teria normalmente direito por facilitismo da empresa (para não se chatear nas primeiras interacções). Depois se a ideia é estragar tantas boxes Iris até conseguir a UMA ao mesmo preço, ele não tem por que parar de tentar, porque o faria se não acontece nada com impacto real/legal? Depois de estragar X boxes iris (2? 4? 6? 10? 20?) o que é que o departamento especial lhe vai dizer? "Não! Desta vez não trocamos a box seu alegado vigarista! Vá pela sombra. -operador desliga a chamada-" Ok... o cliente vai então reclamar que o contrato não está a ser cumprido - tem uma box avariada e a operadora não a troca/repara. Se for bem sacana ainda mete advogado e consegue uma indemnização no final. Não teria sido mais prudente ter poupado tempo e dinheiro à empresa e ter mandado este alegado vigarista às urtigas logo aos primeiro sinais? Ao invés de o tentar "educar" e punir tratando-o como cliente de 2ª ou 3ª categoria? Se isto for um "jogo" para ele, toda e qualquer interação com a empresa é uma "vitória", nem que seja :"Ah ah já os obriguei a ouvirem-me por 15 minutos seguidos!!" ou "Já os irritei, até me desligaram o telefone na cara! Sou mesmo bom a tirar as pessoas do sério!"

    Não consigo imaginar um exemplo de um cliente que tenha justificativo para ser "T0" e ao mesmo tempo que justifique a empresa em o manter como cliente, pelo menos sem o denunciar judicialmente!!

    Ou então ser "T0" é só para inglês ver, assustar os aprendizes de vigaristas e mostrar externamente que a empresa "combate" a fraude. Porque para um expert na arte de aldrabar/burlar não é um departamento que lhe diz não ou o contraria de quando em vez que o vai demover de continuar.

    Qual a verdadeira responsabilidade da empresa em permitir que certo tipo de comportamentos seja tolerado até um grau tal de conflitualidade só para manter um número nas €statísticas?

    Ora se o contrato é para cumprir e se semanalmente avaria de forma misteriosa a box do Sr. A de que serve ele ser marcado como T0? Ou trocam a box ou não trocam e o cliente deixa de poder ver a SportTV e logo o operador não está a cumprir o contrato. Ou então estas avarias das boxes têm de ser investigadas porque eu como cliente honesto da operadora não quero suportar os custos das reparações, trocas, deslocações dos técnicos e prejuízos. Quero este senhor condenado em tribunal se é desonesto e longe da operadora de que sou cliente/acionista. Criar procedimentos para dificultar a vida aos vigaristas não é o mesmo do que acabar com as vigarices e afastar os criminosos, atenuar não é resolver.

    Curioso ainda que o "problema" seja o mensageiro e não a mensagem que a divulgação deste alegado departamento e práticas causou em alguns foristas.
    Imagino que haja nos operadores muitos que gostariam que não houvessem "mensageiros" ou melhor ainda que não houvesse fóruns como este e ainda menos tópicos onde são expostas práticas abusivas, dicas e conselhos de como obter os melhores preços e condições, como e onde reclamar,... Ter informação realmente dá algum poder a quem a tem ;)

    Se por um lado há esse alegado departamento com práticas justicialistas não regulamentadas, por outro há funcionários das operadoras que vêem os tratamentos desiguais nas e das empresas e partilham por mensagem privada aqui no fórum ou também em grupos fechados externos os melhores contratos, os números de cliente e as formas de como exigir o mesmo tratamento por parte da operadora. Alguns até criam perfis dummy para compartilhar inside information para frustração de muitos. Também não concordo pois pode haver violação de privacidade e regulamentos internos, mas aceito, porque temos de ser uns para os outros, os maus são "T0" os bons ficam com mais informação e acesso às melhores condições contratuais! Tudo está bem quando acaba bem, não é assim?
     
  15. crisfari

    crisfari Power Member

    Já agora, na autorização da CNPD para a criação da BDP dos operadores, consta isto:

    [​IMG]
    Sic et simpliciter.
     
  16. hjnr

    hjnr Power Member

    Confesso também a minha estupefação em também ver tantos users escandalizados com esta prática.

    O retribuir com contactos agressivos ou receber o cliente com agressividade já condeno, agora, somos avaliados em tudo o que fazemos, ao ser cliente de uma operadora não sou classificado?

    Ingenuidade, meus caros, mas tanto pela escandalização do procedimento como pelo facto de não acharem que tal é necessário.

    Mas mesmo que não seja essa classificação, de problematico ou isto ou aquilo, acham que não somos clasiificados pelo valor da mensalidade, ou valor das faturas, ou como pagamos?

    Se tenho um valor mensal na minha conta bancária sou avaliado de uma maneira, se tenho outro..tenho outro tipo de atendimento, como tal, volto a questionar, qual a dúvida na existência de classificação de qualquer um de nós como cliente?

    Mais uma vez e apenas para esclarecer, o que se faz com essa informação e o tramento dado é que pode ser condenável.

    E apenas para mais um esclarecimento, sou cliente NOS e nunca levei com agressividade nos contactos, aborrecimento, informações incorrectas e ou incompletas...sim :headsh::hehehmn:
     
  17. desde99

    desde99 Power Member

    Eu digo o inverso.
     
  18. Morais

    Morais Power Member

    Como eu gostava de ainda ter essa inocencia.
     
  19. desde99

    desde99 Power Member

    Não é uma questão de inocência, ó @Morais. É uma questão de cumprimento da Lei e de respeito pelas pessoas, por mais pantomineiras que essas pessoas possam ser.
     
  20. hjnr

    hjnr Power Member

    Mas a questão é essa: que incumprimento?

    Repara e volto a frisar: não justifica informação incorrecta, alarvidades ou responder na mesma moeda.

    No fundo, percebo a criação da lista ou a classificação do cliente, o departamento já me causa mais reservas.
     

Partilhar esta Página