1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Descredibilização do trabalho de um WebDesigner

Discussão em 'Web Development' iniciada por michael c, 14 de Janeiro de 2008. (Respostas: 127; Visualizações: 6592)

  1. michael c

    michael c Power Member

    Eu continuo sem perceber porque é que as pessoas associam webdesign/design a algo que é de borla...ainda estou para descobrir porque raio optei por esta área.

    Cumps
     
  2. fil79

    fil79 Power Member


    é precisamente aí que quero chegar...se precisar de um mecânico pago, se precisar de um canalizador também, etc, etc..muito pessoal acha que o webdesign é algo muito fácil que ou é de borla ou deve custar uma ninharia...depois calha-te ter reuniões com clientes que não estão dispostos a dar mais de 150 euros(?!!?!?!?!?) por um site... um canalizador ganha isso em 2 horas...
     
  3. michael c

    michael c Power Member

    O que eu adoro é o velho "cliché"...cada vez que há alguém que quer um serviço destes começa invariávelmente pela seguinte frase "Quero uma coisa simples..." Ok, e por ser simples tem de ser barato? Não, pelo contrário em design small is big e chegar ao small pode ser um big problem. Enfim...

    Cumps
     
    Última edição pelo moderador: 17 de Janeiro de 2008
  4. O mesmo acontece com os arquitectos... a maioria das pessoas continua a levar a revista da Casa Cláudia a um construtor e procura uma miscelânea de ideias que acabam por compactar em quatro paredes pintadas de amarelo com portadas verdes... é cultural.

    Parece-me curioso que alguém que não percebe de webdesign/programação queira alterar templates disponíveis gratuitamente para o efeito.

    Deixo aqui o meu conselho: usem os recursos disponíveis e contratem profissionais quando necessário...

    Abraço
     
  5. ShadeX

    ShadeX Power Member

    True... Dai eu rejeitar certos trabalhos... Se lhes levar €50/dia para fazer qqr coisa web based cai o Carmo e a Trindade. Se for para lhes reparar os PC's (workstations/servers) levo €50/h e ninguem diz nada.

    Resumindo, web(designer/programmer) não é gente. Infere-se isso pq vive do ar. E aparentemente toda a gente sabe que assim é...
     
    Última edição pelo moderador: 17 de Janeiro de 2008
  6. fil79

    fil79 Power Member


    o problema é que existe muita gente que por saber mexer no frontpage ( o que não é propriamente dificil) acha que consegue fazer sites e estes são muito simples portanto pedem pouco, desconhecem essas pessoas por completo html, css...resultando isto depois em aberrações finais (descentradas, com falhas em browsers, etc)...falo também por experiência própria, pois quando há uns anos fiz o primeiro site na faculdade (por sinal em frontpage), já me considerava um developer, que isto era fácil, etc....um dia destes olhei para o código fonte desse primeiro site e chorei a rir
     
    Última edição pelo moderador: 17 de Janeiro de 2008
  7. michael c

    michael c Power Member

    O mal desta área, como dizes, é exactamente daqueles que pensam que são webdesigners/developers e que estragam o mercado com os preços estupidamente baixos que praticam. A quem compra pouco importa a qualidade infelizmente, importa ter qualquer coisa e pronto, tanto faz que o trabalho seja profissional ou não.

    Já vi pessoas que se auto-consideram webdesigners/developers trocar um site por um jantar e ainda se gabar disso...portanto quando olhamos para este tipo de situações percebemos rapidamente que algo está mal nesta área.

    Cumps
     
    Última edição pelo moderador: 17 de Janeiro de 2008
  8. HecKel

    HecKel The WORM

    Continuem a discussão sobre este assunto aqui, sff ;) Sempre é melhor que estarem a fazerem offtopic na outra thread :)
     
  9. fil79

    fil79 Power Member

    por um jantar?!?!? bem deve ter ficado uma boa m#####!!
     
  10. CoolMaster

    CoolMaster Power Member

    O problema não esta so no web design, encontra-se um pouco por toda a informática! Isto porque para muita gente "isto da informática" é so dar meia duzia de cliques e as coisas aparecem feitas.

    Já vi clientes a dizerem para muitas coisas novas que queriam e que até nem estavam orçamentadas: "aaaah, isto é facil.. faz isso rápidamente" e as vezes estamos a falar de algumas horas de programação que normalmente até são valores bastante bons à hora, não demasiado altos mas bons. Algunas dizem logo que não, outros que remedio.

    A realidade é essa, o pessoal não se preocupa em dar 50-100e a hora a um electricista, dentista, medico privado e até mesmo a alguem que arranja um computador (que acaba por ser mais facil que fazer software ou fazer outro trabalho criativo como [web]design) no entanto quando as coisas já são feitas a nivel de software já pensam que é tudo muito facil e que não se deve pagar.

    Enfim, acho que isto não é de agora.
     
  11. michael c

    michael c Power Member

    Obviamente que sim...mas o que importa a quem pagou? Importa que pagou pouco e tem uma presença online. As pessoas esqueçem-se é que a presença online é muitas vezes o primeiro contacto que o grande público toma com as empresas. E a imagem que um site passa marca sem possibilidade de retorno a imagem da empresa que representa. Mas como vivemos num país que tem um mercado pouco competitivo e que vive de provincialismos e de um tecido empresarial que é, na sua grande maioria, mal preparado e informado, nada disso importa.

    A solução passa por trabalhar apenas para empresas que sabem reconhecer a contribuição de uma boa comunicação corporativa para o sucesso global da empresa. Aliás, é esta filosofia que empresas como a SEARA já adoptaram, deixaram de trabalhar para PMEs e passaram apenas a trabalhar com empresas já com alguma dimensão...o que também não é de admirar atendendo ao facto os orçamentos começarem nos 3500€. Lá está, a qualidade tem de ser paga...

    Cumps
     
  12. fil79

    fil79 Power Member


    exactamente..as pessoas querem um site mas não fazem muitas vezes a ideia de que um template farçola, ou um site amador descredibiliza por completo a sua própria empresa, não apostam numa presença forte na net...enquanto os empresários cá do burgo se contentarem com templates não há volta a dar
     
  13. HecKel

    HecKel The WORM

    Primeiro que nada, gostava de realçar que sou amador e tenho muito pouca experiência em WebDev.

    Há uns meses um conhecido meu contactou-me (a minha tia disse-lhe que estava em informática..., é isso e pedreiros, é para os biscates todos) para o ajudar a colocar uma página online. Algo bastante simples, só uso de FTP..., quando me apercebi que ele tinha apenas um blog no blogger e ele queria colocar música a passar no site..., queria colocar um CD inteiro...

    Obvio que lhe disse que tal não era possível e expliquei-lhe os motivos..., naturalmente ele pediu-me para fazer o site..., um autêntico CMS, queria mesmo gestor de conteúdos para poder usar como blog, adicionar/remover mais músicas do servidor e afins e mais umas coisinhas a ver com imagens..., quando lhe expliquei que aquilo era trabalho para meses (tendo em conta que pouco percebo de webdev) a reacção foi literalmente de amuo e disse quase explicitamente que eu não queria fazer por má vontade.

    Nem quero imaginar se lhe fosse pedir alguma coisa pelo trabalho...
     
  14. fil79

    fil79 Power Member


    a vontade é de pedir a essa pessoa para te fazer um trabalho dificil à borla dentro da sua área de especialização
     
  15. CrazyBomber

    CrazyBomber Power Member

    Quando me queixei que 5€ à hora era pouco para webdev, e me disse que a empregada da limpeza ganhava 7.5€ à hora, retorqui:
    - Bolas, é preciso um bocado mais de formação para ser web developer do que limpar o chão...

    Resposta:
    - Pois, mas para o patrão tu só estás ali sentadinho em frente ao pc umas horas, enquanto que a empregada de limpeza vai ali todos os dias e tem de lavar o escritório todo...


    Não deixa de ter a sua razão, mas...
     
  16. oscarolim

    oscarolim Power Member

    Entao ela/ele que ponha a mulher da limpeza a fazer o site. Ha uns tempos um cliente (mecanico) também disse algo semelhante, que ia pagar 10€/hora para fazer um site, sem saber se eu estava a trabalhar as horas que dizia e que era muito para algo tao facil. Retorqui dizendo que pago-lhe 30€/hora para mexer no carro, sem saber se os mecânicos tão realmente a mexer no carro ou no café.
    Claro, nem eu fiquei com o trabalho, nem o meu carro volta àquela oficina!
     
  17. michael c

    michael c Power Member

    :lol: Mais vale rir que chorar, por isso...

    É o que eu digo, as pessoas não têm mesmo noção daquilo que pedem. E depois, como disseste, se de alguma forma estás ligado à informática tens de saber resolver os problemas todos que surjam relativamente a esta área, acho imensa piada a isto. Eu sou da área do design/multimédia e, por acaso, por iniciativa própria e por desde muito cedo gostar de computadores, tenho algumas noções de hardware. Por vezes, para pessoal conhecido, sempre que tenho tempo e conhecimentos suficientes lá reparo problemas simples que lhes aparecem nos PCs. Já cheguei a ter pessoas a pedirem para configurar redes/routers e como eu não sei nada sobre esta área recusei de imediato. A reacção foi semelhante, ficaram amuadas e pareciam pensar que eu não fazia por má vontade. Enfim...

    Cumps
     
  18. FASC

    FASC Power Member

    LOL! Ya... É como afinar um controlador de uma instalação: quem sabe faz em 3 horas, e leva €2500, quem não sabe, leva 3 semanas e leva €250 por dia. Claro já se está a ver a cara dos clientes, né?

    A sorte é que na minha área os clientes não percebem patavina daquilo e quando contratam não existem marmelos que dão três postas de pescada e fica a funcionar...
     
  19. fil79

    fil79 Power Member


    nem mais :)
     
  20. slack_guy

    slack_guy Power Member

    Ando neste negócio (web development) há 13 anos. Já vi (e já fiz) de tudo: sites/aplicações web à borla, por um jantar/almoço, sub-orçamentados e sobre-orçamentados; 'coisas' grandes (centenas de milhares de linhas de código), médias e pequenas (meia dúzia de páginas HTML); 'coisas' boas e menos boas.
    No final, o que conta é a opinião do cliente (este tem sempre razão - mesmo quando não tem), e a opinião tem sido sempre positiva.

    Hoje em dia, qualquer 'bacano' pega no Joomla e mete um site online em menos de nada, sem precisar de estudar o que quer que seja. É evidente que, como não percebe patavina do que está a fazer, a 'coisa' estoira (quanto mais não seja, por falhas de segurança não resolvidas) mais cedo ou mais tarde. Quanto é que se cobra por fazer um site com o Joomla? não faço puto de ideia.

    Sempre desenvolvi à medida: faço exactamente o que o cliente quer, independentemente de eu pensar que é uma real bosta (dou as minhas opiniões, mas a dele é que é determinante). Nunca usei templates, nem joomlas e afins. Conheço o código de todas as aplicações que desenvolvi (ou em que colaborei) de uma ponta à outra.

    Dito isto, sou da opinião que este mercado está todo marado. Ninguém atina com preços: os concursos (públicos e privados) são uma rebaldaria - esticam-se e encolhem-se preços à medida -; cobram-se os 3 olhos por projectos que não custam nem um; clientes que adjudicam projectos e pouco depois estão pendurados porque a empresa assenta exclusivamente em outsourcing; empresas com gente pouco motivada a ganhar acima das suas competências e empresas com gente muito motivada a receber pouco. Já vi rapaziada que por dar uns toques no Dreamweaver, no Corel ou Photoshop se considera (web)designer, sem perceber que o que importa é o que está na cabeça, não na ferramenta.

    Sobre isto tudo tenho uma ideia um tanto ou quanto pessimista: a situação tende a piorar para quem desenvolve e a melhorar para quem contrata. Dito por outras palavras: os preços (de webdevelopment) vão continuar a baixar e a rapaziada que hoje recebe acima do custo real dos projectos (aquilo que o cliente paga por eles) que se cuide, o futuro não está garantido.

    Esse é precisamente um dos aspectos interessantes desta realidade: a discrepância de preços tem a ver sobretudo com know-how. Aquilo que uns fazem em meses por uma 'bagatela' outros fazem em dias por uma pipa de massa. Há clientes dispostos a pagar por isso, mas a generalidade (do que conheço) não vai na conversa.
     
    Última edição: 17 de Janeiro de 2008

Partilhar esta Página