1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Design & Development - O nosso nicho de mercado

Discussão em 'Web Development' iniciada por Guilhermecw, 15 de Outubro de 2008. (Respostas: 11; Visualizações: 1243)

  1. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Olá a todos, caros amigos 'techzonistas'!

    Esta é o meu primeiro tópico no fórum, embora tenha de confessar que acompanho as vossas mensagens há já algum tempo! Na verdade, só hoje me decidi pela inscrição no mesmo porque achei curiosa a vossa discussão entre o binómio Web Designer / Web Developer.

    Eu sou licenciado em Tecnologias da Comunicação Multimédia, pelo ISMAI, e penso, muito sinceramente, que há por aí muito boa gente que termina os cursos e não sabe bem o que fazer à vidinha. Depois existem aquelas crises de identidade: "Serei um bom Web Designer? Posso apostar em Web Development?". O meu curso é prova viva disso mesmo! Recordo-me de ex-colegas meus que eram ases na pouca programação que leccionamos (html, css, php, sql, tudo muito por alto) e não percebiam patavina de design. Paralelamente, havia alguns que até eram bons a desenhar mas não tinham "pachorra" para programar. Eu, muito sinceramente, acho que tenho mais apetência para o design do que propriamente a programação. Sei o suficiente de HTML, CSS, PHP e mySQL para fazer um site dinâmico, com um backoffice de actualização do site, etc, mas essa não é a minha área. Aliás, se me tirassem alguns apontamentos que tenho, ou "sources" que guardo, provavelmente não conseguiria programar um website de raiz.

    No entanto, e agora que o curso terminou, fica a dúvida: em que pequeninito nicho de mercado é que eu me vou enquadrar? O que vou eu fazer? Especializar-me em Design e ser um Web Designer? Conseguirei ser tão bom quanto um Designer de Comunicação? Hmmmm... Poderei tentar aprofundar os meus conhecimentos em alguma linguagem de programação, como por exemplo PHP ou ASP? Conseguirei fazer frente aos Engenheiros Informáticos? Hmmmm...

    Porque é que as coisas não podem ser simples como eram quando tinhamos 5 ou 6 anos?

    Para terminar, gostaria de vos fazer uma pergunta: têm noção de quanto ganha, por norma, um Web Designer ou Developer em Portugal? (sim, eu sei que os valores podem ser completamente díspares e variar de acordo com a formação, experiência, etc).

    Beijos e abraços para todos vós!

    Guilherme
     
  2. anjo2

    anjo2 Power Member

    Os Engenheiros Informáticos não têem como funcionalidade fazer sites, mas sim estruturas e bases algo complexas, como por exemplo trabalhar em CMS ou fazer programas, jogos, etc.
    Um Webdesigner é bom que para além do template saiba fazer o markup, ou seja xhtml + css, e não precisa de programar, para isso existe os programadores.
     
  3. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Sim, anjo2, tens toda a razão. Não queria, com o meu post, dizer que os engenheiros informáticos apenas fazem isso, mas a verdade é que são cada vez mais procurados por empresas para fazer o trabalho de programadores Web. As empresas confiam nos engenheiros informáticos porque sabem que estes têm uma capacidade de programação normalmente muito elevada.

    Seria muito redutor pensar que o engenheiro informático é um mero programador web, bem como é impensável afirmar que um programador web possa fazer algo semelhante a um engenheiro informático. Mea culpa.

    No entanto, concordo plenamente contigo relativamente ao markup. Diz-me, segundo a tua opinião, um Web Designer deve produzir o site, fazer a implementação online, e entrega-lo posteriormente à equipa de programação (que irá aplicar o PHP, ASP, ligar a base de dados, etc)?

    Abraço!
     
  4. anjo2

    anjo2 Power Member

    Sim, é +- isso, é importante um web-designer fazer o psd + xhtml + css, e o resto dar a um programador. Fazerem tudo geralmente dá bronca.
    Existe muitos tipos de eng. informáticos, agora há os licenciados de bolonha que provavelmente são chamados para fazer esse tipo de trabalhos, já que um eng. informático está preparado para agarrar em qualquer linguagem mesmo que nunca tenha trabalhado com ela.
     
  5. masterArt

    masterArt Power Member

    Basicamente convem teres pelo menos bases de tudo que é publicidade e web, depois escolhes a area em que te sentes mais feliz e achas que tens mais aptidão. depois compara-a com as oportunidades de trabalho. Se houver poucas ou nenhumas tenta optar por outra.

    Mas a ideia principal é seres um Licenciado em Tecnologias da Comunicação Multimédia, logo saberes executar tudo o que por lá aprendes-te, e convem aprofundares a tal area em que te sentes melhor.
     
  6. masterArt

    masterArt Power Member

    Já agora qual é a média para entrar nesse curso?
     
  7. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Eu não sei, mas recordo-me de ter entrado com 14,7 e de ter saído com média final de 14. No entanto recordo-me de ter lido um artigo na imprensa a fazer referência ao facto de ser o curso com maior taxa de reprovação do país. Lembro-me que no meu ano entraram 150 alunos, e por ano só acabam 7 ou 8.
     
  8. caquito

    caquito Power Member

    Boas!

    Em relação à taxa de reprovação é verdade. Também já ouvi isso!
    Eu estou em TCM no ISMAI, sou finalistas e acabo este semestre o curso.
    Provavelmente sei quem tu és, Guiherme. Mas esta-me a dar uma branca!

    Que área é que seguiste?

    Eu estou em Computação Gráfica, dificil mas provavelmente será mais uma ajuda para o mercado de trabalho. Ainda não me decidi bem o que vou seguir mesmo. Mas também não tenho medo nenhum do futuro, o importante é ires fazendo projectos, juntar-te a outros, estar activo. Posso dizer que apesar de estar no último ano, já tenho algumas bases e já tenho vários sites online, assim como negócios noutros ramos.

    Caso não te decidas por um mestrado, o que te recomendo vivamente é ir para o estrangeiro aprofundar os conhecimentos. Não fiques cá a espera que te ofereçam trabalho ou respondam a CV's.

    Eu já estou de malas aviadas para Barcelona onde vou estagiar 6 meses.

    O nosso curso, na minha opinião, está mal estruturado, sendo um dos principais factores da taxa de reprovação. É bastante exigente e trabalha-se muito.
    Tem os habituais cadeirões, que muita gente se vê aflita para as fazer.
    Temos noções semióticas, algumas noções de design, Modelação 3D, programações, mas são "cheirinhos" de 6 meses em algumas cadeiras.
    Como é um curso com bastantes áreas, acredito que será dificil a escolha, sendo que por vezes também fico a pensar que há tantas áreas por onde seguir, que nem sei qual delas escolher. Mas ai está uma das bases do curso, nós temos noções de tudo. Não somos especializados em nada, mas sabemos tudo. Agora cabe a ti decidir o rumo a tomar e pesquisa, pesquisa muito. Envolve-te em projectos. Só assim é que descobres o caminho.
     
  9. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Olá Caquito!

    Que bom encontrar por aqui um colega de curso!

    Eu segui Audiovisual, mas decerto que já nos teremos visto por lá. Relativamente ao nosso curso, é exactamente aquilo que referiste. Aprendemos um pouco de tudo, mas não nos especializamos verdadeiramente em nenhuma vertente. O próprio aluno é que tem de escolher o que pretende fazer no futuro, e especializar-se, procurar saber mais e mais acerca do tema. No entanto, durante muito tempo, isso irritou-me profundamente. Eu queria que o nosso curso tivesse mais disciplinas práticas, mais disciplinas a mexer com as importantes ferramentas, queria que tivessemos aprendido Fireworks, After Effects, etc. Acho que o curso peca um pouco pela demasiada teoria.

    Vais para Barcelona? Que bom! Erasmus? Espero que tudo te corra pelo melhor! Decerto que uma experiência numa das grandes cidades europeias te irá trazer muito bons resultados!!!! Eu ainda estou a equacionar o que vou fazer...
     
  10. caquito

    caquito Power Member

    Boas!

    O prof. Dominguez disse uma vez: Nós não somos nem engenheiros nem designers, andamos lá no meio. É bom saber um pouco de tudo, mas acho que a especialização também é bastante importante e concordo quando dizes que temos demasiada teoria no curso, que a parte prática deveria ser aprodundada ainda mais.

    No entanto, dado não sermos ainda especializados numa determinada área, somos como tapa buracos. Basicamente é como no futebol, um jogador que jogue em variadas posições, é o primeiro a sentar no banco dada a sua versatilidade.

    O melhor é ir para fora na nossa área neste momento, é isso que pessoalmente tentarei fazer.
    Ficar cá em casa dos pais a ganhar 500€ não é o meu objectivo de vida.
    Prefiro estar em Londres ou outra cidade a receber 1500 2000€ com encargos de 1000 e tal euros a enriquecer o portfólio, ganhar experiência etc e voltar ao fim de uns anos.

    Conheço pessoas que sairam da ESAD, nao sabem nada de mais e estão em algumas cidades europeias a ganhar bem e ainda fazem trabalho de freelancer.

    Também conheço pessoas que estavam em londres com cursos de Arquitectura e com amigos a viver na mesma casa que ganhavam 2500 € minimo mês a programar em Action script e acabou por caga na arquitectura e investir numa carreira na área das tecnologias onde ganha consideravelmente mais. Há de tudo!
     
  11. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Tens toda a razão... Gostava de ter tido oportunidade de me especializar ainda mais em algo específico. Bom, terei de passar agora por esse processo, não é?

    :D
     
  12. smash"

    smash" What is folding?

    Onde trabalho a minha area deveria ser web developer, só que faço de tudo um pouco, desde criação de identidades, animações, edição de video, organização de eventos, ou seja, o que houver pa fazer...

    No fim de contas não consigo especializar em nada, as vezes tenho tanto trabalho pa entregar que uns vão meio "tortos" lol!
     

Partilhar esta Página