1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Disco de recuperação do Windows 8: mais complexo e menos eficiente...

Discussão em 'Windows 8 e 8.1' iniciada por news_js, 1 de Novembro de 2012. (Respostas: 0; Visualizações: 1084)

  1. news_js

    news_js Power Member

    Olá!

    Para quem alguma experiência, sabe que alterar partições no Windows 7 com software de terceiros ou mudar as portas SATA na placa-mãe era suficiente para o sistema não arrancar. Não era nenhum drama, pois bastava arrancar com o disco de recuperação e escolher a opção reparar arranque e tudo voltava a funcionar na perfeição. Acontece que hoje, para testar o meu segundo disco com o software do fabricante, desliguei a porta SATA do primeiro disco (com o Windows 8) e corri o software. Depois voltei a ligar a porta SATA do primeiro disco e o sistema não arrancava. Recorri ao Disco de recuperação e encontrei muitas mais opções do que no disco do Windows 7, mas nenhuma me solucionou o caso (coisa simples no Windows 7). Então o que tive de fazer? Desliguei a porta SATA do 2.º disco e arranquei o sistema apenas com o 1.º disco. Arrancou perfeitamente. Depois desliguei o sistema, liguei a outra porta SATA do 2.º disco, liguei o computador e tudo funcionou novamente. Resumindo, ao que parece até a ordem pela qual as portas SATA são apresentadas ao sistema tem influência. Reparem que nunca alterei a posição das portas ligadas à placa-mãe, apenas as desligava.
     

Partilhar esta Página