• COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
  • Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

  • ZWAME Jogos: A dupla Ratchet e Clank está de regresso para uma nova aventura na PS5, em Ratchet & Clank: Rift Apart. Não se esqueçam de ler a nossa análise!

Multiplataforma Discussão sobre Consolas da Nova Geração [Hardware, Comparações Técnicas] - REGRAS 1º POST

Torak

Power Member
Sendo assim o UE5 tinha mesmo de suportar Geometry Shaders, tendo em conta que a series Pascal ainda é a mais usada no PC Gaming.

Presumo que os Primitive Shaders sejam um ponto intermédio entre os Geometry e os Mesh.

Sim, o geometry shader é o mais antigo e menos eficiente. O Primitive shader fica intermédio.
No entanto, pelo que percebo, a diferença entre Geometry e Primitive shaders, é maior do que, de Primitive Shaders para Geometry Shaders.
 

Freddo

Power Member
No Bloodborne o problema em si não é bem os 30 fps. O Last of Us 2 na PS4 corre a 30 fps e a experiência é bastante fluida.
O problema do Bloodborne é o mesmo que o Final Fantasy XV na PS4/X1 que é o tempo a que os frames são atualizados. Alguns frames demoram mais tempo que outros então causa aquela sensação de solavanco.

Está explicado então o mistério. Eu peguei recentemente no Bloodborne na PS5 e achei intragável, e não me lembro de ter tido tanta aversão por um jogo a 30 FPS. Deve ter sido essa irregularidade que falas. Decidi esperar até o jogo receber um FPS boost para usufrui-lo melhor.
 

nielmo

Power Member
A depender da Epic, os jogos no UE5 vão correr nas consolas a 1080p com Temporal Upscaling para 4k.
Assim será bem mais fácil manter os 60 fps.
Que impacto é que o Temporal Upscalling tem num GPU e nos recursos disponíveis para o restante trabalho?

Ao ler estas explicações técnicas fico com a impressão que a Sony pouco ou nada se preparou para estas novas tecnologias de upscale e não consigo compreender o porquê.
 
Última edição:

Torak

Power Member
Tens ai um engano :D

Ups...
Corrigindo.....
"No entanto, pelo que percebo, a diferença entre Geometry e Primitive shaders, é maior do que, de Primitive Shaders para Mesh Shaders."

Que impacto é que o Temporal Upscalling tem num GPU e nos recursos disponíveis para o restante trabalho?

Ao ler estas explicações técnicas fico com a impressão que a Sony pouco ou nada se preparou para estas novas tecnologias de upscale e não consigo compreender o porquê.

O peso do TAAU é pequeno. Compensa sempre usar, pois a resolução é mais baixa.
Resolução mais baixa significa menos pixeis para processar, menos largura de banda para gastar, etc.
Vê duas páginas antes, tem lá umas comparações minhas, com o UE4.26 e o TAA Gen5. Deverá ser quase o mesmo com as primeiras versões do UE5.

Muitos estúdios e empresas estão a estudar as suas soluções. Algumas já estão um pouco mais avançadas, como o DLSS da nVidia e o TAAU da Epic.
Mas em breve deveremos ter o AMD FidelityFX Super Resolution, para a PS5, PC e Series S/X. Isto parece estar a ser uma colaboração entre estas empresas, para ter uma solução comum a todas as plataformas.
 
Última edição:

wowmiguelfcp

Power Member
Está explicado então o mistério. Eu peguei recentemente no Bloodborne na PS5 e achei intragável, e não me lembro de ter tido tanta aversão por um jogo a 30 FPS. Deve ter sido essa irregularidade que falas. Decidi esperar até o jogo receber um FPS boost para usufrui-lo melhor.

Dá uma vista de olhos neste video.


Se reparares está bastantes vezes sempre a 30 fps no entanto o frame time tem oscilações. Em condições normais, cada frame seria atualizado a 33.33ms, no entanto vês oscilações, uns demoram mais e outros demoram menos. Essa oscilação é que causa o desconforto pois o frame pacing não é constante.

Comparado ao The Last Of Us 2 na ps4, não sentes isso pois o frame pace é constante, o que faz com que mesmo sendo a 30fps o jogo a experiência é fluida.
 

TpTavares

Power Member
Bem, um grande obrigado por este abre olhos. Fiquei estúpido ao ler esta cena. E eu que pensava que Frame Rate era tudo, hoje aprendi que o Frame-Time também tem influência.

O mistério de me sentir enjoado ao jogar isto, está explicado. Tenho tanta pena... Sou literalmente um fã de morte da From Software mas custa-me ter longas sessões a jogar BB.

Sinceramente, já que esperei até agora para o jogar, talvez espere por um tratamento na PS5 (se vier a ter). É que sinto-me mesmo enjoado a jogar isto. :\
 

ricardo2007

Power Member
Bem, um grande obrigado por este abre olhos. Fiquei estúpido ao ler esta cena. E eu que pensava que Frame Rate era tudo, hoje aprendi que o Frame-Time também tem influência.

O mistério de me sentir enjoado ao jogar isto, está explicado. Tenho tanta pena... Sou literalmente um fã de morte da From Software mas custa-me ter longas sessões a jogar BB.

Sinceramente, já que esperei até agora para o jogar, talvez espere por um tratamento na PS5 (se vier a ter). É que sinto-me mesmo enjoado a jogar isto. :\
Não querendo desiludir ninguém, infelizmente acho que não vai haver nenhum Patch para o BB ...
 

Nirvanes

Power Member
A tua ideia era boa, mas até foi negativo esse post.
Já andam a questionar se a PS5 afinal só tem Zen de primeira geração, pois ele não indicou que era Zen 2.
Claro tinham de fazer spin para outra coisa x) Zen 1.5 here we go.

Pelo que li na altura , a PS5 não suporta todas as "features" de RDNA2.

Essas conversas só não acabam porque a Sony omite essas informações (vai se lá saber porquê, só se for para evitar comparações diretas).

Não tem várias das features porque tem outras custom. Por exemplo, as features de ray tracing não foram escolhidas e no entanto tem ray tracing.
Outro exemplo, existem features que se aplicam a Windows que obviamente não foram escolhidas.

Muito se especulava porque Sony também não falava mais da retrocompatibilidade. Dizia-se que só iria ter mais ou menos 100 jogos retrocompativeis da PS4... e no entanto não foi isso que se passou.

A Sony é como a Nintendo, só fala no que acha que tem de falar.
Não faltam aí comparações diretas... entre jogos, cada um tira as conclusões que quiser sobre as diferenças.
 
Última edição:

Ansatsu

Power Member
Não tem várias das features porque tem outras custom. Por exemplo, as features de ray tracing não foram escolhidas e no entanto tem ray tracing.
Outro exemplo, existem features que se aplicam a Windows que obviamente não foram escolhidas.

De certeza que tem as features de Ray Tracing do RDNA2.

A arquitetura é RDNA 2, quando se falava em 1.5 era uma forma de dizer que não tinha todas as features do RDNA 2.

Uma dessas features é o Mesh Shaders, por exemplo. A Sony começou a produção do SoC antes da AMD conseguir finalizar todo o feature set. Mas a arquitetura base do Gpu continua a ser RDNA 2.

Seja como for, foi isso que deu a possibilidade à Sony de conseguir colocar no mercado muitas consolas no lançamento.
 
Última edição:

ricardo2007

Power Member
Claro tinham de fazer spin para outra coisa x) Zen 1.5 here we go.



Não tem várias das features porque tem outras custom. Por exemplo, as features de ray tracing não foram escolhidas e no entanto tem ray tracing.
Outro exemplo, existem features que se aplicam a Windows que obviamente não foram escolhidas.

Muito se especulava porque Sony também não falava mais da retrocompatibilidade. Dizia-se que só iria ter mais ou menos 100 jogos retrocompativeis da PS4... e no entanto não foi isso que se passou.

A Sony é como a Nintendo, só fala no que acha que tem de falar.
Não faltam aí comparações diretas... entre jogos, cada um tira as conclusões que quiser sobre as diferenças.

Sim, essa das features acho que algumas são por ter soluções próprias (daí o "custom") outras pelos vistos nao suporta mesmo.
Mas isso pouco importa, com ou sem essas features a Insomniac fez um trabalho assombroso em ambos os jogos que lançou na PS5.
Muito curioso para ver se conseguem ainda ir mais além , sem duvida (para mim) o estudio mais talentoso que a Sony tem.
Um (possivel) Sunset Overdrive 2 , com os conhecimentos que eles começam a ter da PS5, pode ser ainda melhor. Foi das minhas IP's favoritas da geração passada.

Quanto a conversa dos 100 jogos ja foi mais que debatido, foi má comunicaçao da Sony na escolha das palavras, e o resto foi especulação.

Claro, cada empresa diz o que quer e o que bem entender, até aí tudo bem, faz parte da estrategia pois eles devem querer ao maximo evitar comparações no papel.
 
Topo