1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Dúvida entre FZ8, FZ50 ou s6500 fd

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Nem+Nem-, 4 de Abril de 2008. (Respostas: 26; Visualizações: 1647)

  1. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Boas, venho pedir a vossa opinião na escolha ou da Panasonic FZ8 ou da Panasonic FZ50. Pelo facto da Panasonic FZ50 ter anel, rodar o zoom manualmente, ter ajuste dióptrico no EVF e outros pormenores, tenho preferência por esta e um amigo meu vende-me a dele como nova por €310. No entanto não conseguí ainda descobrir se há alguma vantagem na qualidade de imagem em relação à Panasonic FZ8.

    Uma outra questão era saber a vossa opinião quanto à Panasonic FZ50 e à Fuji Finepix s6500 fd. Ainda consigo uma destas por volta de €300, mas a lente deixa-me na dúvida, apesar de saber que ela lida muito bem com isos altos. Mas o mais importante para mim é uma imagem o mais próxima possível duma SLR a ISO 100 e nisso (julgo eu) a lente da Panasonic ganha, por ser Leica, não é verdade? Pelo menos foi isto que me foi dito numa loja duma pessoa amiga. Acham que se nota assim tanta diferença na qualidade de imagem a ISO 100 entre a lente Leica e a da Fuji?

    E para já penso que é tudo.

    Agradeço muito a vossa preciosa ajuda, porque estou num trilema e preciso decidir já :rolleyes:
     
    Última edição: 4 de Abril de 2008
  2. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    A lente da Panasonic não ganha por ser Leica, ganha por ser boa. ;) Tanto na FZ8 como na FZ50, ambas têm uma lente melhor que a S6500fd, especialmente a FZ50. E pah, a FZ50 joga numa liga bem diferente das outras duas, é uma bridge a sério.

    Quanto à S6500fd para mim a vantagem está nos ISOs altos, que é uma coisa que eu dispenso completamente, por isso a comprar, comprava uma Panasonic, e se arranjas a FZ50 em bom estado por 300€ parece-me um bom negócio (supondo que o preço actual dela ronda os 400€).

    Em relação à FZ50 nota-se bem a diferença, especialmente a nitidez nos cantos. A FZ8 não é tão boa, mas também é boa. Já a S6500fd sofre muito de aberrações cromáticas, que em muitas fotos são bem visíveis (contornos roxos em zonas de muito contraste).

    E já agora, procura um bocado, já há bastantes tópicos a falar tanto da FZ8 como da S6500fd. Bastantes mesmo.
     
  3. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Muito obrigado pela resposta, Rui Marto.

    Eu estive a fazer pesquisa e por isso me registei para tirar estas últimas dúvidas com os mais entendidos antes de me decidir.

    Sim, eu tenho noção que são ligas diferentes, mas como nunca conseguí encontrar nada que me dissesse que a qualidade de imagem da Panasonic FZ50 é melhor do que a da Panasonic FZ8, é sempre squela coisa de se poupar uns euros, apesar de eu ter preferência por aquela lente manual e pelo próprio corpo em si, o duplo IS e outras funções.

    Então neste caso e para fotografar em locais com luz artificial com a Panasonic FZ50 sem usar o flash, terei de andar sempre com
    um tripé, não é? É que disseram-me que o ruído é já visível a ISO 200. Também me disseram para eu fotografar em RAW pelas vantagens da edição, mas também porque assim ela não vai usar o Noise Reduction que ao que também já pude ver dá mau resultado e posso usar um software de redução de ruído melhor.

    Muito obrigado por toda a ajuda que me possam dar.

    Cumps
     
  4. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    O problema da FZ50 não é o ruido. Aliás, o problema das Panasonic no geral não é mesmo o ruido, é mais o "anti-ruido" (noise reduction), chamado de Vénus Engine, que remove tanto ruido que acaba por estragar as fotos com artefactos e perda de detalhe.

    Sim, em ambientes com pouca luz, com as Panasonic convém usares tempos de exposição maiores, para poderes usar sempre o ISO mais baixo possivel. Mas isto nem sempre é praticável porque tudo o que se mexer vai ficar desfocado.
    Aqui a S6500fd leva vantagem, no entanto, na minha opinião pessoal, mesmo com ISOs altos em muitas situações, não consegues velocidades suficientemente rápidas para tirar fotos em condições. Aí entra o flash e voltamos novamente aos ISOs baixos.
    Como disse o adolfo dias noutro tópico, o melhor sensor da Fuji, e a melhor qualidade em ISOs altos, acabam por ser úteis em apenas 15% das situações. No meu caso, por exemplo, nem isso...

    E para todos os efeitos, em situações mais complicadas, podes sempre tirar em RAW e processar no computador. Aí o Venus Engine já não te estraga as fotos porque és tu que processas a foto.

    Quando disse para procurares, era mesmo aqui no fórum. Já tens alguns 1000 tópicos a falar da S6500fd e outros tantos a falar da FZ8. A FZ50 não há tantos, mas há.
     
  5. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    A minha mulher está grávida de 8 meses, vamos ter o bébé a qualquer momento e eu quería também uma máquina destas para fotografá-lo (entre muitas outras coisas), até porque usava uma SLR analógica e estou habituado a máquinas deste tipo. Só que como não dá para investir agora em lentes por causa do bébé, novas despesas, etc, eu ía para uma bridge, mas uma bridge que fosse mesmo a mais próxima duma SLR.

    Esta máquina vai-me dar essa sensação da velhinha SLR, mas o digital stá-me a interessar muito por vários motivos, daí o interesse nela e por estar mesmo como nova.

    Agora a questão que coloco e sem querer chatear muito é que vou-me ver forçado a usar o flash no bébé. Para além de não ser recomendado pelos médicos por causa dos olhos dos recem nascidos ainda não estarem preparados para tanta luz e porque quería manter uma cor mais fidedigna e sem reflexos, nestas máquinas posso reduzir a intensidade do flash, não é? E isso vai-me dar melhor cor que o flash na intensidade normal? É esta a melhor solução? Que outras soluções melhores havería?
     
  6. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    O flash normalmente é de intensidade variável, mas muito sinceramente eu não mandava flashadas a um recém nascido, nem com a intensidade no mínimo.
    Nesta altura eles passam a maioria do tempo ou a dormir ou a mamar, por isso não tens grandes problemas com o movimento.

    Mas se tens mesmo uma grande preocupação com isso tens 3 soluções:
    1- Contentas-te com as fotos processadas pela máquina, mesmo a ISOs altos, que no fundo já dão para imprimir em tamanhos normais como o 10x15, e se não ampliares, no monitor também não notas tanto.
    2- Tiras as fotos em RAW e processas no computador, ficando assim com uma foto semelhante às de muitas outras máquinas do mercado, se calhar até melhor, visto que os programas de redução de ruido no computador fazem um trabalho melhor que as máquinas.
    3- Compras a S6500fd, e dispensas tudo o que a FZ50 te oferece a troco de umas imagens melhorzinhas em ISOs altos.
     
  7. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Agradeço-te mesmo muito a tua paciência e rapidez nas respostas :)

    Pela qualidade de imagem, que é por isso que quero uma máquina com esta lente melhor, optava sem pensar duas vezes pela solução nº 2, até porque sei trabalhar com Photoshop e o RAW vai-me deixar colocar mais sombra aqui, tirar mais luz acolá, posso sempre alterar o white balance se vir que não é o ideal e todas essas vantagens que o RAW permite.

    Quando ele crescer mais e se começar a mecher muito é que vai ser o problema e era aí que eu gostava de saber como usar o flash de forma a não dar aquela luz directa na pele que retira a beleza e o realismo da cor. Um difusor não sería uma boa ideia? Mas como o aplico nesta máquina e qual o mais recomendado (marca/modelo), a ser esta uma solução alternativa? Ou então um sistema de luz para esse efeito, como nos estúdios? Qual?

    Cumps
     
  8. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Acho que a melhor forma que tens de fazer isso é usar luz indirecta, ou seja, reflectida de uma parede, ou do tecto, ou até mesmo de um cartão branco que arranjes por aí.
    Visto que a FZ50 tem sapata para flash, podes usar um flash externo, que não precisa de estar no mesmo sítio da máquina, tornando-se mais fácil fazer o "bounce" de uma parede, e mesmo usando luz directa, se o puseres ao lado, como a criança não está a olhar para ele directamente, não lhe faz tanto mal.

    O difusor também é uma hipótese, mas para todos os efeitos continua a ser luz directa. Experimenta primeiro contra ti para veres o grau de intensidade, antes de tirares fotos à criança. E aqui a quantidade de luz também vai depender do difusor.
    Normalmente é uma peça que a malta opta por não comprar, visto que é fácil fazer um em casa.
    Vê o tópico dos "projectos domésticos", que o que não falta para lá são formas de fazer difusores, desde as mais elaboradas às mais práticas.

    No caso de arranjares um flash externo, também podes arranjar uma caixa difusora para ele, e penso que quando maior a caixa, mais vai atenuar a luz do flash.
     
  9. Malcom115

    Malcom115 [email protected] Member

    Acho que não é uma grande questão. Se a FZ50 estiver a funcionar bem e não teve um uso desmesurado, compra essa.
    Quanto ao ruído, se queres fotos perfeitas podes tirar em RAW e tratar do ruído por software. Ontem descobri que o software de tratamento de RAW que vinha com a minha FZ8 (SILKYPIX Developer Studio 2.0 SE) é qualquer coisa como duas vezes melhor que o Photoshop para tratamento de RAW. Dá para tirar o ruído todo sem em nada comprometer os detalhes.
    Quanto a iluminação isso é outra questão. Ou tiras as fotos de dia com a sala bem iluminada (sem flash) o que não vai acontecer muitas vezes, ou então com recurso a este ultimo, basta não estar "em cima" da criança e dar-lhe um pouco de zoom. Um difusor de luz caseiro, eficiente e barato pode ser construído com papel vegetal e cartolina. Há por ai a mostrar como o fazer.
     
  10. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Eu acabei de ver isto e ele está a usar o difusor "cheiroso" no flash incorporado. Ora aqui é que estava uma soluçao porreira se realmente funcionasse: http://ruimoura.net/blog/2008/03/04/diy-difusor-para-flash-caseiro/

    Eu nunca estudei sobre luz e estou mesmo por fora, daí esses métodos de difusão de luz serem mesmo algo que não sei como fazer, nem usar :)
     
  11. SideWalker

    SideWalker Colaborador
    Staff Member

    Acredito que seja bom, sim senhor. Mas daí a milages... :p
     
  12. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Malcom115,foi bom saber sobre isso do software que vem com a Panasonic para a redução de ruído. Mas se compararmos isso com softwares como o NeatImage, apesar de eu ir usar aquilo da forma mais básica que há, este último poderá ser melhor, ou não?
     
  13. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Eu costumo usar o Silkypix e não acho que seja assim tão bom, só o uso porque no PC onde o uso não tenho mais nada. E como o SideWalker disse, não há milagres. Se perdes ruido, perdes detalhe.
     
  14. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Rui Marto, neste caso o flash vai funcionar como o incorporado no que diz respeito ao metering (acho que é assim que se chama, desculpem a ignorância porque nunca usei externos) e essas coisas todas? Onde arranjaría uma caixa difusora? Se o flash externo fosse uma boa opção, acho que realmente a caixa difusora sería o ideal. Mas sabes, também sería depois para fotografar a família, etc, não só o bébé. É mesmo em todas aquelas situações de noite em casa, etc. Funciona? :)

    E já a gora, Malcom115, não estou a conseguir encontrar nada sobre o difusor com papel vegetal e cartolina. Podías-me ajudar a encontrar uma espécie de tutorial passo a passo de forma a que eu conseguisee fazer isso? Apesar de estar inclinado para o sistema do ruimoura... não sei...
     
    Última edição: 4 de Abril de 2008
  15. Malcom115

    Malcom115 [email protected] Member

    Bom, é verdade que milagres não se fazem, mas se compararem o tratamento de um RAW do SILKYPIX para o do Photoshop CS3 vão ver que a distancia ainda é grande. Pelo menos é a minha opinião.

    Quanto ao difusor eu também acho mais pratico o sistema do Rui Moura, mas vê o que tens para aqui:

    http://www.techzonept.com/showthread.php?t=219432

    Edit: Correcção, o difusor em plastico é do Rui Moura e não do Rui Marto como indiquei antes.
     
    Última edição: 4 de Abril de 2008
  16. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Isso de não fazer search já começa a ser um mau hábito: Aqui tens difusores ao pontapé.

    Sim, se for um flash automático, compatível com a máquina, sim. A máquina faz o metering e o flash responde perante o que a máquina manda, tal como se estivesses a usar o flash incorporado.
    Mas tens que ter em atenção que a máquina também não é adivinha e por vezes pode falhar, especialmente quando o flash está "atenuado" por uma caixa difusora, e/ou está numa posição irregular.
    Tens que tirar a primeira foto e ajustar a segunda de acordo com o resultado da primeira.
    Mas se queres que te diga, isto é muito bom e muito bonito, mas é tudo menos prático.
    Penso que não queres andar de um lado para a o outro com uma caixa difusora.
    E só o preço de um flash externo...

    O mais simples é mesmo o difusor no flash incorporado, com fotos tiradas ligeiramente afastado, com algum zoom. Mas no bebé evita o flash quando vires que podes.
     
    Última edição: 4 de Abril de 2008
  17. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Peço desculpa, mas por ser novo aqui no fórum ainda não estou muito habituado as searchs internos e depois pelos que já fiz e sempre que encontrei algum assunto que procuro, são 20 páginas de confusão e desvio do assunto e convenhamos que assim não é fácil :)

    Sim, Rui Marto, acho que não podería concordar mais e é isso mesmo que vou fazer: usar o flash incorporado, um sistema de difusão como aquele de cima do blog do ruimoura ou outro dos ali explicados e dar-lhe algum zoom, pois assim o bébé já não apanha com luz de perto, por mais difusa que ela seja.

    Estou esclarecido, só vos peço para me aturarem uma vez mais se porventura tiver alguma dificuldade na colocação do difusor, mas penso que não.

    Muito obrigado, a vossa ajuda foi preciosa, vou avançar com a Panasonic FZ50. Já estive com ela na mão e está mesmo nova, aliás é uma pessoa amiga de máxima confiança (e ainda tem mais de 1 ano de garantía, por isso, tranquilo).
     
    Última edição: 4 de Abril de 2008
  18. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Agradecendo uma vez mais ao Rui Marto pela preciosa ajuda na escolha da máquina, fui buscá-la a casa do meu vizinho e amigo depois do almoço e como estive até agora a tirar fotos dentro de casa quería deixar aqui um testemunho que acho que ajuda a todos na decisão da compra duma máquina deste nível:

    Fotografei a ISO 100 capas de livros (para se ler as letras), as letras do monitor quase em máximo zoom e variadas situações deste tipo e com o IS em modo 2, a nitidez das letras é total, com a máquina na mão, a velocidades de obturação de 1/2. Como podem imaginar, isto vem resolver a questão do flash até porque a sala tinha luz normal (fechei a janela) e a nitidez é impressionante. O estabilizador desta máquina é ultra eficaz, nunca pensei que um IS pudesse dar um resultado destes.

    Tirei também muitas fotos pelo terraço do meu 8º andar com aberturas de F 5.6 e F 6.1 em wide para obter a maior profunidade de campo possível e a nitidez das coisas mais insignificantes na linha do horizonte é fabulosa. Sinceramente acho que esta máquina não deve ficar mesmo nada atrás de algumas SLR mais baratas com a lente do kit. Isto é vidro, isto é IS, isto é uma bridge a sério para semi-profissionais.

    Há ainda tanto para ler do manual para usufruir de tudo o que ela oferece, mas em tão pouco tempo adaptei-me tão bem à máquina e conseguí resultados que nunca imaginei que fossem possíveis sem ser numa SLR. Em RAW com o meu cartão Kinston, demora cerca de 3 segundos a armazenar (e isto são 10 megapixels - cerca de 20MB por foto), o que achei bom, até porque gosto sempre de ver a foto que tirei na hora e nem se dá conta dos 3 segundos a passar.

    Agora estou a carregar a batería (que vinha com um bocadinho de carga) e espero ir ainda hoje lá para fora com ela ao por do sol. Estou impressionado com a fabulosa qualidade de imagem e a nitidez. Faz-me lembrar o bom vidro de uma SLR. Pelo que tenho visto de máquinas digitais de amigos meus, incluindo a Fuji Finepix s6500 fd, que eu considerei comprar (ainda bem que não) a diferença é abismal :cool:

    MUITO OBRIGADO!
     
  19. andré ferrari

    andré ferrari Colaborador
    Staff Member

    Parabéns pela escolha, é de facto uma boa máquina.
    A questão do ISO não é tão preocupante assim, depois vais-te aperceber disso.

    Quanto ao flash, não convém mesmo apontares para o bebé, aliás, qualquer pessoa ligada à área de saúde te vai dizer o mesmo. Tem cuidado com isso.
    Usa o externo e aponta para o tecto de maneira a fazer um triângulo e recair sobre o bebé. Em alternativa podes ainda redireccionar para a parede, fazendo um trajecto mais curto.
    Os flash externos, alguns, tem um película que puxas e faz a difusão, mas acaba por ser quase o mesmo que um difusor para o flash incorporado.

    Quanto à qualidade da máquina, está à vista, claro que vais certamente encontrar algumas limitações, mas bastante compreensíveis tendo em conta o patamar não-SLR.
    Aconselho-te mesmo ver o manual, esquece a parte inicial dado que não és novo no mundo da fotografia, mas vê bem as teclas rápidas, e o manejo da máquina. Procura aperfeiçoar os dedos a cada tecla de olhos fechados, e vais ver que só te vai ajudar ;)

    O IS é realmente bastante eficaz, com o mode2, caso ainda não tenhas lido, obténs melhores resultados na maioria das situações (não contínuo).
     
  20. Nem+Nem-

    Nem+Nem- Banido

    Boas |ferrari|,

    Obrigado :)

    Sim, já tinha lido isso do mode 2 e testei os 2 em diversas situações e realmente nem estou a ver o uso para o mode 1, a não ser talvez em máximo zoom. Mas mesmo assim, não notei diferença nenhuma entre um e outro nesse caso específico. Noto muito com distâncias focais mais pequenas no mode 2, sem dúvida.

    Que compra, carambas, e havíam de ver o estado da máquina. Parece que nunca foi utilizada. Está mesmo nova.
     

Partilhar esta Página