1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Usem máscara.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

Dúvidas sobre garantias/reparações/susbstituições

Discussão em 'Outros Telemóveis e Tablets' iniciada por Caspanatola, 4 de Junho de 2003. (Respostas: 2951; Visualizações: 174979)

  1. Yepi69

    Yepi69 Power Member

    Já alguém recebeu alguma indemnização da SPB sem ser em vale?
    Deixei cair o meu Nokia 7 Plus e enviei para a seguradora, tinha o ecrã todo espatifado e o chassis danificado.
    Paguei a franquia de 55€ e enviei o telemóvel, repararam apenas o ecrã e mandaram de volta.
    Porém o mesmo ecrã estava defeituoso e mandei d volta, disseram-me que o mesmo já não tinha reparação e que ia ser indemnizado.
    Perguntei no suporte se ia ser em voucher de loja e disseram me que não pois as lojas estão fechadas e não podiam arriscar eu sair nesta pandemia portanto pediram me os dados bancários.

    A minha questão é, eu paguei 220€ pelo o telemóvel em "desconto" (livrarem-se do stock) mas no papel está o PVP do aparelho sem desconto, 449€.
    Agora não sei se me vão dar o valor todo ou apenas o que paguei com "desconto".
    Mais alguém já teve este tipo de experiência?
     
  2. Nakamuura

    Nakamuura Power Member

    Não tenho experiência e vou apenas especular: (terás de ver as condições da apólice)
    a) A lógica seria receberes com base no capital seguro. O prémio de seguro que pagaste deve ser uma % sobre algum valor. Depende se pagaste sobre os 220€ ou 449€.
    b) É preciso ver se prevêm no contrato algum tipo de desvalorização do telemóvel com o passar do tempo (como os automóveis)
     
  3. Yepi69

    Yepi69 Power Member

    LIMITES DA COBERTURA
    O limite de cobertura, por sinistro e anualidade de seguro, será em todos os casos, o menor dos dois valores seguintes:
    • PVP do Objeto Segurado no momento do sinistro
    • Ou valor máximo do segmento segurado.
    y em caso de Roubo, máximo de 1000 € para llamadas fraudulentas y 25 € para a substituição do Cartão SIM. Em caso de sinistro sem perda total e consequente(s) reparação(ões) o custo das mesmas deduzem ao montante da indemnização em caso de posterior sinistro com perda total.

    A minha pergunta é, o meu aparelho já foi reparado e voltou de volta sobre defeito da reparação, será que me vão deduzir o valor da reparação como indica nas condições gerais? É que o aparelho não é uma perda total, logo por aí penso que não
     
    Última edição: 28 de Abril de 2020
  4. iFolk

    iFolk Power Member

    Olá pessoal.

    Uma dúvida um pouco genérica.

    Tipicamente quando entregam um telemóvel para garantia, em que estado entregam mesmo?

    Refiro me a loggout de redes sociais, mail etc.

    Talvez não haja outra alternativa mas só a seca que é fazer log out de tudo, backup de fotos, apagar tudo no browser etc etc...hehe.

    Obrigado desde já!
     
  5. ruisapo

    ruisapo Power Member

    Ja entreguei das duas maneiras, com e sem reset. Mas diria que é mais seguro com reset, principalmente coisas tipo mbway . E não te esqueças de tirar o SIM.

    E normalmente eles dão reset, portanto faz backup
     
  6. Kimosabe

    Kimosabe Power Member

    Boa noite pessoal ! Preciso da vossa ajuda/opinião, porque entalei o meu telefone no porta bagagens e neste momento está quase morto . Tenho o ecrã um pouco estilhaçado na parte superior ,o ecrã está negro e qdo carrego no botão ligar /desligar começa a piscar com as cores distorcidas, não consigo fazer mais nada ,nem desligar .O modelo e um Mi 9T pro. Acham que tem salvação? Quero referir ainda que o corpo não dobrou .
     
  7. _unknown_

    _unknown_ Power Member

    Uma questão breve sobre as garantias, porque li informação contraditória e pouco clara consoante cada fabricante.
    Qual é o período se é que existe para a bateria dos telemóveis e eventual substituição devido ao desgaste da mesma?
     
  8. a bateria tem de funcionar durante os 2 anos, e está sujeita a um desgaste normal de uso. i.e. ao fim de 1 ano é normal que não tenha a mesma capacidade de quando foi comprado, mas tb não é normal de que so aguente 1h ligado por exemplo.
     
  9. |_ScorpioN_|

    |_ScorpioN_| Power Member

    Uma ajuda pessoal, o meu telefone deixou de funcionar. Não liga, não consigo aceder à recovery nem através de teclas, ligar ao PC, com cartão de memória...
    Fui por a reparar e a assistente indicou que não farão reparação (forcei à mesma e acabou por o encaminhar para a reparação) porque tem o ecrã partido e como necessitam de o abrir para reparar isso levará à quebra do ecrã.
    Até que ponto poderei reclamar se não me efectuarem a reparação uma vez que firmware e abrir telefone não me parece de todo duas coisas directamente ligadas.
     
  10. Vacuum

    Vacuum Power Member

    E como sabes que é um problema de firmware? Pode ser um problema de hardware e terem mesmo de abrir o telemóvel...
     
  11. flordocampo

    flordocampo Power Member

    viva. Deixei o movel na loja para enviarem para a china (xiaomi). problema hardware (mas que foi escrito ser software(acho que truque do funcionario), enfim).

    Entreguei-o no mes passado, mas a garantia acaba este mes.

    O funcionario mandou logo a dica "isto vai e volta com problemas e depois nao podes activar novamente a garantia"

    Pensei logo na espetacular manobra que irá acontecer, No entanto na lei pode ler-se:
    7 - O prazo referido no n.º 1 suspende-se, a partir da data da denúncia, durante o período em que o consumidor estiver privado do uso dos bens.

    Mas como muita gente vem por aqui dizendo: não tenho $ para ir a tribunal ou tempo para ir falar online com os julgados da paz

    O que aconselham?
    centro de arbitragem
    ASAE
    1º mandar carta registada a explicar a minha situação à loja? (pelo que o funcionario disse e a loja é em queluz :) nao me cheira)..
    julgados é a melhor hipotese. gastou um $, mas talvez fique com pratica para situaçoes futuras?

    Obrigado por qualquer ajuda
     
  12. Nakamuura

    Nakamuura Power Member

    Estou a assumir que foste à loja onde compraste o telemóvel, certo ?

    Ao 30º dia apresentas-te na loja. Se não estiver reparado deixas reclamação no livro para provar que lá estiveste e não tinham o artigo reparado.

    Depois metes acção. Idealmente no centro de arbitragem da tua zona (se houver) ou no CNIACC (se não houver). Costumam ser gratuitos ou 10€ em Lisboa, salvo erro.
    Também podes recorrer ao julgado de paz se o concelho da loja tiver julgado de paz. Pagas 35€ e eles 35€ e quem ganha a acção paga tudo, sendo devolvidos os 35€ a quem ganhou (a não ser que haja culpas partilhadas).

    Nessa acção expoes os factos de forma simples: a avaria, quando é que se manifestou, quando deixaste a reparar (anexas o comprovativo que a loja te deve ter dado) e a data em que o mesmo devia estar pronto e não estava (provas com a cópia do livro de reclamações).
    E nem há conversa: pedes a resolução do contrato ou seja, que sejam condenados a devolver-te o dinheiro (o aparelho já o têm em poder deles)

    Se, por outro lado, estiver repado, óptimo. Isso de não poderes activar mais vezes a garantia é tanga. Cada um pode dizer os disparates que lhe apetecer. Ele que mostre a lei em que diz que só tens direito a uma reparação.

    Até é ao contrário: à segunda avaria quem tem mais poder para rescindir o contrato de venda és tu porque um juiz é muito mais sensível a aceitar que se peça isso à segunda avaria.