1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

É preciso um talento inato?

Discussão em 'Programação' iniciada por Masato, 14 de Abril de 2012. (Respostas: 45; Visualizações: 2965)

  1. Estou tentado a entrar num curso de informática do ensino superior, seja engenharia ou não.

    Mas estive a pesquisar uns sites ( estrangeiros) e descobri artigos em que os autores ( aparentemente na área de programação) falavam que é preciso um talento natural para se conseguir programar.

    Ora é isso que me está a fazer hesitar,pois se vou entrar em algo quero vir a ser bom, não quero ser limitado pela minha falta de jeito.
    Eu já tive uma pequena experiencia com programação, e apesar de até ter achado piada, percebi que tenho alguma dificuldade, ou seja preciso de estar agarrado bastante tempo para fazer os exercicios.

    Será que uma pessoa sem jeito natural consegue tornar-se boa?

    Se depender do esforço, estou dentro pk não me importo de ficar em frente ao pc a fazer isto, mas sou algo médio em lógica.

    Decidir o curso vai ser muito importante, por isso gostava que me dessem a vossa opinião nua e crua

    [​IMG]


     
  2. brunoss

    brunoss Power Member

    Eu diria que talento só existe para artes (música, pintura,...) e o talento é um conceito abstracto, em si não é algo que tu podes medir. Para música por exemplo há cantores que tem uma voz excelente mas isso não os impede de praticar para continuar a melhorar e cantar de formas diferentes. Eu diria com programação é a mesma coisa, com bastante prática, interesse e se achas que já tens algum raciocínio lógico e te vês a fazer isso durante a tua vida segue em frente.
     
  3. Aparicio

    Aparicio /dev/mod
    Staff Member

    Discordo que o talento seja só para artes, a não ser que se considere programar uma arte. (O que é discutível...)
    Acho que é um bocado das duas coisas, prática e jeito.

    Duas coisas decorrentes de programar é, perceber os conceitos e aquilo que já existe, e resolver problemas.
    Embora com a prática se possa desenvolver estas capacidades, são coisas que dependem muito de pessoa para pessoa.

    Qualquer pessoa com prática consegue programar, mas daí a ser bom programador depende, tanto em termos de eficiência (quão rápido é a fazer certa tarefa), como qualidade do trabalho.

    Isto provavelmente aplica-se a muitas outras coisas também, qualquer que seja o curso/profissão, deve haver sempre uma quota de jeito, e mesmo que não seja um requesito para se ser considerado bom, quem tiver mais jeito há-de certamente sobressair dos outros.
     
  4. roque66

    roque66 Power Member

    Como tudo na vida, depende muito da nossa força de vontade....se achas e queres muito esse caminho, segue em frente.....se vais com medo....pensa 2x.....a força de vontade, aliada a practica e alguma imaginação dá imensos frutos...faltando uma delas....dificilmente se verá alguma coisa....
     
  5. fel

    fel Power Member

    Ou quem trabalhar mais para desenvolver o "jeito" é que vai sobressair? Pessoalmente defendo mais isto.
     
  6. Ace-_Ventura

    Ace-_Ventura Power Member

    não direi talento, mas informática requer imaginação
     
  7. edusantos

    edusantos Power Member

    Discordo, alguém com criatividade acima da média, tem sempre mais facilidade em encontrar soluções para problemas, utilizando métodos mais eficazes. Nem tudo tem a mesma forma de se fazer. ;)
     
  8. Aparicio

    Aparicio /dev/mod
    Staff Member

    Se duas pessoas tiverem +/- a mesma experiência, e trabalharem o mesmo, então quem tiver mais jeito vai sobressair mais. Claro que estas coisas são difíceis de quantificas, mas era +/- isto o que queria dizer.
     
  9. McFreak

    McFreak Banido

    Obviamente que não se restringe à arte, é simplesmente mais dificil de quantificar. Um pintor ou sabe pintar ou não sabe. Se não sabe é simples percebemos logo, e se é um genio ou não, bom aí há os "especialistas" para nos instruirem.

    Relativamente à programação é dificil através do produto saber a qualidade do programador que está por trás, aliás, nem se sabe se foi um se foram 50. A realidade, e eu trabalho dia a dia nisto, é que existem de facto os predestinados que arranjam as melhores soluções para os problemas e que fazem tudo em pouco tempo, por oposição ao programador que só faz aquilo que lhe dizem, não tem qualquer sentido de usabilidade, sem imaginação, etc.
     
  10. brunoss

    brunoss Power Member

    Ena grande motim contra mim já xD. Eu digo a mesma cosia de maneira diferente. 1º eu não disse que não era necessário criatividade, é tão necessária que se não fosse isso não existiriam coisas como padrões de desenho, linguagem object oriented, e outras coisas.
    Mas em relação ao talento não digo nada, é a mesma coisa que haver pessoas sobredotadas. Agora se chamarem de talento à facilidade de aprendizagem isso são coisas completamente diferentes. E está área por estar constantemente em evolução necessita de uma capacidade destas muito grande.
     
    Última edição: 14 de Abril de 2012
  11. McFreak

    McFreak Banido

    Não, não chamo talento a capacidade de aprendizagem. Tal como há pessoa sem jeito para as artes, ou para desporto também só algumas pessoas demonstram raciocinio abstracto acima da média, e não é algo que se treine.

    E uma pessoa manter-se actualizada é um skill completamente diferente. Quanto mais leres mais informado vais estar, e até podes aprender mais rapido uma linguagem, agora o talento tem de estar lá para seres realmente bom.
     
  12. Kevin04PT

    Kevin04PT Power Member

    Se se gostar mesmo do que se faz acho que o "jeito" aparece por si mesmo... Se gostares mesmo disso, e te imaginares a passar muitas horas da tua vida a fazê-lo, acho que consegues... Eu não trabalho na área, nem sequer estudo, para já, nessa área, mas tenho aprendido bastante de forma auto-didacta e por gostar tenho aprendido muita coisa, tentado fazer umas coisas engraçadas e sem me fartar. ;)
     
  13. McFreak

    McFreak Banido

    Conseguir? Consegues, a questão é se és apenas mais um, ou se és alguém expecional.
     
  14. Kevin04PT

    Kevin04PT Power Member

    Isso também vai depender do tempo que ele estiver disposto a "gastar" nisso, e a forma como ele encara esse tempo, se como um desafio e uma ambição ou se como apenas mais uma hora de trabalho que lhe impõem.
     
  15. brunoss

    brunoss Power Member

    Exactamente ia dizer que também me parecia mais ambição.
     
  16. McFreak

    McFreak Banido

    Podemos estar aqui a trocar a nossa opinião o resto do dia.

    Tu achas que com esforço se atinge patamares exceptionais ao nível do desenvolvimento de software, eu digo que não depende só de esforço, e que depende de uma capacidade inata para o raciocionio abstrato que não se consegue colmatar com suor.

    Já agora, no dia a dia lido com programadores e tenho de os gerir. Qual é a tua experiência?
     
    Última edição: 14 de Abril de 2012
  17. Aparicio

    Aparicio /dev/mod
    Staff Member

    Tenho que concordar com o McFreak. Tal como estava a tentar dizer antes, não se está a colocar a ambição em causa, qualquer um pode ter ambição para qualquer coisa, mas conseguir ser bom no que se pretende depende das pessoas. Não estou a dizer que a pessoa X é mais burra que a pessoa Y, mas as pessoas têm gostos e talentos para coisas diferentes, e nem todas as pessoas se dão bem a programar, tal como nem todas as pessoas se dão bem a pintar ou esculpir...

    Embora a minha experiência seja a nível da faculdade, noto claramente as diferenças entre as pessoas.
     
  18. Kevin04PT

    Kevin04PT Power Member

    A minha experiência na área é nula, como disse na resposta anterior, não trabalho na área, nem sequer estudo nessa área, apesar de a querer seguir. Por enquanto tenho aprendido sozinho em casa.

    Não discordo inteiramente de ti, apenas acho que associado ao talento está na maioria dos casos também associado o gosto pelo que se faz. Secalhar o talento inato para certa coisa irá apenas tornar mais rápida a chegada ao patamar do excepcional. Mas tanto o talentoso como o com menos talento terão de trabalhar para chegar a esse nível, embora um menos que o outro.

    Acredito que uma pessoa que não tenha nascido com um talento inato para a programação, mas que realmente tenha gosto pela coisa, se dedique a fundo, trabalhe, investigue, consiga atingir as suas ambições.
     
  19. DvdCst

    DvdCst Power Member

    A melhor ajuda que te posso dar é veres um pouco do que são umas (muito boas) aulas dentro da área. A partir dai tens que ser tu a ver se é o que realmente queres. O que importa é gostar e estar pronto para gastar muitas horas a martelar os neurónios em frente ao monitor, o talento natural é sempre uma ajuda em qualquer área mas sem trabalho nada se faz. Quanto as aulas, tens ai uma boa amostra com vídeos de vários campos:

    http://computerscience1.tv/2010/spring/ (David J. Malan, Harvard)

    Cumps!
     
  20. McFreak

    McFreak Banido

    Então se calhar é melhor aceitares a opinião de alguém que trabalha na área e lida com programadores no dia a dia.


    Podes achar isso, e eu posso dizer que a minha experiência contradiz essa opinião. Há pessoas que até gostam do que fazem, trabalham horas e horas naquilo, mas não conseguem atingir o patamar de outros que até se dedicam menos.

    Quanto à parte de atingir os seus objectivos, cada um tem os seus. Eu falo do ponto de visto do coordenador que tem de lidar com vários e que nota claramente a diferença entre os vários trabalhadores.


    A parte interessante é que do ponto de vista sociológico é simples admitir que nem toda a gente tem o mesmo jeito para o desporto ou para as artes, mas há muita dificuldade em assumir o mesmo ao nível do raciocinio abstracto. As pessoas ficam logo na defensiva, interpretam como "ser burro" e isso é inaceitável, enquanto que ser um "cepo" a jogar futebol já é normal.
     
    Última edição: 15 de Abril de 2012

Partilhar esta Página