1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Em Portugal, Internet = "series of Tubes"?

Discussão em 'Dúvidas e Suporte—Internet, Redes, Segurança' iniciada por shriek, 7 de Novembro de 2006. (Respostas: 4; Visualizações: 1593)

  1. shriek

    shriek Power Member

    Boas malta, estive este fds no SITIC onde encontravam-se vários locais alusivos à iniciativa Ligar Portugal e num desses locais tirei esta fotografia:

    [​IMG]

    Foi interessantes alguém ter decidido escolher "tubos para ligar Portugal" quando nos EUA ainda há menos de 1 mês a expressão "The Internet is a series of Tubes" escolhida pelo Senador Ted Stevens para explicar o funcionamento da Internet provocou uma onda de críticas em tom de gozo. http://youtube.com/watch?v=cl0UE62WnGA

    É interessante pois nos EUA discute-se a Neutralidade da Internet e em Portugal não... em Portugal temos conteúdos exclusivos da Sapo que aprendemos a aceitar... ou por exemplo a Vodafona querer impedir a utilização dos seus acessos à Internet para o VoIP... ou a já velha política de certos ISPs Portugueses em distinguir trafego Nacional do Internacional...

    Ou seja, se calhar, em Portugal, a internet é de facto ligada por uma série de tubos e por isso justificam-se estas medidas todas
     
  2. TuxBoss

    TuxBoss Power Member

    A "net neutrality" não tem nada (do que eu percebi do assunto) a ver com os exemplos que deste.
    Os ISP's têm todo o direito a fornecer conteudos especificos exclusivamente aos seus assinantes, é exactamente a mesma coisa que os sites pagos, a unica diferença é que os ISP's discriminam os acessos por IP ao invés do normal username : password.

    A polémica da "Net neutrality" tem a ver com os isp's censurarem dados e sites que não têm nada a ver com eles. E isso é censura pura e simples, e não tem nada a ver com conteudos "premium" ou protegidos.
     
  3. shriek

    shriek Power Member

    Boas TuxBoss,

    Percebeste bem: "A polémica da "Net neutrality" tem a ver com os isp's censurarem dados e sites que não têm nada a ver com eles."

    Ou melhor: A polémica "Net Neutrality" tem a ver com os os ISP's a filtrarem/censurarem TRÁFEGO que não têm nada a ver com eles. http://en.wikipedia.org/wiki/Net_neutrality

    Se pensares em termos de tráfego vais ver que condicionar o uso da internet com Termos de Serviço sui generis (seja no caso Vodafone a impedir VoIP ou a Netcabo a favorecer o trafego nacional) põe em causa a neutralidade. No caso vodafone eu não sei se eles limitam o VoIP tecnicamente... eu nao tenho o serviço. Mas se proibem o uso de VoIP certamente que pelo menos no curto prazo terão formas de limitar a circulação dos pacotes VoIP... e mesmo que não o façam estão a "obrigar" os clientes a cometer uma violação do ToS (Terms of Service) só porque eles querem usar um determinado tipo de aplicação.

    Alguns viram dizer: "Ah mas os ISP teem o direito de vender o serviço que quiserem nas regras que entenderem"... Eu digo que se os ISP souberam ganhar os milhões até hoje com uma Internet Global, aberta, livre e neutra devem respeitar estes direitos adquiridos e não vir a ameaçar os consumidores só pk não se kerem adaptar às novas realidades. Os direitos não se ganham na lotaria ou porque alguém decide dar... os direitos conquistam-se.

    Relativamente aos conteudos premium da PT... bem, eu diria que este ponto só é negativo para quem impede o acesso. A IOL já em tempos limitou o acesso e mesmo antes de terminar o serviço de acesso à net decidiu abrir os seus conteúdos aos outros pois tem mais a ganhar com isso. Ninguém adere à PT só por causa dos seus conteudos exclusivos. Tens razao que aqui nao vejo nenhuma razao para a PT nao poder oferecer conteudos exclusivos aos seus clientes (mas é estranho que eles deixam de ser exclusivos durante as horas de menos acessos - aparentemente nao sao os conteudos a exclusividade, mas sim o trafego durante as horas em que é possível aceder aos conteúdos... é uma tentativa de condicionar o trafego). O exemplo que dei dos conteudos premium foi no contexto maior em que os ISP portugueses parecem nao ter escrupulos quanto às regras que querem impor nos seus serviços. Acho que todos concordamos que salvo poucas excepcoes o cenario da internet em Portugal (quer em preços, quer em velocidades, quer em quantidade/qualidade de acesso) deixam muito pouco a desejar e num cenário com pouca neutralidade isso só torna a situação ainda pior.
     
    Última edição: 8 de Novembro de 2006
  4. avantix

    avantix Power Member

    Concordo contigo na generalidade, mas eu acho que a limitação a determinados serviços imposta por um ISP é aceitável num mundo consumista em que vivemos. Se estivessemos a falar em um organismo que regulasse o uso da Internet ( como em países asiáticos ), e que proibisse o acesso a determinados conteudos, ou serviços, então terias a totalidade de razão. Neste caso é uma empresa privada que pretende fornecer um acesso á internet onde não engloba determinados serviços. Não conheço nenhum ramo de negocio onde por pertenceres ao ramo, tens de vender exactamente o que os outros vendem.

    A limitação do acesso a determindos contedos em horários de maior trafego, poderá não se prender com a questão de condicionar o trafego, mas sim de fornecer aos seus clientes, um serviço de qualidade!

    Todos sabemos que os servidores têm limites, e já nem falo de outras coisas que têm limites, e é óbvio que se a PT fornecer o serviço XL a todos sem excepção, o serviço degrada-se e torna-se inutilizável. É completamente compreensivel que, a PT bloqueie o seu acesso a quem não lhe paga "contas", e o forneça exclusivamente a quem é seu cliente!
     
  5. shriek

    shriek Power Member

    Boas avantix (bicentenial man, grande filme! :P)

    Eu percebo que o que eu questiono pode parecer à partida injusto para a liberdade das empresas. Aparentemente uma empresa deve ter a liberdade de vender o que bem entende, como bem entende... mas nesse mundo ideal não precisariamos de reguladores nem fiscais, pois o que as empresas fariam seria razoavel e os consumidores não veriam problemas nisso... claro que cada um de nós tb tem a sua noção do que é razoável.

    Eu entendo que "censura" (é uma palavra forte pois o conteúdo é acessivel, apenas não o é em certas horas) é tão reprovável quando cometido por governos ou por empresas... Se acharmos que tudo que é feito pelos agentes do mercado é aceite corremos o risco a termos a democracia completamente governada por "interesses dos accionistas". Reparem que eu não estou aqui a defender ideias socialistas/comunistas, simplesmente sou realista e sei que são mais os não-accionistas do que os accionistas (os os accionistas não o são para todo o mercado) e por isso há que defender a maioria.

    Mas o mais importante, mais uma vez, é que se todos nós (empresas, ISPs, utilizadores, governos, etc) ganhámos com uma internet livre, aberta e pouco regulada, será justo virem agora players querer ditar como é que a internet deve passar a funcionar? Pior: será justo vir um player (que cresceu "parasiticamente" com o caracter livre da net) dizer que a partir de agora na minha parte da rede só passa o que eu entendo (entenda-se o meu conteúdo)?

    Eu consigo perceber que os intervenientes são livres de fazer o que entendem... mas reparem: se cada ISP no mundo começar a retaliar o outro porque o outro passou a limitar o trafego/conteudos do seu site a internet deixa de existir para passar a existir infindáveis redes mais pequenas sem comunicação... isso seria exactamente o que governos como o da China querem.
     

Partilhar esta Página