1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Informação: Pela 0:30 desta Sexta-feira (9 de Dezembro, 23:30 de Quinta-feira nos Açores) o Fórum e restantes sites da ZWAME vão estar offline para manutenção durante cerca de 1h30.
    Se necessário faremos actualizações via Twitter e Facebook.
    Remover anúncio

Fácil fazer PCB'S (toner transfer )

Discussão em 'Modding e Overclock' iniciada por kropl, 14 de Maio de 2007. (Respostas: 7; Visualizações: 2823)

  1. Boas para todos!
    Não sei se vou repetir, mas aqui vai uma outra maneira de fazer PCB'S:
    http://pldaniels.com/flying/howtos/creating-printed-circuit-boards-part-I/

    - Não esquecer que o desenho do circuito impresso tem que estar "invertido"/"espelho".

    - Utilizar papel fotográfico ou uma solução ainda mais barata: folhas de revistas, não faz mal estarem impressas, o que interessa é que o papel seja "lustroso". Se as folhas forem finas melhor, leva menos tempo a "descolar da placa".

    - Se não tiverem uma "máquina de plastificar" podem usar um ferro para a roupa na temperatura máxima (linho) e sem vapor.

    Se não sair bem à primeira tentativa, não desanimem, porque quando se acerta nos tempos de "aquecimento" para que o toner "fique agarrado" à placa do circuito impresso, os resultados finais são profissionais.

    Para terminar, com este método também se podem "imprimir" paineis desde que sejam metálicos não pintados (exemplo: aluminio). Se a impressora laser for a cores...
    O trabalho final pode ser "selado" com spay de verniz acrílica à venda nas lojas de material para pintura e artes decorativas.

    Espero ter dado o meu contributo (este é o método que utilizo para placas simples e de dupla face) e estou ao dispor.

    Cumprimentos.
    [​IMG]
     
  2. Romani48

    Romani48 Power Member

    Mereces os meus parabéns :D, porque ultimamente as pessoas registram se aqui no forum e postam logo porcaria e coisas que não têm lógica, ou então andam a mandar PMs para o pessoal, cheio de publicidade..

    Fica bem, bom post..
     
  3. filisilva

    filisilva Power Member

    Excelente Post..estou tentado a experimentar..embora ainda tenho muitas duvidas nesta secção... Acho que devias por mais imagens para ajudar a uma melhor compreensão e colocar isto como obrigatório para ler..ou sticky :D
     
  4. Ra7or

    Ra7or Mestre BOINC

    Está muito bom mesmo, o que não percebi foi como a tinta conseguiu derreter o cobre.

    As placas que já fiz, forma feitas utilizando o método do papel de acetato, e uma lâmpada ultravioleta.
    Cumps
     
  5. Gostaria de colocar imagens, mas não consegui transferi-las do meu computador para este "Reply"!
    LOL ... já sei!
    Vou tentar responder ao Ra7or:
    - Colocas a face do circuito (onde está o toner) virada para o cobre da placa. Pode fixar o papel com fita cola;
    - Se tiveres laminador/plastificador de cartões ( na MAKRO custam 25 Euros da marca SIGMA), liga-o e deixa que aqueça. Quando estiver quente introduzes a placa com o desenho como se fosses plastificar um cartão. A placa entra de um lado do plastificador e sai do outro. Repetir a operação umas 10 vezes. Em determinada altura o papel fica colado ao cobre da placa.
    Isto quer dizer que o toner que estava no papel fundiu/agarrou ao cobre da placa.
    - Se tiveres um ferro da roupa, coloca-o no aquecimento máximo (linho). Convem ser um ferro sem vapor, ou com o vapor desligado. Quando estiver quente, "passa a ferro" o papel com desenho do circuito que está colocado em cima da placa.
    Fazer um toner transfer de um PCB é identico ao processo de fazer um transfer para uma t-shirt.
    -Depois colocar a placa dentro de água com detergente para a loiça e quando o papal começar a ficar "transparente/molhado", começar a levantá-lo por uma das pontas com cuidado para que o papel se "descole" do cobre da placa. O toner com desenho do PCB ficou agarrado ao cobre da placa. Isto deeve ser feito por debaixo de uma torneira de água a correr.
    Se houver falhas nas pistas, retocar com uma caneta de acetato (waterproof).
    - Efectuar a corrosão da placa pelos métodos normais.
    - O toner das pistas pode ser limpo com acetona, alcool ou diluente.
    - Para um acabemento a prata das pistas do circuito impresso, utilizar PRATEX ( produto à base de nitrato de prata e que serve para limpar pratas) à venda em qualquer drogaria.

    Espero que isto ajude, em caso de dúvidas cá estou..

    Cumprimentos
     
  6. Ra7or

    Ra7or Mestre BOINC

    Fiquei só com uma duvida, quanto ao papel tem de ser algum especial para poder aderir? la mais atrás referiste papel de fotografia, mas poderá ser outro tipo de papel? O circuito terá de ser impresso com um impressora a laser.
    Cumps:)
     
  7. darkbullet

    darkbullet Power Member

    é uma iniciativa muito boa ;) muito bom método.. mas ponho alguns "se-nãos", que são os seguintes:

    para mim o mais difícil de lidar, e encontrar à venda, seriam os produtos necessários para a corrosão do cobre (acido, água oxigenada...), e com este método também seria ter disponível uma impressora a laser... para quem já tem tudo bem para quem não tem acho que é mais barato (e a meu ver fiável pois tenho experiência) fazer uma caixa em madeira, pintar de preto, por lâmpadas UV passar por água caustica, e "banho de acido"...


    mas fiquem bastante admirado pela técnica, e pela iniciativa tomada ao abrir este tópico, os parabéns! ;)
     
  8. O papel utilizado é o papel fotográfico para impressoras de jacto de tinta que todos utilizamos para imprimir fotografias.
    Como também disse podem utilizar folhas de revistas por exemplo as que vêm junto ao 24 HORAS, Correio da Manhã... não estou a brincar!!
    Quem não tiver impressora laser utiliza uma fotocopiadora, isto é imprime o circuito numa impressora normal e depois fotocopia utilizando o papel para impressão de fotografias (lado lustroso da folha) ou uma folha de revista.
    As fotocopiadoras utilizam toner que é o fica decalcado no cobre da placa pelos processos já referidos.
    A qualidade do "transfer" depende essencialmente da qualidade da impressão.
    Quanto à corrosão não existe qualquer diferença para os métodos utilizados: banho de acido, agua oxigenada, percloreto de ferro... é preciso é corroer o cobre!!!

    Espero ter esclarecido mais algumas duvidas.

    Cumprimentos
     

Partilhar esta Página