Xbox Gears of War: Judgment (People Can Fly, Epic Games)

jpcastro

Power Member
boas

finalmente comprei o jogo, bastante desiludido com o singleplayer tudo muito repetitivo sem grande imaginação tirando algumas das missões classified.

o aftermath idem aspas safam-se os excelentes gráficos, ainda bem que não comprei a full price!

agora é expermentar co-op e multiplayer apesar de que quase de certeza irei continuar a preferir o GOW3.

cumps
 

Rumenapp

Suspenso
boas

finalmente comprei o jogo, bastante desiludido com o singleplayer tudo muito repetitivo sem grande imaginação tirando algumas das missões classified.

o aftermath idem aspas safam-se os excelentes gráficos, ainda bem que não comprei a full price!

agora é expermentar co-op e multiplayer apesar de que quase de certeza irei continuar a preferir o GOW3.

cumps

Pena a MS/Epic não se terem apercebido que teriam aqui um bom jogo mas que o deveriam ter lançado a um preço mais baixo.

Algumas secções têm gráficos impressionantes, isto é Hardware de 2005.

História principal não aquece nem arrefece, o Aftermath começei logo após acabar a história principal, é Gears basicamente, se gostam dos anteriores gostam deste, só peca por ser uma gameplay já gasta e que é muito repetitiva.

Gostei dos modifiers Declassified, dão outra variedade às missões.

Se arranjarem a um preço baixo não hesitem em jogar.
 

I_Eat_All

Plasma Beam!
Acabei de comprar este jogo na ***** a 10 euros e estou chocado... Aquilo é sitio para se meter o Selo do Igac? A porcaria reflectora levou-me um bocado do papel e tudo.
 

I_Eat_All

Plasma Beam!
Ainda lá estavam bastantes, e muitos jogos de PS3 a 5 euros, tipo Armored Core V e Shadows of the Dammed (a 5 euros!) e outros que a minha memória apagou porque vendo bem, foi traumático e acho estou a tentar não me lembrar. Fiquei assim com um nadinha de azia por o Stock de X360 em Portugal ser tão escasso ou aqueles jogos multiplataforma também podiam figurar. (não tenho PS3, ainda)

Felizmente as caixas estavam em português e isso fez passar a azia sem ter de emborcar uns rennies.


De X360 e interessante também estava lá o COD Ghosts a 20 euros... Que eu não comprei.


Para a 3DS estava o Street Fighter IV e o Dead or Alive Dimensions a 5 euros cada. E tinha um jogo claramente horrivel a 1 euro que quase trouxe pela caixa e porque nunca sei se o cartucho não pode servir para resolver o problema daquela mesa coxa que eu ainda não tenho.


Porra aquele selo do IGAC é um crime, eu já o tinha visto com pessoal a queixar-se mas pensei "oh que estupidez está colado mesmo na frente mas é no plástico ca granda anormal o einstein que teve essa ideia... mas tira-se". Uma ova.

Não, tiraram a capa de papel do plástico, colaram lá o selo do IGAC e voltaram a montar para pessoas como eu pensarem "nah, ninguém pode ser assim tão estupido". Dá vontade de tentar saber quem foi e furar-lhe os pneus e forrar o para brisas de selos do IGAC no meio de um zombie apocalipse ou assim.
Os últimos jogos da Microsoft na 360 têm todos o selo do IGAC à frente da caixa...
Esses gajos estão a esforçar-se por vender Playstations?

É que sinceramente, se é uma cena da Microsoft os gajos só podem ser completamente débeis mentais.

Yah, quero mesmo selo do IGAC (Impecção Geral das Artes Culturais!) no meio da capa do meu jogo, que ao contrário do selo pode ser considerado arte (não sei, ainda não o joguei).

Já agora, porquê limitar essa dupla tributação estúpida a obras de arte como DVD's da tour dos No Direction, videojogos (da Hana Montana, inclusivé) e filmes porno? Acho que deviam fazer o mesmo na Gulbenkian, colecção Berardo e em qualquer galeria de arte que os autores (os poucos ainda vivos) iam adorar.



... Idiotas.
 
Última edição:

kad

Power Member
Também comprei com um amigo por 10 euros no Domingo, na fanc do Norteshopping! Levamos 3 copias!

Por isso que não me livro da X360!!
 

bseixas

Power Member
@I_Eat_All

Obrigado pela dica do Judgment a 10€ na ***** como dos jogos PS3 a 5€ (fui ao site e estavam a esse preço também) agora só fica a faltar Forza (4 e Horizon) e os jogos do Mario para a Wii por valores idênticos. :D


EDIT:


De facto o sítio onde o selo IGAC está colado não lembra a ninguém, até por isto pouca vontade fica em comprar cá jogos.
 
Última edição:

RuiBK

Power Member
Estreei desgraçado em Abril mas nunca mais deixei aqui os meus 500 paus.Horas de corrigir esse erro.



Começando pela historia e pelos personagens,esperava mais...


O que mais estranhei foi o facto do Baird e do Cole não serem mais parecidos com a versão deles que vemos na trilogia original.O Cole em particular é menos extrovertido, quando em jogos anteriores ele mandava uma ou duas crlhadas memoráveis por jogo.É estranho porque isto são as versões mais perto do Emergence Day,o que quer dizer que deveria haver mais irreverencia,mais lembranças de quem eram antes da guerra começar e ainda não estarem tão desgastados quanto poderiam estar no 3.
Isso e a Kendrick e o Paduk não ajudaram propriamente à festa.Aquela dualidade do Paduk,de ele ser um antigo inimigo agora aceite nas fileiras do COG podia ter dado pano para mangas, e a Kendrick a ser a "ama" dele podia ter criado umas divisões na equipa que nunca existiram na trilogia original,mas nunca aproveitaram essa possibilidade de forma mais solida.Isso e o que decidiram fazer com eles no Aftermath foi um bocado wtf.
O Loomis está no jogo para compensar o Karn ser um personagem na linha do Raam e Skorge e não aparecer a Myrrah(e não o comparo ao Hoffman porque ele nunca foi tão declaradamente hostil como o Lomis).O Karn,bem, é outro mute motherfucker que precisamos de matar. Viloes é um dos aspectos em que o Gears não consegue dar um papel mais importante aos não humanos. Nesse departamento o Halo teve a inteligencia de fazer as figuras chaves do Covenat/Forerunners terem uma personalidade

Historia, é basicamente o mesmo de sempre.Encontrar doomsday device e usar-lo para matar locusts.Nada contra e nada a favor nesse departamento.Uma coisa que tive pena foi que não houvesse um momento emocional como por exemplo no 2 e 3.Já o Aftermath,podia e devia ter vindo com o 3. Era completamente desnecessário fazer um jogo com isto como epilogo.Pior ainda com o final que aquilo teve.



No que toca gameplay,isto é de longe o Gears mais refinado de todos. Múltiplas adições pequenas que mudam o feel do jogo.Assim de repente a verticalidade extra foi um adição interessante. O poder usar escudos e armas maiores também permitiu uns cenários bem interessantes. A maneira como mudaram o control scheme para facilitar a mudança de armas uso de granadas também foi uma boa ideia.E o nerf às shotguns e o boost que deram às assault rifles no multi foi uma mudança muito bem vinda e que chegou com atraso.O sistema de spawn novo foi um desafio novo.E alguns dos Locust novos dera sarna para coçar. E o OverRun foi um momento de génio.
Dito isso houve erros, na minha opinião.Começando por diminuírem o nosso arsenal. Ao contrario do 3,neste jogo só temos direito a duas armas, quando no 3 tínhamos direito a 2 primarias e uma secundária.O retirarem o Horde foi um tiro no pé monumental.
Depois há umas coisas em que tenho um opinião dividida. O sistema de classes é um boa adição ao OverRun,mas não sei se me sinto totalmente confortável a ter-lo nos outros modos.Depois meteram secções horde style no single player, o que é bacano mas é assim um bocado para o insultuoso tendo em conta que retiraram o modo do multi.As declassified missions são interessantes e fazem lembrar o mutators mas levados a um extremo, mas se uma pessoa quiser jogar-las todas aquilo corta o feel das missões demasiado.



Já gráficos e som,é a qualidade que o Gears nos habituou do 2 para cá.Os gráficos em particular, é incrivel como mesmo depois do 3 ter tido uns belos gráficos eles ainda conseguiram espremer mais neste.



Já longevidade,a campanha providencia a longevidade habitual de um Gears,mas é nos outros modos que a porca torce o rabo.Antes tinhamos um Beast que ia até 10 waves e o Horde até 50. Não se ia necessariamente até essas waves sempre, mas a possibilidade estava lá a adicionava valor.O pior é terem substituído dois modos de jogo por um que não se comparam termos de oferta. E no que toca a modos competitivos, o facto de terem vindo com metade dos mapas do 3 também é um tiro no pé.No fim de contas acho que 40 dolares em vez de 60 reflectia melhor o valor do jogo.Não é que seja mau,apenas fica atrás do 3.
A achievement list é propicia a multiplas playthroughs.




Resumindo e concluindo,embora tenha apreciado o jogo, no fim de contas sinto que isto podia ser tratado de maneira bem diferente.Como não fazer o jogo. Ou ter cuidado na maneira como o venderam e posicionaram. No fim de contas o 3 foi um jogo do caraças tanto em termos de qualidade como conteúdo e o seguimento tem de ser igual ou maior,não menor,como este. Não me arrependo de o ter comprado(também ao preço que foi e com uma copia digital do Gears 1 lol),mas alturas há em que penso que ou não devia ter existido ou ter sido uma especie de entrada do Gears na One,uma entrada no sentido literal da palavra, no sentido em que o prato principal era o Gears 4 em 2016. Mrd por mrd 2013 foi bem mrdoso em termos de exclusivos para a 360(foi os Arcades a carregar esse ano às costas enquanto que do lado azul acabaram em força). Tinham era de desligar-lo da trilogia original e os jogos futuros. Já que não meteram locust no multi competitivo podiam ter feito um jogo a focar-se nas Pendulum Wars.

Mas bem, deu para o gasto e venha daí o 4.Metam mas é o Horde/Beast/duas primarias+uma secundária de volta.
 
Topo