1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

HP to Blu-ray:

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por blastarr, 28 de Outubro de 2005. (Respostas: 24; Visualizações: 1692)

  1. blastarr

    blastarr Power Member

  2. I_Eat_All

    I_Eat_All Plasma Beam!

    esperemos que sim blastarr, esperemos que sim ;) acho que seria uma victória para o consumidor comum, em vez de 1 passo atrás que é como eu considero o bluray, ainda assim o bluray está criado, e vai para a frente. mesmo que não se safe assim tão bem é capaz de criar nichos de mercado como o DVD-RAM criou no japão, só acho é altamente nocivo se ele ganhar a nivel "worldwide" ào HD DVD.

    Aesta altura ainda é capaz de ser tanto o novo formato de dominio e escravatura internacional, como meramente apenas um novo formato como foram o minidisc, memory stick ou ainda UMD.
     
  3. greven

    greven Folding Artist

    Porque dizes que o HD DVD será benéfico para o utilizador? Vai ser rectrocompativel? Em termos de capacidade tem menos que o BR (é mesmo uma pergunta...).
     
  4. kidloco

    kidloco Power Member

    O HD-DVD irá sempre sair mais barato para quem fabrica, e para quem compra.
     
  5. Ansatsu

    Ansatsu Power Member

    Mas um BR dá quase 2 HD-DVD, além de ter outras vantagens.
     
  6. blastarr

    blastarr Power Member

    O Blu-Ray não especifica a obrigatoriedade de deixar o utilizador fazer rip's legais e seguros para um disco rígido, de forma a que o seu conteúdo seja usado num media center, por exemplo.

    Outra vantagem é o facto do interface iHD da MS usado pelo HD-DVD, que é baseado em XML, estar embutido no Windows Vista, pelo que o fabricante, ao licenciar o Vista, está já a pagar o royalty pelo formato.

    No Blu-Ray, pagas (na óptica dos fabricantes que adquirem licenças para o formato) o royalty pelo iHD (está no SO, anyway, right ?), pagas o royalty à Sony pelo formato físico e aínda pagas o royalty à Sun, pois o interface é baseado em Java.

    Esta é a razão pela qual a HP está a voltar atrás, eles venderam imensos Media Center PC's na "back to school season" americana (um pc que curiosamente foi responsável pelos resultados excelentes da AMD, pois inclui um Athlon 64) e como o Blu-Ray não permite a obrigatoriedade de dar essa possibilidade de escolha aos consumidores... é negócio perdido para os grandes fabricantes de PC's.

    No blu-Ray é o estúdio de hollywood/distribuidora internacional que decide se o comprador pode ou não fazer rip's, mesmo que encriptados e para uso do comprador do disco, e até agora todos se têm mostrado contra essa possibilidade de escolha (no wonder).
     
    Última edição: 3 de Novembro de 2005
  7. Koncaman

    Koncaman Utilizador Saloio

    eu sou completamente a favor do Blu-Ray, e espero sinceramente que o HD-DVD não chegue sequer a assumir-se como alternativa.
    isto da gerra de formatos é algo inutil, IMO.
     
  8. greven

    greven Folding Artist

    Obrigado pelo esclarecimento Blastarr... não sabia disso, bem... cada vez mais confuso, sempre pensei que o BR fosse favorável mas esqueci-me que é a Sony que está por detrás do mesmo...
     
  9. Koncaman

    Koncaman Utilizador Saloio

    mas a nivel tecnologico, é realmente superior.
    acho que cenralizar a questão da media a preferir, na possibilidade de fazer rips, e da conservação dos direitos de autor, é um bocado, "diminuidora" desta discussão...
     
  10. greven

    greven Folding Artist


    Concordo contigo, mas quanto aos royalties já poderá não ser tão redutor. :)
    Aliás percebe-se porque a Sony anda tão empenhada em que o BR vença... Era a lot of cash in the pocket.
     
  11. blastarr

    blastarr Power Member

    As pessoas que observam de fora têm de se mentalizar que isto não é uma guerra pela superior capacidade de armazenamento, pelos esquemas de protecção anti-cópia ou pelo custo do disco.
    Antes, é uma guerra pelo controlo do fluxo de Royalties, quem paga a quem.

    Qualquer DVD tem incluído no seu custo uma taxa de royalties a pagar ao DVD-Fórum, a qual só é tão baixa porque os dois formatos concorrentes em 1996/97 decidiram unir-se e acabou tudo em bem (todos sabemos a realidade actual, o DVD está por todo o lado e finalmente "matou" o VHS).


    Com os codec's de compressão de vídeo baseados em MPEG-4, qualquer dos dois formatos tem espaço que chega e sobra para filmes de duração típica, aliás, esse argumento só não é usado para o DVD, pois quando o formato foi aprovado o MPEG-4 era aínda um bebé de futuro incerto e não foi incluído nas spec's obrigatórias para os fabricantes de leitores o incluíssem (agora existem bastantes com essa capacidade, mas não é "mandatória", a palavra-chave na guerra BD vs HD, pelo que um filme vem sempre em MPEG-2).

    Com compressão MPEG-4 (VC-1/WM9, H.264, etc), até qualquer DVD Dual-Layer vulgar tem capacidade para um filme HD com a mesma duração que um SD em MPEG-2.
    E como os codec's de compressão de vídeo/audio aprovados quer para o HD-DVD, quer para o Blu-ray são idênticos, a discussão "este tem mais espaço que aquele" é irrelevante.

    Os filmes de Hollywood não vão começar a vir todos em durações "Jumbo", tipo Cleópatra, Senhor dos Anéis e coisas que tal, só por causa do formato.

    Aliás, os estúdios receiam sempre lançar filmes de grande duração, ou porque o público se desinteressa, ou porque significam menos sessões por cinema, logo, menos receita de bilheteira.
    (já para não falar nos custos por cópia de filme para projecção, que é maior e mais caro)
     
    Última edição: 3 de Novembro de 2005
  12. Ansatsu

    Ansatsu Power Member

    Mas n é só para isso que interessa. Interessa tb para guardares tudo o que quiseres nele, e como sabes, guardo mais coisas num BR de 50 gigas do k num HD-DVD de 30 gigas.

    Isso dos Royalties a mim n me faz diferença nenhuma, o que quero saber é quanto me vai custar a mim depois um virgem.

    Se o HD-DVD custasse 3€ e o BR 4.5€, no final o BR ficava mais barato em € por giga.


    Mas isso ninguem sabe os preços, logo se verá, eu cá prefiro a melhor tecnologia, os outros que produzem tratam das coisas deles. Depois vejo o preço de ambos e vejo se a melhor tecnologia compensa. É o que eu sei.
     
  13. Koncaman

    Koncaman Utilizador Saloio

    sim, mas convenhamos que isso é para um grupo algo reduzido de utilizadores de computador, e sem duvida que nesse aspecto o Blu-Ray é superior (e, para todos os efeitos é mais isto que me interessa, assim como ja sou um aficcionado dos DVD Dual-Layer).
    a distribuição audio-visual acaba por ter um impacto muito superior, assim como ja acontece com o DVD.
     
  14. blastarr

    blastarr Power Member


    Ah, chegámos ao ponto crucial.

    No DVD, mal se conseguiu quebrar a protecção CSS, foi como um abrir da caixa de pandora, pois todos os filmes viriam codificados com esse formato, não há volta a dar-lhe por parte dos estúdios...

    Nos HD-DVD e BD... guess what, a encriptação é dinâmica, requerendo a possibilidade de update de firmware.
    Que significa isto ?

    exemplo:

    -"Joe user" quebra a codificação ACS (altamente improvável, pois possui uma encriptação muito mais complexa do que o CSS dos DVD's originais) de um filme num dos novos formatos.
    -Os próximos filmes virão com um novo esquema de encriptação e uma "broadcast flag" invisível diferente (que associa a cópia a circular nos P2P e afins com o disco ou lote específico, podendo até localizar o comprador do original pelo nº de série), fazem update ao firmware do leitor para reconhecer esse formato. Qualquer programa de crack fica automáticamente inutilizado e o processo começa de novo, se o pirata tiver paciência.

    No fundo, pensem no esquema do firmware da PSP "on-steroids", qualquer jogo ou filme pode fazer update ao leitor e vcs nem se apercebem ou não têm escolha, caso queiram ver o conteúdo.

    Isto significa que a probabilidade de se conseguir usar os formatos graváveis e regraváveis em leitores normais para gravar/ler conteúdos protegidos acaba de diminuir drásticamente.
    No limite, uma investigação policial pode fácilmente localizar não só a cópia original, como as duplicações (e respectivos donos...), graças a este esquema.

    Outra coisa:
    Quem já fez rip de um DVD sabe que, depois de retirar a protecção CSS, Macrovision, etc, basta colocar no leitor de mesa que ele vai ler alegremente o filme, a protecção anti-leitura de filmes desprotegidos nunca foi mandatória nos DVD's, pelo que os leitores lêm filmes com OU sem CSS.
    Num leitor com ACS, a cópia não será lida sem possuir o ACS (um paradoxo, pois sem a incluir não lê, se a incluir tb não lê pois nem consegue o rip em primeiro lugar, além de ficar exposto a ser identificado por aquilo acima citado)
     
    Última edição: 3 de Novembro de 2005
  15. sapropel

    sapropel Power Member

    então e em relação a backups?
    sim, porque há quem use gravadores (cd, dvd, whatever) para isso mesmo, e não só para guardar dados.

    no carro so levo copias dos meus cds originais, se for de ferias e quiser levar 1 ou 2 dvds, levo copias para o caso de os perder/roubarem-me a mala/etc.

    EDIT: não sei como estão as leis nesses assuntos, mas não é legal fazer uma copia das minhas propriedades digitais desde que sejam para uso pessoal?
     
  16. blastarr

    blastarr Power Member

    -Nesse caso podes fazer os backups que quiseres, mas muito dificilmente vais encher um BD-r ou HD-r tão rápidamente com dados normais como com os conteúdos de vídeo, além de que vai ser mais difícil fazer imagens de Norton Ghost do Windows Vista ou do "Leopard", por causa do DRM-TPM (Trusted Platform Module, um pequeno chip montado na motherboard que encripta em tempo real o conteúdo dos discos).
    Para esse efeito existem discos rígidos portáteis/destacáveis, USB-keys, memory cards e até tape-backup.

    -Na américa (e noutras partes do mundo, por arrasto) estão neste momento no processo de passar leis que tornam ilegal fazer o reverse-engineering de protecções de dados. Como os rip's dependem disto para criar cópias ilegais... do the math.
     
  17. Koncaman

    Koncaman Utilizador Saloio

    sim, creio que isso é legal.
    mas talvez o conceito de backup mude um pouco...
    tipo, blastarr, é possivel recodificar o filme, assim como se passa um DVD para DivX, poderse-á passar de blu-ray para DVD, ou para MP3(pro)/4, WMA whatever dependendo da situação...

    mas eh pa, isto para mim não é, nem devia ser o ponto chave.
     
  18. blastarr

    blastarr Power Member

    Aí é que entra a Broadcast Flag.
    É uma marca de água que não é visível a olho nu, mas está lá, embebida em cada frame de vídeo e sample de áudio, independentemente da compressão de vídeo usada.

    Na américa já tentaram aplicá-la à TV, um tribunal determinou que a FCC não podia exigir a obrigatoriedade do seu uso, mas o processo está de novo em movimento, desta vez pela mão da "evil-MPAA".

    Aconselho este artigo para explicar mais claramente como tudo funciona:
    http://arstechnica.com/articles/culture/analog-hole.ars

    Num meio não tão obíquo como a TV, os discos ópticos, será muito mais fácil ao lobby de hollywood fazer aprovar a lei (lá é comum serem os lobbies a fazer o rascunho de leis, uma coisa absolutamente louca, típica de repúblicas das bananas).
     
  19. DavidJamez

    DavidJamez Power Member

    ta lindo isto. qualquer dia vai ser preciso ligar o 00800xyz para activarmos o filme que queremos ver
     

Partilhar esta Página