1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Intel Entering Discrete Graphics Card Market in 08

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por DJ_PAPA, 7 de Junho de 2007. (Respostas: 14; Visualizações: 1393)

  1. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    http://www.hardocp.com/news.html?news=MjYyMjQsLCxoZW50aHVzaWFzdCwsLDE=

    Computex 2007: Intel planning to enter discrete graphics card market in 2008
    http://www.digitimes.com/mobos/a20070606VL207.html
     
  2. Crusher

    Crusher Power Member

    Vamos ver se serão capazes... sempre têm mais recursos que a S3, SiS, etc
     
  3. DJ_PAPA

    DJ_PAPA Power Member

    A grande e maior vantagem que têm é terem muitas fabricas proprias com o topo da tecnologia de processo de fabrico, o que lhes permite fabricar chips, que mesmo que estejam muito mal feitos ou optimizados podem colocar características e transístores em quantidades muito superiores e mesmo assim ficar-lhes muito mais barato de produzir.
     
  4. ToTTenTranz

    ToTTenTranz Power Member

    Quanto mais nos aproximamos de um futuro "amd+ati vs intel+intel", mais negro vejo o futuro a longo prazo da nVidia.
    É claro que há-de sempre haver "alguém" a apregoar que a nVidia até "agradece" por ir parar exclusivamente ao mercado dos telemóveis, mas mesmo aí a possível hegemonia da nVidia só existiria enquanto não fossem adaptados universalmente os sucessores low-power do geode e correspondente da intel. A uniformização de plataformas de desenvolvimento entre telemóveis e PCs é iminente, quer certas pessoas gostem, quer não.
     
    Última edição: 7 de Junho de 2007
  5. timber

    timber Zwame Advisor

    Sempre me pareceu que as ofertas de licenças de chipsets que a intel andava a dar eram peanuts para receber em troca a tracção que precisa para os GPUs

    A intel devia também atacar com força os GPUs moveis. Actualmente está a limpar tudo com os processadores e podia fornecer o portátil completo para quase todos os clientes.
     
  6. ToTTenTranz

    ToTTenTranz Power Member

    Exacto. Perder um bocadinho nos próximos 2 anos para ganhar imenso nos 4 anos seguintes.
     
  7. DJS

    DJS Power Member

    A maior parte dos portáteis que ai andam já são full intel.

    As gma têm presença forte no mercado, se bem que ultimamente muita gente tem começado a abrir os olhos e comprar portáteis com gráficas dedicadas, por muito más que sejam.

    Bom movimento por parte da intel, tem tudo para competir taco a taco, ou mesmo suplantar a ati/nvidia.
     
  8. Zarolho

    Zarolho Power Member

    Actualmente vejo duas possibilidades para a nVidia... Ou "cai no colo" da Intel e passamos a ter Intel+nVidia, ou a nVidia junta-se a um parceiro e passamos a ter um 3º player no mercado... Mas a 1ª possibilidade parece-me mais realista, ou talvez não.
     
  9. ToTTenTranz

    ToTTenTranz Power Member

    A intel já mostrou que não está interessada na nVidia. As últimas notícias e declarações mostram bem que troca de propriedade intelectual com a nVidia era tudo o que a intel precisava para voltar à "frente de batalha" onde entrou uma vez com o i740 (ou tentou entrar).

    Parceiro? Assim de repente só me lembro da VIA.. e essa já tem a S3.
     
  10. blastarr

    blastarr Power Member

    Parece que alguém anda esquecido...

    A partir do momento em que se "troca" propriedade intelectual no ramo de rendering gráfico em realtime, tudo o que usar essa tecnologia paga necessariamente uma licença por unidade/royalty.
    Assim, quem cedeu essa tecnologia nunca fica a perder.

    Como é que funciona o ramo das consolas, mesmo ?
    E porque é que a Intel vendeu a divisão que fabricava CPU's para dispositivos móveis (XScale) à Marvell ?
     
  11. ToTTenTranz

    ToTTenTranz Power Member

    E alguém se esqueceu que as royalties de IPs têm um prazo e acabado este já ninguem paga a ninguem.. Daí se estar a dizer que, a longo prazo, este negócio não parece ser bom para a nVidia.
    Mas isso até já tinha sido falado na thread dos "acordos sectretos".



    Para a nVidia não funcionou muito bem, nos tempos da Microsoft.. E foi também à custa de negócios baseados em IPs.. Mas isso é outra história e é irrelevante para esta thread.




    Correcção: a Intel livrou-se do XScale porque acredita que o futuro dos CPUs de telemóveis está no uso da arquitectura x86.

    600 milhões de dólares é uma boa quantia para algo que já não lhes interessa a longo prazo. Assim não só ganharam dinheiro como também evitam ter que fazer propaganda contra a sua própria marca (XScale) quando chegar a altura de lançar os x86 para telemóveis.


    Ou seja, mesmo que a nVidia se retire para o mercado de GPUs e CPUs (portalplayer) para telemóveis, a partir do momento em que entrem os x86 para telemóveis, fica em maus lençóis pois nâo tem uma base x86 por onde pegar.
     
  12. blastarr

    blastarr Power Member

    Ah, agora já vem ao de cima a conversa dos prazos...
    Qual é o prazo mesmo de uma patente relacionada com gráficos antes de se tornar domínio público ?
    Quando é que a arquitectura X86 deixa de ser uma patente fechada da Intel ?

    Falso. Completamente falso.
    Para a Nvidia resultou e muito bem. Sem esse negócio, que não era de royalties (vês como nem estás informado ?), resultou em coisas como o Soundstorm, e no financiamento do R&D das NForce/NForce 2.
    Hoje em dia, o segmento NForce deu orígem a uma divisão inteira, um mercado completamente novo para a empresa.
    Na Xbox 1, os chips gráficos e todo o chipset eram encomendados à TSMC directamente pela Nvidia, pelo que:

    a) a Nvidia não licenciou patentes a ninguém, inclusivé a MS teve de pagar de novo à Nvidia para poder usar a emulação gráfica dos jogos Xbox 1 na Xbox 360.
    b) a Nvidia negociava e basicamente ditava os preços dos chips para a MS, que não fez um negócio de royalties, mas sim de compra por batches, cada um valendo cerca de 200 Milhões de dólares.
    c) a Nvidia pôde basicamente copiar o design do Soundstorm da Xbox 1 para as NForce, tal como o do controlador de memória dual-channel da northbridge. Mais uma vez, a MS pagou à Nvidia para desenvolver, mas não reteve direitos sobre o IP.



    Lê a fine-print.
    O negócio ARM está em franco crescimento. Com ele chegam os concorrentes (a Intel não é dona da arquitectura fundamental dos XScale, mas sim a britânica ARM Holdings).

    Com concorrentes fortes (nomeadamente, a TI, que é o maior fornecedor desse tipo de processadores), o valor de negócios não-fundamentais deixa de ser tão alto, sobretudo quando há lay-offs em curso na divisão X86.
    A Intel vendeu assim por 600 milhões e livrou-se das dívidas e respectivos empregados, para se auto-financiar novamente:


    O mercado de telemóveis está em crescimento e é muito maior do que o mercado dos desktops.
    Todas as empresas estão a migrar para esse lado, é simplesmente mais lucrativo.
    Por outro lado, os PC's estagnaram, não crescem significativamente desde 2002.
     
    Última edição: 7 de Junho de 2007
  13. ciberg

    ciberg Moderador
    Staff Member

    Mais protagonistas = maior concorrência = mais agressividade comercial = desenvolvimento mais rápido e preços mais baixos.

    Se os 3 (ATI - NVIDIA - INTEL) se mantiverem no mercado quem ganha no fim somos nós.

    Acho que é uma boa notícia.
     
  14. ToTTenTranz

    ToTTenTranz Power Member

    Deves pensar que os prazos entre IPs são sempre iguais entre acordos de empresas :rolleyes:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Patent


    Claro, claaro..
    Foi por isso que a Microsoft quis um GPU da nVidia para a X360, porque adorou fazer negócio com a mesma.
    oh wait..




    O "negócio ARM" está em crescimento até entrarem CPUs x86. A relação entre pessoal que programa para x86 e pessoal que programa para o instruction set da ARM é de quê? 100 para 1?
    (e desses, aqueles que conhecem as instruções específicas do XScale são apenas uma minoria)
    Quem é que não queria ter o mesmo programa no telemovel/PDA, portátil e desktop? Sacar por exemplo o messenger e instalar o mesmo executável no portátil e no PDA. Jogar online entre PDAs, UMPCs, portáteis e desktops, por exemplo. Jogos a sério, não text ou flash-based. A uniformização entre plataformas é imparável. Até a Apple largou o "orgulho" que tinha nos PowerPCs e transitou para os x86.




    Claro que é mais lucrativo.. As hienas e os abutres estão à vontade para comer os restos das carcaças... até à hora em que chegam os leões e aí ou saem ou morrem.. Eu posso perfeitamente lucrar com a minha barraquinha privada de hamurgueres.. até ao dia em que abre um mcdonalds na minha rua. Quem te ouvir até parece que não fazes a mínima ideia de como funcionam as modas da indústria..


    :joker::joker::joker::joker::joker:
    :berlusca:
    Someone is in denial here..
     
    Última edição: 8 de Junho de 2007
  15. blastarr

    blastarr Power Member

    Looks like it's you... :zzz:
     

Partilhar esta Página