1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Intel to Develop Discrete GPUs

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por Nemesis11, 8 de Novembro de 2017. (Respostas: 72; Visualizações: 6876)

  1. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    [​IMG]

    A saga continua........Agora a Intel anuncia que vai entrar no mercado Gpus dedicados high end. :|

    Com o Raja Kuduri como chief arquitect.

    https://www.anandtech.com/show/1201...ete-gpus-hires-raja-koduri-as-chief-architect
     
    Última edição: 8 de Novembro de 2017
  2. MiguelX69

    MiguelX69 I fold therefore I AM

    inb4: They'll underdeliver.

    Marquem este post.
     
  3. blaster_00

    blaster_00 Power Member

    O motivo principal nem são jogos... estão a ficar para trás em GPGPU onde o x86 de pouco vale
     
  4. sanyo_

    sanyo_ Suspenso

    a minha dúvida é se isto é bom para o mercado... se o resultado for o mesmo que das VEGAS...
     
  5. JoaoVaz19

    JoaoVaz19 Power Member

    É excelente para o mercado, 2 empresas num mercado tão grande não é a melhor situação. Por mim até podiam haver mais 1 ou 2, concorrência é preciso para as empresas "andarem na linha" (i´m looking at you Nvidia)
     
  6. SideWalker

    SideWalker Colaborador
    Staff Member

    Mais concorrência é sempre bom para o mercado, pelo menos do nosso ponto de vista (de consumidor).
    Mas também depende de que mercado estás a falar. Também me parece que o foco da Intel passará bem mais pelo GPGPU do que propriamente pela jogatana.
     
  7. Miguel_Pereira

    Miguel_Pereira Power Member

    É possivel, sem bem como GPGPU provavelmente não. E a Intel tem recursos que a AMD não tem, especialmente em fabrico.
     
  8. pedrodbo

    pedrodbo Power Member

    Ui a chapa está quente :D

    Venha daí, vamos ver o que o Raja vai trazer à Intel
     
  9. reiszink

    reiszink Power Member

    Não sei até que ponto a Intel tem grande margem de manobra, sem começar a infringir licenças da RTG e Nvidia.
     
  10. lagadu

    lagadu Power Member

    As mesmas que licenciaram à AMD há uns meses atrás? Props à Intel por planear bem as coisas, muito bem jogado :)
     
  11. Mk Pt

    Mk Pt Power Member

    A Intel não licenciou nada da AMD.
    A Intel apenas pagou para usar gpu's AMD custom nos seus cpu's, nada mais.

    Tal como a Sony e Microsoft pagaram e pagam [via royalties] para ter cpu's+gpu's custom AMD mas para os ter nas consolas [Ps4/Ps4 Pro, Xbox One/Xbox One X], a Intel pagou para ter gpu's AMD custom em alguns dos seus próprios cpu's.


    A AMD foi parva quando à muitos anos [nisto das tecnologias] vendeu a secção de gpu's mobile à Qualcomm.
    Isso sim, vendeu tecnologia e a Qualcomm adquiriu IP/licenças que lhe deu uma enorme vantagem a nível de gpu's mobile.

    O que a Intel agora licenciou da AMD é o mero uso de gpu's custom.
    Qualquer tentativa da Intel de fazer gpu's idênticos aos AMD é produto fora do mercado e grande indemnização a pagar à AMD.
     
  12. Dark Kaeser

    Dark Kaeser Power Member

    Daí ele ter falado em licenças, grande parte das patentes na área devem estar com a AMD ou Nvidia, e na hipótese que se está a colocar, desenvolver um dGPU que não seja outro Larrabee, irá invariavelmente violar patentes, daí a necessidade de licenciar ou outro qualquer tipo de cross licensing, que possa envolver outras patentes.

    Se bem bem que da PR da Intel, também não vejo nada que indique que vão desenvolver algo para concorrer directamente no mercado dGPU gaming, quando muito encurtar a distancia para a AMD nos iGPU dos APU e depois ir para o mercado dos aceleradores para HPC/AI.

    Mas com todas as recentes aquisições há algo que tem passado despercebido, apesar dos lucros se terem mantido, muito à custa do mercado servidores/HPC
    [​IMG]

    [​IMG]


    [​IMG]
    https://twitter.com/BitsAndChipsEng/status/924554142504378368
     
  13. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    É normal que depois de i740/i752, 945/965, Larrabee e os GEN as pessoas não tenham grande esperança.
    Ao mesmo tempo não se sabe absolutamente nada sobre estes futuros GPUs da Intel. Podem estar já a ser desenvolvidos ou podem começar agora do zero. Podem comprar IP a outras empresas ou não. Podem comprar uma empresa de GPUs ou não (A nVidia e AMD não são as únicas). Até podem ser cancelados novamente.

    Tenho a certeza que a Intel terá como objectivos usar este GPU para GPGPU, mas a Intel tem 4 gamas de produtos para esse mercado e 3 não são x86. Mais genéricos que um GPU têm FPGAs da Altera e mais específicos os NNPs da Nervana e os VPUs da Movidius.

    Eu não sei se a Intel precisa de cross license com alguém. Eles tinham um acordo com a nVidia que acabou este ano. Não foi renovado nem a Intel entrou em acordo com outra empresa.
    De lembrar que o acordo com a nVidia resulta de processos em tribunal em relação a chipsets e não a gráfica.
    De lembrar também que a Intel fabrica Gpus pelo menos desde a i740, antes de aparecer o nome Gpu e é de muito longe o maior fabricante de Gpus no mercado de PCs.

    Se a Intel sentir que correr o risco de infringir patentes, pode entrar em acordo com alguém ou comprar uma empresa de GPUs, tipo a Imagination, que é barata e tem muito IP.
     
  14. MiguelX69

    MiguelX69 I fold therefore I AM

    Falando um pouco mais a sério:

    Eu acho que eles já andam a cozinhar isto há algum tempo. Quem aqui se lembra daquela gama de CPUs de 45W's que iam parar aos Macbooks de 15'' porque tinham uma Iris iGPU mais potente que nos modelos normais? Quem se lembra que a ultima gen a ter isso foi Skylake (a Iris 580, com 1TFLOP de potencia), que acabou por ser só utilizada no Skull Canyon NUC e que não foi parar ao 2016 Macbook 15'' porque não havia dev path para Kabylake e beyond? A Apple teve que optar por usar AMD's até no modelo base do 15'' por causa disso (por causa disso e para manter a coerência em termos de que tipo de ecrãs externos suportava, mas adiante).

    Nunca tinha entendido porque é que o dev path dessas Iris mais potentes tinha sido abandonado com Kabylake, a não ser o possível facto daquilo ser caro de se fazer e ter pouca adesão. Mas agora começo a perceber melhor as coisas, eles desistiram dessas soluções para possívelmente passar para isto. E com o balanço trazer isto para TDP's mais baixos, tanto em 15w como em 28w como nos 45w.

    Eu quero imenso ver o que vem aí para o ano na casa dos 28w. É o que os portateis de 13'' mais beefy usam e um quad core nestes perfis deve manter umas clock speeds interessantes no CPU. Acho que vou verter aquela lágrima com o meu pobre mac i5 2.0ghz dual core xD
     
  15. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Os crystalwell ( Cpus da Intel com uma gráfica melhor e eDram, que duraram do Haswell ao Skylake) foram feitos a pedido da Apple.
    A questão de as outras OEM não terem grande interesse nesses processadores parece-me claro. Eles são caros e por aquele preço ninguém quer uma gráfica integrada que tem a performance de AMDs ou nVidias da geração anterior, no melhor dos casos.

    O não haver path para futuras gerações, também é fácil de perceber. Para GPUs, eDram está morto. Não faz qualquer sentido. A relação tamanho/preço é muito pior em relação a HBM2. Os Crytalwell, no máximo têm 128 MB de eDram enquanto a solução com o Gpu da AMD leva 4GB de HBM2.
    A vantagem de eDram em relação a HBM2 é ter uma latência muito menor, mas isso para GPUs é igual ao litro.

    Todos os chips que usaram eDram (e houve bastantes) desapareceram do mercado. O único chip actual que conheço e que usa eDram é o IBM POWER9 e usa eDram como L3 (lá está, boa latência num produto em que o preço não é critico).

    Quanto a eles já andarem a cozinhar isto há algum tempo, não faço ideia, porque não se sabe nada deste projecto. O facto da Intel ir criar placas gráfica dedicadas penso que não terá a haver com os GPUs integrados da Intel, a não ser que usem a mesma arquitectura e não me parece estar relacionado com o cpu com GPU AMD, porque me parece ser uma medida transitória até a Intel ter uma nova geração de GPUs com o Raja à frente, a não ser que a Intel compre IP da AMD ou se baseie nas arquitecturas da AMD para criar os seus GPUs, mas duvido muito que isto aconteça.

    Ámen. O meu portátil de 14 polegadas tem um Core i5-4258U de 28W e estou à espera que a Intel ou AMD me dê uma razão para o trocar. :)
     
  16. Miguel_Pereira

    Miguel_Pereira Power Member

    Os actuais 8250u e 8550u se configurados para 25W (dá para fazer nos xiaomi, por exemplo, que têm headroom no cooling) dão boa réplica aos HQ da geração anterior, tendo inclusivamente melhores resultados em single que um 7700HQ, por exemplo. A melhoria aqui é notória.
     
  17. MiguelX69

    MiguelX69 I fold therefore I AM

    Fogo como é que é possível...

    Tou para ver quanto vão desvalorizar os macs atuais. dependendo das coisas ainda me metia a fazer um upgrade...
     
  18. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    A Intel acaba de matar o próximo Xeon Phi (Knights Hill) para o substituir por "algo" que escale até Exascale em HPC.
    A Intel não diz absolutamente mais nada além disto. Nem vale a pena ler o artigo que tem essa informação metida pelo meio.
    Agora, há uma boa probabilidade que o Xeon Phi como se conhece agora (Um cpu x86), seja substituído por um..........GPU. Mas a Intel não fala absolutamente nada sobre o que é o "algo" e por isso é pura especulação dizer que será um GPU.
    O Knights Hill estava previsto ser lançado em 2018. Se o substituto for um GPU, é porque o desenvolvimento dele está avançado e talvez ainda o vamos ver em 2018. Tudo isto é pura especulação.

    https://itpeernetwork.intel.com/unleashing-high-performance-computing/

    Nota: O Xeon Phi Knights Mill que é um tweak do actual Xeon Phi para AI/ML continua no roadmap e deve ser lançado ainda este ano.
     
  19. Dark Kaeser

    Dark Kaeser Power Member

    Uma espécie de NEC SX-Aurora? :biglaugh:
     
  20. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Sinceramente, não faço a menor ideia. A Intel não diz quase nada e um gajo anda a apanhar migalhas do chão.

    A Intel anunciou que ia entrar no mercado de GPUs dedicados high-end. Não quer dizer muito, mas o G em GPU é de Graphics. O segundo ponto é que a divisão chama-se "Core and Visual Computing group".

    Ao mesmo tempo, saiu uma noticia em Setembro, que ninguém ligou muito, mas acho que está completamente relacionado a estes anúncios.
    Em Setembro, o Departamento de energia dos Estados Unidos, anunciou que "cancelava" o Supercomputador "Aurora" que estava previsto para 2018 com o Knights Hill e com 180 PF de performance. Nesse anuncio, anunciou um novo Supercomputador "Aurora", feito pela Intel, para 2021, com o mínimo de 1 Exaflop.
    No artigo do NextPlattform em relação a isto, tem estas passagens:

    A parte mais interessante é este quote a bold.

    https://www.nextplatform.com/2017/09/27/plans-first-exascale-supercomputer-u-s-released/

    Com o pouco que transpira da Intel, não faço ideia o que se passa aqui.
     

Partilhar esta Página