1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Informação: Pela 0:30 desta Sexta-feira (9 de Dezembro, 23:30 de Quinta-feira nos Açores) o Fórum e restantes sites da ZWAME vão estar offline para manutenção durante cerca de 1h30.
    Se necessário faremos actualizações via Twitter e Facebook.
    Remover anúncio

Processador Intel Unveils Next-Generation Atom Details - Pine Trail

Discussão em 'Novidades Hardware PC' iniciada por V3ctor, 25 de Maio de 2009. (Respostas: 10; Visualizações: 1445)

  1. V3ctor

    V3ctor Moderador
    Staff Member

    Link: Anandtech

    Pelos vistos as tecnologias do Core i7 estão a ir para o Atom...
     
  2. Jv.Batista

    Jv.Batista I fold therefore I AM

    basicamente é a forma de impedir que a plataforma ion sobreviva...
     
  3. blastarr

    blastarr Power Member

    O que te leva a dizer isso ?
    Esta plataforma continua a usar dois chips separados (CPU/Northbridge + Southbridge), e ainda não sabes a performance dos gráficos integrados da Intel para o "Pineview".
    Além disso, o link para a Southbridge continua a ser o DMI 2.0 (PCI-Express x4 2.0, com ligeiras alterações), pelo que a Nvidia pode ligar, quer o actual Geforce 9400M/MCP79/MCP7A, quer o futuro "ION 2", que já está em testes para ser lançado no final do ano.

    Aliás, aliviar o "ION" da tarefa de gerir um controlador de memória DDR2/DDR3 dual-channel onboard só vai libertar mais espaço na die para colocar mais SP's, ou novas funcionalidades, como compatibilidade com o DX11, por exemplo.
     
    Última edição: 25 de Maio de 2009
  4. skandal

    skandal Power Member

    Acho que compatibilidade com DX11 é um bocado overkill, agora um chip ainda mais poupado para fazer decode HD era bem-vindo.

    Isto pq não estou a ver a solução gráfica da intel a fazer decode HD...
     
  5. blastarr

    blastarr Power Member

    O DX11 permite poupar uma série de etapas no processamento gráfico 2D e 3D em conjunto com um sistema operativo compatível (Win7/Vista), potencialmente diminuindo o consumo eléctrico/carga no IGP e na CPU quando renderiza o ambiente gráfico do sistema operativo ou faz decoding de vídeo, etc.
    Os benefícios não são meramente no campo da velocidade de processamento de gráficos 3D para jogos.
     
  6. skandal

    skandal Power Member

    ok, pensei que fossem apenas novas features para jogos. Assim sendo ainda melhor. Se chegar a Portugal por 400€ era de valor :D

    EDIT: Ups, pensei que estava no topico do LeNovo.

    Mantenho a minha perspectiva de que IGP's Intel = lixo.
     
    Última edição: 25 de Maio de 2009
  7. Jv.Batista

    Jv.Batista I fold therefore I AM

    porque um chip com quase tudo, vai ser provavelmente mais caro para implementar de outra forma, do que a solução em que apenas tem o processador...

    se eles já se queixam que vedem o cpu mais caro sozinho do que quando acompanhado do chipset, imagina depois...
     
  8. blastarr

    blastarr Power Member

    A Nvidia também vai reduzir custos, não te esqueças.
    O Actual 9400M/ION é fabricado em 65nm, é provável que o futuro ION 2 seja fabricado em 40nm, até porque há claros sinais de que a Nvidia vai estrear o processo 40nm da TSMC, não no GT300 lá para o final do ano, mas sim em versões mobile das suas GPU's mais acessíveis.
    Pensa no ION, não como uma Southbridge/Northbridge que também pode fazer tarefas gráficas, mas sim no contrário.
    Uma GPU moderna que por acaso também tem capacidades RAID/SATA II, PCI-Express 2.0, USB 2.0/3.0, etc.
     
  9. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    blastar... Mas o BUS DMI vai ser um bootleneck do caraças, ainda mais se usar memória partilhada e não dedicada.

    Mas teoricamente é possivel ligar o chipset ION actual, "routeando" as 4 lanes PCI-e adicionais (tem no total 20) para o DMI.

    O controlador de memória do ION poderia servir para memória dedicada ao IGP.

    Ai sim, ficaria como dizes "Uma GPU moderna que por acaso tem capacidade SATA II, PCI-e x16, USB, etc" :D

    Mas e um desperdicio ter literalmente 2 GPu's no sistema e utilizar apenas um. A não ser que trabalhassem "em conjunto", nem que seja utilizar o GPU do processador para 2D e o GPU do ION (2) para decode HD, CUDA e 3D, alem da partilha dos DAC's das saídas de vídeo.

    E convinha um chip feito de raíz e não o MCP7A "capado". Algo com apenas 8 lanes PCI-e nativas (alem das 4 para o DMI) e não 20 (mais FSB/DMI), "sidepost" de 64 bits para memoria dedicada (devido ao problema que disse acima), sem suporte PCI, apenas 4 SATA's nativos, sem IDE, apenas 8 a 12 portas USB e nao 14-16 como ja se "fala". Isso pouparia muitos transístores...
     
    Última edição: 25 de Maio de 2009
  10. blastarr

    blastarr Power Member

    Não vai, não.
    No actual ION, o DMI tem a mesma largura de banda (equivalente a PCIe 1.0 x8), e no entanto o slot PCI-Express 2.0 das boards tem as 16 lanes completas.
    O MCP7A também tem um controlador PCI-Express 2.0 interno, é pereciso não esquecer.
    Transferir o conteúdo de um IGP para outro seria indesejável, pois a velocidade do PCIe 2.0 ainda é muito mais lenta do que a ligação directa à GPU por um bus dedicado.
    Por isso é que o Hybrid SLI também não ganhou adeptos. As GPU's modernas da Nvidia já consomem muito pouco em idle, graças a transístores dedicados em exclusivo à gestão avançada de energia (a Intel seguiu o exemplo do GT200 e fez o mesmo no Core i7).

    Todos os chipsets modernos para CPU's Intel possuem os transístores dos IGP's respectivos, independentemente de serem vendidos com ou sem essa capacidade (o 945P ou o P45 são funcionalmente o mesmo chip dos 945GC ou G45, mas a parte do IGP é desactivada na fábrica).

    Finalmente, no que diz respeito a ter um controlador de memória dedicado para gráficos, só estaria a ver uma solução estilo SidePort ou Turbocache, mas com os módulos de memória e bus montados no próprio packaging da GPU (como a Nvidia fez com o RSX da Playstation 3, ou com alguns modelos de GPU's para notebooks).
    Ter uma solução como a do SidePort, com o módulo de memória e respectivos traces do bus no PCB da motherboard, aumentaria a complexidade, logo custo, do mesmo.
     
  11. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    Actualmente o ION liga-se ao ATON pelo FSB GTL+, mas o IGP não acede a este bus para usar a memória. No pinetrail terá que usar para aceder à memória do sistema, logo a juntar todo o resto do tráfego, poderá estrangular.

    Se fosse bem implementado ainda poderia poupar mais. Mesmo as GTX285 gastam bem mais em idle que um sistema com uma grafica dedicada simples.

    Isso já se sabe, mas no pinetrail parece-me desperdício.

    Meter um bus de 64 bits não me parece nada complicado... Embora uma solução como do RSX é ainda melhor, visto que de facto poupa espaço e custo. Mas de certeza que daria belo boost e já iria tirar tráfego a passar pelo DMI.
     

Partilhar esta Página