1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. COVID-19 Mantenham-se seguros: Pratiquem distanciamento físico de 2 metros. Lavem as mãos. Fiquem em casa.
    Informação sobre COVID-19. Ajuda a combater o COVID-19 com o [email protected] e com o [email protected].
    Remover anúncio

Análise [ION] Asus AT3N7A-I

Discussão em 'Análises, Artigos e Guias' iniciada por Nemesis11, 21 de Agosto de 2009. (Respostas: 116; Visualizações: 28626)

  1. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Hoje recebi por parte da Asus, a quem agradeço, um sample desta motherboard ION, com o Intel Atom 330.

    Pontos que me saltaram à vista, quando recebi board:
    • Finalmente uma gráfica integrada interessante, com o Atom
    • Suporte para 4 GB de Ram
    • 3 Sata e 1 eSata
    • Hdmi e Vga, mas sem Dvi
    • 2 x S/PDIF Out (optical e coaxial)
    • Bluetooth
    • 1 Lan Gigabit
    • 8 Usb na parte traseira
    • Possibilidade de overclocking do cpu, memórias, gpu e shaders
    • Possibilidade de alterar voltagens no cpu, gpu e northbridge.
    • Condensadores sólidos em toda a board

    Vou tentar que a review seja mais específico em relação ao chipset/gpu, que o cpu, visto que o Atom 330 não é algo de novo.

    Especificações

    [​IMG]

    Package e Layout

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Aqui ficam algumas das imagens oficiais, onde pode ser vista a caixa, o layout e as conecções traseiras da board.
    Podem ver mais detalhes e futuros downloads de documentação e software, no site da Asus.

    [​IMG]

    A caixa que me chegou, por fora deve estar perto de ser final. De salientar a importância dada ao uso da board como media center e a compatibilidade com o Windows 7.

    [​IMG]

    Na parte traseira da caixa e de uma forma bastante rápida, dá para perceber as principais especificações da motherboard.

    [​IMG]

    Por dentro, a minha sample não vinha completa, com o que será o produto final. Ficou a faltar a documentação e o software.

    [​IMG]

    Aqui fica o layout geral, já com todos os conectores ligados. Como podem ver a board é do formato mini-itx (17 X 17 cm) e está fora da caixa, visto não ter caixa para testar.
    Fica por isso, desde já, o aviso que todos os testes foram feitos fora de uma caixa.

    [​IMG]

    Na parte das ligações, podemos ver as 8 ligações usb, Ps2, saídas digitais de som, hdmi, vga, esata, bluetooth e gigabit lan.
    A meu ver fica a faltar uma saída dvi e firewire, mas o espaço é reduzido para tudo e no primeiro caso, pode-se dar a volta com um adaptador.

    [​IMG]

    Aqui podemos ver em grande destaque o cooler que fica por cima do cpu e do chipset.
    De salientar que a ventoinha é de 40 mm, o que seja qual for a velocidade é sempre um contra, tanto a nível de barulho, poder de dissipação e durabilidade que é sempre incerta.
    A meu ver a Asus deveria ter tentado colocar uma ventoinha o maior possível dentro do razoável.

    Como expansão, só temos um slot e foi escolhido colocar um slot Pci em vez de Pci-Express. Neste ponto não posso criticar, porque depende do uso de cada utilizador.

    Temos também 3 entradas sata internas, sendo que a quarta é esata.
    Por ultimo, os dois slots de memória DDR2 que suportam 4 GB de Ram.

    [​IMG]

    A vista do outro lado, que sendo uma board tão pequena, não tem muito para ver.

    A board tem duas entradas para outras 2 ventoinhas, as entradas para a fonte estão bem colocadas e como conclusão o layout não tem nada de muito negativo.

    Bios

    [​IMG]

    A entrada na bios, revela uma bios perfeitamente normal onde temos a detecção dos discos e as opções gerais da board.

    [​IMG]

    Aqui temos a informação geral do computador, mas há um ponto a salientar e que não tinha visto noutra board.
    "Usable Size"?
    Apesar de a board suportar 4096 MB de ram e a gráfica integrada poder retirar até 256 MB de Ram, na verdade o sistema só vai ver 3328 MB de Ram principal. Mais sobre isto na parte do sistema operativo e nas conclusões.

    [​IMG]

    Mais informação sobre a bios e alguma opções que se podem desabilitar, como o Hyper threading.

    [​IMG]

    Agora a parte interessante e que não estava à espera de encontrar numa board para este mercado. Overclocking.

    Aqui podemos aumentar a frequência ao cpu, memórias, gpu e shaders. Podemos ver também aumentar a voltagem do cpu, chipset e memórias.
    Por fim, pode-se "afinar" os timmings das memórias.

    Na imagem estão os settings que consegui, estando completamente estável.
    O cpu a 1920 Mhz ( Fsb a 640 mhz), dos originais 1600 mhz. A nível de voltagem só se consegue aumentar mais 100 mV. Talvez a Asus tenha visto que não valia a pena colocar mais.
    A memória, são da Teamgroup a DDR800 e foram bastante baratas. Nunca tinha feito OC a elas, mas deram 924 mhz.

    O gpu consegui 650 mhz, dos originais 450 e shaders a 1350 mhz, dos originais 1150. Isto sempre aumentando um pouco a voltagem.

    A concluír estar parte, apenas dizer que é uma agradável surpresa o OC que se consegue de uma board destas e que nos benchamarks, a versão "OC" são com estes settings.

    [​IMG]

    Aqui podemos aumentar e diminuir a Ram que se disponibiliza para a gráfica. Como a board só vê 3328 MB, o melhor é colocar a Auto ou os 256 MB.

    [​IMG]

    As opções de áudio, rede e bluetooth.

    [​IMG]

    O status da board.
    A primeira coisa que reparo (já tinha reparado com o som, mas....) é que a ventoinha está a 6400 rpm e que não temos na bios forma de alterar este parâmetro.
    A temperatura do cpu em idle é normal.

    [​IMG]

    Por fim o EZ Flash e o famoso Express Gate, que num sistema media center pode ser mais útil que o normal, visto que podemos aceder a serviços simples na internet de uma forma rápida, sem aceder ao sistema operativo principal.
     
    Última edição: 29 de Agosto de 2009
  2. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Windows 7 e chipset nVidia

    [​IMG]

    O Windows 7 64 bit instalou sem qualquer problema. O que salta à vista mais uma vez é a informação que "só" temos 3.25 GB usáveis, o que quase faz lembrar um sistema operativo 32 bit.

    [​IMG]

    No index de performance do Windows 7, sem overclocking, os resultados são mais que aceitáveis.
    O elo mais fraco é o cpu, mas nas coisas comuns do dia a dia, sendo a versão dual core do Atom, a performance é boa, sendo difícil de diferenciar de sistemas mais potentes.

    [​IMG]

    A nível de drivers, são precisos quatro, já disponíveis no site da Asus, sendo que três deles são da nVidia. Chipset, gráfica e som via hdmi.
    Para o som onboard é mais um driver da Via.
    Todos estes drivers estão disponíveis para XP, Vista e 7, versões 32 e 64 bit o que é óptimo para uma board em fase de lançamento.

    [​IMG]

    A nível de temperaturas, o cpu em full load não passou dos 58 graus e o gpu dos 45.
    Com overclocking as temperaturas são semelhantes, aumentando apenas 2 ou 3 graus.

    Dito isto, o teste foi feito fora de uma caixa e dentro de uma caixa mini-itx, as temperaturas serão mais elevadas.

    [​IMG]

    Overclocking dentro do Windows, com ele perfeitamente estável.

    [​IMG]

    Fui ao resource monitor tentar perceber porque é que o sistema operativo só 3.25 GB dos 4 GB totais.
    A questão é que ficam sempre 769 MB reservados para hardware, mesmo estando a gráfica a só utilizar no máximo 256 MB. Ficam sempre perdidos mais de 500 MB de Ram, que não se percebe porque ficam reservados para hardware.

    Enviei email à Asus sobre este problema, mas não fiquei convencido com a resposta, de que não se iria notar.
    Ram é Ram. Quanto mais, melhor.

    [​IMG]

    Agora entramos numa das partes mais interessantes da review. Como ele se porta com vídeo HD.

    Usei o PowerDvd, para ter a certeza que usava o Purevideo da nVidia.
    Atenção que isto é software meu e não sei se virá algum tipo de software parecido com o bundle final, visto ter recebido uma sample.

    De referir já que não tenho nenhum sistema de som que se notem grandes diferenças de qualidade, mas do que ouvi, pareceu-me bastante bom.

    [​IMG]

    Apenas como curiosidade, o PowerDvd, quando abri conteúdo HD com o Purevideo, ele recomendava para desligar este tipo de aceleração, não sei bem porque motivo, porque a nível de performance, não tive problemas.

    [​IMG]

    Para testes, usei vários trailers e samples, sendo a maior parte 1080 ou 720p.

    A listagem total dos vídeos, que podem retirar da internet, fica aqui:

    1080p25.ts
    2012-tlr2_h1080p.mov
    8630-ps-5137.wmv Wmv
    Angel.2008.Eng.720p.h264.Sample.mp4
    AVI_DivX.avi
    bbc_apr_2007.ts
    big_buck_bunny_1080p_stereo.avi
    Big_Buck_Bunny_1080p_surround_FrostWire.com.avi
    big_buck_bunny_720p_stereo.avi
    Coral_Reef_Adventure_1080.wmv
    Coral_Reef_Adventure_720.wmv
    crawford.mpg
    Discoverers_720.wmv
    ed_hd.avi
    forests.30.1080.mp4
    girlfrommonaco_h720p.mov
    Harry.Potter.and.the.Sorcerer_s.Stone.2001.HD.DVD.1080p.VC-1.Rus-Sample.mkv
    HD_future_1280_XVid.avi
    hddvd_demo_1080p.mkv
    inglouriousbasterds-tlr2_h1080p.mov
    Narrow Edge.avi
    newmobcal1920.ts
    nrl.mpg
    parkrun1920_23mbps.ts
    Sony_Bravia_Full_HD_1080p.avi
    SuperSpeedway.wmv
    Taxi3_WMVHD_Extract.wmv
    The_Magic_of_Flight_1080.wmv
    tst.ts
    wjz-200309111230-clip.ts

    [​IMG]

    No PowerDvd, consegui ver todos os formatos, menos mkv.
    Todos eles perfeitamente fluidos, usando no pior dos casos 30% do cpu e normalmente 10%. A maior parte do trabalho está a ser feito pelo Gpu.

    [​IMG]

    No XMBC, o uso do cpu foi um pouco superior, mas sem problemas de maior.
    O problema voltou a ser mkv, que apesar de abrirem, ficavam extremamente lentos.

    [​IMG]

    O Cyberlink Blu-Ray advisor, passou sem qualquer problemas para ler conteúdo Blu-Ray. Faltava apenas o leitor no meu sistema.

    [​IMG]

    Aqui ficam também algumas vantagens do Cuda. No badaboom, a converter um raw file 1080p para ipod a 24 frames por segundo.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    No Power Director, que alguns efeitos usam cuda. Neste exemplo de um efeito de Pen Ink, reduziu o tempo de 5:37 para 2:43.

    [​IMG]

    Outra aplicação que pode usar Cuda é o TMPGEnc.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Por fim, dois painéis de controlo. Um o Pc Probe, que apesar de ter opções de controlar a ventoínha, por enquanto não tem qualquer efeito prático, como se pode ver na imagem.
    O outro é o painel de controlo da Via, que está bastante fácil de usar.
     
    Última edição: 29 de Agosto de 2009
  3. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Benchmarks

    Inicialmente não era para efectuar grandes benchmarks, até por que já tinha feito uma review a um sistema com atom 330 (aqui), mas como há uma boa capacidade de overclock, fiz alguns benchmarks.

    Os benchmarks têm este sistema em default e com oc (cpu:1920, mem:924, gpu:650 e shaders:1350).
    Em grande parte dos benchmarks também incluí um sistema com Via C7 a 1.6 Ghz com 2 GB de Ram e a correr Windows XP.
    Como está em Windows XP, alguns resultados em 2D são bastante favoráveis ao C7.
    Também não estranhem os resultados do C7 em criptografia, porque tem uma unidade só para este tipo de processamento.

    [​IMG]

    Apenas com uma thread e ao mesmo clock, o Atom bate com alguma margem o C7 no Cinebench R10.

    [​IMG]

    Com 4 threads, o Atom bate facilmente o C7 no Cinebench R10

    [​IMG]

    [​IMG]

    Tanto os resultado ALU como FPU no crystalmark são interessantes.

    [​IMG]

    Benchmark de computer fluid dynamics que escala quase linearmente com o aumento do número de cores.

    [​IMG]

    [​IMG]

    O 7zip também é multithreaded e por isso a grande vantagem.
    Já no zip, que não é multithreaded, o C7 ganha.

    [​IMG]

    Um teste multithreaded à performance de números inteiros, que também é bastante sensível à velocidade de acesso à memória.

    [​IMG]

    Este é um benchmark algo antigo, que mede a performance do processador em números inteiros. Esta é a versão multithreaded desse benchmark.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Em encriptação o C7 ganha, algumas vezes com larga margem, pelos motivos já explicados.

    [​IMG]

    Geração de fractias, que não é multithreaded. Mesmo assim, o Atom bate o C7.

    [​IMG]

    Calculo multithreaded de numeros Fibonacci.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Em encoding de áudio o Atom bate facilmente o c7

    [​IMG]

    [​IMG]

    No Grid Blast, uma simulação de uma folha de cálculo, tanto em inteiros como em virgula flutuante, o Atom desaponta.

    [​IMG]

    Duas threads iguais que faz sort a 5000000 de elementos.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Em imagem o Atom fica sempre á frente.

    [​IMG]

    Benchmark que stressa calculos de virgula flutuante de dupla precisão. Mesmo não sendo um benchmark multithreaded, o Atom perde.

    [​IMG]

    No Maze, um benchmark de inteligência artificial. Maus resultados para o Atom.

    [​IMG]

    Teste de virgula flutuante que usa SSE3. Atom ganha, mas não por larga margem.

    [​IMG]

    Duas threads em que uma calcula Pi e outra Fibonacci.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Benchmark muito dependente de cálculos matemáticos. Na primeira versão o Atom tem resultados muito maus.

    [​IMG]

    Simulador de editor de texto. Resultados semelhantes.

    [​IMG]

    Benchamark SSE3 multithreaded e por isso o Atom tem larga vantagem.

    [​IMG]

    Utilitário que comprime executáveis, com um bom desempenho para o Atom.

    [​IMG]

    Render de páginas web, com o Atom a ganhar novamente.

    [​IMG]

    Versão multithreaded deste benchmark algo antigo que testa virgula flutuante. Larga vantagem para o Atom.
     
    Última edição: 29 de Agosto de 2009
  4. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    [​IMG]

    O piccolor é um programa de processamento e visualização de imagens multithreaded.

    [​IMG]

    Calculo de Pi, versão multithreaded.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Encoding x264.

    [​IMG]

    Cpumark é bastante antigo e só aproveita um dos cores. Serve mais para ver o aumento de performance com OC.

    [​IMG]

    Fritz é um simulador de Xadrez. O sistema base (1) é um Pentium III a 1 Ghz.

    [​IMG]

    O pdnbench é um benchmark multithreaded para o paint.net. Nota-se bantente o aumento de performance em OC.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Aqui estão 6 benchmarks 2D que pela diferença, parece-me que o problema é estar a correr o C7 em XP e o Atom no Vista.
    Isto é, parece-me que o "problema" está no software e não no hardware.

    [​IMG]

    Parte OpenGL do Cinebench, onde a nVidia 9400 bate facilmente a Chrome 9.

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Performance da gráfica no Crystalmark. É no D2D e no OpenGL que se notam as maiores diferenças.

    [​IMG]

    Alphablend é um efeito bastante usado no Windows Vista e 7.

    [​IMG]

    Representação OpenGL deste modelo, onde se pode ver alguma vantagem em correr a máquina com overclocking.

    [​IMG]

    Performance Directx9 neste modelo.

    [​IMG]

    Versão OpenGL do N-Body, onde a performance é razoável.

    [​IMG]

    Score da parte de video do editor piccolor.

    [​IMG]

    Lightsmark 2008 a 1024X768, onde tem um bom score.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Fillrate e bandwidth da GF 9400.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Nestes benchmarks mais pesados para o processador, a 1024, já se começa notar lentidão.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Neste motor muito avançado ( http://unigine.com/ ), a 1024, mesmo com quase todos os efeitos desligados, a performance não é aceitável.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Neste 3 jogos, a 1024X768, o Crysis é para esquecer, como esperado.
    Jogos um pouco mais antigos, dá para jogar e overclocking ajuda.

    [​IMG]

    [​IMG]

    Em velocidade de acesso à memória e latência, o Atom ganha facilmente.

    [​IMG]

    [​IMG]

    O disco com o sistema C7 é a 5400 rpm, e por isso nota-se a diferença.
    O estranho é o resultado a copiar ficheiros com o Asus em overclocking, que tem resultados melhores que o que deveriam ser.

    [​IMG]

    Consumo de energia em Watts.
    O consumo medido está demasiado elevado e penso que o problema estará mais do lado da fonte usada no teste, que no sistema.
    Dito isto, por enquanto o sample testado, em idle o chipset não reduz o clock do processador, estando sempre a 1.6 Ghz.
     
    Última edição: 29 de Agosto de 2009
  5. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Conclusão

    Começando pelos pontos negativos:

    Primeiro que tudo a ventoinha de 40 mm. Por todas as melhorias que possam ser feitas a nível de power management, será sempre uma ventoinha de 40 mm, que no mínimo fica-se sempre com dúvidas sobre a sua durabilidade.
    O barulho a 6400 rpm é um pouco insuportável, especialmente num cenário de media center.
    Depois de envio de email à Asus, foi dito que iria ser integrado com o sistema Qfan e Aisuite e que vai estar na bios de lançamento.

    O consumo, que apesar de me parecer mais um problema do lado da fonte, faz com que se repare que o chipset não faz ainda power managent ao processador.
    Neste ponto a Asus também disse que é algo que está a ser resolvido para a bios de lançamento.

    O sistema só ver 3.25 GB, mesmo com os 256 MB para a gráfica, num sistema 64 bit, é algo que não consigo compreender.
    Apesar de não fazer grande diferença e ser melhor que os 2 GB de limite no chipset da Intel, a nVidia ou a Asus deviam explicar tecnicamente o porquê de isto acontecer.

    Por ultimo, Wireless é algo que se está a tornar norma para quem tem computadores e que num cenário de media center pode ser útil.
    É verdade que facilmente se resolve esse problema com uma placa wirelesse pci ou usb, mas era algo que seria bom estar integrado.
    Dito isto, o espaço não é muito neste formato e incluíram bluetooth.

    Pontos que não vou colocar pela positiva nem pela negativa:

    Primeiro que tudo, falta saber o preço, mas diria que se for um pouco mais caro que os sistemas Intel Atom, vale o dinheiro gasto a mais.

    Depois existem outros factores em que a Asus teve que escolher um caminho. Para algumas pessoas seria bom, ter Pci-Express, mas tem Pci e só pode ter um deles.
    Poderia ser bom ter firewire, mas tem esata, que no mundo PC é possivelmente mais usado para storage externa.

    Pela posítiva:

    Apesar de o texto ser mais pequeno que os outros pontos é quase tudo o resto.
    A escolha do Atom 330 em vez do 230, o suporte mais de 2 GB de Ram, mais de 2 portas sata. Bluetooth, qualidade de som com saídas digitais, hdmi, formato, gráfica melhor que qualquer coisa da integrada da Intel, Gigabit Lan, suporte Windows 7, Cuda, mas acima de tudo a possibilidade de ver a maioria dos formatos em Full HD sem qualquer problema e sem o processador se ressentir.

    Os Ion demoraram a chegar, mas penso que valeu a pena a espera.


    Positivo:
    • Full HD sem problemas
    • "Quase" suporte para 4GB de Ram
    • 3 portas Sata
    • Hdmi e saídas digitais de som
    • Bluetooth
    • Performance da gráfica integrada
    • Cuda
    • Suporte Windows 7
    • Gigabit Lan
    • Formato mini-itx

    Negativo:
    • Ventoinha de 40 mm
    • Barulho da ventoinha a 6400 rpm (a ser resolvido em futura bios)
    • Falta de Power management na bios (a ser resolvido em futura bios)
    • Falta de Wireless integrado
    • Usable Ram limitado a 3.25 GB.

    A ver:
    • Preço


    [​IMG]


    Agradecimento

    A ZWAME agradece à ASUS pela disponibilidade do material para teste.

    Se gostou desta análise pode ver mais aqui.

    Copyright © Zwame, Lda 2009. Reprodução proibida sem autorização prévia.​
     
    Última edição: 29 de Agosto de 2009
  6. speicherspule

    speicherspule I quit My Job for Folding

    :wow: para que preços vai esse asus?
     
  7. rav3n

    rav3n Power Member

    qual o modelo da grafica? se tiveres possibilidade depois posta valores de consumo do sistema em idle, load(cpu), load(vga) e load (cpu+vga)
     
  8. The Golden Eagle

    The Golden Eagle I quit My Job for Folding

    É uma GF9400.
     
  9. AcidDagger

    AcidDagger What is folding?

    já agora porque puses-te a marca d'agua da zwame se as fotografias não são tuas?

    ai, andas a trocar os créditos :S

    PS: não são tuas, nao metes nada ;)
     
  10. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    As marcas de água foram colocadas depois da cedência das mesmas e de modo a não ser possível usar noutro site.
    Não se cometeu qualquer ilegalidade.
     
  11. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    é curioso aparecer no GPU-z 1600 mhz de memória, quando a grafica usa memoria do sistema e sendo DDR2...
     
  12. rav3n

    rav3n Power Member

  13. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Foram cedidas pela Asus e estão alojadas no servidor da Zwame. Apenas isso.
     
  14. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    A gráfica já foi dito. É um 9400.

    Consumos, depois coloco em gráficos quando a review estiver feita, mas:
    Idle: 75 W
    Full load cpu: 80 W
    Full load cpu + gpu: 91 W

    Atenção que a board é um sample e não é final. Há vários sintomas disso que depois explico na review.
    Não sei o que mudará, mas uma diferença para o chipsets da Intel + Atom é que ele em idle não diminui o clock. Está sempre com os dois cores a 1.6 Ghz.
    Por isso aqueles valores de idle poderão mudar.
     
  15. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    75w de consumo? WTF? Há qualquer coisa estranha!

    60w tenho eu com a gigabyte do topico abaixo com o poderoso phenom II 965 (a 800 mhz 0,88v é claro)
     
  16. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Também estranhei, mas liguei a duas fichas diferentes e deu sempre o mesmo.
    No aparelho que usei para medir o consumo, liguei o meu portátil e deu-me um valor "normal" de 33 W em full load cpu.

    O sistema não tem nada demais. Apenas um disco de 640 GB da WD, um gravador dvd-rw e um rato wireless usb.

    A fonte é uma LC Power de 550 W. Não sei se poderá estar relacionado, mas infelizmente no local onde me encontro, é a única fonte que tenho.
     
    Última edição: 25 de Agosto de 2009
  17. The Golden Eagle

    The Golden Eagle I quit My Job for Folding

    Deve ser da eficiência da fonte..mas mesmo assim...
     
  18. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Acho que é um ponto interessante a investigar essa dos consumos.

    A verificar-se que não é da fonte está explicado porque não vemos netbooks com o dual core + ION...
     
  19. JPgod

    JPgod Moderador
    Staff Member

    Metro há qualquer coisa estranha...

    eis da review da gigabyte e asus 785

    [​IMG]

    O sistema alem do phenom II 965 (1.3 vcore full e 0,9 idle) e das boards, estava com 4 gb a 1.6v, 2 discos 7200 rpm, 2 drivers ópticas e 5 ventoinhas (3 de 120, 1 de 140 e 1 de 220) (3 elas reguladas com rheobus, 2 ligadas na mobo)

    A fonte é uma corsair TX850, e a eficiência nesta gama de consumos não deve ser grande coisa.
     
  20. Crusher

    Crusher Power Member

    Não parece que seja por aí. O dual core atom não adiciona praticamente nenhum consumo extra em relação ao single core.