1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Artigo ISCSI Storage Server - Para SOHO e PME's

Discussão em 'Análises, Artigos e Guias' iniciada por xupetas, 9 de Abril de 2008. (Respostas: 0; Visualizações: 1757)

  1. xupetas

    xupetas Banido

    Viva,
    Estou a desenvolver um conceito que aproveita diversas tecnologias de armazenamento de forma a garantir alta disponibilidade de storage com baixo custo de investimento.

    Para tal optei por utilizar software opensource, para software de gestão de serviços ISCSI e ethernet normal (1Gbit – embora funcione bem em 100 Mbits) para transporte de volumes de storage.

    As células de storage gerem a interactividade entre os discos/volumes físicos, a forma que são exportadas via ethernet, em formato ISCSI para os clientes finais.

    Nos clientes finais, software de cliente de ISCSI apresenta os volumes exportados como discos locais no sistema.
    Com o auxílio de um segundo servidor de armazenamento e de MD assembly em Linux ou Softraid em Windows obtêm-se uma solução barata que garante a disponibilidade de dados.

    Alta disponibilidade de armazenamento como?

    Com o auxílio de um segundo servidor de armazenamento e de MD assembly em Linux ou Softraid em Windows obtêm-se uma solução barata que garante a disponibilidade de dados.
    Para tal será sempre necessárias que sejam configuradas luns (discos) semelhantes em ambas as células de armazenamento (pares de volume exportado).
    Na pratica isto significa que em caso de falha de um dos armazenamentos e assumindo que o MD/Softraid foi correctamente configurado o segundo armazenamento (através do seu par de volume exportado continuará a garantir a disponibilidade de dados).

    Porque o ISCSI?

    Porque garante que os volumes exportados sejam vistos como discos no cliente final e porque permite que o transporte seja efectuado via IP ao invés de fibra.
    O investimento é muito menor, pois poder-se-á utilizar a infraesturtura Ethernet presente sem necessidade de switches ou equipamento de fibra óptica.
    O ISCSI permite ainda que algumas liberdades ao nível do mirroring sejam tomadas sem perca de performance nem de elasticidade no seu todo.
    Tem ainda a vantagem de que caso se deseje, pode-se replicar dados para backup como se de um snapshot se tratasse. Basta adicionar nova Lun de disco e replicar o mirror para lá.

    Técnicas de Mirroring no servidor cliente:
    Este conceito está a ser desenvolvido para garantir a redundância e a disponibilidade dos dados em caso de falha.

    Nos clientes com Linux/Solaris/BSD optou-se por utilizar software que vem de origem no kernel chamado MD.
    O MD permite que seja efectuado softraid de discos – locais ou remotos – e em seguida permitir as funções habituais de operações de administração de storage: add, re-add, rebuild, create, etc.
    Níveis de raid permitidos: Raid0, Raid1, Raid4, Raid5, Raid6, Raid10
    Para mais informação ver: http://man-wiki.net/index.php/4:md

    Nos clientes com Windows optou-se por utilizar software que vem de origem no SO como indicado em http://www.techimo.com/articles/index.pl?photo=149

    Nos clientes com HPUX o suporte é garantido via LVM/MirrorUX

    Mini How-TO ISCSI

    Para storage servers:

    Foi utilizado para a construção dos storage servers OpenSUSE 10.2 e ISCSI
    1. Instalação minimal, com kernel development support.
    2. Instalação do software ISCSI-Target standart (disponível via apt/smart). Se tiverem problemas vejam em http://en.opensuse.org/Open-iSCSI_and_SUSE_Linux#SUSE_Linux_10.2
    3. Preparação de discos para export.
    a. Criar filesystem que suportará os discos virtuais. Recomenda-se a utilização de XFS como tipo de FS de forma a aumentar o rendimento.
    b. Recomendo que criem as lun’s através do seguinte comando:# dd=/dev/zero of=/path/do/filesystem/criado/anteriormente/disk.iscsi bs=1024k count=(tamanho em MB que o disco terá)
    c. Adicionar via Yast na secção ISCSI-Target’s o novo disco (que foi definido via o of na linha anterior – Nota que é necessário a full path)

    Para Clientes Linux:

    Seguir o HOW-TO em http://en.opensuse.org/Open-iSCSI_and_SUSE_Linux#SUSE_Linux_10.2

    Para Clientes Windows:

    Descarregar o software em http://www.microsoft.com/downloads/...1a-15d6-4585-b385-befd1319f825&displaylang=en e seguir o How to.

    Mini How-TO MD Devices (Linux)
    http://linas.org/linux/raid.html


    Como é óbvio isto está disponível nesta versão gratuitamente para todos.
    E quem quiser e/ou tiver uma sugestão pode dar.
     

Partilhar esta Página