1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Kernel instalado - retirar adicionar "modulos"

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por DarTaKaum, 16 de Dezembro de 2005. (Respostas: 18; Visualizações: 1459)

  1. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    Olá, não sei se apliquei bem o termo mas, queria compilar o meu kernel para retirar coisas da config k n uso, e para meter o tipo certo do processador.
    como faço isso?
    tenho de sacar a source?
    compilo usando a .config antiga?
     
    Última edição: 16 de Dezembro de 2005
  2. xtr3me

    xtr3me Power Member

    podes usar a souce antiga, se quiseres a mm source.
    Quanto ao .config, como é óbvio n podes usar, porque senão ficas exactamente com a mm coisa instalada ...

    Tens de recompilar para ele criar uma config nova ...
     
  3. jaac

    jaac Power Member

    o .config é criado quando corres o utilitário de configuração do kernel, ou seja, podes ter um .config completamente diferente daquele que deu origem ao kernel que estás a utilizar.

    Outro facto é que podes manter o .config entre sources diferentes, depois na altura da configuração só tens verificar se tudo ficou ok...

    DarTaKaum, sabes realmente o que o teu linux necessita? qual a distro que usas?
     
  4. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    ubuntu

    ja complilei umas x o kernel, mas smp dps no boot existem uns problemas quaisquer (n me faz boot da placa wireless e tenho d usar os driversda grafica default em x dos proprietarios).

    eu simplesmente só keria keria meter este kernel de acordo com o meu processador e retirar uns modulos k estão a mais.

    So que acho k tb já apaguei a source :$ por isso perguntei s tinha d ser a mesma.

    Mas entao como faço para retirar x coisas do kernel e recompilar?

    cumprimentos.
     
  5. xtr3me

    xtr3me Power Member

    dps de teres a source no sítio certo:

    make xconfig - para ele te mostrar um menú com todos os módulos e depois andares lá dentro a escolheres o que queres ou não (tens de ter X para poderes fazer isto. Se não tiveres faz make menuconfig).

    make clean

    make bzImage (tinha-me esquecido disto)

    make

    make install

    make modules_install

    e depois adicionas a entrada correcta ao lilo/grub e tá a andar de mota.

    EDIT: peço desculpa por me ter esquecido de dois makes :P
     
    Última edição: 16 de Dezembro de 2005
  6. jaac

    jaac Power Member

    Se ele usa ubuntu fazer dessa forma não o vai ajudar muito, existe algures uma thread que explica como compilar o kernel á la debian way...
     
  7. eXcept

    eXcept Power Member


    isto é valido para kernels 2.4.x

    em 2.6.x basta um make e um make all
     
  8. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    ok, vou tentar dps digo qualquer coisa! :)
     
  9. xtr3me

    xtr3me Power Member

    bem visto :P
    Ai o que faz não se compilar um kernel há mto tempo :lol:
    Quanto a compilar o kernel à la debian, estava a ver se lhe dava a maneira genérica, para que ele, se mudar de distro, não fique agarrado ;)
     
  10. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    la consegui, mas n ficou a dar mt bem, fico com o que tenho! :)
     
  11. falco

    falco Power Member

    Um kernel bem preparado, utiliza ao máximo modulos. Os modulos só ocupam recursos se estiverem carregados em memória (normalmente o software de detectação e configuração de hardware de cada distribuição só carrega os modulos em memória se estiverem a ser utilizados).

    Pode-se conseguir alguma performance mundando a configuração do kernel e re-compilando-o, mas a não ser que saibas o que estás a fazer, penso que não vale a pena, e mais ainda, sempre que houver uma actualização a fazer, vais ter que compilar o kernel, o que pode dar pouco jeito para quem não tem muito tempo livre e/ou paciência para seguir com atenção as actualizações todos os dias, e por isso icentivar algum desleixo no que toca a segurança.


    Depende. Algumas distribuições utilizam gestores de pacotes de software que para além de permitirem a instalação de binários, compilam e instalam pacotes com código fonte. Dependendo da distribuição a forma de o fazer pode ser mais ou menos obvia e mais ou menos flexivel (no que toca a compilação de pacotes o melhor é sem dúvida o Gentoo (mas embora a maioria das pessoas desconheça o APT e o RPM também permitem isso embora de formas menos fléxiveis).
    Podes também fazer o download da tarball do código-fonte do kernel algures em ftp.kernel.org e compilares o kernel utilizando apenas o make.

    Se quiseres fazer isso utilizando o gestor de pacotes tens de ler o manual desse gestor de pacotes, ser quiseres utilizando o make tens de ler as instruções passo a passo que estão dentro da tarball do código-fonte no ficheiro INSTALL e/ou README (já não me recordo qual deles é).



    Sem código-fonte não tens nada para compilar não é?


    Podes fazer isso modificando-a, mas também podes gerar uma nova.



    ja complilei umas x o kernel, mas smp dps no boot existem uns problemas quaisquer (n me faz boot da placa wireless e tenho d usar os driversda grafica default em x dos proprietarios).[/quote]

    As placas gráficas não fazem boot, os sistemas operativos é que fazem.
    E não é técnicamente possível incluir drivers proprietários no kernel Linux, por causa de questões de direito de autor. Os drivers proprietários estão no user space e é por isso que são uma trampa.


    Em ubuntu tens binários preparados para vários tipos de processador, incluindo várias das versões dos processadores da intel, para isso não precisas de compilar o kernel. Para retirar modulos que não estejas a usar não precisas de recompilar o kernel, basta descarrega-los manualmente e mudar a configuração para que não voltem a ser carregados. Para além disso já viste se eles estão carregados em memória? É que se não tiverem eles não te comem recursos e por isso não faz diferença nenhuma estarem lá e não haverá diferença rigorosamente nenhuma se mudares de/o kernel.
     
  12. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    :) hum thanks. optei por nao mexer em nada!
     
  13. falco

    falco Power Member

    Podes por exemplo instalar um kernel para 686 caso tenhas um pentium III ou IV, isso já vai fazer alguma diferença (embora limitada)...
     
  14. DarTaKaum

    DarTaKaum Power Member

    eu tenho para 686 e keria para p-m era mais por isso k keria mudar, mas smp k tentei n corria bem, decidi dessisitir. :)
     
  15. falco

    falco Power Member

    Pentium M é um 686. Ou pelo menos em GNU/Linux é, não há suporte especifico para esse processador.
     
  16. Tuaregue

    Tuaregue Power Member

    Quem disse isso?

    .config do meu Pentium M
    @DarTaKaum, Tenta ver se ainda existe o rmmod para retirar modulos on-fly do kernel. Tenta ver em /etc/modules ou modules.conf no 2.4 era no modules.conf que se podia "retirar" modulos do kernel, antes era só meter # antes do nome do módulo, que no proximo boot ele já não carregar os módulos.

    Para carregar modulos existe o insmod ou o modprobe.
     
    Última edição: 25 de Dezembro de 2005
  17. PrOdG

    PrOdG Power Member

    Que tal modprobe -r <nome do modulo> ? :P
     
  18. falco

    falco Power Member

    O que eu queria dizer é que não há um port especifico para Pentium M, como existe para outros processadores, o Pentium M é tratado como um processador da arquitectura 686, assim como outros processadores da Intel o são (celeron, etc...).
     
  19. souto

    souto To fold or to FOLD?

    Se queres recompilar o kernel do ubuntu, ve na wiki do site deles.
    Está lá um guia muito bem construido.

    ...e boa sorte.

    Cumprimentos.
     

Partilhar esta Página