1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Liberdades e a falta delas

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por edumad, 4 de Outubro de 2008. (Respostas: 86; Visualizações: 7268)

  1. edumad

    edumad I fold therefore I AM

    Os caso ultimamente tem acumulado, mas este aqui toca mais por ser tão perto...
    Fotografo e multado por conduta pouco cavalheiresca.

    Sebastian Przygodzki, um polaco vivendo em Edinburgo, foi multado por ter tirado uma fotografia a uma mulher na rua que estava embriagada.

    Cheira-me que acabou multado porque é emigrante e desconhece os seus direitos, ou foi muito mal representado...
    Agora o tipo tem registro com a policia... Já é ,muito mau ser estrangeiro cá em termos de credit checks (necessários para montes de coisas), agora com este registo, o gajo pode bem lixar-se.

    Recomendo que leiam a noticia e percebam a ignorância do Sheriff. É preocupante...
    Espero que em Portugal as coisas estejam melhores, mas duvido. Então agora com o caso Mckan e afins, todo o homem com uma maquina na rua é um tarado...
     
  2. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Nice, a gaja pinta a rua de grego e depois o gajo é que apanha uma multa por perturbação da paz... :/ Yeah right!
     
  3. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Ainda há uns tempos foi preso um homem em Portimão porque estava na feira a fotografar os carroceis. Devia ser algo inédito, porque as pessoas chamaram logo a segurança do parque, que por sua vez chamou a policia. Até aqui menos mal, não há mal nenhum em chamar a policia só para ver se está tudo em ordem. Mas do nada, pediram-lhe para ir até à esquadra e saltaram-lhe para cima, quando tentou tirar o telemóvel do bolso para avisar a família.

    Aliás, coisa que tenho reparado é que quase toda a gente acredita que é ilegal fotografar outras pessoas, seja em que situação for. Pensam que o fotógrafo tem que pedir autorização primeiro, quando (num local público) é precisamente o contrário, é a pessoa que tem que dizer ao fotógrafo que não quer ser fotografada.

    E logo eu que gosto tanto de fotografar pessoas (felizmente jogo ténis com uma advogada, pode ser que me faça uma atenção quando precisar lol).
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2008
  4. redalert

    redalert Folding Member


    Podes indicar-me onde está escrito isso, sff? Já vi situações do género, se estivermos precavidos é bem melhor. :)


    [[]]
     
  5. michael c

    michael c Power Member

    Tive uma cadeira de direito de imagem e comunicação quando fiz a minha licenciatura, tirei 19.:D Fiquem descansados. Em local público podem fotografar quem quiserem e usar as fotos para o que entenderem sem pedir autorização. Contudo, o que já não é permitido é de um local publico fotografar alguem que esteja num local privado, aí podem ser processados.

    Se tiverem dúvidas sobre isto digam-me que eu tenho aqui um livro com a legislação completa.

    Cumps,
    michael c
     
  6. Drekas

    Drekas [email protected] Member

    Sim, essa de fotografar em locais privados fiquei a saber à relativamente pouco tempo. :) Não sabia era até que ponto se podia fotografar as pessoas em espaços públicos, sendo assim porreiro, ando mais descansado, se me vierem com histórias da carochinha levam é com um comando remoto na testa made by mundano :D

    Quanto à noticia.. é triste. Além disso uma pessoa na rua com uma máquina que dá nas vistas, iniba sempre um bocado :P
     
  7. michael c

    michael c Power Member

    Atenção que o que eu disse é de um modo muito genérico...as leis têm sempre uma série de alineas. Por exemplo, neste caso existe uma que diz que se a fotografia for prejudicial à moral e de alguma forma puser em causa a honra da pessoa, simplesmente não podem usar a foto.

    Sebastian Przygodzki, um polaco vivendo em Edinburgo, foi multado por ter tirado uma fotografia a uma mulher na rua que estava embriagada. (Atentado à honra da pessoa)

    Portanto lamento meus amigos, mas em Portugal teria exactamente o mesmo fim se fosse processado...a legislação assim o diz.

    Vou ver se encontro a legislação completa sobre isto porque ha coisas muito interessantes sobre esta temática.:)

    Cumps,
    michael c
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2008
  8. Drekas

    Drekas [email protected] Member

    Então mas isso é uma treta. Basta interpretar a foto de uma maneira maquiavélica ( o que não é assim tão complicado como isso ) e o fotografo tá fdd.
     
  9. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Ele não foi processado, pelo que vi ele foi multado. Depois de não concordar foi a tribunal onde se declarou culpado do que o acusavam.

    Daí a confusão. Desde quando é que uma ofensa à honra de alguém é considerado crime público? A policia com essa multa quis fazer juiz, júri e carrasco.

    É muito complicado fazer-se uma interpretação de uma noticia que por si mesma é uma interpretação dos factos ocorridos...
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2008
  10. michael c

    michael c Power Member

    Repara, tu tens uma posição de responsabilidade dentro de uma empresa por exemplo. Sais uma noite com os amigos e apanhas grande bebedeira (acontece por vezes). Passas por um local completamente embriagado e existe um fotografo que te tira uma fotografia e a põe à vende na internet. Passado uns tempos um jornal faz uma reportagem sobre embriagez e ao navegar pela internet encontra a imagem onde tu apareces bebado. Compram a foto e metem na primeira página...toda a gente que te rodeia acaba por te ver naquele estado e perdes toda a credibilidade perante os teus colegas de trabalho e pessoas que tens à tua responsabilidade passando a ser apelidado de borrachola...

    As leis de comuniação e imagem existem para nos proteger de situações como esta. Se tal acontecesse tinhas direito de processar o fotografo e receber um pipa de massa, podias demitir-te do emprego e ir de férias para o hawai uns tempos:D. É preciso ter cuidado com o que se anda a fazer porque a legislação é apertada em casos como este.

    Cumps,
    michael c
     
  11. Drekas

    Drekas [email protected] Member

    Sim, em casos desses, acho que é senso comum que se deve proteger a imagem da pessoa. Falo sim de uma pessoa que queira simplesmente implicar :)
     
  12. michael c

    michael c Power Member

    Isso não podem, embora se a pessoa demonstrar e disser que não deseja ser fotografada, deves respeitar por uma questão de ética...opá, façam como eu, fotografem "coisas" e não pessoas, as "coisas" ao menos não chateiam ninguem.:D

    Cumps,
    michael c
     
  13. Drekas

    Drekas [email protected] Member

    Eu até gosto de fotografar pessoas. Mas tenho medo de ser mal interpretado. A maioria pensa logo que é por maldade e o pessoal da geração do meus pais, gostam pouco da ideia de se verem expostos na Internet.

    btw, acho que já tenho a foto para este mês :D:D
     
  14. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Neste caso ninguém vendeu ou publicou nada... Se ela não queria ser fotografada dizia e mandava apagar. Se ele se recusasse então podia chamar a polícia, mas não sei até que ponto a polícia o pode acusar de alguma coisa se nem provas tem de que ele tem a foto na sua posse. (O que aliás só por si não é crime).

    Neste caso específico ele foi acusado de perturbação da ordem publica, e eu pergunto-me. O som de um shutter é assim tão pior que uma gaja a deixar o jantar na via pública?

    Para o multarem a ele tinham de fazer o mesmo a gaja. Ponto final. Penso que a defesa deste caso deve ter sido mesmo muito fraquinha. Mas lá está, é uma interpretação de uma interpretação da interpretação dos factos.
     
  15. Mk Pt

    Mk Pt Power Member

    Eu tive só Direito na Arquitectura [que não tem nada a haver], e portanto a minha interpretação da Lei [pelo que disseram anteriormente e do que vou lendo] pode ser errada, mas acho que no caso que referiste é diferente. A responsabilidade não é do fotografo, que vende uma foto que tirou casualmente a um desconhecido embriagado [que tanto podia ser a nós como a qualquer outro bebado] mas sim do jornal, que publica uma foto nossa sem nós autorizarmos e devido a esta publicação somos lesados........

    Revê lá a lei a ver se o que eu disse não é o correcto......
    ;)
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2008
  16. arkannis

    arkannis Power Member

    Dizes tu!
    Ontem pus-me a fotografar a embaixada de Espanha em Lisboa e veio logo um policia ter comigo com cara de mau :-D
     
  17. michael c

    michael c Power Member

    c3lso, compreendo o teu ponto de vista...mas se a lei for igual ao que é cá ele não podia ter fotografado.

    Em Portugal


    Em Portugal, o direito à imagem é tratado no artigo 79 do Código Civil:
    1. O retrato de uma pessoa não pode ser exposto, reproduzido ou lançado no comércio sem o consentimento dela; depois da morte da pessoa retratada, a autorização compete às pessoas designadas no n.º2 do artigo 71.º, segundo a ordem nele indicada.
    2. Não é necessário o consentimento da pessoa retratada quando assim o justifiquem a sua notoriedade, o cargo que desempenhe, exigências de polícia ou de justiça, finalidades científicas, didácticas ou culturais, ou quando a reprodução da imagem vier enquadrada na de lugares públicos, ou na de factos de interesse público ou que hajam decorrido publicamente.
    3. O retrato não pode, porém, ser reproduzido, exposto ou lançado no comércio, se do facto resultar prejuízo para a honra, reputação ou simples decoro da pessoa retratada.
    fonte

    Tens razão e não tens. A lei para empresas jornalisticas (jornais por exemplo) tambem prevê penalizações para casos como o que descrevi, mas a pessoa que tirou e vendeu a foto não escaparia a uma sanção, pelo menos uma multa teria de pagar quase de certeza.

    Cumps,
    michael c
     
    Última edição: 4 de Outubro de 2008
  18. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Mas ele não reproduziu, não expôs nem lançou no comercio. Apenas capturou o momento... Ele foi preso no momento por ter tirado uma foto! E isso é que digo é que não há razão para multas ou ordens de prisão... Por se tratar de um sitio publico!
     
  19. adolfo dias

    adolfo dias Power Member

    Como é que se obtém ilicitamente uma imagem?
    Quando as imagens são obtidas sem o consentimento expresso do cidadão, utilizando meios que violem a privacidade do cidadão como, por exemplo, câmaras escondidas.
    O cidadão retratado poderá propor uma acção de indemnização por perdas e danos (mesmo que sejam apenas morais).
    Se foram efectuadas filmagens ou registos fotográficos sem consentimento pode ser apresentada uma queixa criminal contra o infractor.
    Mas existem situações em que não é necessário o consentimento da pessoa retratada e que mencionamos de seguida.

    Legislação:
    Código Civil, Artº 79º, nº1.
    Código Penal, Artº 199º.

    E se a fotografia for tirada numa praça pública?
    A fotografia em local público não tem que ser autorizada se a reprodução da imagem vier enquadrada no local público, ou seja, se o objecto central da fotografia for um local público.

    Legislação:
    Código Civil, Artº 79º, n.º2.

    NÂO podem tirar uma foto a alguem só pq está na rua.
    podem sim tirar uma foto ao local, n precisando da autorização de quem nele se encontrar.

    e Rui o que se passou em portimão foi que o gajo estava a tirar fotos aos carroseis E aos miudos.
    certamente se visse alguem a fotografar o teu filho tb chamavas a policia
     
  20. c3l5o

    c3l5o I'm cool cuz I Fold

    Paranóia, paranóia... Cada vez gosto menos deste mundo... Por um lado uns são paranóicos sem razão muita das vezes, por outro outros saem prejudicados porque não o são...

    As pessoas são confusas. O melhor a fazer mesmo é afastarmo-nos... Qualquer dia andam a linchar o pessoal que faz street.
     

Partilhar esta Página