1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Linux a uma só voz

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por RavenMaster, 14 de Abril de 2005. (Respostas: 2; Visualizações: 807)

  1. RavenMaster

    RavenMaster Power Member

    "O Free Standard Groups é um projecto que tem como objectivo acelerar a adopção de standards livres e abertos. Como? Apostando no seu desenvolvimento e promoção. A formação do grupo partiu da certeza que sem normalização o sucesso do Linux será certamente mais tímido e reúne hoje apoios da indústria e da comunidade de programadores para resolver a questão.

    Entre os projectos mais emblemáticos do grupo estão o Linux Standard Base (LSB), que conheceu recentemente uma versão preview e o OpenI18N, um projecto de internacionalização. Ambos representam o objectivo de coordenar esforços e tornar mais proveitoso o trabalho de quem desenvolve sobre Linux.

    Além das iniciativas de desenvolvimento, o grupo coordena programas de certificação e verificação de software. Entre as empresas que apoiam esta iniciativa contam-se a HP, IBM, Sun, Red Hat, entre outras. "

    fonte
    site
     
  2. blastarr

    blastarr Power Member

    Too bad it won't last... Se virmos bem, o conceito por detrás do Linux é q se pode moldar à medida do utilizador. A intenção é boa, sem dúvida, mas devia ter vindo mais cedo, antes da disseminação do linux.
    Nos servidores é natural q aínda sirva, para garantir interoperabilidade, pois o universo potencial de users é mais pequeno e mais "controlável" do que no desktop/workstation.

    É um SO bom, mas, haver tantas maneiras de instalar programas... estraga tudo para quem não for um power-user.
     
  3. NoMercy

    NoMercy Power Member

    Isso mais me parece que estão a "desenraizar" o linux, arranjando-lhe um "base install/base system", ao genero de que acontece, por exemplo, com BSD (não tenho nada contra BSD's, aliás, até tenho a favor).
    Não me parece que esta standartização venha trazer argumentos a favor de linux, pois um das qualidades, que é tambem, parte intriseca de linux, é o seu modelo "caótico" contrastando com um modelo "engenharia", de por exemplo, um BSD. Este modelo de desenvolvimento "caótico" e "acrescido/acrescentado" que o linux tem, tem jogado sempre a seu favor e é apresentado como um factor de diferenciação e de decisão façe aos seus concorrentes.
    Quero eu dizer com esta conversa toda, que a diversidade existente em linux é um ponto forte e parte indivisivel do modelo de desenvolvimento linux. Alterar isto é quase transformar o linux numa "monócultura", standartizada, não-diversa, chata e burucrática ... bolas ... mas isto é o que acontece sempre que qualquer coisa chega ao "main streem" e os, estrictamente negociantes, querem começar a fazer os seus negócios à conta da coisa :(
     

Partilhar esta Página