1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Manhunt 2: Da proibição ao lançamento ( A história )

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por .:SP:., 16 de Dezembro de 2007. (Respostas: 3; Visualizações: 4497)

  1. .:SP:.

    .:SP:. What is folding?

    Manhunt 2

    O mais conturbado dos jogos da Rockstar chegou finalmente às lojas norte-americanas, após o seu conteúdo ter sido sujeito a alguns ajustamentos. No que toca à Europa, nada se sabe, com a batalha legal no Reino Unido sem fim à vista.
    Aproveitando o lançamento em terras do Tio Sam, aqui fica um resumo dos acontecimentos, para aqueles que perderam os muitos episódios da novela Manhunt 2.
    Em Fevereiro deste ano, a Rockstar anunciou que se encontrava a desenvolver a continuação de Manhunt, continuação essa com destino à PS2, Wii e PSP.
    O primeiro capítulo tinha sido lançado originalmente para a 128 bits Sony – com posteriores adaptações Xbox e PC – e apostava numa mecânica onde a violência explícita tinha predominância.
    A alma do jogo assentava nas muitas formas como se matava os inimigos. Autênticas execuções de uma brutalidade nunca antes vista num vídeojogo. Só para darmos um entre muitos exemplos possíveis, com uma foice rasgava-se os testículos dos adversários. Tudo isto na pele de James Earl Cash, um condenado à morte que dava por si como protagonista de um reality show ao bom estilo dos snuff movies.
    Manhunt 2 prometia um pouco mais do mesmo. Desta vez, o herói da fita é Daniel Lamb, alma torturada que acorda encerrada numa instituição mental. Na fuga deixará para trás uma enorme quantidade de cadáveres, executados de forma tão repelente quanto criativa. Tudo muito “Hostel”, versão vídeojogo. Uma obra exclusivamente destinada ao público adulto.

    Os meses passaram, as imagens foram chegando e os trailers colocados online. Tudo normal, sem notícias de maior... até ao dia em que a versão final do jogo foi colocada nas mãos da British Board of Film Classification – entidade reguladora dos vídeojogos em território britânico. Estávamos em Junho.
    Após visionamento dos conteúdos presentes em Manhunt 2, a BBFC recusou-se a classificar a obra, proibindo que fosse lançada no Reino Unido.
    A Rockstar reagiu através de comunicado.
    “Estamos desapontados com a decisão da British Board of Film Classification (…). Apesar de respeitarmos a sua autoridade, discordamos da decisão. Manhunt 2 é uma experiência de entretenimento para os fãs dos thrillers psicológicos e do terror. O tema do jogo está na linha de outros produtos de grande consumo para adultos. Respeitamos aqueles que têm opiniões diferentes acerca do género de terror e dos videojogos em geral, mas esperamos que tenham em conta as opiniões dos gamers adultos a quem este produto se destina. Acreditamos que todos os produtos deverão ser classificados de forma a deixar o público fazer escolhas informadas acerca dos media que quer consumir. As histórias nos videojogos actuais são tão diversificadas como as dos livros, filmes e televisão. Os consumidores adultos que jogariam Manhunt 2 iriam entender que se trata apenas de entretenimento ficcional e nada mais”.
    Os efeitos da proibição não se fizeram esperar, com a Itália a seguir o exemplo inglês, pedindo mesmo que fosse banido de todos os países da Comunidade Europeia.

    Ainda a Rockstar não tinha tido tempo para respirar quando chegaram notícias vindas dos Estados Unidos. E que más notícias para a “casa” de Dan Houser.
    A Entertainment Software Rating Board, entidade que classifica os vídeojogos em território norte-americano, carimbou o jogo com o temido AO, ou seja, Adults Only, classificação geralmente reservada a filmes pornográficos.
    Imediatamente, a Nintendo e a Sony afirmaram que nas suas consolas não correriam qualquer título com logotipo Adults Only na caixa. Por outras palavras, Manhunt 2 foi banido das Wii e PS2 norte-americanas.

    A Take-Two, produtora que financia a Rockstar, manteve-se ao lado de Manhunt 2, com Strauss Zelnick, Presidente empresa, a aproveitar uma entrevista à BBC para falar sobre a enorme controvérsia que envolvia o jogo.
    “A equipa da Rockstar criou um título que assenta na perfeição no género terror, como sempre foi pretendido. Apresenta ao entretenimento interactivo um estilo cinematográfico único, sendo também uma excelente peça artística. Manhunt 2 tem todo o meu apoio, devendo ser os consumidores a decidirem por si próprios.”

    Em conversa com a Newsweek, Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo America, deu a conhecer a posição da sua empresa.
    “A Wii dá as boas-vindas a jogos com a classificação E – para todos -, T – para adolescentes - e M – para maiores de 17 anos. Só não aprovamos jogos AO – para maiores de 18. E duvido que isso alguma vez aconteça. A Rockstar tem um jogo fora do âmbito das nossas permissões... fora do âmbito das permissões de qualquer fabricante.”
    Reggie terminou referindo que o problema teria de ser resolvido entre as partes envolvidas, ou seja, com conversações entre a Rockstar e a ESRB.
    No meio de declarações, respostas e entrevistas, jogadores indignados, espalhados por esse mundo fora, criaram petições online e enviaram palavras de apoio à Rockstar, palavras essas que tiveram direito a mail de agradecimento, vindo directamente da empresa mundialmente conhecida por ter criado a saga Grand Theft Auto.
    “Queremos agradecer a todos aqueles que gastaram um pouco do seu tempo contactando-nos sobre Manhunt 2. Estamos muito orgulhosos quanto ao jogo, e acreditamos que se mantém fiel ao que a equipa de desenvolvimento criou para o primeiro título da série. Foi criado para ser uma experiência do género de terror, tendo em vista a classificação M - para maiores de 17 anos -, como acontece com outros conteúdos similares desenvolvidos para outros tipos de media. Contrariamente a muitos outros, não acreditamos que os vídejogos tenham de ser sujeitos a tratamento especial pelas autoridades. Brevemente, esperamos ter mais informações para vos dar. Por agora, queremos que saibam que damos muito valor às vossas mensagens de apoio.”

    A Take-Two mantinha o seu apoio à produtora, apesar do risco de poder vir a perder muito dinheiro. Em entrevista ao Gamespot, Strauss Zelnick considerou o jogo “uma obra de arte e de divertimento”, apontando o dedo à ESRB e à classificação “Adults Only” imposta nos Estados Unidos.
    “Que interessa um sistema de classificação se esse impede um jogo de ser lançado? Isso parece-nos insensato,” referiu Zelnick.
    Em Agosto, a Rockstar lançou um apelou à Video Appeals Commitee, tendo em vista a inversão da decisão da BBFC em banir Manhunt 2 do Reino Unido. Assim, as duas partes terão de ser ouvidas, sendo mostradas ao “júri” algumas das cenas que levaram a British Board of Film Classification a tomar tão drástica decisão.
    No meio de tudo isto, um empregado da Sony Computer Entertainment Europe – posteriormente despedido – colocou online uma cópia do jogo. Assim, Manhunt 2 tornou-se numa verdadeira estrela em sites torrent e newsgroups, sendo pirateado por esse mundo fora. Mais um contratempo para a Rockstar.
    Uma das poucas boas notícias veio da Holanda, país onde o jogo poderá ser lançado com a classificação de “Para Maiores de 16 Anos”.
    Numa carta escrita ao parlamento holandês, o Ministro da Justiça fez a seguinte declaração: “A presente lei assenta no principio que todos os adultos são capazes de decidir por si próprios quais os jogos que querem jogar, a não ser que contenham conteúdo considerado ilegal.”
    Entretanto, as equipas de desenvolvimento das várias versões do jogo fizeram concessões, amenizando alguns dos seus conteúdos. Este “novo” Manhunt 2 foi enviado para ESBR, tendo conseguido que a entidade passasse a classificação de Adults Only para Mature. Assim, a Sony e a Nintendo voltaram a abraçar a obra, permitindo que fosse lançada para as suas consolas em território norte-americano. Mas no que toca ao Reino Unido...

    Numa ultima tentativa de ultrapassar a proibição da British Board of Film Classification, a Rockstar enviou a tal versão amenizada para reavaliação. O retorno foi negativo, pois mesmo assim BBFC não se deixou convencer. Resultado, Manhunt 2 voltou a não ser classificado no Reino Unido.
    Segundo David Cooke, director da BBFC, “foram feitos cortes no que toca às execuções, mas o tom da mecânica do jogo continua extremamente violento. Apesar de reconhecer que a violência presente na obra foi um pouco amenizada, não foi o suficiente para reverter a decisão.”

    A Rockstar não perdeu tempo e emitiu um comunicado que colocou em causa essa decisão.
    “Continuaremos a recorrer da decisão tomada pela British Board of Film Classification, que se negou a classificar a nova versão de Manhunt 2 com um certificado de 18+, fazendo assim com que o jogo seja banido do Reino Unido. As modificações necessárias para que seja publicado em Inglaterra são para nós inaceitáveis, representando um passo atrás para a indústria.”
    O comunicado terminava referindo que “A BBFC permite que adultos escolham por eles próprios no que toca a filmes de terror. Pensamos que o mesmo deveria acontecer com jogos de horror, como é o caso de Manhunt 2.”
    Para já, este é o estado actual de Manhunt 2. Ou seja, foi lançado nos Estados Unidos, a batalha legal continua no Reino Unido e o resto da Europa aguarda por novidades.

    Imagens:

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    [​IMG]

    Fonte: Gameover
     
  2. friezens

    friezens Power Member

    eu nem achei o manhunt um jogo assim por aí alem, mas estas controversias todas só teem o efeito oposto, eu Aagora já quero experimentar o manhunt2.
     
  3. diogovans

    diogovans To fold or to FOLD?

    Eu passei o jogo para a psp, e achei um jogo bastante bom, há muito tempo que não me viciava num jogo da psp como neste:)
    Quanto há violência não contivesse nada de especial
     
  4. CD__tm

    CD__tm Power Member

    Acabei de passar este jogo hoje na PSP. Estive até perto das 3 da manhã a jogá-lo. Que jogo fantástico. Aquele bixinho de esperar que a noite chegasse para me enfiar na cama com tudo escuro e jogar um jogo destes, é do caraças. A rockstar neste tipo de jogos é mesmo do caraças. Já com Max Payne e com GTA foi vicio atrás de vicio. Recomendo a todos. O jogo é mesmo macabro, mas acho que não merecia esta politica e controvérsia toda... É só um videojogo...

    Mas não sabia que tinha existido uma versão amenizada do jogo, com menos violência para ver se os outros senhores o aprovavam. Então a versão que nós temos (europa) é qual? A versão amenizada ou a versão original que a rockstar tinha idealizado inicialmente lançar?
     

Partilhar esta Página