1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio
  3. Participem no Giveaway Natal 2018 até 21 de Dezembro!
    Remover anúncio

PC MechWarrior Online

Discussão em 'PC Gaming' iniciada por Masakari, 9 de Julho de 2009. (Respostas: 418; Visualizações: 31653)

  1. Masakari

    Masakari Power Member

    Eis que, após 7 anos de inactividade, o franchise MechWarrior está de volta!

    Developed by: Piranha Games / Smith & Tinker
    Genre: Action Simulation
    Platforms: PC / Xbox 360
    In Development since: Outubro 2008
    Release Date: TBA
    Profile @ IGN: aqui

    Launch trailer
    Galeria de Imagens

    MECHS CONFIRMADOS
    Assault: Atlas
    Heavy: Warhammer
    Medium: -
    Light: Jenner

    MechWarrior Q&A - The First Details - entrevista com Jordan Weisman (fundador, Smith & Tinker, FASA, co-criador do Battletech/MechWarrior) e Russ Bullock (fundador, Piranha Games).

    Excelente! Acho que a tecnologia de hoje em dia vai finalmente dar-nos um MechWarrior imersivo, mais wargame, em que o ambiente à nossa volta interessa realmente (como se vê no trailer, por ex, o Jenner a ser destruido com o colapso do predio). O trailer está excelente, só não gostei de duas coisas - a cidade que aparentemente é igual a hoje em dia, mesmo tendo em conta que Deshler é um planeta backwater, e que alguns planetas em Battletech não têm cidades futuristas - e da explosão do reactor do Warhammer, que está exageradissima. As explosões dos Mechs na ficção sempre foram maiores do que as dos jogos, mas esta está bastante exagerada, não devia explodir um quarteirão lol

    Espero é que não seja "dumbed-down", e tenha mais a ver com MW2/MW3 do que com o MW4.
     
    Última edição: 9 de Julho de 2009
  2. Sniperr.RKR

    Sniperr.RKR Power Member

    Que grande noticia...acredita era um viciado de MECH
     
  3. Crrash

    Crrash Power Member

    yaaah ... não sei

    visualmente é pouco interessante (pelas imagens que já há) puseram como em tantos outros jogos desta geração um filtro de cores para ficar tudo castanho...
    além disso está a ser tambem feito para xbox360, o gameplay tem de ser ajustado para funcionar com um gamepad numa tv.

    e por que raio decidiram fazer reboot a um universo tão rico como o de battletech??????
    quando eles falam em ganhar "experience" espero que estejam a falar em que o jogador aprende a usar melhor o mech que escolheu nas variadas situações, e não algo tipo RPG com stats
    e que porra querem dizer com "The developers also said the game will change based on your chosen mech class."??

    espero que não seja tão mau como penso

    btw. qual a diferença entre MW2/3 e o 4? já foi há muito tempo desde que joguei qualquer um deles, o 4 foi o que joguei mais recentemente
     
  4. Masakari

    Masakari Power Member

    Já sabes como é, hoje em dia guerra que é guerra tem de ser castanha e cinzenta lol

    Em relação às tuas perguntas:

    + É um "reboot" no sentido que os jogos MW, do 1 ao 4, tavam sempre a andar pra frente na timeline de Battletech. Este volta à fase do MW1 original, antes dos Clans do MW2 invadirem a Inner Sphere. Não estão a mudar nada a não ser voltar a um setting mais antigo.

    + Pelo que percebi tu vais usar melhor o Mech porque tem um sistema de stats. Se é tipo Deus Ex/Fallout 3 ou tipo CoD4 não sei, mas faz-me sentido que, se pilotares mais um Jenner do que um Warhammer, te tornes melhor no Jenner, pois são totalmente diferentes. Isso representaria-se no jogo atraves de xp ganho e bonus atribuidos, melhor equipamento, etc creio.

    + Pelo que percebi disso, são dois pontos: 1) o facto de quererem ligar a tua maneira de jogar a chassis especificos usando as tais stats de experiencia, e 2) se vais levar um assault mech pra Mission 4 (por ex), o teu objectivo na campanha seria destruir o HQ inimigo. Mas se o teu chassis for um Jenner (light mech), o teu objectivo nessa mesma missao seria recon e talvez inutilizar o centro de comms inimigo. Ou seja, cada missão não era "apenas" um mapa linear, e sim uma area de combate, um setting, cujos objectivos mudam conforme as tuas capacidades e equipamento. O que, a ser assim (repito, foi o que me pareceu), é uma ideia muito fixe e dá imensa profundidade ao jogo.

    + O MW2 era basicamente um Sim, e o sistema todo de armas e costumização era igual ao board game, por "criticals", que eram espaço no interior do Mech, e tonelagem. No MW3 tambem era assim, mas no MW4 mudaram o sistema todo pra ser tonelagem com slots de tipos de armas especificas. Em vez de teres, por ex, 15 criticos livres no torso do Atlas pra pores o que quiseres, tinhas 2 slots apenas pra armas de energia. Foi uma tentativa de reduzir o "boating" que as pessoas tendem a fazer, mas falhou na mesma, pois a maior parte do pessoal escolhia os Mechs com slots de misseis (Mad Cat MK2, por ex), metia jump jets, 4 lança misseis, e escondia-se atras dum predio ou monte a lançar misseis. Era mesmo A) choose missile mech B)???? C) PROFIT!
     
    Última edição: 9 de Julho de 2009
  5. Crrash

    Crrash Power Member

    Isso seria uma prequel. eles falam em reboot no estilo de star trek. ou seja o resto da historia não tem de ser necessariamente a mesma.

    e eu preferia que se representasse pelo skill do jogador se tornar melhor e não uns stats a ficarem com numeros melhores

    então se escolhes um assault mech vais atacar uma base sem ter feito recon antes? qual o problema de dar antes uma missão em que agarras num dos teus light mechs para fazeres recon? Ok poderia ser fixe tu poderes escolher o teu papel no team e receberes as missões de acordo, mas não vejo porque que a tua escolha de mech deveria influenciar as missões.


    a explosão foi um pouco grande, mas considerando o reactor que eles tem lá dentro, nem deve tar assim tão mal. e o cenario destrutivel tambem parece fixe.

    apetece-me um mechcommander... :P
     
  6. Masakari

    Masakari Power Member

    Eles preferem usar o termo reboot porque já houveram imensos jogos de varios publishers e devs diferentes, e porque acham que este é que finalmente vai dar a ideia correcta, devido ao avanço da tecnologia. Na entrevista eles falam na historia do jogo, e nada do que dizem vai contra a ficção e o board game, pelo contrario, bate tudo certo. Prequel não é um termo correcto pra este jogo, porque Battletech é gigantesco, existe uma corrente principal, mas de resto o que se passa são sempre montes de histórias no universo. Tanto que a maior parte dos MW apenas contam uma pequena parte da guerra que se está a passar em centenas de mundos.
    Só podes encarar como prequel se não souberes o desenrolar da ficção - todos os jogos de Battletech que sairam não avançaram a ficção em nada, tavam sempre a relatar coisas que já tinha acontecido à anos pra quem lê as novels, sourcebooks, e segue o board game de BT.

    Só pra te dar uma ideia, já sei o que se vai passar em Deshler, porque a "big picture" da guerra neste planeta está relatada num livro de 1989 lol

    Quanto a cena do missão, a ideia que fiquei é que estarias num Atlas, mas precisarias da info que o Jenner controlado pela AI te vai conseguindo ao longo da missão. O tal conceito de information warfare de que falam na entrevista, e que faz parte da guerra moderna. Alem que é quase suicida fazer um frontal assault a uma base num light mech, o que faz com que 95% das vezes um jogador escolha o Mech mais pesado, com mais armadura, e armado até à pilinha lol

    Eu só vejo coisas positivas nesta ideia deles - a mesma missão tem maneiras diferentes de ser jogada, o que melhora a replayability e a propria jogabilidade, os varios chassis podem ser uteis, não apenas os assault mechs, o jogo fica mais realista, e pro tal co-op de 2 a 4 jogadores, permite imenso dinamismo no jogo, roles diferentes, e não apenas 4 jogadores a escolherem 4 Atlas e toca a destruir o mapa todo. Isso é tipo a mentalidade de Starcraft / C&C de construir 20 tanques e rolar pra cima do inimigo, é giro de inicio mas depois farta. Assim tens mais variedade, e um campo de batalha dinamico.

    O exemplo perfeito é por ex uma dungeon dum MMO - tens o healer, o warlock, o warrior que tanka o boss, obviamente se escolheres o healer vais tar a suportar o warrior, não vais tar a atacar directamente o boss, e permite variedade, porque a mesma luta é completamente diferente pro jogador, dependendo da classe que escolheu.

    Quanto à explosão, é só eye candy. Os reactores dos Mechs funcionam com um genero de fusão nuclear, que já me explicaram que não explode (demasiado tecnico, não te sei explicar, mas na altura quando me explicaram percebi lol). Nos jogos meteram-se a explodir só mesmo pro eye candy - eu não tenho problema com isso, mas não exageremos lol
     
    Última edição: 9 de Julho de 2009
  7. Crrash

    Crrash Power Member

    o universo star wars tambem é gigante numa timeline que começa milenios antes dos filmes e acaba igualmente milenios depois, mas não muda o facto que os episodios 1-3 são prequels aos 4-6. é verdade que a historia provavelmente não tem nada a haver com os outros mechwarriors, mas reboot definitivamente é palavra mais errada do que prequel, se eles estão a utilizar o universo tal como está.
    mas do que disseram é mais do genero que sim pegam no universo existente, mas tomam a liberdade de mudar o que quiserem (tal como nas variadas franchises que mencionou nesse ponto da entrevista). ele pode ter falado em coisas que conheces, mas tambem falou que era um reboot desse genero...
    posso ter só lido 3-4 livros battletech, mas bem sei que é um mundo bem grande com muita historia

    eu sei, mas quero ter a liberade de tentar uma missão de ataque com um light mech e uma missão de stealth com um assault mech, mesmo sendo ideias estupidas. depois quando falhar a missão percebo que tenho de tentar de outra maneira. simplesmente não gosto que eu escolha um mech e depois o jogo escolhe quais as missões indicadas para isso.
    é uma daquelas coisas que vieram com as consolas sei lá porque, onde o jogo decide o que podes fazer com o que escolheste, enquanto nos jogos de pc era costumario teres acesso a tudo e cabia-te a ti a fazeres a escolha certa.

    mas não é a mesma missão... a missão de ataque ao HQ nada tem a haver com a missão de recon. poderes fazer todos os tipos de missão com qualquer mech, isso sim é que dá a mesma missão com maneiras diferentes de ser jogada.

    essa mentalidade está presa ao jogador, não ao jogo. eu pessoalmente nunca gostei de atlas. e no starcraft usar um monte de tanks contra um jogador experiente como unica tactica é suicida.

    claro, mas eu tou a dizer algo ao contrario? simplesmente não gosto de limitarem as minhas missões pelo mech que escolhi. é que nem é tão grande problema, simplesmente algo que não gosto.

    Quanto à explosão, é só eye candy. Os reactores dos Mechs funcionam com um genero de fusão nuclear, que já me explicaram que não explode (demasiado tecnico, não te sei explicar, mas na altura quando me explicaram percebi lol). Nos jogos meteram-se a explodir só mesmo pro eye candy - eu não tenho problema com isso, mas não exageremos lol[/QUOTE]
     
  8. Pure Anarchy

    Pure Anarchy Moderador
    Staff Member

    Fonte
     
  9. DiogoRibeiro

    DiogoRibeiro Power Member

    Curioso... A Smith & Tinker também detém os direitos de Shadowrun. Apesar de ter perdido a esperança de que um jogo faça justiça à licença (com excepção do velhinho título para Megadrive), pergunto-me se um dia farão com o Shadowrun mais recente o que estão a fazer com o MW4.
     
  10. Triston

    Triston Aku Soku Zan SM

    Duas óptimas notícias... :)

    A mim o facto de ser um prequel ou um reset não me preocupa grande coisa... aquilo que me preocupa é que voltando atrás no tempo se calhar vão haver uma série de mechs que gosto que não vão aparecer no jogo por ainda não existirem na altura.

    Por acaso gosto do conceito das estatísticas e do xp... faz-me lembrar a altura em que jogava battletech RPG (pen & paper) em que de acordo com as skills que o meu personagem tinha haviam x% de possibilidade de acertar num determinado ponto do mech adversário quando apontava directamente a essa zona (um tiro no peito tinha uma dificuldade bem mais baixa do que um tiro num determinado quadrante específico do peito, braço ou na cabeça), cheira-me que vamos poder designar alvos quando dispararmos o que é um bocadinho mais fiel ao que eu penso de battletech do que os tiros (de sorte ou azar) que um gajo às vezes espetava no mechwarrior :)

    Já agora não sei de que reactores é que estão a falar, no que diz respeito à explosão do trailer, que eu me lembre o que por vezes explodia eram os depósitos de munições (eu odiava isso porque me dava cabo da maior parte do salvage)

    @Masakari

    Tu que estás mais dentro da linha temporal do que eu... na altura em que se passa o jogo já haviam shadow cats? Eu só pergunto isto porque quando joguei o RPG de pen & paper foi no inicio da linha temporal e andava lá com um commando e o GM mandou-me apanhar na bolha quando lhe disse que queria um shadow cat porque pelos vistos eles só apareceram mais tarde
     
    Última edição: 10 de Julho de 2009
  11. Masakari

    Masakari Power Member

    Nop, isto passa-se em 3015, quando basicamente, alem de mercenarios e piratas, apenas tinhas as 5 grandes "casas" das Guerras da Sucessão - Davion, Steiner, Kurita, Marik, e Liao.

    A tecnologia e os designs de Mechs que serviram de introdução ao BT pra tanta gente (Masakari, Mad Cat, Daishi, Shadow Cat, Cougar, etc) só começaram a aparecer em 3049, com a invasão dos Clans, que eram uns antepassados da Star League, predecessora das Houses, que voltaram 300 anos depois para dominar o espaço conhecido.

    O Shadow Cat foi criado em 3055, por isso não, não o irás ver! Nem ao meu precious Masakari *sniff* :D Não são só os Mechs que não vão aparecer, mais de metade das armas a que vocês poderão estar habituados do MW4 são tecnologia pós-3050, baseada nos Clans, por isso, a não ser que eles caguem no rigor à ficção, não vamos ter ER weapons (lasers e ppcs), Guass Rifles, MRMs, Streaks, Ultra ACs, Heavy Lasers, e muitas mais.
     
  12. Triston

    Triston Aku Soku Zan SM

    Ouch... estou mesmo a ver que vou andar de commando outra vez :'(

    Bom...

    Há que ver as coisas pelo lado positivo, com um bocadinho de sorte ainda vão buscar os mechs baseados no robotech ;)

    Como se harmony gold deixasse ;)
     
  13. Crrash

    Crrash Power Member

    porque que eles iriam buscar qualquer coisa a robotech? este universo é battletech e tem mechs bem diferentes aos de robotech
     
  14. Masakari

    Masakari Power Member

    Nos anos 80, parte dos Mechs "base" foram licenciados do Robotech, que por sua vez tinham sido licenciados do Macross, Dougram, e Crusher Joe. Entretanto a Harmony Gold, companhia detentora dos direitos, resolveu processar a FASA, os gajos do BT, e eles tiveram de retirar os Mechs tanto de circulação (miniaturas), como da arte dos sourcebooks. Esses Mechs ficaram conhecidos como "unseens".

    Por curiosidade, o Jetfire dos Transformers G1 tambem é um mech de Macross, na verdade aparece em Battletech, Transformers G1, Macross, e Robotech lol sob nomes diferentes. No japão eles funcionam muito assim, são criados designs que são licenciados pra diversas propriedades, ao contrario do ocidente, onde são criados exclusivamente para um IP e não saem dele.

    Triston, vais ficar contente por saber que os "unseens" foram licenciados novamente, após estes anos todos, no boardgame. Agora se vão estar no jogo ou não é outra questão, pois reparei que no video está um Warhammer redesenhado aka "reseen", e não o original.
     
    Última edição: 11 de Julho de 2009
  15. Nirvana91

    Nirvana91 Banido

    Finalmente. Mechwarrior 4 foi dos melhores jogos que já joguei!
     
  16. timber

    timber Zwame Advisor

    O mech do trailer lembra-me bastante o Warhammer

    Mas não sou grande conhecedor disto
     
  17. blueomega

    blueomega Power Member

    qual deles, o atlas ou o que o jogador usa

    O do jogador parece com titans de w40k, mas eles estão numa escala a parte
     
    Última edição: 12 de Julho de 2009
  18. timber

    timber Zwame Advisor

    O que o jogador usa, que tem o que me parecem PPC nos "braços"

    No entanto tem uma diferença substancial na tralha dos "ombros"
     
  19. Crrash

    Crrash Power Member

    se reparares, diz warhammer no HUD quando mostra no lado direito do HUD o proprio mech :P
     
  20. Masakari

    Masakari Power Member

    Os Mechs do trailer são Atlas, Warhammer, e Jenner.
     

Partilhar esta Página