1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Melhores empresas para trabalhar

Discussão em 'Programação' iniciada por Nervys, 7 de Dezembro de 2010. (Respostas: 631; Visualizações: 125785)

  1. DavidN

    DavidN Power Member

    O que não falta são trabalhos a programar. Não precisa ser remote. Pesquisa software engineer no LinkedIn jobs.
     
  2. Haxord

    Haxord Power Member

    Mas com o meu background, achas que continua a ser fácil mesmo como backend ou fullstack? Vai depender muito do que pedem, porque provavelmente vão pedir linguages que não sei
     
  3. DavidN

    DavidN Power Member

    Depende da empresa. Em consultoras, a tua experiência é mais do q suficiente. Eles vivem a pôr graduates em clientes e a vendê-los como experts em linguagens/tecnologias que eles nem sabem e que vão aprendendo on the job.

    Se quiseres uma empresa mais de software pura, aí podem querer mais conhecimentos à priori, porque o risco de fazer uma má contratação é maior e porque tem menos tempo para treinar. (especialmente se for uma startup, essas aí querem pessoal já super forte para entrar e começar logo a contribuir).

    Se fores consultoras, eles gostam de ver o teu SQL e depois linguagens orientadas a objectos, como Java, python e c++. Portanto aqui, acima de tudo, querem breadth.
    Em empresas de software específicas, podem querer uma ou duas linguagens específicas que são as q fazem parte da stack deles.

    Faz uns projectos / estuda mais um bocado Python online pq é das que te vai dar mais utilidade, e até porque em desafios de programação em entrevistas, é a linguagem que se aproxima mais do pseudo código e podem pedir sempre que implementes algo numa linguagem à tua escolha.
     
  4. Boas pessoal, acham que 1350€ liquidos(já com o subs de alimentação) com 1 ano de experiência é um salário aceitável?
     
  5. Em que cidade?
    Em Lisboa diria que hoje em dia isso já é quase o minimo :D, no resto do país acho aceitavel.
     
  6. DavidN

    DavidN Power Member

    É bastante razoável, diria. (para lisboa)
    O normal é rodar ali entre os 1300 e 1500 brutos.
     
  7. Sim em Lisboa! Achas que é mesmo o minimo aceitável? Vou trabalhar com uma nova tecnologia que não tenho experiência.

    Inicialmente pedi 2000 brutos mas acho que é muito para 1 ano de exp.
     
  8. DavidN

    DavidN Power Member

    Em que dados é que te estavas a basear para justificar pedir 2k? (not judging, just curious)
    Aliás, numa tecnologia que até admites não ter experiência.
     
  9. Estou a trabalhar com uma tecnologia que dá algum dinheiro, e de momento estou num projeto e cliente que dá muita exp, e cv e aprendi muito mesmo. De momento sei e estou a trabalhar com 2 das 3 tecnologias que são necessárias nesse novo projeto, só não tenho conhecimento nos workflows ,modelo de negócio e alguns conceitos técnicos que são próprios dessa nova tecnologia. Diria que a nível técnico sei bastantes coisas. E também sei que o cliente vai pagar muito à consultora. Mas sim 2k talvez seja demasiado
     
  10. Haxord

    Haxord Power Member

    Boas, mais uma questão continunado o que escrevi anteriormente, empresas decentes para fazer um estágio/part-time (ainda tenho tese para acabar) de software, com objectivo de aprender e ao mesmo tempo por em prática. Não sei se é o melhor approach, honestamente só quero saber o que há e depois então decidir. Assim também poderia dar currículo i guess
    Obrigado!
     
  11. bITmApp

    bITmApp Power Member

    Se achas que é o que vales e que corresponde ao valor acrescentado que trazes à empresa não vejo porque não pedir isso. Se não formos nós a valorizarmo-nos dificilmente vão ser as empresas.
     
  12. DavidN

    DavidN Power Member

    Deves pedir sempre, desde que isso não prejudique a tua posição negocial. Se gostavas de 2k, mas estiveres completamente ok a receber 1500-1700, podes ser preterido em relação a outro candidato que proponha um valor mais baixo.

    Desde q saibas que há empresas disponíveis para pagar esse valor pelo teu skill set, arrisca.

    Recentemente entrevistámos um candidato na nossa empresa a pedir um salário incrívelmente alto para a posição a que se candidatava e para o seu skillset. Optamos por não o avançar no processo. Pensem também do lado do empregador. Se houver um desfasamento muito grande entre o que o candidato quer e a posição que desempenha, é provável que ele vá sair para ir tendo os aumentos incrementais de Job hopping. E isso é mau para o empregador porque volta a ter de ir ao mercado, gastar em recrutamento e em treino on the job. O empregador procura sempre o candidato com o fit ideal.

    Se vocês estão a concorrer para uma posição que de facto ambicionam, proponham valores criteriosos. Se possível, deixem o recrutador ser o primeiro a dar um valor, e joguem a partir daí.
     
  13. bITmApp

    bITmApp Power Member

    Se lhe derem o que ele pede porque é que há-de ir procurar a mesma coisa a outro lado? Não me faz muito sentido.
     
  14. DavidN

    DavidN Power Member

    Se lhe derem claro que fica.


    Estou a assumir é situação em dizes q querias 2000, mas aceitas o emprego com proposta de 1500 ou 1600. Eu enquanto empregador tenho dúvidas que ele não vá tentar arranjar outro emprego para conseguir o valor desejado. E nesse sentido, posso optar por escolher um colaborador que me pareça mais "garantido".

    Agora, por isso é que digo para ouvirem os valores deles primeiro. Porque isso dá para balizar contra proposta.

    Mas all in favor para salários mais altos em Portugal. São uma piada quando comparados lá fora.
     
  15. bITmApp

    bITmApp Power Member

    Nessa situação estou a ver 2 hipóteses:
    1. Ou o candidato acordou com o empregador a reavaliação do valor em X tempo tendo em conta a demonstração de que efectivamente vale esse valor (em que oferecer esse valor é algo possível nessas condições para o empregador);
    2. Ou não faz muito sentido alguém aceitar um valor que não acha que é a remuneração justa para o seu trabalho e aí concordo contigo: a probabilidade de mudar é elevada tendo em conta que o candidato aceita algo com que não concorda.

    x2
     
  16. Boxxer

    Boxxer Power Member

    O mínimo? Isso era bom para muita gente. 1300 limpos é bastante bom nesse cenário.

    De resto, concordo que nos devemos valorizar mas também acho que não devemos dar um tiro no pé a chutar salários demasiado elevados. É, na maior parte das vezes, a forma mais rápida de terminar ali um processo de selecção.
     
  17. Flinger

    Flinger Power Member

    Tudo depende do ponto de partida. Tenho recebido muitos contactos pelo linkdin, e posso-te dizer que devo ter escandalizado muito recrutador com alguns dos valores que peço. Mas se estou bem onde estou, vou trocar de emprego por migalhas? Além disso, não se esqueçam que a partir de certo ponto a taxa marginal de imposto fica ridícula, muito perto dos 50% (e não é preciso subir muito), pelo que o valor bruto ridículo, afinal não dá assim tanto líquido.

    Foi ele que se candidatou ou foi contactado pelos vossos "recrutadores"? Já me aconteceu isso, e mesmo eu tendo referido falta de experiência na tecnologia pedida, o recrutador insistiu na entrevista... E claro, que estando eu a receber como um sénior (mesmo sendo numa area diferente) não vou trocar voluntariamente por outro emprego a receber como Junior. Mas nem sempre quem está a fazer a entrevista tem noção do contexto todo :D
     
  18. ultrauploader

    ultrauploader Power Member

    Concordo em parte com o que dizes, no entanto acho que um empregador não deve rejeitar um candidato apenas pelo facto de este eventualmente poder saltar para outra empresa.

    E a razão é muito simples: job hopping apenas é problema quando uma empresa não paga a rate que o mercado oferece. Obviamente que estou a simplificar pois existem inúmeros factores que podem influenciar o rate de turnover de uma empresa (mau ambiente, tecnologia antiga, ect) mas acho que todos concordamos que de a principal razão para saltar para uma outra empresa é a remuneração. Sendo assim, se estiver confortável e recebo um valor adequado ao que consigo no mercado dificilmente troco de empresa. Seria necessário um aumento generoso para considerar uma mudança.
    Depois a médio/longo prazo existe também o problema da progressão na carreira, pois de um lado temos o empregador que naturalmente quer ter o menor custo possível e do outro o trabalhador que pretende ter uma progressão justa que acompanhe o seu valor de mercado. Mas este já não é um problema apenas em Portugal mas em qualquer parte do mundo, o que faz com que saltar de empresa em empresa seja a melhor forma de se progredir na carreira.

    Dito isto, cada pessoa tem a sua abordagem. Talvez o candidato que entrevistaste não tinha a noção do seu valor de mercado e apontou para cima esperando que fosse feita uma proposta abaixo, garantindo assim que consegue o valor mais perto do budget máximo para a posição.
    A melhor estratégia é realmente deixar o empregador fazer uma proposta e negociar a partir desse ponto. Mas muitas vezes como tal não é possível o melhor a fazer é atirar um valor alto mas razoável.
    Já me aconteceu várias vezes dizerem-me que não era possível irem até ao valor que pedi e o máximo que conseguiam era Y, valor o qual eu teria facilmente aceite.
     
    Última edição: 26 de Junho de 2019
  19. Boas pessoal,

    Alguém tem feedback sobre estas consultoras: Adentis, Aubay, Bold International e Decskill?
    Tenho propostas destas empresas mas gostava da opinião aqui da malta mais experiente.
    O salário é mais ou menos igual entre elas.
     
  20. blue2007

    blue2007 Power Member

    E os projetos? Mais importante que a consultora escolhe pelo projecto/funções e localização do mesmo
     

Partilhar esta Página