1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

NGC Metal Gear Solid: Twin Snakes

Discussão em 'Retro / Legacy / Arcade' iniciada por jabun, 21 de Julho de 2019. (Respostas: 1; Visualizações: 257)

  1. jabun

    jabun Power Member

    [​IMG]
    Quando Metal Gear Solid chegou à primeira PlayStation em 1998 deixou a crítica especializada e os jogadores absolutamente rendidos à genialidade de Hideo Kojima, com o título protagonizado por Solid Snake a receber instantaneamente a designação de jogo de culto, indispensável a qualquer gamer digno desse nome e que, por si só, fazia valer a pena a aquisição de uma PS1.​
    [​IMG]
    No início dos anos 2000, o criador de Metal Gear tenta uma aproximação à Nintendo, tentando, por exemplo, colocar Solid Snake em Super Smash Bros. Melee (não tendo sido bem sucedido, devido aos prazos impostos pela Nintendo para o lançamento do jogo, ficando essa estreia adiada para a entrega da série na Wii). Fruto desta aproximação, Kojima e Miyamoto acordaram o lançamento de um título Metal Gear para a consola de mesa da Nintendo, a Game Cube, de forma a auxiliar as vendas da mesma. No entanto, os jogos principais da série estavam apalavrados para as consolas da Sony, pelo que a Game Cube teria de se contentar com um spin off, à semelhança do que aconteceu com o Game Boy Color.​
    [​IMG]
    Os sortudos dos japoneses tiveram direito a um pack com o jogo que vinha com um bonus muito apetitoso...​
    No entanto, preocupado com a possibilidade de um título paralelo à serie principal não atingir os parâmetros de qualidade exigidos por Kojima para a sua série, o criativo propõe o lançamento na GC de um remake do MGS original, que ficou a cargo da Silicon Knights (empresa responsável pelo excelente Eternal Darkness) e que foi batizado como Metal Gear Solid: The Twin Snakes.​
    [​IMG]
    O jogo foi apresentado em 2003, tendo insurgido uma enorme onda de protestos de muitos fãs da série que, fieis à marca PlayStation, queriam ver a Konami anunciar uma versão PS2 deste remake, decisão essa que, e embora os muitos rumores que assolaram a internet sobre este assunto, nunca se veio a verificar, devido essencialmente à promessa de Kojima a Miyamoto de que a Game Cube teria o seu MGS exclusivo.​
    [​IMG]
    Em Twin Snakes não ficaram de parte os pormenores deliciosos que os jogos made in Kojima apresentam sempre​
    Para além da obvia melhoria do grafismo, The Twin Snakes trouxe também duas grandes novidades: novas cenas escritas e dirigidas por Ryuhei Kitamura e novas mecânicas na jogabilidade. Estas alterações na essência do jogo da PS1 foram alvo de algumas críticas por parte dos fãs mais acérrimos que defendiam que as alterações desvirtuavam o trabalho original.​
    [​IMG]
    [​IMG]
    Metal Gear Solid: The Twin Snakesfoi uma produção conjunta entre a Silicon Knights e a Konami, ficando a primeira responsável pela programação e a segunda pela arte, ficando naturalmente encarregue pela criação das cut-scenes. Kojima quis inovar e quis oferecer ao seu jogo um tom mais acentuado na vertente ação, tendo para isso contratado o diretor de cinema Ryuhei Kitamura. O resultado final acabou por dividir opiniões, já que alguns fãs não ficaram satisfeitos com as mudanças, considerando que as cenas de ação ficaram demasiado over the top.​
    [​IMG]
    Tal como no original, Mantis mantem todo o seu charme e originalidade neste remake​
    Relativamente à jogabilidade, a Silicom Knights adicionou ao jogo mecânicas que apareceram apenas em Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty e, portanto, não estavam presentes no original. Assim, enquanto que todas as áreas e inimigos foram mantidos, novas maneiras de o jogador poder defender-se em combates foram introduzidas, como a habilidade de disparar na primeira pessoa. Esta introdução nem sempre funcionava, pois o jogo foi feito para ser jogado na terceira pessoa e em muitas zonas não foi devidamente readaptado para ser fluidamente jogado na primeira pessoa. A Inteligência Artifical dos inimigos também foi melhorada, fazendo com que nas dificuldades mais elevadas seja um verdadeiro desafio passar invisível pelos soldados inimigos.​
    [​IMG]
    Metal Gear Solid: The Twin Snakes é um excelente remake e uma das perolas do catalogo da Game Cube e, embora hoje em dia não seja um jogo fácil de encontrar a preços decentes, a sua aquisição é obrigatória para os possuidores do cubo da Nintendo. Embora os mais puristas continuem a defender que a versão PlayStation é a definitiva, a verdade é que o grafismo na 32 Bits da Sony envelheceu mal, o que leva a que Twin Snakes seja a melhor opção para quem quer, pela primeira vez, conhecer esta aventura de Solid Snake. E como eu invejo esses sortudos que vão poder presenciar pela primeira vez a genialidade desta obra intemporal de Hideo Kojima. Seja na PlayStation ou na Game Cube, este é um dos jogos mais emblemáticos e importantes da industria, um clássico instantâneo que merece ser jogado por todos.​
    [​IMG]
     
  2. Snake Link

    Snake Link Power Member

    Tive o prazer de há 3 anos atrás ofereceram-me uma Gamecube e uns meses depois ofereceram-me este jogo original e em excelente estado. MGS1 é o meu jogo preferido de sempre, e este aqui não lhe fica nada atrás. A história é a mesma mas tem algumas cutscenes diferentes do original.