1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. A secção Microsoft/Windows encontra-se actualmente em processo de reestruturação.
    Remover anúncio

microsoft again... lolol

Discussão em 'Windows Desktop e Surface' iniciada por shok, 15 de Junho de 2005. (Respostas: 0; Visualizações: 520)

  1. shok

    shok Power Member

    Microsoft vai apoiar legislação favorável a homossexuais




    Por Reed Stevenson
    SEATTLE (Reuters) - Criticada por assumir uma postura neutra no assunto, a Microsoft, maior fabricante mundial de softwares, anunciou na sexta-feira que vai usar seu peso político para apoiar a aprovação de leis no Estado de Washington, noroeste dos EUA, contra a discriminação a homossexuais.

    O executivo-chefe da empresa, Steve Ballmer, disse em email enviado na sexta-feira a todos os funcionários que decidiu apoiar a legislação a pedido de funcionários que são contra a postura neutra da Microsoft nessa questão.

    "Dada a importância da diversidade para o nosso negócio, é adequado que a empresa dê aval à legislação que proíba a discriminação no emprego em todos esses termos", disse Ballmer no memorando.

    Em abril, ativistas homossexuais do Estado de Washington haviam dito que a Microsoft retirou seu apoio a um projeto de lei pró-homossexuais, que havia sido derrotado na assembléia estadual há duas semanas, por causa de pressões de uma congregação evangélica.

    Ballmer disse que outros projetos similares a serem apresentados no futuro terão o apoio da Microsoft.

    Em um email anterior aos funcionários, Ballmer negou que a empresa tivesse sido pressionada a retirar seu apoio ao projeto e afirmou que adotou uma postura neutra antes que a proposta tivesse sido apresentada.

    O projeto, que proibia discriminações contra gays e lésbicas em questões de habitação e emprego, entre outras, foi apresentado em várias formas e momentos ao longo de três décadas.

    Outras companhias ligadas à região, como a Boeing, a Nike e a cervejaria Molson Coors já haviam dado apoio ao projeto contra a discriminação a homossexuais.

    "De acordo com isso, a Microsoft vai continuar unindo-se a outras empresas líderes no apoio a leis federais que proíbam a discriminação no emprego com base na orientação sexual -- acrescentando a orientação sexual à lei existente que já cobre raça, sexo, origem nacional, religião, idade e deficiência", disse Ballmer.

    O pastor evangélico Ken Hutcherson, de Seattle, que criticou os casamentos homossexuais e pediu a rejeição do projeto de lei, disse à imprensa local que procurou a Microsoft depois que dois de seus empregados disseram à assembléia local que a empresa apoiaria o projeto.

    A imprensa local disse em abril que Hutcherson ameaçou promover um boicote nacional à Microsoft caso a companhia não mudasse sua posição sobre a lei. A empresa confirmou que recebeu duas visitas do pastor.

    Hutcherson não respondeu aos telefonemas para comentar o assunto. A Igreja da Bíblia de Antioquia, à qual ele é ligado, tem sede em Redmond, Washington, a mesma cidade da Microsoft.

    fonte: AOL Noticias

    cumps
     

Partilhar esta Página