1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

Microsoft Cria um linux?

Discussão em 'Novidades GNU/Linux & *nix World' iniciada por greven, 28 de Fevereiro de 2005. (Respostas: 13; Visualizações: 1419)

  1. greven

    greven Folding Artist


    News source: PCMag.com


    O caos, a dor, hecatombe... :) Será possível? :dontgetit:
     
  2. Nemesis11

    Nemesis11 Power Member

    Isso não é a mesma coisa que o Cygwin?

    Quanto a uma distro de linux, duvido, mas quem sabe. Eles já tiveram um Unix (Xenix).
     
  3. NoMercy

    NoMercy Power Member

    Numa palavra e em inglês (peço desde já desculpa :D ) : TWISTED!!! :P
     
  4. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

  5. I_Eat_All

    I_Eat_All Plasma Beam!

    concordo a 100%, isto é como a perseguição aos sites de torrents tipo supernova à uns tempos, o BT já era e é tão popular... k a malta só ficou chateada e fez ainda pior.

    Se isto aconteçer só dá força ao linux. até porque muita gente só ouve falar nisto ou nakilo kuando o windows trás... a microsoft ainda lhes sai o tiro pela culatra.

    de qq maneira pareçe k o devorak viu polvora onde a malta só vê molhado... tá bem k ele escreve colunas e tal... às vezes não à nada pa escrever senão especular
     
  6. ptzs

    ptzs Power Member

    Isto terá algo a haver com Vanderpool?

    Era porreiro (para eles claro) a MS fazer um Linux para servir de Gateway para Windows, com os dois a correr simultaneamente...
     
  7. timber

    timber Zwame Advisor

    Epá não vejo jeito nenhum nesse racíocinio (do gajo que o greven fez quote)

    Quem é que vai querer correr (regularmente) o Linux com o Windows por baixo? Depois fica com quais vantagens? Que ideia mais sem pés nem cabeça
     
  8. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    O Vanderpool não é isso.
    E isso era a negação completa da Microsoft. Eles estavam a dizer que seguro é Linux que serviria de gateway para o inseguro XP.
    Nem que tivessem que comprar mais 500 empresas antes de fazerem isso.
    No meu caso é o que tenho em dois pcs diferentes. Tenho o CC a fazer de gateway / firewall num PC e o XP neste.

    Estou a pensar na rapaziada que usa gentoo a converter-se para o Linux da microsoft. Era lindo.
    Concordo que o artigo não tem pés nem cabeça. Mas toda a gente erra e o Devorak se costuma ter umas coisas interessantes desta vez está a dar um empurrão ao Linux. É pelo menos a minha opinião.
     
  9. spastikman

    spastikman Banido


    O tanas ! :p

    Eu uso XP e Gentoo na mesma makina e para mim são ambos insubstituiveis :D.
     
  10. PrOdG

    PrOdG Power Member

    Para algo deste género acontecer, pelo menos a parte do código do suporte de drivers da Microsoft tinha que ser lançada ao público. Mal isto acontecesse, podia ser adaptado para qualquer outra distro.

    Mas ao que eu acho mesmo piada é isto:
    Então a ideia é utilizar software protegido pela GPL para depois lançá-lo a pagar? Não faz sentido.

    Já para não falar que duvido muito que algum utilizador de linux mudasse para este MS-Linux, se não se importou com a (suposta) falta de drivers quando mudou, porque há agora de se preocupar?

    PS: A rapaziada do Gentoo (pelo menos a maioria :P) tem juízo, Metro ;)
     
  11. Metro

    Metro Benevolent Dictator For Life
    Staff Member

    Eu disse aquilo a brincar. O pessoal do gentoo foi de propósito porque esses eu considero os puristas:)
     
  12. NoMercy

    NoMercy Power Member

    Espera lá, software protegido pela GPL não significa que não possa ser vendido, desde que não quebre as regras de software livre.
    Como dizem os gajos:
    "free software as in freedom of speech not as in free beer" (mais ou menos assim)
    ou como diz na licença GPL:
    "When we speak of free software, we are referring to freedom, not price. Our General Public Licenses are designed to make sure that you have the freedom to distribute copies of free software (and charge for this service if you wish), that you receive source code or can get it if you want it, that you can change the software or use pieces of it in new free programs; and that you know you can do these things."

    Podes ler toda a licença aqui:
    http://www.opensource.org/licenses/gpl-license.php

    Mais info sobre free software/open source e GPL:
    http://www.fsf.org/
    http://www.opensource.org/
    http://www.gnu.org/
     
  13. PrOdG

    PrOdG Power Member

    Eu sei que o software protegido pela GPL não é obrigatoriamente grátis, foi uma má escolha de palavras. O que eu queria dizer é que, se o código é protegido pela GPL (o que implica que possas utilizar parte dele noutros programas), não estará sempre protegido, tenha sido compilado por mim ou pela Microsoft?

    Imagina o seguinte: fazes um programa e lanças ao público sob a GPL. A Microsoft vê nele qualidades e pega em parte do teu código para fazer um programa deles. A parte do programa que eles foram buscar ao teu código não continua a estar protegida pela GPL? Daí não me parecer lógico que se possa um um produto deste género (MS-Linux) que não esteja abrangido por esta licença.

    Mas vou dar outra vista de olhos, a ver se me esclareço.
     
  14. NoMercy

    NoMercy Power Member

    Ok :)

    Acho que é esta a parte que fala sobre isso:
    "These requirements apply to the modified work as a whole. If identifiable sections of that work are not derived from the Program, and can be reasonably considered independent and separate works in themselves, then this License, and its terms, do not apply to those sections when you distribute them as separate works. But when you distribute the same sections as part of a whole which is a work based on the Program, the distribution of the whole must be on the terms of this License, whose permissions for other licensees extend to the entire whole, and thus to each and every part regardless of who wrote it.

    Thus, it is not the intent of this section to claim rights or contest your rights to work written entirely by you; rather, the intent is to exercise the right to control the distribution of derivative or collective works based on the Program.

    In addition, mere aggregation of another work not based on the Program with the Program (or with a work based on the Program) on a volume of a storage or distribution medium does not bring the other work under the scope of this License.
    "
     

Partilhar esta Página