XBOX Microsoft Gaming

A maioria das pessoas que conheço que têm PlayStation querem lá saber de experiências diferenciadoras, querem jogar fifa , cod , alguns gta e tá feito.
A maioria das pessoas que conheces e o que os dados nos dizem.
Se a sony vendesse os seus jogos como uma nintendo p.e. os vende precisavam lá de os ter começado a vender no pc.
 
Estás enganado, o público em geral vai para a PlayStation porque o vizinho, o amigo e o primo tem uma.

A maioria das pessoas que conheço que têm PlayStation querem lá saber de experiências diferenciadoras, querem jogar fifa , cod , alguns gta e tá feito.
Pois, e as pessoas que conheces também tiveram todas Xbox 360 e a Switch é um fail de vendas. Esta desvendado o mistério. Sqn

E já agora, não deves ter lido o meu post todo porque um dos factores que também menciono é a marca.
 
Pois, e as pessoas que conheces também tiveram todas Xbox 360. Esta desvendado o mistério. Sqn

Ou não, conheço bastantes que mudaram para a Xbox está última geração, que até essa data nunca tiveram interesse.

E sim o gamepass é o grande chamariz, agora dizer que quem jogos diferenciados vai para a Sony, não faz sentido nenhum pois não é verdade.
 
Mas isso só prova que a Sony se calhar é a má da fita. Desde pagar a outros estúdios para não lançarem os seus jogos na Xbox, pagar para limitar a entrada de jogos no Gamepass, e isso agora com o Lego Horizon, o que prova é que uma das empresas está mais interessada no próprio umbigo no que no bem da comunidade, o que não tem mal, são negócios.

O Horizon pertence à Sony, é natural que o mesmo não seja lançado na xbox.
Da mesma forma que não me choca não termos o Starfield na playstation.

A Series X é um produto melhor que a PS5 em termos de uma peça de hardware e em nada isso ajudou a tornar o fosso de vendas menor.

Porque a xbox não se sabe promover em certos mercados.
É aquela questão que volta e meia vem à baila.

Há uma necessidade de manter tudo negativo. Tivemos um evento bem acima da média ainda há uns dias que normalmente serviria para acalmar as hostes, antevendo bons produtos a chegar e o encarrilamento da marca. Não chega.
"O serviço é insuficiente (mas eu nem o uso)". "Os jogos são isto e aquilo (porque não correspondem ao meu gosto pessoal ou não estão na minha plataforma de eleição)", etc., etc.

Continuam a discutir profecias da desgraça como se nada tivesse acontecido. Aliás, tivesse o evento sido a batata que foram os anteriores e já teríamos aqui um dilúvio de posts a sublinhar o "eu bem dizia" e "é uma questão de tempo até irem à vida".

Querem à força que as coisas falhem ao ponto de transformar notícias positivas para a indústria em prenúncios de morte para uma das plataformas. Infundados, ainda por cima. É o cúmulo do tanto querer que eventualmente pode ser que aconteça, e mesmo que os sinais não estejam lá, imaginam-se. Não há como ganhar.

Quando até tivemos sites Portugueses a enaltecer o showcase da xbox, acho que isso diz muito sobre o que foi o evento deles.

A maioria das pessoas que conheço que têm PlayStation querem lá saber de experiências diferenciadoras, querem jogar fifa , cod , alguns gta e tá feito.

Essa generalização, embora compreenda o teu ponto de vista, parece-me falsa.
Se esses jogos fossem só aquilo que os gamers querem, então Assassin's Creed, Uncharteds e outros tantos não teriam o sucesso que tiveram.

E depois voltamos ao mesmo, as pessoas desconhecem as experiências diferenciadoreas porque a concorrente, simplesmente não se promove no nosso mercado.
 
Estás enganado, o público em geral vai para a PlayStation porque o vizinho, o amigo e o primo tem uma.

A maioria das pessoas que conheço que têm PlayStation querem lá saber de experiências diferenciadoras, querem jogar fifa , cod , alguns gta e tá feito.
Claro, há um ecossistema social. E quanto a essa parte dos jogos, isso até se sente entre ps4 e ps5: enquanto a maioria desses jogos sair na PS4, a necessidade de upgrade é limitada.

Volto a dizer, a Xbox deve ter tido um dos melhores showcases da sua história. Para mim, foi 10/10 e só faltou anunciaram o Scalebound :rofl:, mas compreendo que a incerteza da marca continue a levantar duvidas, como o próprio @RuiBK já referiu.

Compreende-se perfeitamente as questões que users que tenham investido ao longo dos anos no ecossistema da Xbox queiram clarificação que não seja apenas "vamos continuar a ter consolas"
 
Há uma necessidade de manter tudo negativo. Tivemos um evento bem acima da média ainda há uns dias que normalmente serviria para acalmar as hostes, antevendo bons produtos a chegar e o encarrilamento da marca. Não chega.
"O serviço é insuficiente (mas eu nem o uso)". "Os jogos são isto e aquilo (porque não correspondem ao meu gosto pessoal ou não estão na minha plataforma de eleição)", etc., etc.

Continuam a discutir profecias da desgraça como se nada tivesse acontecido. Aliás, tivesse o evento sido a batata que foram os anteriores e já teríamos aqui um dilúvio de posts a sublinhar o "eu bem dizia" e "é uma questão de tempo até irem à vida".

Querem à força que as coisas falhem ao ponto de transformar notícias positivas para a indústria em prenúncios de morte para uma das plataformas. Infundados, ainda por cima. É o cúmulo do tanto querer que eventualmente pode ser que aconteça, e mesmo que os sinais não estejam lá, imaginam-se. Não há como ganhar.

Partilho da mesma opinião.

Tenho a certeza que qq decisão que seja tomada pela divisão do gaming, por melhor que seja, nunca vai ser suficientemente cool, amiga do consumidor, interessante ou outra coisa qq, pelo simples facto de ser a Micro.

Até o facto do BO6 estar divido entra tiers no GP é mau, melhor deve ser ter que pagar por tudo...
 
Na Xbox do meu pouco tempo aqui o que me fica é que jogar é mau.

Jogos dados é mau
Jogos comprados é mau
Serviços são maus

O melhor showcase dos últimos anos é mau.

Sei que existe histórico, mas estes coitados nem que se matem conseguem agradar
 
Última edição pelo moderador:
Para não martelar tudo à volta do mesmo e para referir algo que não me lembro de ver aqui falado...apesar de concordar com grande parte do que o @Rexobias e outros vêm referido há algum tempo, principalmente por ter "sofrido na pele" o desaparecimento do Windows Phone, em relação à postura da Microsoft/Xbox.

Acabando com as consolas, a alternativa para usufruir do gamepass é através do PC, aqui não refiro a cloud porque já experimentei algumas vezes e por enquanto não é (ou não tive) uma experiência completamente satisfatória. Ou seja, quem quiser tirar partido do GP tem de saltar para uma plataforma que custa, no mínimo, o dobro de uma SX, para além da questão da facilidade e comodismo da utilização desta última.

Ou seja, mesmo a parte do hardware não sendo o principal foco, duvido que a Xbox deixe de ter consolas porque isso vai sempre significar uma queda significativa de subscrições do GP.
Há uma boa fatia de pessoas, onde eu me incluo, que não têm o mínimo interesse em mudar para PC e se deixarem de existir de consolas Xbox, ou largo o hobbie, ou passo para a concorrência.

No dia em que a Microsoft decidir colocar todo o catálogo do GP em qualquer plataforma física, aí sim, acredito que o objetivo seja deixar de ter consolas, até lá, não estou muito preocupado.
 
Continuam a discutir profecias da desgraça como se nada tivesse acontecido. Aliás, tivesse o evento sido a batata que foram os anteriores e já teríamos aqui um dilúvio de posts a sublinhar o "eu bem dizia" e "é uma questão de tempo até irem à vida".
Até o South of Midnight foi apresentado com problemas de framerate! As vezes não sei se é má-fé, ignorância, ou se estão apenas a brincar/trollar. :-D
 
Eu consigo perceber não gostarem da opção artística mas como vejo mais vezes a discussão das frames que a discussão do conteúdo já acho normal essas picuinhices. Os jogos não ficam injogáveis a 30 frames nem passam a ser maus se forem (como nessa situação) baseados em stopmotion, mas há quem faça disso defeito.

Eu também não aprecio a estética asiática nos jogos mas não é por isso que os considero maus, é uma questão de gosto.
 
Se nesta geração tivessem começado do zero sem historico de compras anteriores a xbox estava provavelmente á frente e aí sim já poderia apostar na exclusividade em força.
Acho que não se pode apresentar grandes falhas seja a nivel de hardware e opçoes nem de jogos a esta 1a metade de geração.
 
Eu nao tenho XBox mas o showcase foi fantástico.

x2.
Aliás mesmo o do ano passado também foi excelente.

No dia em que a Microsoft decidir colocar todo o catálogo do GP em qualquer plataforma física, aí sim, acredito que o objetivo seja deixar de ter consolas, até lá, não estou muito preocupado.

Até acho mais provavel um reciprocidade, o plus e o serviço de subscrição da nintendo tambem estarem disponiveis na xbox.
Para mim o futuro dos videojogos é este, acesso universal independentemente da plataforma.
 
A bem da verdade muitas pessoas nem sabiam que era deliberado, mesmo aqui no forum, o estilo gráfico e género de jogo também não ajudou, se comparamos com o jogo mixtape onde é claro como a água o estilo e o seu propósito.
 
A bem da verdade muitas pessoas nem sabiam que era deliberado, mesmo aqui no forum, o estilo gráfico e género de jogo também não ajudou, se comparamos com o jogo mixtape onde é claro como a água o estilo e o seu propósito.

Já tinham mostrado isso o ano passado na 1a apresentação. Alguém ia fazer um jogo em que as cutscenes não aguentavam as framerates mas o jogo já corria fluído? Nem é preciso pensar muito.
 
Back
Topo