1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. A secção Microsoft/Windows encontra-se actualmente em processo de reestruturação.
    Remover anúncio
  3. Está disponível o Comparador ZWAME em versão beta.
    Mais informações.
    Remover anúncio

Microsoft reconhece Linux como ameaça ao Windows

Discussão em 'Windows Desktop e Surface' iniciada por Caspanatola, 25 de Setembro de 2002. (Respostas: 5; Visualizações: 582)

  1. Caspanatola

    Caspanatola Power Member

    Os sistemas operacionais de código aberto tornaram-se um sério concorrente. Essas foram as palavras de Steve Ballmer, CEO da Microsoft, durante conferência Most Valued Professionals realizada em Londres na semana passada.

    "Fomos vencidos pelo Linux em sistemas de alta-capacidade, mas temos uma enorme equipe de desenvolvimento dedicada a contornar isso agora."

    Conforme publicado pelo Financial Times, Ballmer teria dito ainda que o Linux não vai embora e que cabe à Microsoft oferecer um produto melhor ao mercado. Para ele, a Microsoft tem que explicar melhor como seus produtos agregam mais valor em relação ao software livre.

    Ballmer também reconheceu que o apelo do Linux não é apenas seu baixo custo, mas o fato de pertencer a uma comunidade de desenvolvimento. E aproveitou para cutucar sua rival Novell: "O Linux não se trata de software livre, mas de uma comunidade. Não é como a Novell, ele jamais ficará sem dinheiro", disparou.

    O comentário de Ballmer irritou a Novell, que disse, por meio de Bruce Lowry, porta-voz da empresa, que "isso são os típicos medo, incerteza e dúvidas da Microsoft". Lowry disse que as palavras de Ballmer não refletem a realidade. "A Novell não está sem dinheiro; tem mais de US$ 600 milhões em caixa e crescimento em sua receita."

    Lowry diz ainda que "é óbvio que a Microsoft está preocupada com o avanço do Linux e nós continuamos oferecendo um sistema operacional que não prende nossos usuários".

    Embora tenha reconhecido reconheceu que não pode bater o Linux em relação ao preço, Ballmer disse que a Microsoft agrega valor a seu sistema.


    Fonte: Folha de S. Paulo
     
  2. kazuza

    kazuza Power Member

    Caspanatola, tentei procurar por esse artigo, mas não encontrei nada...

    É possível forneceres um "link"?

    Obrigado!
     
  3. kazuza

    kazuza Power Member

    Muito Obrigado!
    Vou mostrar este artigo a um eterno defensor da M$...

    People, se eu nunca mais responder ou criar uma thread, já sabem porque foi... :D :D :D
     
  4. Saint

    Saint Power Member

    finalmente admitiram...

    A nivel empresarial estao em franco crescimento.

    No desktop e uma questao de tempo ate comecar a ganhar aceitacao.

    O futuro Red Hat 8.0 sera uma pequena amostra da futura concorrencia... acho que mais um ano e meio e teremos um desktop no linux superior ao do windows
     
  5. jdma

    jdma Power Member

    Um ano e meio acho q é pouco tempo. Aliás porque as indústria de software continua a desenvolver tudo para Windows. O q é importante é q dentro de um ano e meio provavelmente as pessoas vão querer experimentar o Linux sem "medos". O desktop do Linux está a melhorar e a unificação q propõe a Red Hat no RH 8.0 parece-me acertada. Pode acontecer q a comunidade se concentre en desenvolver num só sentido.

    Ainda assim não se esperam tempos fáceos pois a M$ tem muitos trunfos e recursos.
     

Partilhar esta Página