Novidades no Steam para Linux

Aparicio

/dev/mod
Staff
É de louvar a vontade do Gabe Newell em suportar e convencer outros a suportar Linux.
Algo que pode verdadeiramente mudar a ideia de que Linux não presta para jogos.
 

Ketheriel

Power Member
É de louvar a vontade do Gabe Newell em suportar e convencer outros a suportar Linux.
Algo que pode verdadeiramente mudar a ideia de que Linux não presta para jogos.

Quem está por detras de alguns ports é o Ryan Gordon (icculus) que portou bastantes jogos/engines para Linux, entre alguns dos mais populares:
* Americas Army ;
* Aliens Vs Predator ;
* Rune (co-op) ;
* Wolfenstein 3D;
* etc...

Isto para mim é um factor que inspira mais confiança, mas na realidade não creio que o interesse da Valve seja no Linux para Desktop, mas sim para outros tipos de dispositivos para lançar um producto concorrente as apps... ainda é muito cedo para cantar vitória.
Relativamente aos jogos em Linux a ID Software, Epic Mega Megas, Bioware (antes da compra por parte da Electronic Arts) entre outros provaram à muito que existe mercado para Linux e para jogos... Aliás na maior parte dos casos os jogos nativos de Linux têm melhor performance que os nativos de Windows (o Doom 3 foi um exemplo para mim com perto de mais de 20 fps no mesmo hardware).

Vamos esperar para ver, e quais são os títulos suportados, mas a realidade é uma, tendo em vista o tempo de port de alguns titulos com o tempo que a Valve se encontra a portar isto, ou temos um grande produto ou temos mais um FUD... porque há mais de 3 anos que surgiram alguns scripts da valve (na altura alegadamente para OSX) mas que todo o seu conteudo sugeria um sistema Linux...

Espero que consigam isto, proque de certa forma vai ser mais pressão nos vendors de hardware para suportarem melhor Linux! E este é sem duvida a grande vantagem!
 

Gaugamela

Power Member
Fantástico. Agora só falta corrigir o prblema com gráficos híbridos e Linux fica perfeitamente viável como alternativa ao Windows.
 
Excelente iniciativa. ISto pode levar a que muitas empresas do mundo dos jogos comecem também a apostar no linux como suporte alternativo ao windows.
 

Arucard1983

Power Member
O Steam já funciona no Linux via Wine, e outros sistemas DRM para distribuição de jogos como o Origin também já são suportados.
O problema é que mesmo que exista uma versão nativa, o que vai acontecer é que uma pequena parte dos jogos serão portados nativamente, e grande parte do catálogo não o será devido ao uso de motores gráficos e bibliotecas que não foram licenciadas para outros sistemas operativos que não o Windows. :002:
E isso será pura política das distribuidoras que farão os jogos. Basta ver a barraca que foi o Rage do qual era expectável uma versão nativa, acabou por ser vedada pela Bethersda, empresa do qual não existe qualquer jogo portado nativamente para Linux.
O facto de existirem componentes Windows-only no jogo original fez que até a versão nativa para o Mac não tivesse multiplayer, nem parte dos componentes do motor gráfico! :-D
Além disso, mesmo a versão para Mac do Valve, existem muitos jogos que não foram portados nativamente, e já não é incomum o uso do Wine no Mac OS X para correr os jogos em questão.

O que a Valve devia fazer era portar para Linux o Steam e os jogos que fossem possíveis de portar, mas integrar os wineprefix do Wine para os jogos Windows-only para evitar a dispersão de instalações, a favor de um login unificado o que tornaria até a instalação destes jogos mais simples para o utilizador, e perdia-se metade das algarviadas geradas por instalar duas versões do Steam (nativa e Wine) em separado, e sem ligação entre as duas.
 

Pad

Power Member
O Steam já funciona no Linux via Wine, e outros sistemas DRM para distribuição de jogos como o Origin também já são suportados.
O problema é que mesmo que exista uma versão nativa, o que vai acontecer é que uma pequena parte dos jogos serão portados nativamente, e grande parte do catálogo não o será devido ao uso de motores gráficos e bibliotecas que não foram licenciadas para outros sistemas operativos que não o Windows. :002:
E isso será pura política das distribuidoras que farão os jogos. Basta ver a barraca que foi o Rage do qual era expectável uma versão nativa, acabou por ser vedada pela Bethersda, empresa do qual não existe qualquer jogo portado nativamente para Linux.
O facto de existirem componentes Windows-only no jogo original fez que até a versão nativa para o Mac não tivesse multiplayer, nem parte dos componentes do motor gráfico! :-D
Além disso, mesmo a versão para Mac do Valve, existem muitos jogos que não foram portados nativamente, e já não é incomum o uso do Wine no Mac OS X para correr os jogos em questão.

O que a Valve devia fazer era portar para Linux o Steam e os jogos que fossem possíveis de portar, mas integrar os wineprefix do Wine para os jogos Windows-only para evitar a dispersão de instalações, a favor de um login unificado o que tornaria até a instalação destes jogos mais simples para o utilizador, e perdia-se metade das algarviadas geradas por instalar duas versões do Steam (nativa e Wine) em separado, e sem ligação entre as duas.

O interesse disto é portar a Steam e os jogos Source da Valve para Linux nativamente, da industria indie são cada vez mais os devs que disponibilizam uma versão Linux (muito graças ao Icculus) e seria interessante vê-los também disponíveis na Steam com Linux download. Agora o Wine é uma coisa completamente à parte, não vão andar a misturar alhos com bugalhos. E se o fizessem teriam de dar suporte a isso também...
 
Topo