1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

[Novo em Linux] Instalar + dúvidas

Discussão em 'Dúvidas e Suporte Técnico - GNU/Linux & *nix' iniciada por ticoo-pt, 10 de Março de 2009. (Respostas: 12; Visualizações: 1348)

  1. ticoo-pt

    ticoo-pt Power Member

    Boas.


    Quero começar a utilizar o Linux! :-D:-D:-D


    Por necessidade para a cadeira de Arquitectura de Computadores. E também por vontade em utilizar um sistema operativo diferente do que estou habituado.

    Já tentei uma vez instalar a Caixa Mágica, mas nem sequer a instalação consegui executar. E outra distribuição que instalei, por falta de conhecimento da minha parte, acabou por "destruir" tudo o que tinha na partição.

    Mas agora quero fazer isto como deve de ser, e por isso exponho nas minhas dúvidas.

    -----

    O meu computador é um HP Pavilion dv9680ep (com dois discos, num deles está instalado o sistema operativo, noutro estão localizados os documentos - existe ainda uma partição de recuperação do sistema), com Internet TMN (móvel) e uma impressora(HP) /rato/teclado sem fio (Highscreen). Sistema operativo? Windows Vista HP.

    Ora como é que eu posso instalar, por exemplo, o Ubuntu? Dividir um dos discos (qual?) ?
    Tenho de reinstalar o sistema operativo que já tenho?
    Qual o primeiro a instalar?
    Drivers? Não encontro no site da HP para Linux (Internet móvel? Teclado e rato, com menos importância).

    E a partição de recuperação do sistema da HP? Perde-se?

    Desculpem esta "inundação" de perguntas, mas estou mesmo com vontade de mudar de ambiente! Sem estragar nada! :)

    Obrigado. ;)
     
  2. Wubi

    A maneira mais facil é usares o wubi!

    Podes ver aqui:

    http://wubi-installer.org/

    Não põe em risco o teu windows, e se quiseres desinstalar basta ires ao adicionar/remover programas.

    Mais fácil que isto não há :002:

    Nota: Se tiveres um sistema de 64 bits, ele vai te instalar o linux para 64 bits por defeito, o que pode fazer com que tenhas menos programas disponiveis.

    Se quizeres forçar os 32 bits vais a:

    Iniciar -> Executar

    Escreves "cmd" sem aspas. (enter)

    De seguida fazes "cd" (sem aspas) directoria_onde_esta_o_wubi (enter)

    Por último metes o nome do executavel do wubi (espaço) --32bit enter

    Assim ele instala te a versão de 32 bits
     
  3. zbenta

    zbenta Power Member

    Boas,

    Se queres instalar sem "estragar", o ideal seria instalar o VMWARE no windows e instalar o linux numa máquina virtual.

    Agora se quiseres instalar na tua máquina real instala primeiro o windows.
    Depois cria uma partição com cerca de 2gb que servirá se área de swap.
    Cria outra partição com 20gb (se é só para experimentar chega) para o linux.
    Finalmente instala o linux na partição de 20gb e reserva a de 2gb para o swap.

    Espero que isto ajude.
     
  4. xiixaz

    xiixaz Power Member

    (1) Sendo iniciante, deves começar com o Linux que foi feito para as massas: o Mint. É o Ubuntu, praticamente sem tirar nem por, à excepção da cara lavada e de já estar pronto a usar 'out of the box'.

    (2) Fazes o download do .iso e verificas se o md5sum é o correcto e o ficheiro não sofreu danos na tranferência.

    (3) Gravas muito devagarinho e com verificação de dados no final da gravação. Até aqui não podem haver qualquer erro! Consoante a distribuição, há até a possibilidade de usar uma pen USB.

    (4) Agora, como vais instalar o Linux (qualquer que seja a distro que tenhas escolhido) na partição dos dados, ou os mudas para a partição do Windows, ou fazes backup dos mesmos. Depois disso, mãos à obra.

    (4) Reinicias o computador e mudas as definições de modo a que arranque a partir do CD/DVD.

    (5) Ao reiniciar pela mídia móvel, ele vai fazer automaticamente uma instalação virtual (disco virtual, pelo que não podes gravar nada do que aconteça nessa sessão experimental). Isto demora uns minutos e a performance será obviamente baixa, mas podes verificar tudo em tempo útil, desde o hardware (se está a funcionar ou não), aos programas incluídos (Firefox, OpenOffice, Gimp, etc).

    ** depois disto, o que quer que não funcione, vens aqui dizer e/ou podes começar a habituar-te a pertencer à comunidade Linux e pesquisar nos fóruns e wikis disponíveis. Quase de certeza que a resposta já andará aí algures. É uma comunidade muito activa! E vamos lá ver se no final do curso começas a ser tu a dares a resposta. ;) **

    (6) Em princípio, haverá sempre alguma coisa que não funciona, como um dispositivo de interface USB ou outra coisa qualquer, mas se gostares da experiência, então chegou a hora de veres a 'Luz'.

    (7) Clica no ícon de intalação, que deverá estar bem visível na 'Área de trabalho'. Escolhe o idioma, o fuso horário, o teclado (importante verificares se as teclas estão a originar o input desejado), escreves o teu nome (usado no Login) e respectiva password e também o nome do computador que daqui para a frente vais ver muitas vezes na consola/bash/shell/linha de comando/o que lhe quiseres chamar. Tudo muito fácil e ao alcance de qualquer criança. A única parte mais técnica é a definição das partições que descreverei a seguir.

    (8) Aqui vais ver o que podes fazer com o particionador nas respectivas partições. Em princípio a do Windows será NTFS e vais querer mantê-la. Segundo dizes há também a partição de recuperação na qual não deves mexer. Vais portanto formatar a partição que tem os dados. FIZESTE BACKUP? Ou mudaste os dados para outra partição? Então vamos a isso: vais fazer mais duas partições: uma para o Linux, na parte do disco com melhor performance (à esquerda na concepção gráfica dos disco que deverá ser um rectângulo com as várias partições); a outra partição, maior, onde vais colocar os ficheiros que poderás partilhar nos dois sistemas e para evitar andar a fazer backups nas re-instalações se for o caso.
    A partição para o Linux deverá ser formatada em JFS (Journaling Fyle System) se quiseres uma protecção de dados ao nível do NTFS do Windows e sem perdas de performance, para além de ser um dos sistemas com menor uso da CPU e que ocupa menos espaço do disco com a própria formatação. Se quiseres garantir quase a 100% a integridade dos dados, mas com maior perda de performance, escolhe Ext3, que é o mesmo que Ext2 + Journaling, o que garante a tal integridade dos dados. Se por teimosia quiseres outro, então escolhe o XFS, que tem mais performance que os anteriores, mas pouca protecção. Pelo que sei, neste momento, mais nenhum é uma escolha aceitável.
    Quanto ao tamanho, um mínimo de 5 GBytes são mais que suficientes para muitos anos de Linux. Pelo menos durante o período de transição, enquanto não saíres completamente dó escuro tunel do Windows. Mas em princípio vais começar a usar programas de P2P no Linux, pelo que mais GB não fazem mal a ninguém.
    A partição de partilha deverá ocupar o resto do espaço que falta (não sei a disposição, mas não comvém formatar a partição usada para o restauro do Windows) e deves formatá-la em FAT32. Isto permite que fiques com um espaço onde podes ter a música, os filmes, as fotos, os documentos do curso, etc. O sistema de ficheiros FAT32 permite que seja lido pelo Windows e pelo Linux logo após a instalação, sem andar a mexer em mais nada de complicado. E como parto do princípio que és iniciante nestas andanças, assim te aconselho, até para não teres de duplicar os teus ficheiros entre um sistema e outro.

    ** Ao contrário do que o 'zbenta' disse, uma partição dedicada para swap (equivalente ao ficheiro de paginação do windows) não faz sentido nem sequer é necessária. Desde o kernel 2.6 (núcleo do sistema linux) que se pode fazer após a instalação um ficheiro swap (de preferência com o mesmo tamanho que a quantidade de RAM para permitir 'hibernações'.), que é usado com exactamente a mesma performance que uma partição swap dedicada. Só os mais desactualizados (com todo o respeito pelo 'zbenta') ou quem não se preocupe em gastar mais uma partição principal te aconselharão o contrário!
    Fazendo assim, sem partição dedicada ao swap, deverás acrescentar aos GB do Linux o equivalente à quantidade de memória RAM que tens (ou pretendes vir a ter), nos quais ficará o tal ficheiro swap. Por exempo, se tiveres 4 GB, uma partição com 9/10 GB é mais que suficiente para tudo.

    Outra coisa, sendo o Linux altamente customizável, podes fazer ou não a partição dedicada à swap, que depois podes alterar da forma que quiseres, consoante o espaço das partições. Eu prefiro não usar uma partição só para swap porque fico limitado a 4 partições principais e prefiro usar a tal de partilha mais outras 3 com SO diferentes. Tu é que decides.

    Sendo novato nas andanças, e se preferires fazer logo a partição swap, faz uma com o sistema de ficheiros para swap e com o mesmo tamanho da RAM. Quanto mais no final do disco melhor (mais para a direita no particionador), uma vez que é mais que provável que a sua utilização seja de 0%. Faz portanto sentido usar a parte do disco que tem menor performance.

    Concluíndo, 4 partições:
    Windows (na qual não mexes)
    Recuperação (na qual também não mexes)
    Linux (que formatarás em Ext3 ou JFS ou até em XFS com 5 GB ou mais se assim quiseres)
    Partilha (que formatarás em FAT32 - no final do que resta de espaço em disco)
    +
    Swap (que formatarás em swap - de tamanho igual à quantidade de RAM - e no final do disco se for possível)

    (9) Feita a instalação, o menu GRUB vai ser reescrito e ficarás, em princípio, com 4 opções, a da distro que escolheres, o modo recuperação, o memtest+, e o Windows. Logo, quando iniciares outra vez o PC (e mudares para iniciar pelo Disco Rígido), é só escolher.

    ** caso o Windows não apareça, é fácil fazê-lo aparecer e até colocar um wallpaper nesse menu ao teu gosto e alterar as cores, alterar o tempo da contagem decrescente, a ordem dos sistemas operativos, apagar entradas de kernels que já não uses, etc. Se acontecer assim, é só dizeres (ou procurar).

    (10) Feito o carregamento do Sistema (tal como no Windows), é só fazer login e, caso seja o Mint a tua escolha, está pronto a usar, com os plugins todos para navegar na net (flash para o Youtube por exemplo) e para ouvir e ver ficheiros proprietários como o MP3 ou o WMV, já para não falar do Gimp (um autêntico Photoshop), do Open Office (bem mais completo que o outro Office do costume, com por exemplo a possibilidade de importar/exportar .pdf), etc

    Concluo com o seguinte: se houver algum hardware que não esteja a funcionar correctamente, é quase certo que uma procura na internet com o nome do hardware em questão e o nome da distro que escolheres te levará à resposta. Ei, e a zwame continua aqui, caso sejas preguiçoso!
     
  5. Xarpas

    Xarpas To fold or to FOLD?

    xiixaz.....ufaa...granda posta!! ;)


    é que só tenho 2 palavras para descrever....Exce-lente!!
     
  6. xiixaz

    xiixaz Power Member

    Obrigado Xarpas!
     
  7. ticoo-pt

    ticoo-pt Power Member

    Bem... Já passou tanto tempo desde que iniciei o tópico e nem me lembrei de vir cá agradecer a ajuda.

    Muito obrigado. Já utilizo este SO no meu computador... Agora é ir aprendendo aos poucos a utilizar. :)
     
  8. DarkBlonde

    DarkBlonde Power Member

    curiosidade... nao tens uma cadeira de sistemas operativos?!
     
  9. bigcenterman

    bigcenterman Power Member

  10. Varial

    Varial Power Member

    Boas PPL

    Sou um nabo a trabalhar com o linux , tenho um driver para instalar e nao quero desistir de usar o linux pela incapacidade de conseguir instalar a porcaria dos drivers da placa wireless :P
    Alguem seria capaz de ajudar um pobre noob :P heheheh

    thx
    Daniel
     
  11. DarkBlonde

    DarkBlonde Power Member

    Hummm... Eu tive Sistemas Operativos no mesmo ano e no mesmo semestre que arquitectura... lol Isso esta mal organizado. lol
     
  12. battousai

    battousai Power Member

    qual é a placa wireless e qual é a distro???

    cumps :001:
     
  13. oi pessoal estou com urgencia para saber os passos que tenho que dar para instalar o VMWARE no windows e instalar o linux numa máquina virtual.
     

Partilhar esta Página