1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.
  2. Consulta o Portal de Jogos da ZWAME. Notícias, Artwork, Vídeos, Análises e muito mais.

    Remover anúncio

Opinião O fim das consolas como as conhecemos? Jogos em streaming dentro de alguns anos?

Discussão em 'Jogos - Discussão Geral' iniciada por gif, 7 de Junho de 2018. (Respostas: 223; Visualizações: 8240)

  1. gif

    gif Power Member

    "Vai existir mais uma geração de consolas, e depois disso, vamos para o streaming, todos nós." (Director Geral da Ubisoft)

    Na IGN PT, em seguimento do artigo Death of the Console na Variety.

    Qual a vossa opinião?

    Eu acho que mais tarde ou mais cedo é mesmo o que vai acontecer... Mas será que já não vai existir uma "PS6"?

    Daqui a quantos anos iremos ter uma box da "Sony/Microsoft/Nintendo" em casa apenas para receber/enviar e transmitir o que nos chega dos servidores das empresas?
     
  2. RuiBK

    RuiBK Power Member

    Disseram o mesmo em 2013 e passado quase 5 anos há para aí 120 milhoes delas vendidas.Isso e os States, o maior mercado mundial,tem um mercado de internet horripilante.
     
  3. MOUSETM

    MOUSETM Power Member

    neste momento já existe essa possibilidade, daqui a outros 7\8 anos possivelmente é isso que vai acontecer e passar a ser tudo por streaming, pois nessa altura a tecnologia já está mais que banalizada...
     
  4. Daimon

    Daimon Colaborador
    Staff Member

    A morte das consolas já devia de ser um meme por esta altura, tantas as vezes que já foi previsto acontecer. Não me parece que exista essa possibilidade, não quando o maior mercado ainda usa data caps e quando recentemente retirou a net neutrality. Existem muitos factores que estão contra o streaming tão cedo, seja a necessidade de investimento em vários servidores e em vários locais do mundo, ou o facto de as infraestruturas de alguns paises/mercados não ser robusta o suficiente. Já para não falar nos jogos multiplayer, que necessitam de uma resposta o mais rápida possível.

    Acredito é que os serviços de streaming comecem a ter uma maior saída e a apresentar uma maior responsividade e qualidade visual ao longo da próxima década, agora, substituir por completo as consolas, não. A conveniência de uma consola agora, é a mesma que sempre foi e sempre será.
     
  5. gif

    gif Power Member

    @RuiBK
    Sim, já se fala há alguns anos. Mas para ti quando vai acontecer?

    @Daimon
    É inevitável.

    É uma questão de tempo.
     
  6. wowmiguelfcp

    wowmiguelfcp Power Member

    Sempre que se aproxima uma nova geração de consolas, a conversa é sempre a mesma, tal como o resultado. Milhões de consolas vendidas e milhões de jogos vendidos, mais milhões em subscrições. Não me parece que seja para tão breve isso...
     
  7. timber

    timber Zwame Advisor

    Sou bastante céptico acerca disso devido essencialmente à latência (e outras questões práticas)

    Depois não vejo vantagem económica significativa entre uma box com comando modesta para streaming e uma consola.
     
  8. Daimon

    Daimon Colaborador
    Staff Member

    Não é inevitável, não quando não existe estrutura de quem fornece o serviço de streaming nem dos próprios ISP. Como disse, um dos, se não mesmo o principal mercado, ainda usa data caps e retirou recentemente a net neutrality. Não me parece que exista assim tanto interesse em usar apenas o formato de streaming, quando isso significaria automaticamente colocar de lado uma boa parte do mercado e apresentar um serviço totalmente limitado aos servidores das empresas e dos ISP.

    Aliás, eu acho que passar de consolas para puramente streaming seria dar um passo atrás em vários pontos comparado com aquilo que existe actualmente; menor fidelidade visual, menor responsividade e maior latência (péssimo para jogos PVP), menor controlo por parte do utilizador no que toca à qualidade da sua experiência e uma total limitação a factores externos. E isto também não é benefico para os estúdios, quando gastam tanto tempo e dinheoro em apresentar grafismo de topo e uma jogabilidade precisa.

    Os serviços de streaming são decentes e vão continuar a ser decentes para permitir aos utilizadores experimentarem alguns jogos singleplayer, quase como se fosse um aluguer. O próprio PSNow faz isso há anos, mas nunca se tornou popular. Mais que isso, não existem condições para uma evolução nos próximos anos nem nas próximas gerações de consolas. Um complemento, sim; total substituição não. Além de que não vejo propriamente benefícios financeiros do streaming face ao uso de consolas, seja do lado das plataformas ou dos consumidores.
     
  9. queiroga12

    queiroga12 Power Member

    Para quem?

    A vantagem económica significativa a meu ver será o fim da pirataria de videojogos.

    edit: e mesmo para o utilizador, não se compara o preço de uma consola/pc a um dispositivo que receba uma imagem (basta a tv até) ao qual se possa ligar um comando...
     
    Última edição: 7 de Junho de 2018
  10. timber

    timber Zwame Advisor

    Nesse caso para o jogador mas também para o sistema em geral.

    A pirataria acho que é uma falsa questão e penso que quem lida com esses assuntos sabe isso mesmo que nunca o admita.
     
  11. Spartacuss

    Spartacuss Power Member

    E como será o gaming competitivo e online? Se hoje em dia já existe o lag que existe quanto mais pro streaming devia de ser bonito lol
     
  12. Daimon

    Daimon Colaborador
    Staff Member

    Seria mesmo uma vantagem económica, se isso significasse uma grande perda de potenciais clientes devido a factores infraestruturais? Embora a pirataria possa ter impacto na industria, esse impacto é bem menor do que noutras industrias, não só pela conversão de utilizadores piratas em utilizadores legais, mas também pela melhor forma como as companhias monetizam os seus jogos a médio/longo prazo.

    Ou seja, precisarias sempre de comprar um aparelho e os respectivos acessórios, portanto, não é uma grande vantagem financeira nem sequer a nivel prático para o utilizador. Além disso, esses aparelhos podem ser descontinuados e deixarem de suportar o serviço (ex: o PSNow foi descontinuado na PS3, PS Vita, PS TV e em várias TV's e leitores de Blu-ray).
     
  13. gif

    gif Power Member

    Nos anos 80 jogávamos Spectrum e nem sonhávamos o que era internet.

    O maior argumento que encontram contra o streaming de jogos são as velocidades/infra-estruturas relacionadas com a internet?
     
  14. queiroga12

    queiroga12 Power Member

    Obviamente que se isto se tornasse uma realidade, seria quando se encontrassem as condições perfeitas para tal. Não faz sentido sequer ter esta discussão assumindo outra coisa. Como tal, porque se haveriam de perder clientes?

    Como não?? O que estás a fazer é assumir que por serem 2 aparelhos, teriam valores semelhantes...ora nada a ver. Terias a performance de um PC topo de gama (uns 3000€) por uma ninharia, menos que uma box das que se compram para ver filmes!

    edit: aliás, tecnicamente, do lado do utilizador, bastaria algo como um raspberry! Entre 3000€ e 30€....ainda vai uma diferença.
     
  15. Daimon

    Daimon Colaborador
    Staff Member

    E eis que quase 40 anos depois, as consolas continuam a ter a mesma utilidade que antes. Ganharam funcionalidades, mas não perderam nenhuma.

    É apenas e só o aspecto mais importante de um serviço de streaming. Tu tens PS4 e o PS Now existe. Porque é que não usas exclusivamente o serviço?

    Mas existem outros factores a ter em conta. Qualidade dos gráficos, responsividade dos controlos, a influência dos retailers, mercado de usados, troca de jogos e/ou partilhas entre jogadores, etc. Não te esqueças que este é o mesmo mercado que rejeitou a visão inicial da Xbox One, uma visão bem menos limitada que o streaming.

    Então, nem sequer faz sentido a discussão "o fim das consolas" vir ao de cima agora. Eu não consigo prever o que vai acontecer daqui a 20 ou 30 anos, mas actualmente e nos próximos largos anos, dificilmente existirão essas "condições perfeitas". Seria preciso as platform holders investirem imenso nesta tecnologia e em infraestruturas, criarem servidores locais nos vários mercados e os ISP terem ligações de alta velocidade e consistentes. Demasiados "se" para acontecer num espaço de tempo tão curto (basta olhar para o PS Now para a ver a "rapidez" com que se tem expandido para mais paises).

    Como haveriam de perder clientes? Passas de 4K para uma menor fidelidade visual, perdes responsividade na jogabilidade, ficas limitado às condições/instabilidades que os serviços possam ter a certas alturas, e tornas o multiplayer online numa pior experiência. Isto não é dar um passo atrás?

    Quando ainda existem criticas aos jogos always online (por necessitarem sempre de uma ligação à internet) e a jogos que requerem uma ligação para usar determinadas funcionalidades, é porque o mercado e os próprios utilizadores não estão preparados nem querem ficar ainda mais restringidos.

    Nada impede que o prestador de serviço não descontinue o suporte em determinados aparelhos ou que limite o suporte a determinados aparelhos (dei exemplos no meu post anterior). Aliás, isso até abre portas para que o utilizador seja explorado porque precisa de aparelho X de marca Y devido a parecerias entre empresas. Além disso, mesmo que pagasses menos por uma box ou outro tipo de aparelho qualquer, terias sempre de pagar uma subscrição pelo serviço. Não existe nada a nível prático ou financeiro que dê uma vantagem ao streaming face à consola.

    Acho que o streaming pode ser um bom complemento a uma plataforma, mas mais para situações especificas como a experimentação de um jogo ou o não levar a consola atrás durante uma ida de férias. Para total substituição, não me parece.
     
  16. Morais

    Morais Power Member

    Não podemos levar a sério o que os donos de distribuidoras de jogos dizem, ainda há pouco a EA disse que os jogos Single Player estavam mortos, e depois saiu o God of War...
     
  17. RuiBK

    RuiBK Power Member


    Nāo foi isso que disseram(foi que jogos AAA lineares sem multi sao um investimento mau para editoras),e o God of War nao prova nada(até o contrario,foram de linear para open world porque neste mundo em que vivemos as pessoas olham de lado para jogos AAAA que nao tem multi/nao providenciam dezenas de horas).
     
  18. Smaster_XP

    Smaster_XP Power Member

    Eu não acho que seja só o problema das limitações do streaming e da internet na maior parte dos países.

    Acho que o mundo gaming, os próprios jogadores não estão disponíveis para isso, a transição terá que ser muito suave, só agora o pessoal começa habituar-se aos jogos digitais esquecendo os físicos... em 2013 quando a Microsoft lança a Xbox com aquelas políticas foi um escândalo que eles tiveram que voltar atrás, ora, dedicarem-se apenas ao streaming acabando com as consolas seria uma medida muito pior.

    Acredito que seja inevitável o futuro passar pelo fim físico das consolas mas não acredito que esteja perto sequer.
     
  19. wowmiguelfcp

    wowmiguelfcp Power Member

    Streaming de jogos não é a mesma coisa que streaming de música ou filmes e séries e mesmo nestes casos já se perde qualidade (cd original tem melhor qualidade sonora que spotify como um blu-ray tem melhor qualidade de imagem e som que um filme no netflix).

    Mas esquecendo a qualidade gráfica e sonora nos jogos, para além dos problemas estruturais de rede (falando em Portugal, ainda há muita gente com net de ADSL com pouca largura de banda), o maior problema seria fluidez do jogo. Se em single player a coisa já pode correr mal, como seria num jogo online? Nem quero imaginar.
     
  20. Fiz um trabalho no final de 2011 acerca da virtualização de hardware no caso especifico do gamming. Lembro-me que na altura já existiam grandes espectativas a médio prazo (principalmente uma empresa chamada OnLive, fui ver agora e fechou em 2015).

    Uma das afirmações:
    “So, we think it’s a trend and that it will continue to evolve. Eventually, the technology will improve dramatically, which will allow us to have a very smooth experience in the big cities of the world.

    Acautela as limitações que este tipo de serviço dificilmente ultrapassará tão cedo, e me questiono como ultrapassará. Uma experiência de utilizador limitada e dependente da infraestrutura disponível para um jogador, por exemplo, em San Francisco vs. Guarda.
     

Partilhar esta Página