1. Este site usa cookies. Ao continuar a usar este site está a concordar com o nosso uso de cookies. Saber Mais.

O mercado da Produção / Edição Fotográfica em Portugal

Discussão em 'Fotografia e Vídeo' iniciada por Guilhermecw, 20 de Abril de 2009. (Respostas: 4; Visualizações: 1046)

  1. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Olá, caros amigos!

    Inicio este tópico para partilhar convosco algumas dúvidas que me vêm assolando, dúvidas essas relacionadas com o mercado da produção e edição fotográfica em Portugal. Julgo ser importante poder debater as mesmas, beber da sabedoria de quem tem muitos anos de experiência e tentar compreender como a Fotografia funciona em Portugal.

    Antes de mais, permitam-me apenas referir que não possuo qualquer tipo de formação a nível de Fotografia. Limito-me, apenas e só, a ser um mero admirador desta arte e possuidor de uma reles máquina que cabe no bolso das calças. No entanto, a minha formação na área da Multimédia levou-me a olhar para esta actividade, e para todas as que com esta se relacionam, com outros olhos, com olhos de interesse, com olhos de quem pudesse ser feliz a trabalhar nesta área.

    Muito francamente, não tenho prática a nível de fotografia. Adoro, isso sim, tudo o que seja relacionado com a Semiótica da Imagem Estática, com a desconstrução das Imagens, dos signos, os enquadramentos e por aí fora. A nível prático, admito que teria de evoluir bastante para me tornar um bom profissional. Na verdade, o que me fascina, acima de tudo, é a disciplina de Edição Fotográfica. Gosto bastante... gosto, particularmente de retocar imagens, de tirar borbulhas, de aumentar narizes, de branquear dentes e de acrescentar maquilhagens. No entanto, todas estas minhas técnicas parecem-me ser demasiadamente arcaicas quando comparadas com vídeos que vejo no youtube. Gostaria de poder evoluir nesta área, muito sinceramente... Não me importaria nada, também, de poder fazer um trabalho de edição fotográfica em qualquer meio ligado à imprensa, tal como jornais, revistas, etc. Será um sonho surreal ou uma área a apostar?

    Agora vá, chegou a altura das dúvidas existenciais para as quais gostaria de obter as vossas respostas! Segundo a vossa experiência, acham possível trabalhar em Portugal na área da Fotografia separando as disciplinas de Produção E Edição? Será necessário ser-se primeiro um bom Produtor para se poder trabalhar como Editor? Existirão bons cursos para estas duas disciplinas? Será esta uma boa área a explorar, uma área onde existirá um boa procura de profissionais? Teremos, no nosso país, mercado a explorar?

    Gostaria que este tópico pudesse gerar uma interessante e saudável discussão entre novatos e experientes, uma respeitosa troca de saberes, ideias, sugestões e conselhos!

    Abraços!
     
  2. Warlord

    Warlord [email protected] Member

    as imagens dos jornais e revistas sao editadas? :wow:

    :p

    acho perfeitamente possivel separar as coisas, uma pessoa pode ser as de photoshop e nao saber pegar numa máquina e vice versa.
     
  3. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Jornais não sei (ask jamiro), mas revistas, publicidade, etc, nós mandamos para lá os RAWs e eles é que fazem tudo. Por isso é que fotógrafo que é fotógrafo tem que saber fazer o máximo possível sem recorrer a Photoshop, visto que depois de dar o *click* pode já não haver nada a fazer, pelo menos da parte dele.
    E isso muitas vezes é decisivo para a publicação da foto, porque tendo as revistas prazos e isso, se a foto der trabalho a tratar, provavelmente fica logo de parte, por muito potencial que tivesse.


    Sei que podes trabalhar na fotografia, sem estar minimamente ligado quer à produção quer à edição. Entre essas duas não faço ideia, mas não vejo lógica nenhuma, até porque um produtor é muito diferente de um editor.
    Não sei se é correcto, mas para mim produtor é a pessoa que cria um conceito, contrata fotógrafos, modelos, maquilhagem, etc. O editor é a que escolhe as fotos e decide como vão ser colocadas na publicação.

    Em relação a cursos, farto-me de ouvir que se só valem a pena se achares que vais aprender algo. Pelo menos na fotografia tenho ouvido que é assim e há muito poucos cursos que valem a pena.
     
  4. Guilhermecw

    Guilhermecw Power Member

    Obrigado pelas vossas respostas!

    Na verdade, talvez me tenha explicado mal. Quando me refiro a produção fotográfica, encaro o fotógrafo como o produtor, como a pessoa que vai produzir o trabalho, a obra de arte. A mínha dúvida prende-se com a possibilidade, ou não, de poder ser um bom editor de fotografias (e com edição quero englobar todo o tipo de tratamento que a fotografia possa ser alvo antes de ser lançada) sem ser um bom fotógrafo, ou sem ser fotógrafo sequer.

    Tenho conhecimento de alguns cursos de fotografia na minha cidade Natal, no Porto, que me parecem bastante aceitáveis. Refiro-me, nomeadamente, ao curso do IFP e ao curso da Oficina de Imagem. No entanto, em ambos os casos, não encontro uma solução como a que procurava inicialmente - edição fotográfica profissional, apenas e só.

    BTW, Rui Marto, sou fanzaço do (pouco que conheço do) teu portfólio! ;)
     
  5. Rui Marto

    Rui Marto Power Member

    Obrigado (nota: o que tenho aqui exposto não é propriamente o meu portfólio :p).

    Convém começar por dar os nomes correctos às coisas. Produtor, editor, fotógrafo e "homem do fotóxope" são quatro pessoas distintas, por isso sim, é perfeitamente possível teres qualquer um daqueles cargos, sem estares ligado aos outros. No entanto, pelo que tenho ouvido e faz todo o sentido, um editor tem que ter a mínima noção do que são boas e más fotografias, independentemente de as saber tirar ou não. Qualquer uma destas pessoas tem que ter conhecimentos gráficos, cultura visual, etc, se não de certa forma acabam por deitar abaixo o trabalho dos outros. Como deves calcular, eu enquanto fotógrafo, ia ficar lixado se amanhã visse as minhas fotos serem publicadas com enquadramentos e cores alterados (para pior). Tal como o editor vai andar a arrancar cabelos se eu não lhe fornecer fotos em condições para escolher e usar na sua revista.
    Em suma, são funções diferentes e totalmente independentes, mas para todas elas requerem "bom olho".

    O "homem do fotóxope", pelo que tenho percebido, muitas vezes é o paginador da publicação. Em casos mais raros pode haver pessoas a fazer duas funções. Pode ser o editor a tratar as imagens, assim como se for preciso o fotógrafo pode fornecer logo as imagens finais, prontas para impressão.
     

Partilhar esta Página